Frases sobre o inferno

Uma coleção de frases e citações sobre o tema da inferno, céu, homem, homens.

Melhores frases sobre o inferno

Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Joseph Campbell photo
Charles Bukowski photo
Charles Bukowski photo

„Ás vezes você acha bondade no meio do inferno.“

—  Charles Bukowski Poeta, Escritor e Romancista 1920 - 1994

Atribuídas

Oscar Wilde photo

„Cada um de nós tem em si o Céu e o Inferno“

—  Oscar Wilde, livro O Retrato de Dorian Gray

The Picture of Dorian Gray

Winston Churchill photo

„Se você está atravessando o inferno… não pare.“

—  Winston Churchill Político britânico 1874 - 1965

Variante: Se você está atravessando o inferno... continue indo.

Arthur Schopenhauer photo

„Este mundo é um inferno para os animais e nós, humanos, seus demônios.“

—  Arthur Schopenhauer filósofo alemão 1788 - 1860

Die Tiere leben in dieser Welt in der Hölle, und ihre Teufel sind die Menschen
Arthur Schopenhauer citado em "Wozu Religion?: Sinnfindung in Zeiten der Gier nach Macht und Geld" - página 122, Eugen Drewermann, Jürgen Hoeren - Herder, 2001 - 224 páginas
Atribuídas

Martinho Lutero photo
Charles Bukowski photo

„O Inferno são as pessoas.“

—  Charles Bukowski Poeta, Escritor e Romancista 1920 - 1994

Karl Marx photo

„O caminho do inferno está pavimentado de boas intenções.“

—  Karl Marx filósofo, economista e sociólogo alemão 1818 - 1883

John Milton photo

„É melhor reinar no inferno do que servir no céu.“

—  John Milton, livro The Poetical Works of John Milton

Better to reign in Hell, than serve in Heaven
The Poetical Works of John Milton: With Notes of Various Authors‎ - Vol. II, Página 47 http://books.google.com.br/books?id=DswIAAAAQAAJ&pg=PA47, linha 263, de John Milton, Henry John Todd - Publicado por Printed for C. and J. Rivington; J. Cuthell; J. Nunn; J. and W.T. Clarke; Longman and Co1826

Todas frases sobre o inferno

Total 283 citações inferno, filtro:

Clarice Lispector photo
Dante Alighieri photo

„No inferno os lugares mais quentes são reservados àqueles que escolheram a neutralidade em tempo de crise.“

—  Dante Alighieri italiano autor da epopéia, A divina comédia, considerado um entre os maiores poetas de todos os tempos; sua obra teve g… 1265 - 1321

Dante Alighieri photo

„Os lugares mais quentes do inferno são destinados aos que, em tempo de grandes crises, mantêm-se neutros.“

—  Dante Alighieri italiano autor da epopéia, A divina comédia, considerado um entre os maiores poetas de todos os tempos; sua obra teve g… 1265 - 1321

Sobre Dante

Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Erwin Rommel photo
Gerson De Rodrigues photo

„Poema - Esquizofrenias & Metáforas

Se as estrelas fossem
capazes de escrever poesias
escreveriam sobre a morte do universo
não há nada mais poético
do que a arte de morrer

Se os deuses descessem dos céus
e me oferecessem uma nova vida
eu a aceitaria!
só pelo prazer de me enforcar
nos cordões umbilicais
e apodrecer nas entranhas
da minha própria mãe

Achas que eu sou louco?
me consideras insano?

Não tentem compreender os meus poemas
se não consegues ouvir as vozes em sua mente

Os Filósofos e os Poetas
são como os Deuses e os Diabos
eles podem elevar os homens aos céus,
ou submetê-los a vermes insignificantes

Sinto o vírus da vida corroer as minhas entranhas
desde as auroras do meu nascimento

Eu sou um homem falho
um anjo caído que não foi capaz amar

Fazem dias que eu não consigo dormir
nos devaneios da minha mente insana
mato-me todas as noites
para suportar a dor

A Filosofia e a insônia
são como a noite e as estrelas
lábios que nos beijam e nos levam a loucura

É Por isso que as mentes mais insanas
compartilham com a noite
o desejo da morte que apenas as estrelas podem compreender

Em uma destas noites frias
uma sinfonia terrível rasgou os céus
anjos e demônios caíram sem as suas asas
crianças choravam e gritavam

- Deus! Deus!
gritavam os fiéis

Aquela silenciosa e melancólica noite
havia se tornado um terrível pesadelo

A Morte e o Diabo
invadiram o meu quarto com o seu cavalo de fogo
beijaram-se sobre a minha cama
enquanto gargalhavam sobre as minhas descrenças

Acreditei fielmente que a morte iria
me poupar deste inferno
lancei-me aos seus pés de joelhos

Gritando como um homem louco!

- Joguem-me em uma vala qualquer!
me enterrem vivo!
mesmo que eu grite por misericórdia
ou arranque as minhas próprias tripas em desespero
matem-me sem nenhum perdão

Ela sorriu de tal maneira
e com uma voz cruel gritou em meus ouvidos

- Se queres morrer
Viva intensamente!

Viva até que os vermes tenham pena da sua carcaça
viva até que os deuses desçam dos céus em suas carruagens
e implorem a ti pelo suicídio final“

—  Gerson De Rodrigues poeta, escritor e anarquista Brasileiro 1995

Fonte: Niilismo Poesia Fernando Pessoa

Fiódor Dostoiévski photo

„O inferno é não confiar.“

—  Fiódor Dostoiévski escritor russo 1821 - 1881

Notas do Subterrâneo ou Memórias do subsolo, Os Irmãos Karamazóv

Virgilio photo

„É fácil a descida ao inferno.“

—  Virgilio poeta romano clássico, autor de três grandes obras da literatura latina -70 - -19 a.C.

Clive Staples Lewis photo
Clive Staples Lewis photo
Gerson De Rodrigues photo

„Poema - Isaías 14:12

Se o suicídio de um homem
os assusta
jamais olhe em seus olhos!

Neles existem dores
que jamais conseguiriam compreender;

Já não me importam as estrelas
ou os devaneios longínquos
sinto-me como se estivesse morto

Apático como a navalha
que transformou os meus pulsos
em rios de sangue e miséria

Não restou-me nada
do homem que eu fui
para o verme que eu sou hoje

Logo eu
que sempre lutei por liberdade
tornei-me o escravo do meu próprio abismo

A criança maldita
que só trouxe
miséria aos seus pais

O homem maldito
que traz em seus olhos
a luz da estrela da manhã
refletida em suas lágrimas.

Em mim vivem
monstros terríveis
adormecidos como criaturas do inferno

Todas as noites os acordo
para dançarmos com o Diabo;

Não deveria eu
lançar-me em meio
as chamas do inferno

Com uma corda em meu pescoço
gritando como um louco

- Crucifiquem-me
pois sou Judas!
trai a mim mesmo!

Não consigo pedir ajuda
aos homens
pois sou dono de uma timidez cruel

Não posso pedir ajuda
aos Deuses
pois vendi minha alma ao diabo

Sozinho em meu próprio abismo
solitário em meu próprio inferno
um Deus que perdeu sua própria fé

O amor não pode salvar um homem
que sobre o seu próprio túmulo
rogou bênçãos e sacrilégios;

- Não estão escutando estas
lindas canções?

- Como podem chorar
ao escutar estas belas sinfonias?

Não chorem
pelos meus pulsos dilacerados

Ou pelo homem enforcado
naquele quarto escuro

- Não veem que agora
estou sorrindo?

Um arcanjo de asas negras
sepultou a minha alma
sob a luz da estrela da manhã…“

—  Gerson De Rodrigues poeta, escritor e anarquista Brasileiro 1995

Niilismo Morte Deus Existencialismo Vida Nietzsche

Gerson De Rodrigues photo

„Poema - Os Pássaros na minha janela

Em meu peito vive uma angustia
que transborda pelos meus olhos

Respiro ofegante
sentindo um aperto em meu coração

O desespero toma conta do meu corpo
com as mãos tremendo
entro no banheiro aos prantos

Sem pensar nas consequências
eu me enforco no chuveiro

O meu corpo se debate em agonia
as minhas mãos tremulas tentam
se agarrar nos azulejos

O chuveiro estoura
sou arremessado ao chão de joelhos
e as minhas lágrimas fundem-se com a água

Chorando sem saber o que fazer
eu deito na cama abraçado a solidão

Passaram-se três dias
e eu ainda não me levantei

Vejo o meu corpo
definhar-se com a fome
os meus ossos secarem com a tristeza

As baratas no meu quarto
são as únicas testemunhas
do meu fim decadente

Lá fora há um pássaro
que canta em harmonia
eu poderia morrer agora
e seus sussurros me fariam sorrir

Com o corpo fraco
sentindo todo o peso do mundo
nas minhas costas

Em passos leves
eu tento caminhar até a janela

Ao abri-la
me deparo com um mundo
sombrio e repleto de dor

Sou arremessado de joelhos
nas chamas escaldantes
do meu próprio inferno

Caminhando descalço
em meio as chamas

Eu me vejo enforcado
gritando o meu próprio nome

Cristo se arrasta
ao meu lado de joelhos
enquanto a minha alma chicoteia
as suas costas
só para vê-lo sangrar

Ao fundo
eu vejo a morte
dilacerando almas confusas
com um sorriso em seu rosto

Um diabo terrível
se esgueira sobre os meus pés

E em seus olhos
eu vejo a figura de um homem triste

Deitado na cama
definhando-se com a fome
enquanto as suas angustias
corroem os seus sonhos
e o mata aos poucos

Aquela criatura decadente
definhando-se em seu próprio abismo
era tudo que eu fui
e tudo que eu sou

Aqueles eram os meus sentimentos
minhas dores
e minhas angustias

Os ratos se alimentavam
dos meus restos podres
e as baratas faziam ninhos nas minhas entranhas

Tal como cristo que sorriu
pela ultima vez
quando foi abandonado pelo seu próprio pai

Ou como as estrelas órfãs
a vagar na escuridão

Somente morto eu poderia sorrir
para os pássaros na minha janela…

- Gerson De Rodrigues“

—  Gerson De Rodrigues poeta, escritor e anarquista Brasileiro 1995

Morte Niilismo Nietzsche Suicídio Vida

Nicolau Maquiavel photo
Arthur Schopenhauer photo
Abraham Lincoln photo

„Casamento não é o paraíso nem o inferno; é apenas o purgatório.“

—  Abraham Lincoln 16° Presidente dos Estados Unidos 1809 - 1865

Marriage is neither heaven nor hell; it is simply purgatory.
atribuído a Abraham Lincoln em "The wit & wisdom of Abraham Lincoln: a treasury of quotations, anecdotes ...‎" - Página 28, Abraham Lincoln, James C. Humes - Gramercy Books, 1999, ISBN 0517207192, 9780517207192 - 250 páginas

John Milton photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Dan Brown photo
Desmond Tutu photo
Alfred Tennyson photo
Thomas Fuller photo
Eça de Queiroz photo

„Céu e inferno são concepções para uso da plebe.“

—  Eça de Queiroz, livro O Mandarim

O Mandarim

Martha Medeiros photo

„Tenho juízo, mas não faço tudo certo, afinal todo paraíso precisa de um pouco de inferno!“

—  Martha Medeiros escritora e jornalista brasileira 1961

Variante: Mesmo tendo juízo não faço tudo certo. Todo paraíso precisa um pouco de inferno.

Manuel Maria Barbosa du Bocage photo
Gerson De Rodrigues photo

„Poema - O Equinócio part 2

Não sou um homem de virtudes
Tampouco acredito que desta vida
Levarei alguma honraria

Morrerei tal como tenho vivido
Um Diabo a dançar nas labaredas
Do meu próprio inferno

Estou hoje convencido de todas as minhas incertezas
Lúcido como um homem que perdeu a razão

Nunca obtive sucesso na vida
Destas falhas que colecionei por este longo caminho
Transformei o meu ninho de desprezo e decepções
Em um paraíso de Tolos e Suicidas

Se a criança que eu fui um dia
Soubesse o monstro que eu me tornei

Arrancaria suas próprias tripas com as mãos
E se enforcaria até que não sobrasse um único suspiro;

E há tantos caminhos que eu poderia ter percorrido
Mas quais destes caminhos me levariam ao céu?
Se a alma que um dia eu tive
A vendi só pelo prazer de vê-la queimar!

Aonde se perdeu aquela inocente criança?
Que dizia com lágrimas em seus olhos

‘"Subirei aos céus e erguerei o meu trono
acima do cadáver de Deus
eu me assentarei no monte da assembleia
no ponto mais elevado e matarei todos os arcanjos

Subirei mais alto que as mais altas nuvens
serei como o Altíssimo espirito santo"

Mas fui condenado as profundezas de Sheol
E fui levado ao mais profundo abismo!

Eu que sempre sonhei em ser o filho da alvorada!
Sou hoje a escuridão no coração dos loucos e dos suicidas (…)

‘’ Na ala psiquiátrica a insanidade e a razão
Tiveram um filho e o chamaram de Deus

Hoje devo chama-lo de pai
Porque estas são as chamas da minha loucura’’

O mundo é feito para as almas que desejam viver
Não para os suicidas que mutilam seu próprio corpo
Com a esperança de que algum dia fecharão os seus olhos
E a morte beijará os seus lábios

Tenho sonhado todas as noites com uma nova vida
Um novo rumo, até mesmo um novo nome

Filosofei com sofistas e poetas gregos
Sobre a origem e o renascimento do universo

Dialoguei com cristo sobre o seu sacrifício
E invejei seu amor pelos homens

Nesta longa jornada descobri que sou só uma criança
Com medo do escuro e sonhos que nunca vão se realizar

Serei sempre esta alma vazia
Sentada no lado escuro da Lua

Admirando a luz das estrelas
Que há muito tempo já se apagou…
- Gerson De Rodrigues“

—  Gerson De Rodrigues poeta, escritor e anarquista Brasileiro 1995

Fonte: Lúcifer fernando pessoa poesias maldições
nietzche

Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Isaque de Nínive photo
Ray Bradbury photo

„- Por sorte, esquisitos como ela são raros. Sabemos como podar a maioria deles quando ainda são brotos, no começo. Não se pode construir uma casa sem pregos e madeira. Se você não quiser que se construa uma casa, esconda os pregos e a madeira. Se não quiser um homem politicamente infeliz, não lhe dê os dois lados de uma questão para resolver; dê-lhe apenas um. Melhor ainda, não lhe dê nenhum. Deixe que ele se esqueça de que há uma coisa como a guerra. Se o governo é ineficiente, despótico e ávido por impostos, melhor que ele seja tudo isso do que as pessoas se preocuparem com isso. Paz, Montag. Promova concursos em que vençam as pessoas que se lembrarem da letra das canções mais populares ou dos nomes das capitais dos estados ou de quanto foi a safra de milho do ano anterior. Encha as pessoas com dados incombustíveis, entupa-as tanto com "fatos" que elas se sintam empanzinadas, mas absolutamente "brilhantes" quanto a informações. Assim, elas imaginarão que estão pensando, terão uma sensação de movimento sem sair do lugar. E ficarão felizes, porque fatos dessa ordem não mudam. Não as coloque em terreno movediço, como filosofia ou sociologia, com que comparar suas experiências. Aí reside a melancolia. Todo homem capaz de desmontar um telão de tevê e montá-lo novamente, e a maioria consegue, hoje em dia está mais feliz do que qualquer homem que tenta usar a régua de cálculo, medir e comparar o universo, que simplesmente não será medido ou comparado sem que o homem se sinta bestial e solitário. Eu sei porque já tentei. Para o inferno com isso! Portanto, que venham seus clubes e festas, seus acrobatas e mágicos, seus heróis, carros a jato, motogiroplanos, seu sexo e heroína, tudo o que tenha a ver com reflexo condicionado. Se a peça for ruim, se o filme não disser nada, estimulem-me com o teremim, com muito barulho. Pensarei que estou reagindo à peça, quando se trata apenas de uma reação tátil à vibração. Mas não me importo. Tudo que peço é um passatempo sólido.“

—  Ray Bradbury, livro Fahrenheit 451

Fahrenheit 451

Elvis Presley photo
Gerson De Rodrigues photo

„Poema – Sodoma

No esgoto dos ratos
Os suicidas trepam com as baratas
Para esquecer o seu medo da morte

Enquanto aqueles que já se mataram
Participam de orgias com a mãe de cristo
Em busca de salvação
Da condenação divina;

Há uma jovem neste exato momento
Que teve o seu coração partido

Ela jura que a arma na gaveta do seu pai
Pode solucionar todos os seus problemas

Enquanto o seu vizinho ao lado
Chora todas as manhãs

Com uma única chance
De faze-la sorrir

O quão irônica é a vida?
Enquanto padres estupram crianças

Mães rezam para que cristo as protejam
Do homem que as violentam todos os dias

Como uma sinfonia composta por
Beethoven e apreciada pelo Diabo
A vida e a morte caminham de mãos dadas

Enquanto nós meros mortais
Clamamos por um abraço daqueles
Que nos apunhalaram pelas costas

Um homem de sessenta anos
Teve o seu coração partido
Mais vezes do que todos os seus filhos

Hoje ele chora sozinho em sua sala de estar
Se perguntando por que não teve coragem
De se matar aos dezesseis anos

Talvez porque a dor em seu coração
Não fosse tão forte
Quanto a sua vontade de viver mais um dia?

Vivemos vidas miseráveis
Enquanto nos perdemos em ambições
De uma vida feliz e um amor sincero

Existe um boato no inferno
Que todas as almas felizes são condenadas
Ao abismo da melancolia

Enquanto aqueles que sofreram em vida
São abraçados pelo acalanto amor
De um anjo apaixonado

Mas todos nós sabemos que
Os contos bíblicos são mentiras

Contadas por homens que queimavam
Mulheres inocentes
Em fogueiras de pura covardia e terror

Blasfêmias ofendem mais
Do que crianças morrendo de fome

Ou adolescentes cortando seus pulsos
Enquanto seus pais dizem que o sangue
Que escorre pelas suas veias
É pura frescura

Uma mulher inocente
Foi estuprada por um monstro imundo

Ela se enforca se sentindo culpada
E o crápula é aplaudido pelos vermes
Que chamam de amigos

Vivemos em uma sociedade doente
E o suicídio para alguns é o remédio
Menos doloroso…
- Gerson De Rodrigues“

—  Gerson De Rodrigues poeta, escritor e anarquista Brasileiro 1995

Fonte: Filosofia Niilismo

John Milton photo

„A mente é um lugar em si mesma e pode fazer do inferno um paraíso ou do paraíso um inferno.“

—  John Milton, livro The Poetical Works of John Milton

The mind is its own place, and in itself can make a Heaven of Hell, a Hell of Heaven.
The Poetical Works of John Milton: With Notes of Various Authors‎ - Vol. II, Página 46 http://books.google.com/books?id=DswIAAAAQAAJ&pg=PA46, linhas 254-255, de John Milton, Henry John Todd - Publicado por Printed for C. and J. Rivington; J. Cuthell; J. Nunn; J. and W.T. Clarke; Longman and Co.; 1826

Victor Hugo photo

„‎"Enquanto, por efeito de leis e costumes, houver proscrição social, forçando a existência, em plena civilização, de verdadeiros infernos, e desvirtuando, por humana fatalidade, um destino por natureza divino; enquanto os três problemas do século - a degradação do homem pelo proletariado, a prostituição da mulher pela fome, e a atrofia da criança pela ignorância - não forem resolvidos; enquanto houver lugares onde seja possível a asfixia social; em outras palavras, e de um ponto de vista mais amplo ainda, enquanto sobre a terra houver ignorância e miséria, livros como este não serão inúteis."“

—  Victor Hugo, livro Os Miseráveis

Os Miseráveis
Variante: Enquanto, por efeito de leis e costumes, houver proscrição social, forçando a existência, em plena civilização, de verdadeiros infernos, e desvirtuando, por humana fatalidade, um destino por natureza divino; enquanto os três problemas do século - a degradação do homem pelo proletariado, a prostituição da mulher pela fome, e a atrofia da criança pela ignorância - não forem resolvidos; enquanto houver lugares onde seja possível a asfixia social; em outras palavras, e de um ponto de vista mais amplo ainda, enquanto sobre a terra houver ignorância e miséria, livros como este não serão inúteis.
Fonte: "Os Miseráveis" - Prefácio

Jon Bon Jovi photo
Henry Louis Mencken photo
Andre Rodrigues Costa Oliveira photo
Leonel Brizola photo

„Vai ser a concorrência do Diabo com o Demônio, e o vencedor será o Inferno.“

—  Leonel Brizola Político brasileiro 1922 - 2004

Leonel Brizola, candidato do PDT à prefeitura do Rio, sobre a necessidade de união das esquerdas contra os candidatos Luiz Paulo Conde (PFL) e Cesar Maia (PTB)
Fonte: Revista Veja, Edição 1 656 - 5/7/2000 http://veja.abril.com.br/050700/vejaessa.html

Lucrecio photo
Cazuza photo

„Às vezes eu amo e construo castelos, às vezes eu amo tanto que tiro férias e embarco num tour pro inferno.“

—  Cazuza cantor e compositor brasileiro 1958 - 1990

Música: Medieval

Rachel de Queiroz photo
John Bunyan photo
Lucrecio photo
George Bernard Shaw photo
Gerson De Rodrigues photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Angelus Silesius photo
Paulo Maluf photo

„A nova república foi fundada para trazer, justamente, nessa parte econômica a inflação suíça com o progresso japonês. É isso que eles diziam. Inflação suíça com progresso japonês. Estão trazendo o progresso da Biafra, o progresso de Moçambique com a inflação do inferno.“

—  Paulo Maluf político e engenheiro brasileiro 1931

Paulo Maluf, candidato a presidente da República pelo PSD em 1989, numa entrevista em Salvador, sobre o 5º plano econômico tentado pelo governo Sarney

Dilma Rousseff photo

„O DOI-Codi é tão distante da embaixada (brasileira na Argentina) como é o céu do inferno.“

—  Dilma Rousseff Ex-presidente do Brasil 1947

Sobre a operação que trouxe para o Brasil o senador boliviano Roger Pinto Molina e consequente demissão do diplomata Antonio Patriota.
Comprovadas, 2013
Fonte: “O DOI-Codi é tão distante da embaixada como é o céu do inferno” http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=222414&id_secao=1, 27 de agosto

Charles Bukowski photo
Mark Twain photo

„Algumas pessoas me dizem que eu vou para o inferno e elas vão para o céu de certa forma deixam-me feliz de não estarmos indo para o mesmo lugar.“

—  Mark Twain escritor, humorista e inventor norte-americano 1835 - 1910

carece de fontes
Atribuídas

Italo Calvino photo
José Saramago photo
William Blake photo

„O amor não busca agradar a si mesmo / Nem destina qualquer cuidado a si próprio / Mas se dá facilmente ao outro, / E constrói um Paraíso no desespero do Inferno.“

—  William Blake 1757 - 1827

Love seeketh not itself to please, nor for itself hath any care, but for another gives its ease, and builds a Heaven in Hell's despair
poema The Clod and the Pebble publicado em Songs of Experience em 1794.

Tomás de Aquino photo
José Saramago photo
Jack London photo
Gerson De Rodrigues photo

„A Solidão é como um monstro do Abismo, renegada as luzes do paraíso e condenada a escuridão eterna. Tal como lúcifer que foi banido dos céus, e criou seu próprio paraíso chamado vulgarmente de Inferno pelos tolos.

Assim como os deuses e demônios, há dois tipos de solitários. Há aqueles que veem a Solidão como uma escura e sombria floresta, aonde todos os seus medos e desejos impuros transformam-se em bestas do abismo para te assombrar. A Solidão para eles é como uma ferida, um tormento de mil mundos, uma depressão exposta e sem cura cujo desespero pela companhia humana torna-se então um verdadeiro inferno.

Más existem também, aqueles que veem a Solidão como um refúgio dos deuses que vivem na superfície, um lugar aonde a sua besta interior mais terrível e assombrosa capaz de assustar o mais sábio dos deuses, é aceita com toda sua beleza e monstruosidade.

Aqueles que vagam no abismo propositalmente, que se negam as luzes do paraíso, e que condenam-se a viver solitários na escuridão eterna, são como Deuses de seu próprio mundo.

Assim como a Luz de Lúcifer que iluminou a escuridão com a sua beleza, nós os solitários que aceitamos a escuridão nos tornamos a única luz em nosso próprio abismo.

A Verdadeira liberdade, só pode ser concebida a aqueles que aceitam a solidão e seus monstros para então reinar sobre ela como verdadeiros Deuses.“

—  Gerson De Rodrigues poeta, escritor e anarquista Brasileiro 1995

Walter Scott photo
Oscar Wilde photo
Carl Gustav Jung photo

„Integridade moral de Deus

O Senhor vinga e fica furioso. . . . O Senhor é bom. . . e Ele conhece aqueles que confiam nEle. - Naum 1: 2,7

Bertrand Russell tornou-se ateu depois de ler as palavras de Jesus sobre o inferno. Ele aparentemente queria um Deus que nunca se zangasse ou punisse ninguém. O Dr. Russell certamente não gostaria que a leitura das Escrituras de hoje, que fala de Deus como Aquele que “vinga e está furioso”.

Pessoalmente, eu teria dificuldade em acreditar em um Deus que nunca se zangou e não puniu o pecado. Tal Deus não seria um bom Deus. O que você acha, por exemplo, de uma testemunha de um assassinato brutal que não sentiu emoção e permaneceu indiferente para punir o transgressor? Você consideraria essa pessoa uma boa pessoa? Dificilmente!

Deus nos dá um livre arbítrio e geralmente não nos impede de realizar nossas escolhas erradas. Mas Ele nos considera responsáveis ​​e nos julgará.

Nos dias de Naum, os ninivitas eram um povo cruel que cometiam atrocidades inacreditáveis. Mas o profeta assegurou aos israelitas que Deus viu a iniquidade daquelas pessoas, ficou enfurecido com isso e punia-os justamente.

Eu sou grato que Deus possui esse tipo de integridade moral. Dá-me razão para confiar nEle para guardar todas as Suas promessas, e isso me assegura que Ele corrigirá todos os erros da história.

Às vezes parece que o pecado é ignorado
E o mal tem o seu caminho;
Mas não se engane, os olhos de Deus não estão fechados;
Ele vai nos julgar algum dia. —Sesper

O julgamento de Deus pode não ser imediato, mas é inevitável. Herbert Vander Lugt“

—  ministério_pão_diário

Virgilio photo

„Se eu não puder mover os céus, moverei o inferno“

—  Virgilio poeta romano clássico, autor de três grandes obras da literatura latina -70 - -19 a.C.

Vladimir Mayakovsky photo
Carl Gustav Jung photo
Bruce Lee photo

„Para o inferno com as circunstâncias, eu crio oportunidades.“

—  Bruce Lee Ator chinês-americano, artista marcial 1940 - 1973

Andrew Marr photo

„Em Wittenberg, o pensamento de Lutero relativo ao pecado e à redenção desafiou muito do ensino tradicional. Os académicos continuam a debater o verdadeiro grau de radicalidade da sua teologia – decerto não era única. A essência do problema era esta. A mais antiga tradição escolástica medieval insistia que o Deus do amor condenava a humanidade pecadora ao Inferno com base em leis tão estritas e ferozes que não podiam ser cumpridas à letra. A perspectiva de Lutero concluía que a humanidade era totalmente pecaminosa, corrupta, decadente e não podia ser transformada numa criatura que merecesse o Paraíso pela simples repetição de orações ou realização de obras caridosas.
Como podia então alguém aceder à salvação? Num mundo tão intensamente religioso, tratava-se de uma questão urgente.
Lutero resolveu-a quando concluiu que Deus ignorava os pecados daqueles que tinham verdadeira fé – aqueles que eram salvos, os eleitos. O pecado era demasiado poderoso para ser derrotado pela acção humana. Só um milagre de amor divino poderia vencê-lo. O sacrifício de Cristo, ao tomar sobre si mesmo as consequências da tendência para o pecado da humanidade, foi o meio pelo qual se realizou esse milagre. Para se ser salvo, apenas era necessária verdadeira fé nisto. O problema óbvio da conceção de Lutero é que implicava que o comportamento pecaminoso não importava necessariamente. Tenter vencer o pecado no quotidiano era inútil. A fé era tudo o que contava. A resposta de Lutero a uma tal objecção foi que os que obtivessem a salvação sentir-se-iam tão gratos que não quereriam pecar. (Isto, como concluiriam muitas gerações de protestantes, era um bocadinho fácil de mais): a sátira do escritor escocês James Hogg, Confissões de um Pecador Justificado, zurzia a facilidade com que hipócritas podiam conseguir o seu bolo pecaminoso e comê-lo).
O pensamento de Lutero era o de um intelectual cristão que acabara a censurar o pensamento grego clássico, cerebral e sofisticado, de Platão e Aristóteles, sobre o qual se sustentava a teologia tradicional da Igreja. O seu principal impulso, quando chegou à sua conclusão sobre o pecado, foi emocional e pessoal, um sentimento premente de libertação e alegria que exigia ser comunicado – e que nada tinha a ver com a hierarquia ou as liturgias da Igreja. Descreveu-se a si mesmo como sentindo-se «de novo nascido», uma experiência que se encontra ainda no âmago do actual protestantismo evangélico.
Isto teria sempre empurrado um homem como Lutero, uma estranha combinação de brutamontes e sonhador, para uma desavença com as autoridades eclesiásticas. Contudo, foi a prática do comércio de indulgências que o levou a perder a paciência.“

—  Andrew Marr jornalista britânico 1959

História do Mundo

Martha Medeiros photo
Buda photo
Nitiren Daishonin photo

„Se um mestre sustenta um mau discípulo, ambos cairão no inferno.“

—  Nitiren Daishonin 1222 - 1282

Monica Gerardi, Transforme Sua Vida com Budismo http://books.google.com/books?id=IQkTDtWrYoUC&pg=PA76. Universo dos Livros Editora; ISBN 978-85-99187-05-0. p. 76

Lygia Fagundes Telles photo
Omar Khayyam photo
Charles Bukowski photo
Friedrich Nietzsche photo
Jean Paul Sartre photo

„O inferno são os outros. Projetamos nos outros a nossa realização e aguardamos deles algo que amenize o vazio que nos habita.“

—  Jean Paul Sartre Filósofo existencialista, escritor, dramaturgo, roteirista, ativista político e crítico literário francês 1905 - 1980

Nikos Kazantzakis photo

„As portas do céu e do inferno são adjacentes e idênticas.“

—  Nikos Kazantzakis, livro A Última Tentação de Cristo

A Última Tentação de Cristo (1951), capítulo 18

Rimbaud photo
Isaac Asimov photo

„Não acredito em vida após a morte, por isso não preciso passar toda minha vida temendo o inferno, ou temendo o céu mais ainda. Quaisquer que sejam as torturas do inferno, penso que a chatice do céu seria ainda pior.“

—  Isaac Asimov Autor e professor russo-americano 1920 - 1992

I don't believe in an afterlife, so I don't have to spend my whole life fearing hell, or fearing heaven even more. For whatever the tortures of hell, I think the boredom of heaven would be even worse.
citado em "Philosophy on the Go" - Página 222, Joey Green - Running Press, 2007, ISBN 0762428589, 9780762428588 - 272 páginas
Atribuídas

Mark Twain photo
Percy Bysshe Shelley photo
William Tecumseh Sherman photo

„Estou cansado e enjoado da guerra. A glória não é mais que a luz do luar. Somente aqueles que nunca deram um tiro, nem ouviram os gritos e os gemidos dos feridos, é que clamam por sangue, vingança e mais desolação. A guerra é o inferno.“

—  William Tecumseh Sherman 1820 - 1891

I am tired and sick of war. Its glory is all moonshine. It is only those who have neither fired a shot nor heard the shrieks and groans of the wounded who cry aloud for blood, more vengeance, more desolation. War is hell
citado em "Peace, war and you‎" - Página 20, Jerome Davis - H. Schuman, 1952 - 282 páginas

Winston Churchill photo

„Se Hitler invadisse o inferno, eu, pelo menos, faria uma referência favorável ao diabo.“

—  Winston Churchill Político britânico 1874 - 1965

Discurso na Cámara dos Comuns depois da invasão alemã da União Soviética em Junho de 1941.

Luiza Thomé photo

„Fui ao inferno, abracei o capeta e voltei.“

—  Luiza Thomé 1961

comentando que foi dependente de medicamentos antidepressivos
Fonte: Revista ISTO É, Edição 1722.

Aldous Huxley photo
Aldous Huxley photo
Franz Kafka photo
Pedro I photo
Benny Hinn photo
Marqués de Sade photo

„Não há outro inferno para o homem, além da estupidez ou da maldade dos seus semelhantes.“

—  Marqués de Sade Aristocrata francês e escritor libertino 1740 - 1814

Il n'ya d'autre enfer pour l'homme que la bêtise ou la méchanceté de ses semblables.
citado em "Frédéric Dard" - página 68, Louis Bourgeois - Manufacture, 1985 - 173 páginas
Atribuídas

Carlos Ruiz Zafón photo
Carlos Ruiz Zafón photo
Nitiren Daishonin photo
David Bowie photo

„Quem tem coragem de usar cabelos compridos passa por um verdadeiro inferno. É hora de nos unirmos e defendermos nossos cachinhos. Queremos gente famosa como os Stones e os Beatles lutando do nosso lado.“

—  David Bowie cantor, compositor, ator e produtor musical inglês 1947 - 2016

David Bowie, então com 17 anos, numa entrevista ao jornal Evening News, de 2 de Novembro de 1964, concedida ao fundador e presidente da Liga Internacional do Filamento Animal; Fonte: Guia dos RoC(k)uriosos, publicado pela revista Showbiz, na edição 146.

Manoel de Oliveira photo

„Prefiro o paraíso pelo clima e o inferno pelas companhias.“

—  Manoel de Oliveira 1908 - 2015

Manuel de Oliveira, 92 anos, diretor do filme Palavra e Utopia, no Festival de Veneza
Fonte: Revista Veja, Edição 1 666 - 13/9/2000 http://veja.abril.com.br/130900/vejaessa.html

José Saramago photo
Leo Buscaglia photo
Leo Buscaglia photo
Madonna photo
Paolo Mantegazza photo

„Que vida de inferno é a vida do ciumento! Antes não amar, do que amar desse modo.“

—  Paolo Mantegazza 1831 - 1910

Qual vita d' inferno ! Val cento volte meglio non amare che amare a questo modo !
"Fisiologia dell'amore ...‎" - Página 185, Paolo Mantegazza - R. Bemporad & Figlio, 1906, 4a. ed. - 344 páginas

Robert Green Ingersoll photo

„Tudo que a humanidade sofreu com as guerras, com a pobreza, com a pestilência, com a fome, com o fogo e com o dilúvio, todo o pavor e toda a dor de todas as doenças e de todas as mortes – tudo isso se reduz a nada quando posto lado a lado com as agonias que se destinam às almas perdidas. Este é o consolo da religião cristã. Esta é a justiça de Deus – a misericórdia de Cristo. Este dogma aterrorizante, esta mentira infinita: foi isto que me tornou um implacável inimigo do cristianismo. A verdade é que a crença na danação eterna tem sido o verdadeiro perseguidor. Fundou a Inquisição, forjou as correntes e construiu instrumentos de tortura. Obscureceu a vida de muitos milhões. Tornou o berço tão terrível quanto o caixão. Escravizou nações e derramou o sangue de incontáveis milhares. Sacrificou os melhores, os mais sábios, os mais bravos. Subverteu a noção de justiça, derriscou a compaixão dos corações, transformou homens em demônios e baniu a razão dos cérebros. Como uma serpente peçonhenta, rasteja, sussurra e se insinua em toda crença ortodoxa. Transforma o homem numa eterna vítima e Deus num eterno demônio. É o horror infinito. Cada igreja em que se ensina esta idéia é uma maldição pública. Todo pregador que a difunde é um inimigo da humanidade. Em vão se procuraria uma selvageria mais ignóbil que este dogma cristão. Representa a maldade, o ódio e a vingança sem fim. Nada poderia tornar o inferno pior, exceto a presença de seu criador, Deus. Enquanto estiver vivo, enquanto estiver respirando, negarei esta mentira infinita com toda minha força, a odiarei com cada gota de meu sangue.“

—  Robert Green Ingersoll 1833 - 1899

Porque sou agnóstico

Robert Green Ingersoll photo
Ronald Reagan photo

„A política é como o show business: você tem uma estreia fantástica, desliza por algum tempo e termina num inferno.“

—  Ronald Reagan político estadunidense, 40° Presidente dos Estados Unidos 1911 - 2004

citado em Revista Veja - Especial Século 20 http://veja.abril.com.br/especiais/seculo20/vejaessa.html
Atribuídas

Simone Weil photo

„O inferno é darmo-nos conta de que não existimos e não nos conformamos com isso.“

—  Simone Weil 1909 - 1943

Citações por categoria, Religião