Citações de paz

Uma coleção de frases e citações sobre o tema da guerra, paz, paz, ser.

Melhores citações de paz

Ambrose Bierce photo

„Citação: ato de repetir de modo errado as palavras alheias.“

—  Ambrose Bierce 1842 - 1914

Variante: Citação: ato de repetir de maneira errada as palavras alheias.

Martin Luther King Junior photo

„O Amor é a única força capaz de transformar um inimigo num amigo.“

—  Martin Luther King Junior líder do movimento dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos 1929 - 1968

love is the only force capable of transforming an enemy into a friend.
A Martin Luther King treasury‎ - Página 173, Martin Luther King - Educational Heritage, 1964 - 352 páginas

Virginia Woolf photo
Mia Couto photo

„Na guerra, os pobres são mortos. Na paz, os pobres morrem.“

—  Mia Couto 1955

A Confissão da Leoa

Martinho Lutero photo

„A paz, se possível, mas a verdade, a qualquer preço.“

—  Martinho Lutero teólogo e professor 1483 - 1546

Atribuídas

Dorothy L. Sayers photo
Friedrich Nietzsche photo

„O homem deve amar a paz como meio para outras guerras!“

—  Friedrich Nietzsche, livro Assim Falou Zaratustra

Ihr sollt den Frieden lieben als Mittel zu neuen Kriegen.
Also sprach Zarathustra: Ein Buch für alle und keinen mit Peter Gasts Einführung und einem Nachwort - Página 49, de Friedrich Wilhelm Nietzsche - Publicado por A. Kröner, 1930 - 426 páginas
Assim falou Zaratustra

Mahátma Gándhí photo

„Não existe um Caminho para a PAZ. A PAZ é o Caminho“

—  Mahátma Gándhí líder político e religioso indiano 1869 - 1948

William Shakespeare photo

„Todo mundo é capaz de dominar uma dor, exceto quem a sente.“

—  William Shakespeare dramaturgo e poeta inglês 1564 - 1616

Variante: Toda a gente é capaz de dominar uma dor, excepto quem a sente.

Buda photo

„A paz vem de dentro de ti próprio, não a procures à tua volta.“

—  Buda Foi um príncipe e fundador do budismo -563 - -483 a.C.

Variante: A paz vem de dentro de você mesmo. Não a procure à sua volta.

Todas citações de paz

Total 933 citações de paz, filtro:

Helena Blavatsky photo
Charles Bukowski photo
José Saramago photo
José Saramago photo
José Saramago photo

„O silêncio é um suspiro da vida à procura de paz“

—  João Morgado escritor português 1965

Fonte: Diário dos Imperfeitos

Mário Quintana photo
Francois Fénelon photo
Jair Bolsonaro photo

„Durante as últimas décadas, nos deixamos seduzir, sem perceber, por sistemas ideológicos de pensamento que não buscavam a verdade, mas o poder absoluto. A ideologia se instalou no terreno da cultura, da educação e da mídia, dominando meios de comunicação, universidades e escolas. A ideologia invadiu nossos lares para investir contra a célula mater de qualquer sociedade saudável, a família. Tentam ainda destruir a inocência de nossas crianças, pervertendo até mesmo sua identidade mais básica e elementar, a biológica. O politicamente correto passou a dominar o debate público para expulsar a racionalidade e substituí-la pela manipulação, pela repetição de clichês e pelas palavras de ordem. A ideologia invadiu a própria alma humana para dela expulsar Deus e a dignidade com que Ele nos revestiu. E, com esses métodos, essa ideologia sempre deixou um rastro de morte, ignorância e miséria por onde passou. Sou prova viva disso. Fui covardemente esfaqueado por um militante de esquerda e só sobrevivi por um milagre de Deus. Mais uma vez agradeço a Deus pela minha vida. A ONU pode ajudar a derrotar o ambiente materialista e ideológico que compromete alguns princípios básicos da dignidade humana. Essa organização foi criada para promover a paz entre nações soberanas e o progresso social com liberdade, conforme o preâmbulo de sua Carta.“

—  Jair Bolsonaro 38º Presidente do Brasil 1955

Década de 2010, 2019, Setembro

George Orwell photo
Serafim de Sarov photo

„Adquira um espírito de paz, e milhares à sua volta serão salvos.“

—  Serafim de Sarov 1754 - 1833

Acquire a peaceful spirit, and thousands around you will be saved
como citado in: Orthodox Life - Volumes 49-50 - Página 10, Holy Trinity Monastery., 1999

„“Nunca deverás tratar a ti mesmo como um ser finalizado, concluso e terminado. Nossos pensamentos estão em constante alteração – nós estamos em constante contradição. Minhas ideias do dia anterior me parecem hoje, demasiado vagas, contraditórias, incompatíveis. Os pensamentos mudam e nós também, tudo é passageiro, tudo incorpora efemeridade e brevidade. A vida é uma viagem, nós somos a viagem. Não importa o caminho, todos eles seguem rumo a um mesmo fim – a morte! Não seria isso o suficiente para termos gratidão, tranquilidade e serenidade ao lidar com os baques da vida? A tristeza deve ser passageira, um caminho para alcançarmos sabedoria. Somos suficientemente capazes de viver intensamente a vida em sua totalidade, és uma experiência extraordinária, no entanto, cabe a nós enxergar a magnificência deste presente que nos fora dado.
Nada nos pertence, o presente é o instante em que acontece, o passado é o presente que não é mais, e o futuro é o presente que será. Se vives inteiramente no presente estarás sempre em paz. Deves viver sempre no presente, corpo e mente. Inúmeras vezes, o corpo permanece no presente, mas a mente à milhas de distância. Este é o nosso maior pecado contra a vida, meus irmãos!
Não permitas passar pela vida sem teres vivido, superado a ti mesmo e atingido a tranquilidade; e que não tenhas arrependimento de nenhum instante. Tenhas autenticidade, não permitas seres tutelado por ideologias, ideais e doutrinas; são uma ameaça a vida. Seja sutileza em meio ao caos, e vivas como um demasiado humano. Esta vida que vives é única e não viverás novamente."“

—  Maria Eduarda Eskildsen

Nitiren Daishonin photo
Padre Antônio Vieira photo
Johann Wolfgang von Goethe photo
Rabindranath Tagore photo
Rabindranath Tagore photo
Marcial photo
Manuel Maria Barbosa du Bocage photo
José Saramago photo

„Se não formos capazes de viver inteiramente como pessoas, ao menos, façamos tudo para não viver inteiramente como animais.“

—  José Saramago, livro Ensaio sobre a Cegueira

Ensaio sobre a Cegueira
Variante: Se não formos capazes de viver inteiramente como pessoas, ao menos façamos tudo para não viver inteiramente como animais.

Buda photo
Kurt Cobain photo

„Até quando serei capaz de gritar até arrebentar os pulmões toda a noite, durante um ano inteiro de turnê?“

—  Kurt Cobain Vocalista, guitarrista, compositor e músico 1967 - 1994

Atribuídas

Napoleão Bonaparte photo
Benjamin Franklin photo
Buda photo

„Aquele que protege sua mente da cobiça, e da ira, desfruta da verdadeira e duradoura paz“

—  Buda Foi um príncipe e fundador do budismo -563 - -483 a.C.

Atribuídas

Rudyard Kipling photo

„Se é capaz de preencher o impiedoso minuto com 60 segundos valiosos como os de uma corrida à distância, sua é a Terra e tudo o que há nela, e - mais do que isso - você será um Homem, meu filho.“

—  Rudyard Kipling, If

If you can fill the unforgiving minute / With sixty seconds' worth of distance run / Yours is the Earth and everything that's in it, / And - which is more - you'll be a Man my son!
If— (1896), estrofe quatro, versos de 5 a 8

Clive Staples Lewis photo
Josemaría Escrivá de Balaguer photo
Emílio Garrastazu Médici photo
Virginia Woolf photo

„Arranquei do calendário os dias de Maio e de Junho, disse Susan, e vinte e dois dias de Julho. Arranquei-os e amarfanhei-os, e por isso já só existem como um peso no meu coração. São dias mutilados, como borboletas nocturnas com as asas arrancadas, incapazes de voar. Já só faltam oito dias. Dentro de oito dias, descerei do comboio e ficarei parada no cais às seis e vinte e cinco. A minha liberdade vai então desabrochar, fazendo estalar todas as obrigações que me tolhem e diminuem — os horários, a ordem, a disciplina, o ter de estar aqui e ali a horas certas. O dia explodirá de brilho quando eu abrir a porta e vir o meu pai com o seu velho chapéu e as polainas. Vou tremer. Romper em lágrimas. Depois, na manhã seguinte, levanto-me de madrugada. Saio pela porta da cozinha. Irei pelo paul, ouvindo trovejar atrás de mim os grandes cavalos montados por fantasmas que de súbito se detêm. Verei a andorinha roçando a erva. Vou atirar-me para um banco junto ao rio e ficar a ver os peixes deslizando entre os juncos. Terei nas palmas das mãos as marcas das agulhas dos pinheiros. Então poderei desdobrar e examinar com atenção tudo o que aqui nasceu em mim, qualquer coisa de duro. Porque alguma coisa cresceu dentro de mim, através do Inverno e do Verão, dos dormitórios e escadarias. Ao contrário de Jinny não quero ser admirada. Não quero que as pessoas ergam os olhos de admiração quando entro. Quero dar e receber e quero a solidão onde possa desdobrar em paz tudo o que possuo.“

—  Virginia Woolf, livro The Waves

The Waves

Sigmund Freud photo

„Nunca fui capaz de responder à grande pergunta: o que uma mulher quer?“

—  Sigmund Freud 1856 - 1939

Carta a Marie Bonaparte, como citado no "Sigmund Freud: Life and Work" [Sigmund Freud: Vida e Trabalho] (1955) por Ernest Jones, vol. 2, Pt. 2, Pt. 3, Ch. 3, Ch. 16

Arthur Schopenhauer photo

„O motor principal e fundamental no homem, bem como nos animais, é o egoísmo, ou seja, o impulso à existência e ao bem-estar. […] Na verdade, tanto nos animais quanto nos seres humanos, o egoísmo chega a ser idêntico, pois em ambos une-se perfeitamente ao seu âmago e à sua essência. Desse modo, todas as ações dos homens e dos animais surgem, em regra, do egoísmo, e a ele também se atribui sempre a tentativa de explicar uma determinada ação. Nas suas ações baseia-se também, em geral, o cálculo de todos os meios pelos quais procura-se dirigir os seres humanos a um objetivo. Por natureza, o egoísmo é ilimitado: o homem quer conservar a sua existência utilizando qualquer meio ao seu alcance, quer ficar totalmente livre das dores que também incluem a falta e a privação, quer a maior quantidade possível de bem-estar e todo o prazer de que for capaz, e chega até mesmo a tentar desenvolver em si mesmo, quando possível, novas capacidades de deleite. Tudo o que se opõe ao ímpeto do seu egoísmo provoca o seu mau humor, a sua ira e o seu ódio: ele tentará aniquilá-lo como a um inimigo. Quer possivelmente desfrutar de tudo e possuir tudo; mas, como isso é impossível, quer, pelo menos, dominar tudo: "Tudo para mim e nada para os outros" é o seu lema. O egoísmo é gigantesco: ele rege o mundo.“

—  Arthur Schopenhauer, livro A Arte de Insultar

Página 51
A Arte de Insultar

Abraham Lincoln photo

„Quase todos os homens são capazes de suportar adversidades, mas se quiser pôr à prova o caráter de um homem, dê-lhe poder.“

—  Abraham Lincoln 16° Presidente dos Estados Unidos 1809 - 1865

Nearly all men can stand adversity, but if you want to test a man's character, give him power.
"The Reader's digest"‎ - Volume 67 http://bokks.google.com.br/books?id=WlAQAAAAIAAJ, Página 200, DeWitt Wallace, Lila Bell Acheson Wallace - The Reader's Digest Association, 1955

Mia Couto photo
Hermann Hesse photo
Francisco de Assis photo
Paulo Coelho photo

„É preciso correr riscos, seguir certos caminhos e abandonar outros. Nenhuma pessoa é capaz de escolher sem medo.“

—  Paulo Coelho, livro Brida

"Brida" - Página 106, de Paulo Coelho - Publicado por Pergaminho, 2000, ISBN 9727110843, 9789727110841
Por obra, Brida

Adam Smith photo
Martha Medeiros photo
Yukio Mishima photo
Phyllis Chesler photo
Kurt Cobain photo

„Maritain disse que o mundo precisava mais de metafísica do que de carvão. Podemos dizer hoje que o mundo precisa mais de poesia do que de petróleo. A poesia é de fato a emoção reelaborada na tranquilidade. É, assim, a síntese da emoção e da paz.“

—  Antonio Carlos Villaça jornalista brasileiro 1928 - 2005

"O Monge do Hotel Bela Vista" - Página 102; de Edmílson Caminha, contendo sua correpondência com Villaça - Publicado pela Thesaurus, 2008 ISBN 978-85-7062-783-4

Emílio Garrastazu Médici photo
Sun Tzu photo
Friedrich Nietzsche photo

„A potência intelectual de um homem se mede pela dose de humor que ele é capaz de usar.“

—  Friedrich Nietzsche filósofo alemão do século XIX 1844 - 1900

Nietzsche como citado in Rosa Dourada - Página 37 https://books.google.com.br/books?id=iz9GBQAAQBAJ&pg=PA37, Rosângela Isabel Teixeira Coelho Dos Santos - Clube de Autores, 2006
Atribuídas

Hilel, o Ancião photo
Arautos do Rei photo
Sun Tzu photo

„O verdadeiro objetivo da guerra é a paz.“

—  Sun Tzu antigo general militar, estratega e filósofo chinês da Dinastia Zhou -543 - -495 a.C.

Antonio Gramsci photo
Ugo Foscolo photo
Che Guevara photo

„Se você é capaz de tremer de indignação a cada vez que se comete uma injustiça no mundo, então somos companheiros, que é mais importante.“

—  Che Guevara guerrilheiro e político, líder da Revolução Cubana 1928 - 1967

"...si usted es capaz de temblar de indignación cada vez que se comete una injusticia en el mundo, somos compañeros, que es más importante."
Fonte: Carta a María Rosario Guevara, de 20 de fevereiro de 1964

Érico Veríssimo photo
Benito Juárez photo

„Entre os indivíduos, assim como entre nações, o respeito pelo direito alheio é a paz.“

—  Benito Juárez 1806 - 1872

Entre los Individuos, como entre Las Naciones, El respeto al Derecho ajeno es la paz.
Declaração de Juárez inscrita como um lema na bandeira do Estado de Oaxaca, de que foi governador de 1847 a 1853.
Historia de la guerra de Méjico, desde 1861 á 1867:

Calvin Coolidge photo
Ken Follett photo
Emily Dickinson photo
Milton Friedman photo
Fernando Pessoa photo

„NEVOEIRO

Nem rei nem lei, nem paz nem guerra,
define com perfil e ser
este fulgor baço da terra
que é Portugal a entristecer –
brilho sem luz e sem arder,
como o que o fogo-fátuo encerra.
Ninguém sabe que coisa quer.
Ninguém conhece que alma tem,
nem o que é mal nem o que é bem.
(Que ância distante perto chora?)
Tudo é incerto e derradeiro.
Tudo é disperso, nada é inteiro.
Ó Portugal, hoje és nevoeiro…

É a Hora!“

—  Fernando Pessoa poeta português 1888 - 1935

Mensagem - Poemas Esotéricos
Variante: NEVOEIRO Nem rei nem lei, nem paz nem guerra, Define com perfil e ser Este fulgor baço da terra Que é Portugal a entristecer — Brilho sem luz e sem arder Como o que o fogo-fátuo encerra. Ninguém sabe que coisa quer. Ninguém conhece que alma tem, Nem o que é mal nem o que é bem. (Que ânsia distante perto chora?) Tudo é incerto e derradeiro. Tudo é disperso, nada é inteiro. Ó Portugal, hoje és nevoeiro... É a hora! Valete, Fratres. 10-12-1928

Papa João Paulo II photo
Aldous Huxley photo
Kurt Cobain photo

„Paz amor e empatia!“

—  Kurt Cobain Vocalista, guitarrista, compositor e músico 1967 - 1994

Octavio Paz photo
George Orwell photo

„A guerra é a paz. A liberdade é a escravatura. A ignorância é a força.“

—  George Orwell escritor e jornalista britânico 1903 - 1950

War is Peace; Freedom is Slavery; Ignorance is Strength
Nineteen Eighty Four‎ - Página 10, de George Orwell - Publicado por 1st World Publishing, 2004, ISBN 1595404325, 9781595404329 - 388 páginas

Philip Roth photo
Bruce Lee photo

„Todo mundo é capaz de obter felicidade, a questão é continuar em frente, ou agir para obtê-la.“

—  Bruce Lee Ator chinês-americano, artista marcial 1940 - 1973

Atribuídas, Aforismos

Simone Weil photo
José Saramago photo

„uma vaca se perdeu nos campos com a sua cria de leite, e se viu rodeada de lobos durante doze dias e doze noites, e foi obrigada a defender-se e a defender o filho, uma longuíssima batalha, a agonia de viver no limiar da morte, um círculo de dentes, de goelas abertas, as arremetidas bruscas, as cornadas que não podiam falhar, de ter de lutar por si mesma e por um animalzinho que ainda não se podia valer, e também aqueles momentos em que o vitelo procurava as tetas da mãe, e sugava lentamente, enquanto os lobos se aproximavam, de espinhaço raso e orelhas aguçadas. Subhro respirou fundo e prosseguiu, ao fim dos doze dias a vaca foi encontrada e salva, mais o vitelo, e foram levados em triunfo para a aldeia, porém o conto não vai acabar aqui, continuou por mais dois dias, ao fim dos quais, porque se tinha tornado brava, porque aprendera a defender-se, porque ninguém podia já dominá-la ou sequer aproximar-se dela, a vaca foi morta, mataram-na, não os lobos que em doze dias vencera, mas os mesmos homens que a haviam salvo, talvez o próprio dono, incapaz de compreender que, tendo aprendido a lutar, aquele antes conformado e pacífico animal não poderia parar nunca mais. (…) o primeiro a falar foi o soldado que sabia muito de lobos, a tua história é bonita, disse (…), a vaca não poderia resistir a um ataque concertado de três ou quatro lobos, já não digo doze dias, mas uma única hora, Então, na história da vaca lutadora é tudo mentira, Não, mentira são só os exageros, os arrebiques de linguagem, as meias verdades que querem passar por verdades inteiras, Que crês tu então que se passou, (…), Creio que a vaca realmente se perdeu, que foi atacada por um lobo, que lutou com ele e o obrigou a fugir talvez mal ferido, e depois se deixou ficar por ali pastando e dando de mamar ao vitelo, até ser encontrada, E não pode ter sucedido que viesse outro lobo, Sim, mas isso já seria muito imaginar, para justificar a medalha ao valor e ao mérito um lobo já é bastante. A assistência aplaudiu pensando que, bem vistas as coisas, a vaca merecia a verdade tanto quanto a medalha.“

—  José Saramago, livro A Viagem do Elefante

A Viagem do Elefante

Gerson De Rodrigues photo

„Poema - Tessalonicenses 4:16-18

Queimem as igrejas
rasguem todas as suas bíblias

Cristo voltou!
e somente os pecadores irão
banhar-se em seu sangue sagrado

Padres e Pastores
serão queimados
nas fogueiras da razão

Pois o filho de Deus
quer vingança
sobre as mentiras proclamadas
em seu nome;

Deitem-se com as Ninfas
profanem-se em imagens religiosas
amem os Demônios!

Estas dores que afligem o seu peito?
esse vazio que não sabes explicar?

Enforquem-se em luxuria
vendam suas almas ao diabo

E deixem que os pecados bíblicos
salvem a sua vida

Afastem de mim a sua Filosofia!
joguem fora estas Poesias de Amor!

Estes são os tempos dos loucos
e pecadores

Se quiseres a salvação
deverás amar a vida
e odiá-la a cada segundo

Pois dada a ordem
com a voz dos arcanjos
e o ressoar da trombeta de Deus

O próprio Senhor descerá dos céus
com a espada que prometeste
e a ira que guardas em seu peito
pois este não veio trazer a Paz!

- O que faremos nós com essa angustia
que rasgam o meu peito?

- E essa solidão que me mata
aos poucos?

Gritam as almas tristes em
plena agonia
de uma vida que não escolheram viver

- Matem-se eu vos digo!

Morram a cada segundo
que as suas dores o fizerem sofrer

Enforquem-se na frente
de todos aqueles
que disseram que as suas dores
eram uma mera frescura ou falta de atenção

Rasguem suas gargantas com punhais sagrados
E matem! Sim matem!

Afogado em seu próprio sangue
todos aqueles que disseram que o seu sofrimento
era falta do amor dos deuses

Pois estes não amam
nem mesmo a sepultura!

Estão perdidos em tantas metáforas?
estas alegorias foram escritas em solo sagrado!

E somente os assassinos de Deus
aqueles que banharam-se no pecado da humanidade
são capazes de compreende-la

Vomitem toda a angustia
que há em seu peito

É necessário a crucificação
para compreender os monstros que vivem
presos em sua mente

Nós os pecadores
nós somos os deuses!

Pois nos crucificam
todos os dias
e zombam das nossas dores

Sim eu os compreendo!
posso ouvir os seus gritos!

Não envergonhem-se em sentir
deixem que o sofrimento das suas almas vazias
e os pecados da carne

Os salvem do suicídio!“

—  Gerson De Rodrigues poeta, escritor e anarquista Brasileiro 1995

Fonte: Niilismo Niilista Poesia Poemas

Phyllis Chesler photo
Marcelo Gleiser photo

„Há algo de muito patológico numa espécie que se diz inteligente, mas só é capaz de garantir sua sobrevivência pelo acúmulo de armas“

—  Marcelo Gleiser 1959

Revista Época http://www2.pv.org.br/noticia.kmf?noticia=6443369&canal=253&total=14220&indice=10

Pedro Chagas Freitas photo

„Obedeces: ao que não controlas; mas: quase nada és capaz de controlar.“

—  Pedro Chagas Freitas 1979

in "Já Alguma Vez Usaste o Sexo sem Necessitares de Usar o Corpo? (Corpos Editora, 2007)"

Carlos Santana photo
Paulo Coelho photo

„Ninguém sente medo do desconhecido, porque qualquer pessoa é capaz de conquistar tudo que quer e necessita.“

—  Paulo Coelho, livro O Alquimista

"O Alquimista" - Página 110, de Paulo Coelho - Publicado por Pergaminho, 2001 ISBN 9727110797, 9789727110797
Por obra, O Alquimista

Albert Einstein photo

„A paz não pode ser mantida pela força. Ela só pode ser obtida pelo entendimento.“

—  Albert Einstein 1879 - 1955

Peace cannot be kept by force; it can only be achieved by understanding
Total Victory - Página 184, Sir Stephen King-Hall - Harcourt, Brace, 1942, 306 páginas
Atribuídas

Buda photo
Ralph Waldo Emerson photo
Bob Marley photo

„Prefiro perder a guerra e ganhar a paz.“

—  Bob Marley foi um cantor, guitarrista (raggae) e compositor jamaicano famoso por popularizar o gênero 1945 - 1981

Ray Bradbury photo

„- Por sorte, esquisitos como ela são raros. Sabemos como podar a maioria deles quando ainda são brotos, no começo. Não se pode construir uma casa sem pregos e madeira. Se você não quiser que se construa uma casa, esconda os pregos e a madeira. Se não quiser um homem politicamente infeliz, não lhe dê os dois lados de uma questão para resolver; dê-lhe apenas um. Melhor ainda, não lhe dê nenhum. Deixe que ele se esqueça de que há uma coisa como a guerra. Se o governo é ineficiente, despótico e ávido por impostos, melhor que ele seja tudo isso do que as pessoas se preocuparem com isso. Paz, Montag. Promova concursos em que vençam as pessoas que se lembrarem da letra das canções mais populares ou dos nomes das capitais dos estados ou de quanto foi a safra de milho do ano anterior. Encha as pessoas com dados incombustíveis, entupa-as tanto com "fatos" que elas se sintam empanzinadas, mas absolutamente "brilhantes" quanto a informações. Assim, elas imaginarão que estão pensando, terão uma sensação de movimento sem sair do lugar. E ficarão felizes, porque fatos dessa ordem não mudam. Não as coloque em terreno movediço, como filosofia ou sociologia, com que comparar suas experiências. Aí reside a melancolia. Todo homem capaz de desmontar um telão de tevê e montá-lo novamente, e a maioria consegue, hoje em dia está mais feliz do que qualquer homem que tenta usar a régua de cálculo, medir e comparar o universo, que simplesmente não será medido ou comparado sem que o homem se sinta bestial e solitário. Eu sei porque já tentei. Para o inferno com isso! Portanto, que venham seus clubes e festas, seus acrobatas e mágicos, seus heróis, carros a jato, motogiroplanos, seu sexo e heroína, tudo o que tenha a ver com reflexo condicionado. Se a peça for ruim, se o filme não disser nada, estimulem-me com o teremim, com muito barulho. Pensarei que estou reagindo à peça, quando se trata apenas de uma reação tátil à vibração. Mas não me importo. Tudo que peço é um passatempo sólido.“

—  Ray Bradbury, livro Fahrenheit 451

Fahrenheit 451

Malala Yousafzai photo

„O pilar e o anel em forma de círculo representam os princípios masculino e feminino. Na Grécia antiga o pilar era o "hérnia" que ficava do lado de fora da casa representando Hermes, enquanto a lareira redonda no interior simbolizava Héstia. Na índia e em outras partes do leste, o pilar e o círculo ficam "copulados". O lingam, ou símbolo fálico, penetra o yoni ou anel feminino, o qual se estende sobre ele como num jogo infantil de arremesso de argolas. Lá o pilar e o círculo juntavam-se, enquanto os gregos e os romanos conservavam esses mesmos dois símbolos de Hermes e Héstia relacionados, mas à parte. Para enfatizar mais essa separação, Héstia é uma deusa virgem que nunca será penetrada, como também a mais velha deusa olímpica. Ela é tia solteirona de Hermes considerado como o mais jovem deus olímpico - uma união altamente improvável.
Desde os tempos gregos as culturas ocidentais têm enfatizado a dualidade, uma divisão ou diferenciação entre masculino e feminino, mente e corpo, logos e eros, ativo e receptivo, que depois se tornaram valores superiores e inferiores, respectivamente. Quando Héstia e Hermes eram ambos honrados nos lares e templos, os valores femininos de Héstia eram os mais importantes, e ela recebia as mais altas honras. Na época havia uma dualidade complementar. Héstia desde então foi desvalorizada e esquecida. Seus fogos sagrados não são mais cuidados e o que ela representa não é mais honrado.
Quando os valores femininos de Héstia são esquecidos e desonrados, a importância do santuário interior, interiorização para encontrar significado e paz, e da família como santuário e fonte de calor ficam diminuídos ou são perdidos. Além disso, o sentimento de uma ligação básica com os outros desaparece, como desaparece também a necessidade dos cidadãos de uma cidade, país ou da terra se ligarem por um elo espiritual comum.
Num nível místico, os arquétipos de Héstia e de Hermes se relacionam através da imagem do fogo sagrado no centro. Hermes-Mercúrio era o espírito alquímico Mercúrio, imaginado como fogo elementar. Tal fogo era considerado a fonte do conhecimento místico, simbolicamente localizado no centro da Terra.
Héstia e Hermes representam idéias arquetípicas do espírito e da alma. Hermes é o espírito que põe fogo na alma. Nesse contexto, Hermes é como o vento que sopra a brasa no centro da lareira, fazendo-a acender-se. Do mesmo modo, as idéias podem excitar sentimentos profundos, ou as palavras podem tornar consciente o que foi inarticuladamente conhecido e iluminado o que foi obscuramente percebido.“

—  Jean Shinoda Bolen 1936

Goddesses in Everywoman

Eric Hobsbawm photo

„“Qualquer coisa que tire a sua paz, não vale a pena!”“

—  Matheus Souza Frases

Fonte: Livro: Matheus Souza em Frases

Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Lil Peep photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Jan Hus photo
Mário Quintana photo
Lao Tsé photo
Stephen King photo

„As pessoas pensam em mim como uma pessoa estranha. Isso não é o correcto. Eu tenho o coração de um pequeno rapaz…“

—  Stephen King Famoso escritor americano 1947

People think that I must be a very strange person. This is not correct. I have the heart of a small boy.
como citado in: Whaddaya doin' in there?, Planet Dexter (Firm) - Scholastic, Inc., 1998, ISBN 0590690302, 9780590690300 - 127 páginas