Citações de felicidade

Uma coleção de frases e citações sobre o tema da felicidade.

Tópicos relacionados

Total 1298 citações de felicidade, filtro:


Luigi Pirandello photo
Émile-Auguste Chartier photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Bhaktivedanta Swami Prabhupada photo
Robert Baden-Powell photo

„O caminho para se conseguir a felicidade é fazendo as outras pessoas felizes.“

—  Robert Baden-Powell 1857 - 1941

The most worth-while thing is to try to put happiness into the lives of others.
Letter (Setembro de 1940)

Robert Baden-Powell photo

„A melhor maneira de ser feliz é contribuir para a felicidade dos outros.“

—  Robert Baden-Powell 1857 - 1941

But the real way to get happiness is by giving out happiness to other people.
Baden-Powell's Last Message (1945) (Confirmado)
Confúcio, conforme citado na obra "dinamicas de grupo‎" - página 113, de Canísio Mayer, Publicado por Papirus Editora, ISBN 8530807790, 9788530807795
Disputadas
Variante: O melhor meio para alcançar a felicidade é contribuir para a felicidade dos outros.

Caetano Veloso photo
Fernando Sabino photo
Albert Camus photo

„O que é a felicidade além da simples harmonia entre o homem e a vida que ele leva?“

—  Albert Camus 1913 - 1960

citado em "Frases Geniais" - Página 14, de PAULO BUCHSBAUM - Editora Ediouro Publicações, ISBN 8500015330, 9788500015335

Chico Xavier photo

Help us translate English quotes

Discover interesting quotes and translate them.

Start translating
Machado de Assis photo

„Aí vinham a cobiça que devora, a cólera que inflama, a inveja que baba, e a enxada e a pena, úmidas de suor, e a ambição, a fome, a vaidade, a melancolia, a riqueza, o amor, e todos agitavam o homem, como um chocalho, até destruí-lo, como um farrapo. Eram as formas várias de um mal, que ora mordia a víscera, ora mordia o pensamento, e passeava eternamente as suas vestes de arlequim, em derredor da espécie humana. A dor cedia alguma vez, mas cedia à indiferença, que era um sono sem sonhos, ou ao prazer, que era uma dor bastarda. Então o homem, flagelada e rebelde, corria diante da fatalidade das coisas, atrás de uma figura nebulosa e esquiva, feita de retalhos, um retalho de impalpável, outro de improvável, outro de invisível, cosidos todos a ponto precário, com a agulha da imaginação; e essa figura, - nada menos que a quimera da felicidade, - ou lhe fugia perpetuamente, ou deixava-se apanhar pela fralda, e o homem a cingia ao peito, e então ela ria, como um escárnio, e sumia-se, como uma ilusão.“

—  Machado de Assis, livro Memórias Póstumas de Brás Cubas

Memórias póstumas de Brás Cubas, Capítulo VII, Machado de Assis (1881)
Romances, Memórias Póstumas de Brás Cubas
Variante: Os séculos desfilavam num turbilhão, e, não obstante, porque os olhos do delírio são outros, eu via tudo o que passava diante de mim,— flagelos e delícias, — desde essa coisa que se chama glória até essa outra que se chama miséria, e via o amor multiplicando a miséria, e via a miséria agravando a debilidade. Aí vinham a cobiça que devora, a cólera que inflama, a inveja que baba, e a enxada e a pena, úmidas de suor, e a ambição, a fome, a vaidade, a melancolia, a riqueza, o amor, e todos agitavam o homem, como um chocalho, até destruí-lo, como um farrapo. Eram as formas várias de um mal, que ora mordia a víscera, ora mordia o pensamento, e passeava eternamente as suas vestes de arlequim, em derredor da espécie humana. A dor cedia alguma vez, mas cedia à indiferença, que era um sono sem sonhos, ou ao prazer, que era uma dor bastarda. Então o homem, flagelado e rebelde, corria diante da fatalidade das coisas, atrás de uma figura nebulosa e esquiva, feita de retalhos, um retalho de impalpável, outro de improvável, outro de invisível, cosidos todos a ponto precário, com a agulha da imaginação; e essa figura, — nada menos que a quimera da felicidade, — ou lhe fugia perpetuamente, ou deixava-se apanhar pela fralda, e o homem a cingia ao peito, e então ela ria, como um escárnio, e sumia-se, como uma ilusão.

Giacomo Leopardi photo
John Ruskin photo

„A esperança deixa de ser felicidade quando acompanhada de impaciência.“

—  John Ruskin 1819 - 1900

Hope herself ceases to be happiness when impatience companions her.
The Ethics of the Dust: Ten Lectures to Little Housewives on the Elements of Crystallisation, página 61 https://books.google.com.br/books?id=pzlcAAAAcAAJ&pg=PA61, John Ruskin - John Wiley & Son, 1866 - 250 páginas
Variante: A própria esperança deixa de ser ventura quando a impaciência a acompanha.

Epiteto photo
Epiteto photo

„Não busqueis a felicidade fora, mas sim dentro de vós, caso contrário nunca a encontrareis.“

—  Epiteto 50 - 138

Variante: Não busque a felicidade fora, mas sim dentro de você, caso contrário nunca a encontrará.

Immanuel Kant photo

„A felicidade não é um ideal da razão mas sim da imaginação“

—  Immanuel Kant 1724 - 1804

Glückseligkeit nicht ein Ideal der Vernunft, sondern der Einbildungskraft
Grundlegung zur Metaphysik der Sitten von Immanuel Kant - Página 47 https://books.google.com.br/books?id=gHIJkHTIb6AC&pg=PA47, Immanuel Kant - bey Johann Friedrich Hartknoch, 1785 - 128 páginas

Stendhal photo

„Descrever a felicidade é diminuí-la.“

—  Stendhal 1783 - 1842

d'écrire le bonheur diminue.
Œuvre posthume - Página 441, Stendhal, ‎Casimir Stryienski, ‎François de Nion - G. Charpentier et cie,1888

Anne Frank photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Charles Bukowski photo
Gerard Butler photo