Frases de Camilo Castelo Branco

Camilo Castelo Branco foto

172   0

Camilo Castelo Branco

Data de nascimento: 16. Março 1825
Data de falecimento: 1. Junho 1890

Camilo Ferreira Botelho Castelo Branco foi um escritor português, romancista, cronista, crítico, dramaturgo, historiador, poeta e tradutor. Foi ainda o 1.º Visconde de Correia Botelho, título concedido pelo rei D. Luís. Foi um dos escritores mais prolíferos e marcantes da literatura portuguesa.

Há quem diga que, em 1846, foi iniciado na Maçonaria do Norte, o que é muito estranho ou algo contraditório, pois há indicações de que, pela mesma altura, na Revolta da Maria da Fonte, lutava a favor dos Miguelistas como "ajudante às ordens do general escocês Reinaldo MacDonell" , que criaram a Ordem de São Miguel da Ala precisamente para combater a Maçonaria. Do mesmo modo, muita da sua literatura demonstra defender os ideais legitimistas e conservadores ou tradicionais, desaprovando os que lhe são contrários.

Teve uma vida atribulada, que lhe serviu muitas vezes de inspiração para as suas novelas. Foi o primeiro escritor de língua portuguesa a viver exclusivamente dos seus escritos literários. Apesar de ter de escrever para o público, sujeitando-se assim aos ditames da moda, conseguiu manter uma escrita muito original.

Dentro da sua vasta obra, também se encontra colaboração da sua autoria em diversas publicações periódicas como O Panorama , a Revista Universal Lisbonense , A illustração luso-brasileira , Revista Contemporânea de Portugal e Brasil , Archivo pittoresco , A Esperança , Gazeta Literária do Porto , a revista literária República das Letras , Ribaltas e Gambiarras , A illustração portugueza , e a título póstumo nas revistas A semana de Lisboa , Serões e Feira da Ladra .


„O tempo chega sempre; mas há casos em que não chega a tempo.“

„A maldade é congénere do homem.“


„Entre namorar e amar, está o reflectir.“

„A candura nem sempre é bela.“

„Onde estão vinte pessoas reunidas em pregão ao insulto do infortúnio, aí sem dúvida estão acobertados vinte crimes. Do elo da libertinagem ao elo da ladroeira preencham a cadeia com os fuzis que faltam.“

„A política pode substituir a fêmea, quando é preciso escolher entre duas devassas, mas não é possível conservar ambas.“

„A poesia não tem presente: ou é esperança ou saudade.“

„Depois do céu, quem mais pasmosos milagres faz é o amor.“


„Viver é ansiar a felicidade possível e a impossível.“

„A amante que chora o amante que teve, na presença do amante que se lhe oferece, quer persuadir o segundo que é arrastada ao crime pela ingratidão do primeiro.“

„Entre namorar e amar, está o refletir.“

„O melhor amigo é o dinheiro. Conselhos, os melhores é o dinheiro que os dá.“


„É preciso ter chorado para imortalizar o riso no livro, na estrofe, na sentença, na palavra.“

„A infância é a estação das crenças, dos temores e das superstições.“

„Não há amor que resista a vinte e quatro horas de filosofia.“

„As maiores desgraças são aquelas que a si próprias não podem perdoar.“

Autores parecidos