Frases sobre a água

Uma coleção de frases e citações sobre o tema da água.

Tópicos relacionados

Total 437 citações agua, filtro:


François de La  Rochefoucauld photo

„As virtudes perdem-se no interesse como as águas do rio se perdem no mar.“

—  François de La Rochefoucauld Escritor, moralista e memorialista francês 1613 - 1680

Les Vertus fe perdent dans l'intérêt , comme les fleuves fe perdent dans la Mer
"Réflexions, sentences et maximes morales [by F. de la Rochefoucauld] mises en nouvel ordre, avec des notes, par m. Amelot de la Houssaye"‎ - Página 324 http://books.google.com.br/books?id=p6YDAAAAQAAJ&pg=PA324, François La Rochefoucauld (duc de.), Marguerite Hessein de Rambouillet de la Sablière - 1743 - 120 páginas

Heráclito photo

„Ninguém entra no mesmo rio uma segunda vez, pois quando isto acontece já não se é mais o mesmo. Assim como as águas que já serão outras.“

—  Heráclito filósofo pré-socrático considerado o "Pai da dialética" -535

Variante: Ninguém entra em um mesmo rio uma segunda vez, pois quando isso acontece já não se é o mesmo, assim como as águas que já serão outras.

Friedrich Nietzsche photo
Ray Charles photo

Help us translate English quotes

Discover interesting quotes and translate them.

Start translating
William Blake photo
Og Mandino photo
Ovidio photo
Emil Mihai Cioran photo
Virginia Woolf photo
Jiddu Krishnamurti photo

„Mas há aqueles que matam: matam por desporto, por divertimento, matam para obter lucro – por exemplo, a indústria da carne. São os mesmos que destroem a Terra, espalham gases venenosos, poluem o ar, as águas, e poluem-se uns aos outros. É o que estamos a fazer à Terra e a nós próprios. Viver sem causar sofrimento ou morte a outros significa não matar um ser humano nem qualquer animal, por desporto ou para sustento.“

—  Jiddu Krishnamurti 1895 - 1986

And there are those who kill, kill for sport, kill for amusement, kill for profit - the whole meat industry. Right? Destroy the earth, to dump poisonous gas, you know all that is happening in this country, pollute the air, the waters, and pollute each other. This is what we are doing to the earth and to ourselves.
And the questioner asks: can we live on this earth with its great beauty and not bring suffering to others or death. It is a very, very serious question. To live a life without causing suffering to others, or causing death to others, that means not killing a human being, not killing any animal for sport, for your food.
On Nature and the Environment http://www.jkrishnamurti.org/krishnamurti-teachings/print.php?tid=1598&chid=1295; J. Krishnamurti Second Question & Answer Meeting at Ojai 24 May 1984

Paulo Coelho photo
Gerson De Rodrigues photo

„Poema - Uma triste história de amor

Há Muito tempo
nos confins do universo
existia uma triste história de amor

A Morte se apaixonou pela solidão
e deste amor improvável
nasceu uma triste criança

A Solidão não suportava a sua tristeza
e todas as noites
ela era atormentada por sua terrível melancolia

A Morte ao escutar aquela criança chorar
seus olhos embargavam-se de sangue

O Universo estava em crise
os deuses questionavam a sua própria divindade
e a presença daquela inocente criança
faziam os diabos chorarem

Como em um conto de fadas
ou em uma poesia de amor
aquela criança trouxe a aquele mundo fantástico
sentimentos de dor

Mas que culpa tinha a pobre criança?

O brilho em seus olhos
expressavam a morte das estrelas
e as suas asas tão belas
eram negras como o próprio universo

A Solidão nunca foi capaz de amar
o seu próprio filho

E a sua paixão pela morte
era como uma sinfonia perfeita

A Morte não roubava a sua Solitude
e a solidão não entregava a Morte
sentimentos de dor

A Sinfonia de um relacionamento perfeito
deu origem a uma criança maldita

Com o universo em desequilíbrio
a solidão pegou o seu próprio filho em seus braços
e para não sacrificar a sua solitude
a arremessou no mundo dos homens

Essa criança sou eu…

A Minha alma foi aprisionada no corpo
de uma criança humana
eu cresci no lar de uma família
que nunca foi capaz de me amar

Caminhei sozinho durante noites solitárias
e as únicas coisas que me atraiam
eram as sinfonias das estrelas ao se apagarem

Eu sou o filho bastardo da solidão
e não há nada neste mundo
capaz de preencher o vazio que existe em meu peito

Se não fosse a música,
o diabo que vive em mim já teria enlouquecido

Eu passo noites de insônia acordado
escutando as mais melancólicas sinfonias
esperando que em uma bela manhã
a morte venha me encontrar

Deitado submerso em uma banheira
repleta de água
eu vejo o sangue dos meus punhos
fundirem-se com a canção das estrelas

A Solidão chorava por ter abandonado o seu próprio filho
e aquela pobre criança
que a muito tempo foi arremessada no mundo dos homens
sorri pela primeira vez
submersa em uma banheira de sangue“

—  Gerson De Rodrigues poeta, escritor e anarquista Brasileiro 1995

Enéas Carneiro photo

„A verdade é clara como água de rocha, como líquor de quem não tem meningite séptica.“

—  Enéas Carneiro 1938 - 2007

Em CPI do Mensalão http://www.youtube.com/watch?v=ElqCNqeuQaA, no dia 04/08/2005

Mark Twain photo

„Meus livros são água; aqueles dos grandes gênios são vinho, mas todos bebem água.“

—  Mark Twain escritor, humorista e inventor norte-americano 1835 - 1910

Variante: Meus livros são água; aqueles dos grandes gênios são vinho? e todos bebem água.