Frases sobre o riso

Uma coleção de frases e citações sobre o tema da riso.

Tópicos relacionados

Total 141 citações riso, filtro:


William Shakespeare photo
Clarice Lispector photo

„Ainda bem que sempre existe outro dia. E outros sonhos. E outros risos. E outras pessoas. E outras coisas..“

—  Clarice Lispector Escritora ucraniano-brasileira 1920 - 1977

Variante: Ainda bem que sempre existe outro dia. E outros sonhos. E outros risos. E outros amores. E outras pessoas. E outras coisas...

Kurt Cobain photo
Immanuel Kant photo
Henri Bergson photo
Oscar Wilde photo
Mort Walker photo

„O riso é a escova que varre as teias de aranha do coração.“

—  Mort Walker 1923 - 2018

Laughter is the brush that sweeps away the cobwebs of the heart.
King Features; citado em "Stolen years: in my little corner of the world‎" - Página 108, Maita Floyd, Gerry Benninger - Eskualdun, 1996, ISBN 0962059943, 9780962059940 - 243 páginas

Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Vincent Van Gogh photo
Julio Cortázar photo

Help us translate English quotes

Discover interesting quotes and translate them.

Start translating
Pitágoras photo
Hipócrates photo

„Os homens deveriam saber que é do cérebro, e de nenhum outro lugar, que vêm as alegrias, as delícias, o riso e as diversões, e tristezas, desânimos e lamentações.“

—  Hipócrates -460 - -370 a.C.

And men ought to know that from nothing else but thence (from the brain ?) come joys, delights, laughter and sports, and sorrows, griefs, despondency, and lamentations.
The genuine works of Hippocrates: Volume 2 - Página 854 http://books.google.com.br/books?id=GIJIAAAAYAAJ&pg=PA854, Hippocrates - Printed for the Sydenham society, 1849
Atribuídas

Vinícius de Moraes photo

„Soneto de separação

De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto.

De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez-se o drama.

De repente, não mais que de repente
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente.

Fez-se do amigo próximo o distante
Fez-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente.“

—  Vinícius de Moraes cantor, poeta, compositor e diplomata brasileiro 1913 - 1980

Variante: De repente do riso fez-se o pranto
Silencioso e branco como a bruma
E das bocas unidas fez-se a espuma
E das mãos espalmadas fez-se o espanto.

De repente da calma fez-se o vento
Que dos olhos desfez a última chama
E da paixão fez-se o pressentimento
E do momento imóvel fez-se o drama.

De repente, não mais que de repente
Fez-se de triste o que se fez amante
E de sozinho o que se fez contente.

Fez-se do amigo próximo o distante
Fez-se da vida uma aventura errante
De repente, não mais que de repente.

Virginia Woolf photo

„A beleza do mundo, que muito em breve perecerá, tem duas margens, uma do riso e outra da angústia, que cortam o coração em duas metades.“

—  Virginia Woolf, livro Um Teto Todo Seu

The beauty of the world, which is so soon to perish, has two edges , one of laughter, one of anguish, cutting the heart asunder.
A room of one's own - página 17, Virginia Woolf, Editora Harcourt, Brace & World, 1957, ISBN 0156787326, 9780156787321, 117 páginas

John Cleese photo
Gabriel García Márquez photo
Mia Couto photo