Frases sobre o sofrimento

Uma coleção de frases e citações sobre o tema da dor, sofrimento, vida, vida.

Melhores frases sobre o sofrimento

João da Cruz photo

„Não fujas dos sofrimentos, porque neles está a tua saúde.“

—  João da Cruz 1542 - 1591

Atribuídas

Pablo Neruda photo

„A poesia tem comunicação secreta com os sofrimentos do homem.“

—  Pablo Neruda Escritor 1904 - 1973

Variante: A poesia tem comunicação secreta com o sofrimento do homem.

Thomas Jefferson photo

„Quantos sofrimentos nos custaram os males que nunca ocorreram.“

—  Thomas Jefferson 3º presidente dos Estados Unidos da América 1743 - 1826

Carl Gustav Jung photo
Mahátma Gándhí photo
Oscar Wilde photo

„Alguém que vive dentro de suas possibilidades sofre de falta de imaginação.“

—  Oscar Wilde Escritor, poeta e dramaturgo britânico de origem irlandesa 1854 - 1900

Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Charles Bukowski photo
Sigmund Freud photo
Michel De Montaigne photo

„O que o teme sofre, sofre já de seu medo“

—  Michel De Montaigne 1533 - 1592

Qui craint de souffrir, souffre déjà ce qu'il craint.
citado em "Dictionnaire universel de la langue française, avec le latin et les étymologies [...]: suivi d'un complément Manuel encyclopédique et de grammaire, d'orthographe, de vieux langage, de néologie" - Página 240, Pierre Claude Victor Boiste - Verdières, 1823 - 924 páginas
Atribuídas

Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Ernest Hemingway photo

Todas frases sobre o sofrimento

Total 463 citações sofrimento, filtro:

„Construindo para codificar

Nenhum outro fundamento pode alguém do que aquele que é posto, que é Jesus Cristo. - 1 Coríntios 3:11

Em 1992, o furacão Andrew destruiu milhares de casas no sul da Flórida. No entanto, em uma área onde os destroços pareciam uma zona de guerra, uma casa permaneceu de pé, ainda firmemente ancorada em sua fundação.

Quando um repórter perguntou ao proprietário por que sua casa não havia sido destruída, ele respondeu: “Eu mesmo construí essa casa. Eu também construí de acordo com o código de construção do estado da Flórida. Quando o código chamado para 2 "x 6" treliças do telhado, eu usei 2 "x 6" treliças do telhado. Disseram-me que uma casa construída de acordo com o código poderia resistir a um furacão - e foi o que aconteceu ”.

Jesus falou sobre a importância de construir nossas vidas em uma base sólida. Ele disse que a pessoa que obedece a Sua Palavra é como “um homem sábio que construiu sua casa sobre a rocha” (Mt 7:24). Se construirmos de acordo com o Seu código de obediência, não seremos varridos quando as crises forem atingidas pela força do furacão. As tempestades da tentação e as tempestades do sofrimento não serão capazes de nos livrar de um sólido alicerce de fé e obediência. Adversidade pode vir, mas porque nós construímos de acordo com o código da Rocha inabalável, Jesus Cristo, podemos emergir com nosso caráter fortalecido.

Estamos construindo nossas vidas de acordo com o código de Jesus?

Vivendo para o Senhor, servindo-O a cada dia,
Best prepara a alma para o caminho tempestuoso;
Então, quando as provações vierem, tentando desesperar-nos,
podemos descansar em segurança, protegidos em Seu cuidado. —DJD

As tempestades da nossa vida provam a força da nossa âncora. Vernon Grounds“

—  ministério_pão_diário

Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Peter Singer photo
Josemaría Escrivá de Balaguer photo
Charles Spurgeon photo
Mark Twain photo
Emile Zola photo

„Por que é que o sofrimento dos animais me comove tanto? Porque fazem parte da mesma comunidade a que pertenço, da mesma forma que meus próprios semelhantes.“

—  Emile Zola 1840 - 1902

Émile Zola citado em "Animais, Nossos Irmãos" - Página 172, Euripedes Kuhl, Petit Editora e Distribuidor, 1995, ISBN 8572530258, 9788572530255 - 208 páginas
Atribuídas

Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Frederick Buechner photo
Buda photo
Buda photo
Patrick Rothfuss photo

„A maior faculdade que nossa mente possui é, talvez, a capacidade de lidar com a dor. O pensamento clássico nos ensina sobre as quatro portas da mente, e cada um cruza de acordo com sua necessidade.

Primeiro, existe a porta do sono. O sono nos oferece uma retirada do mundo e de todo o sofrimento que há nele. Marca a passagem do tempo, dando-nos um distanciamento das coisas que nos magoaram. Quando uma pessoa é ferida, é comum ficar inconsciente. Do mesmo modo, quem ouve uma notícia dramática comumente tem uma vertigem ou desfalece. É a maneira de a mente se proteger da dor, cruzando a primeira porta.
Segundo, existe a porta do esquecimento. Algumas feridas são profundas demais para cicatrizar, ou profundas de mais para cicatrizar depressa. Além disso, muitas lembranças são simplesmente dolorosas e não há cura alguma a realizar. O provérbio 'O tempo cura todas as feridas' é falso. O tempo cura a maioria das feridas. As demais ficam escondidas atrás dessa porta.
Terceiro, existe a porta da loucura. Há momentos em que a mente recebe um golpe tão violento que se esconde atrás da insanidade. Ainda que isso não pareça benéfico, é. Há ocasiões em que a realidade não é nada além do penar, e, para fugir desse penar, a mente precisa deixá-la para trás.
Por último, existe a porta da morte. O último recurso. Nada pode ferir-nos depois de morrermos, ou assim nos disseram.“

—  Patrick Rothfuss, livro O Nome do Vento

The Name of the Wind

Sigmund Freud photo
José de Alencar photo
Guy De Maupassant photo
Nitiren Daishonin photo

„Sofra o que tiver que sofrer, desfrute o que existe para ser desfrutado, considere tanto o sofrimento como a alegria como fatos da vida e continue orando, não importando o que acontecer, e então experimentará a grande alegria da Lei.“

—  Nitiren Daishonin 1222 - 1282

Delta do Amazonas. Novos ventos soprando do rumo Norte http://books.google.com/books?id=C9DQa0aCtvAC&pg=PA247. biblioteca24horas; ISBN 978-85-7893-373-9. p. 247.

Nitiren Daishonin photo
Fiódor Dostoiévski photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Anne Rice photo
José Saramago photo
Lygia Fagundes Telles photo
Emil Mihai Cioran photo
Wayne Walter Dyer photo
Clive Staples Lewis photo

„Deus sussura a nós na saúde e prosperidade, mas, sendo maus ouvintes, deixamos de ouvir a voz de Deus. Então Ele gira o botão do amplificador por meio do sofrimento. Aí então ouvimos o ribombar da Sua voz.“

—  Clive Staples Lewis Apologeta e novelista cristão 1898 - 1963

God whispers to us in health and in prosperity. Being hard of hearing, we fail to notice God´s voice in both. Whereupon God turns up the amplifier by means of suffering; then His voice booms through the living room.
C. S. Lewis citado em "Adventures of a deserter" - página 21, Pocket books, Jacobus Overduin, W. B. Eerdmans Pub. Co., 1965, 153 páginas
Deus

„Encontrando vida


…porque eu vivo, vós também vivereis. v.19


As palavras do pai de Ravi o feriram profundamente. “Você é um fracasso total. É uma vergonha para a família.” Diante de seus irmãos talentosos, Ravi era visto como uma desgraça. Ele tentou se destacar nos esportes, e o fez, mas ainda se sentia um fracassado. Ele se perguntou: O que será de mim? Sou um fracasso total? Posso me livrar dessa vida sem sentir dor? Esses pensamentos o perseguiam, mas ele não o revelava a ninguém. Isso simplesmente não era feito em sua cultura. Ele havia sido ensinado a “guardar para si o seu sofrimento pessoal; manter escorado o seu mundo que estava desmoronando”.

Assim, Ravi lutou sozinho. E, no hospital, enquanto se recuperava, após uma fracassada tentativa de suicídio, um visitante lhe trouxe uma Bíblia e a abriu em João 14. Sua mãe leu estas palavras de Jesus: “…porque eu vivo, vós também vivereis” (v.19). Essa pode ser a minha única esperança, pensou ele. Uma nova maneira de viver. A vida tal qual definida pelo Autor da vida. Então, Ravi orou: “Jesus, se és aquele que dá a vida como ela deve ser, eu a quero.”

A vida pode apresentar momentos desesperadores. Mas, como Ravi, podemos encontrar esperança em Jesus, que é “…o caminho, e a verdade, e a vida…” (v.6). Deus quer nos dar uma vida rica e gratificante.

Somente Jesus 
pode nos dar nova vida. Poh Fang Chia“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

Gerson De Rodrigues photo

„Poema – Tudo que eu preciso fazer agora é dormir

Acordei as seis horas da manhã
com um vazio em meu peito
que me faz desejar um câncer em meu cérebro

Preciso devolver um livro na biblioteca
ando pela rua como um homem doente
passei tanto tempo sozinho
que eu já não sei mais conviver em sociedade

Chego até a biblioteca
o local está repleto de gente
todos eles me olham com cara de nojo

Como se eu fosse algum tipo de monstro
não posso culpá-los
talvez eu realmente seja

Na minha mente
estão todos mortos
e o diabo dança sobre os seus cadáveres

Caminho em direção a balconista
e as minhas pernas começam a falhar
sem que eu perceba caio em meio a uma pilha de livros

As pessoas correm ao meu redor
e me apontam os seus dedos sujos

Levanto-me em desespero,
e volto correndo para casa

Tranco-me em meu quarto
como quem procura se esconder das estrelas
e novamente eu sou um lobo solitário
abandonado em um ninho de ratos

As paredes do meu quarto
jorram o sangue de um suicídio inevitável

Todos os dias eu me pergunto;

O que diabos eu estou fazendo aqui?
quando foi que eu me perdi?

Rasguei as entranhas da minha própria Mãe
e a amaldiçoei com a minha vida

Eu afastei todos aqueles
que se aproximaram de mim

Como uma barata
que rasteja em meio aos vermes
sinto-me repugnante

Sozinho no mundo
um escravo da minha própria insanidade
o Cristo do meu próprio testamento

As fotos velhas na minha estante
me lembram os dias em que eu fui feliz

Sinto-me culpado por existir
e a cada segundo eu me odeio cada vez mais

Volto para o meu quarto,
tudo que eu preciso fazer agora é dormir;

Acordei as seis horas da manhã
com um vazio em meu peito
que me faz desejar um câncer em meu cérebro

Vou até o espelho e me pergunto;
por quantos anos eu ainda irei suportar
essa rotina de sofrimento?

Uma lágrima sincera escorre pelo meu rosto
volto até o meu quarto
decidido a acabar com tudo
sátiros dançam ao redor da minha cama

Pego as minhas roupas e tampo todas as
saídas de ar da minha casa
vou até a cozinha e ligo o gás

Tudo que eu preciso fazer agora
é dormir…“

—  Gerson De Rodrigues poeta, escritor e anarquista Brasileiro 1995

Fonte: Solidão Deuses Ateísmo Niilismo

Gerson De Rodrigues photo

„Cooperar


…todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, […] que são chamados segundo o seu propósito. v.28


Minha mulher faz um cozido de legumes e carne incrível para o jantar. Ela põe carne crua, batatas comuns e batatas-doces em fatias, aipo, cogumelos, cenouras e cebolas na panela elétrica Slow Cooker (cozimento lento). Seis ou sete horas depois, o aroma enche a casa e o sabor é delicioso. É sempre vantajoso esperar até que os ingredientes na panela cooperem para atingir algo que não conseguiriam individualmente.

Quando Paulo usou a frase “cooperar” no contexto do sofrimento, ele usou a palavra da qual provém a nossa palavra sinergia. Ele escreveu: “Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito” (Romanos 8:28). Ele queria que os romanos soubessem que Deus, que não causou o sofrimento deles, faria com que todas as circunstâncias cooperassem com o Seu plano divino — para o bem deles. O bem a que Paulo se referia não eram as bênçãos temporais de saúde, riqueza, admiração ou sucesso, mas “…para serem conformes à imagem de seu Filho [de Deus]” (v.29).

Que possamos esperar com paciência e confiança porque o nosso Pai celestial está permitindo que todo o sofrimento, toda a angústia e todo o mal, cooperem para a Sua glória e para o nosso bem espiritual. Ele deseja nos tornar semelhantes a Jesus.

O crescimento que temos por esperar em Deus 
é maior do que a resposta ou o resultado que desejamos. Marvin Williams“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

Sigmund Freud photo
Arthur Schopenhauer photo

„Quanto mais claro é o conhecimento do homem – quanto mais inteligente ele é – mais sofrimento ele tem; o homem que é dotado de gênio sofre mais do que todos.“

—  Arthur Schopenhauer filósofo alemão 1788 - 1860

the more distinctly a man knows, the more intelligent he is, the more pain he has ; the man who is gifted with genius suffers most of all.
The works of Schopenhauer, abridged - página 196, Arthur Schopenhauer, Will Durant - Simon and Schuster, 1928 - 539 páginas

Arthur Schopenhauer photo
Arthur Schopenhauer photo
Eleanor Roosevelt photo
Adolf Hitler photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Matthieu Ricard photo
Lya Luft photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Osamu Dazai photo
Christopher Paolini photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
bell hooks photo
Philip Roth photo
Sófocles photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Whittaker Chambers photo
Josemaría Escrivá de Balaguer photo

„Jesus sofre para cumprir a Vontade do Pai… E tu, que também queres cumprir a Santíssima Vontade de Deus, seguindo os passos do Mestre, poderás queixar-te se encontras por companheiro de caminho o sofrimento?“

—  Josemaría Escrivá de Balaguer Santo da Igreja Católica Apostólica Romana, fundador da prelazia Santa Cruz e Opus Dei 1902 - 1975

Caminho, 213.
Amor e sofrimento

Gerson De Rodrigues photo

„Poema - Tessalonicenses 4:16-18

Queimem as igrejas
rasguem todas as suas bíblias

Cristo voltou!
e somente os pecadores irão
banhar-se em seu sangue sagrado

Padres e Pastores
serão queimados
nas fogueiras da razão

Pois o filho de Deus
quer vingança
sobre as mentiras proclamadas
em seu nome;

Deitem-se com as Ninfas
profanem-se em imagens religiosas
amem os Demônios!

Estas dores que afligem o seu peito?
esse vazio que não sabes explicar?

Enforquem-se em luxuria
vendam suas almas ao diabo

E deixem que os pecados bíblicos
salvem a sua vida

Afastem de mim a sua Filosofia!
joguem fora estas Poesias de Amor!

Estes são os tempos dos loucos
e pecadores

Se quiseres a salvação
deverás amar a vida
e odiá-la a cada segundo

Pois dada a ordem
com a voz dos arcanjos
e o ressoar da trombeta de Deus

O próprio Senhor descerá dos céus
com a espada que prometeste
e a ira que guardas em seu peito
pois este não veio trazer a Paz!

- O que faremos nós com essa angustia
que rasgam o meu peito?

- E essa solidão que me mata
aos poucos?

Gritam as almas tristes em
plena agonia
de uma vida que não escolheram viver

- Matem-se eu vos digo!

Morram a cada segundo
que as suas dores o fizerem sofrer

Enforquem-se na frente
de todos aqueles
que disseram que as suas dores
eram uma mera frescura ou falta de atenção

Rasguem suas gargantas com punhais sagrados
E matem! Sim matem!

Afogado em seu próprio sangue
todos aqueles que disseram que o seu sofrimento
era falta do amor dos deuses

Pois estes não amam
nem mesmo a sepultura!

Estão perdidos em tantas metáforas?
estas alegorias foram escritas em solo sagrado!

E somente os assassinos de Deus
aqueles que banharam-se no pecado da humanidade
são capazes de compreende-la

Vomitem toda a angustia
que há em seu peito

É necessário a crucificação
para compreender os monstros que vivem
presos em sua mente

Nós os pecadores
nós somos os deuses!

Pois nos crucificam
todos os dias
e zombam das nossas dores

Sim eu os compreendo!
posso ouvir os seus gritos!

Não envergonhem-se em sentir
deixem que o sofrimento das suas almas vazias
e os pecados da carne

Os salvem do suicídio!“

—  Gerson De Rodrigues poeta, escritor e anarquista Brasileiro 1995

Fonte: Niilismo Niilista Poesia Poemas

Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Isaque de Nínive photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Isaque de Nínive photo
Clarice Lispector photo
Albert Sabin photo

„Um cientista que também é um ser humano não deve descansar enquanto o conhecimento que pode reduzir o sofrimento repousa em uma estante.“

—  Albert Sabin médico polaco-estadunidense descobridor da vacina contra a poliomielite 1906 - 1993

Citação no site do Sabin Vaccine Institute

Buda photo
Carlos Drummond de Andrade photo
Papa Bento XVI photo
Eric Hobsbawm photo
Layne Staley photo
Mário Quintana photo
Gerson De Rodrigues photo
Juliet Marillier photo
Leo Buscaglia photo
Fiódor Dostoiévski photo

„Pressionado perto de Deus

Embora Ele me mate, ainda assim eu confiarei Nele. - Escritura de hoje : Jó 13: 13-28

As videiras que às vezes crescem ao lado dos carvalhos se agarram a elas durante as tempestades mais violentas. Embora o vento os derrube, os tentáculos seguram firmemente a casca da árvore. Se a videira está do lado oposto ao vento, o grande carvalho é sua proteção; se estiver no lado exposto, o vento pressiona a videira mais de perto.

Como cristãos, às vezes somos protegidos por Deus, enquanto outras vezes Ele nos permite sermos expostos para que possamos ser pressionados mais de perto para ele. Depois de anos de fidelidade, alguns cristãos de repente se encontram muito testados e em profundo sofrimento - aparentemente sem razão. Eles estão sujeitos a terríveis batalhas com dúvidas, medos e incredulidade. Deus não se importa com o quanto eles sofrem? Claro que ele faz. Mas Ele tem um propósito especial em reter alívio imediato.

Quando Deus falou a Satanás sobre Jó, ele o descreveu como “íntegro e reto”, aquele que “agarra com firmeza à sua integridade” (Jó 1: 8; 2: 3). Deus sabia que podia confiar em que Jó se apegasse a Ele, não importava o que acontecesse. A fé perseverante de Jó no meio de provações esmagadoras iria refutar o argumento de Satanás de que ele servia a Deus somente porque Deus o abençoou.

O Senhor pode ter um propósito semelhante em seu julgamento. Lembre-se do exemplo de Job. Segure-se a Deus.

Refletir e Orar
Embora as provações surjam, embora os medos assaltem,
Por meio de testes pouco compreendidos,
Uma verdade brilha clara - não pode falhar -
Meu Deus é certo e bom. —Hager

Nossas aflições são destinadas a não nos destruir, mas a nos inclinar para Deus. Henry G. Bosch“

—  ministério_pão_diário

Andre Rodrigues Costa Oliveira photo
Andre Rodrigues Costa Oliveira photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Huey Newton photo
Aristoteles photo
Charles Darwin photo

„Não há diferenças fundamentais entre o homem e os animais nas suas faculdades mentais (…) os animais, como os homens, demonstram sentir prazer, dor, felicidade e sofrimento.“

—  Charles Darwin, livro A Descendência do Homem e Seleção em Relação ao Sexo

A Descendência do Homem e Seleção em Relação ao Sexo (1871) - Cap. II: Comparação dos Poderes Mentais do Homem e Dos Animais Inferiores, pg 34.

Hugo Von Hofmannsthal photo

„O homem só se apercebe, no mundo, daquilo que em si já se encontra; mas precisa do mundo para se aperceber do que se encontra em si; para isso são, porém, necessários actividade e sofrimento.“

—  Hugo Von Hofmannsthal 1874 - 1929

Variante: O homem só se apercebe, no mundo, daquilo que em si já se encontra; mas precisa do mundo para se aperceber do que se encontra em si; para isso são, porém, necessários atividade e sofrimento.

Laura Ingalls Wilder photo
Carl Hilty photo

„Só sabem o que é fundamentalmente alegria aqueles que passaram por muitos sofrimentos. Os outros conhecem meramente o prazer, que, de modo algum, vem a ser a mesma coisa.“

—  Carl Hilty 1833 - 1909

Traduzido do alemão. HILTY, Carl. Glück im Unglück (Happiness amid Misfortune), Neue Briefe (New Letters). Leipzig: J. C. Hinrichs’sche Buchhandlung, 1906. p. 57. http://www.seikyopost.com.br/humanismo-ikeda/avante-o-segredo-e-nao-recuar. Seikyo Post, Avante, o segredo é não recuar.

Paul McCartney photo
Antoine de Saint-Exupéry photo
Helen Keller photo
George Sand photo
Jeremy Bentham photo
Nick Hornby photo
José Saramago photo
Simone Weil photo
Cesare Pavese photo
Amos Oz photo
Luís Vaz de Camões photo

„Os bons vi sempre passar
No mundo graves tormentos;
E para mais me espantar
Os maus vi sempre nadar
Em mar de contentamentos.“

—  Luís Vaz de Camões poeta português 1524 - 1580

poesia "Esparsa ao desconcerto do mundo"
Lírica
Variante: Os bons vi sempre passar
No mundo graves tormentos;
E para mais me espantar,
Os maus vi sempre nadar
Em mar de contentamentos.

Gerson De Rodrigues photo

„Poema - Samael

Certa vez um arcanjo
que havia sido expulso do paraíso
isolou-se em um profundo abismo
a escrever Poesias

A sua solidão
era como a morte de um buraco negro
primeiro extinguia-se toda a luz que existia em seus olhos
depois suicidava-se
na mais terrível escuridão

Nas auroras do tempo
uma jovem humana
tão bela quanto as canções angelicais

Mas tão triste
quanto ao suicídio de uma criança órfã

Se aproximou do solitário arcanjo
oferecendo a ele todo o seu amor

Durante dois dias
e duas noites

Amaram-se tão completamente
que as estrelas do universo
voltaram a brilhar

Não demorou muito
para que a escuridão voltasse a assombrar os seus corações
pois quando você passa muito tempo no abismo
a sua alma morre a cada segundo

Suas asas tornaram-se negras
e a escuridão em seu peito
afastou a única humana
capaz de amá-lo

Recluso no abismo
afogando-se em miséria
aceitou a solidão como a sua única companhia

Ela nunca foi capaz de deixa-lo
suas poesias conversavam com as suas lágrimas

E a distância em seus corações
os separavam de um amor impossível

A dor se transformou em angustia
e a tristeza em uma terrível tragédia

Ela se envenenou com as suas poesias
e ele a segurou em seus braços pela ultima vez

Existem muitas formas de morrer
mas nenhuma delas causa tanto sofrimento
quanto ao suicídio de um amor sincero
nos corações gélidos de uma alma decadente

A Culpa fez o arcanjo ir a loucura
batendo as suas asas ele viajou até o paraíso
e com as suas próprias mãos
matou todos os deuses

Caminhando descalço sobre o sangue
sagrado de cristo
enforcou com as tripas dos deuses
todos os homens

Espalhando a sua dor pelo mundo
ele se enforcou sobre o túmulo da sua amada…

- Gerson De Rodrigues“

—  Gerson De Rodrigues poeta, escritor e anarquista Brasileiro 1995

Paixão Amor Niilismo Romance Poesia

Gerson De Rodrigues photo

„O Duplo - Uma Alegoria Niilista

Sentado em seu quarto com a corda nas mãos, o filósofo exausto enfrentava seu lado obscuro.

Não suporto mais as dores que me afligem, aonde se escondem as motivações? Estariam elas enterradas junto ao tumulo de deus?

Disse o filósofo em um tom sereno, sozinho, naquele quarto abandonado, andando de um lado para o outro

― Então desista! O Que te impede de colocar a corda sobre o pescoço e se deleitar com a morte?

Diziam as vozes em sua mente

Cale-se!! Deve existir algum motivo, alguma razão, alguma circunstância para se viver. Algo tão solido, que as dores que afligem meu coração não me torne um escravo da melancolia

Gritou o filósofo arremessando a corda para longe

― Mas você não encontrou certo? Estas inexplicáveis dores te assombram desde a infância, e a muito tempo vem mentindo para si mesmo que isso ou aquilo é o que te mantem vivo. E agora? O que restou? Todos que você um dia amou não passam de cadáveres!

Disse a voz em um tom fino e calmo

Mas (…) eu ainda tenho os meus livros. O Que me diz sobre eles? Meus trabalhos serão lembrados para sempre! Um filósofo não é útil vivo…

Dizia o Filósofo enquanto pegava uma de suas obras nas mãos, sentindo orgulho de si mesmo.

A voz doce, fala calmamente em seu ouvido

― O Que é a filosofia? Se não aforismos da mente de um grupo de primatas na fração de um ponto. Não seja egoísta, nós dois sabemos que um dia toda a realização da humanidade irá desaparecer no tempo

Com esse pensamento aonde iremos? Se todos pensarmos assim, todo o conhecimento da humanidade irá parar no tempo, o que sugere? Pensas que tem a resposta para tudo? Acha que morrer é a solução?

Disse o filósofo encarando o espelho

― Eu? Eu não posso sugerir nada, não se esqueça que está sozinho, sempre esteve, e assim morrerá! Chegou ao ponto de delirar e discutir consigo mesmo! Ainda acha que um homem louco gritando sozinho em um quarto vazio merece viver? Se tudo que tem de valor em sua vida patética são livros, eu é que te pergunto…

O Que sugere?

Não há nenhuma sugestão, nenhuma forma de resolver isso, a não ser no leito de morte.

― Então continue, vá em frente, coloque as cordas sobre seu pescoço e desista!

O Filósofo caminha até o canto do quarto, pega a corda, e a coloca sobre o seu pescoço

― Você nunca foi nada, nunca poderá ser nada, e este é o seu destino, morrer como um nada!

Cale-se…

Disse o filósofo em voz baixa, enquanto ajeitava a corda em seu pescoço. Ele então caminha até o espelho e o encara por alguns minutos…

― Há um intrínseco Niilismo em nossas vidas…

Disse a voz em sua mente, de maneira tão suave que a própria escuridão o abraçou

Essa não é a nossa primeira discussão, e não será a última…

Disse o filósofo ainda encarando o espelho com a corda no pescoço

― Então a dor passou não é? Flertar com a morte sempre cura as mais profundas feridas.

Passou (…) agora sinto a melancolia preenchendo todo o meu ser

― Talvez, o grande significado por trás da vida humana, seja simplesmente alimentar os vermes em nosso leito de morte.

Parte em ser Niilista, é compreender nosso lugar no cosmos. Nós não significamos nada, e a vida é repleta de dor e sofrimento.

O Niilismo, te entrega a chave do conhecimento para compreender esses fatos e seguir em frente, flertamos com o suicídio, mas não nos suicidamos, pois compreendemos a realidade ao nosso redor.“

—  Gerson De Rodrigues poeta, escritor e anarquista Brasileiro 1995

Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Bhaktivedanta Swami Prabhupada photo
Platão photo
Paulo Coelho photo

„O medo de sofrer é pior do que o próprio sofrimento. E nenhum coração jamais sofreu quando foi em busca de seus sonhos.“

—  Paulo Coelho, livro O Alquimista

"O Alquimista", de Paulo Coelho - Publicado por Pergaminho, 2001 ISBN 9727110797, 9789727110797
Por obra, O Alquimista

José Saramago photo
Jiddu Krishnamurti photo

„Mas há aqueles que matam: matam por desporto, por divertimento, matam para obter lucro – por exemplo, a indústria da carne. São os mesmos que destroem a Terra, espalham gases venenosos, poluem o ar, as águas, e poluem-se uns aos outros. É o que estamos a fazer à Terra e a nós próprios. Viver sem causar sofrimento ou morte a outros significa não matar um ser humano nem qualquer animal, por desporto ou para sustento.“

—  Jiddu Krishnamurti 1895 - 1986

And there are those who kill, kill for sport, kill for amusement, kill for profit - the whole meat industry. Right? Destroy the earth, to dump poisonous gas, you know all that is happening in this country, pollute the air, the waters, and pollute each other. This is what we are doing to the earth and to ourselves.
And the questioner asks: can we live on this earth with its great beauty and not bring suffering to others or death. It is a very, very serious question. To live a life without causing suffering to others, or causing death to others, that means not killing a human being, not killing any animal for sport, for your food.
On Nature and the Environment http://www.jkrishnamurti.org/krishnamurti-teachings/print.php?tid=1598&chid=1295; J. Krishnamurti Second Question & Answer Meeting at Ojai 24 May 1984

„Chuvas de primavera


…como a alva a sua vinda é certa; e ele descerá sobre nós como a chuva, […] que rega a terra. v.3


Precisando de uma pausa, fui caminhar num parque das proximidades. Enquanto caminhava, uma explosão de verde me chamou a atenção. Fora da lama surgiam rebentos de vida que em poucas semanas seriam narcisos alegres, anunciando a primavera e o calor que se aproximava. Tínhamos sobrevivido a mais um inverno!

Quando lemos o livro de Oseias, podemos nos sentir, em parte, como num inverno implacável. O Senhor deu a este profeta a pouco invejável tarefa de se casar com uma mulher infiel para demonstrar o amor do Criador por Seu povo Israel (1:2,3). A esposa de Oseias, Gomer, quebrou seus votos de casamento, mas Oseias a aceitou novamente, desejando que ela o amasse com dedicação (3:1-3). Assim também o Senhor deseja que o amemos com a força e empenho que não se evaporarão como a névoa da manhã.

Como nos relacionamos com Deus? Será que o buscamos, principalmente em momentos de dificuldade, procurando respostas ao nosso sofrimento, mas ignorando-o em nossas celebrações? Somos como os israelitas, facilmente seduzidos pelos ídolos do nosso tempo, tais como: ocupação, sucesso e influência?

Hoje, podemos novamente nos comprometer com o Senhor, que nos ama, tão certo como os botões em flores na primavera.

Embora possamos ser infiéis a Deus, 
Ele nunca vai virar Suas costas a nós. Amy Boucher Pye“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

João Guimarães Rosa photo
João Guimarães Rosa photo

„Quando escrevo, repito o que já vivi antes. E para estas duas vidas, um léxico só não é suficiente. Em outras palavras, gostaria de ser um crocodilo vivendo no rio São Francisco. Gostaria de ser um crocodilo porque amo grandes rios, pois são profundos como a alma de um homem. Na superfície são muitos vivazes e claros, mas nas profundezas são tranquilos e escuros como o sofrimento dos homens.“

—  João Guimarães Rosa 1908 - 1967

entrevista a Giinter Lorenz, em janeiro de 1965, citado em "Uma cantiga de se fechar os olhos --": mito e música em Guimarães Rosa - Página 74, de Gabriela Reinaldo - Publicado por Annablume, 2005 ISBN 8574195693, 9788574195698 - 239 páginas

Paulo Coelho photo
Daisaku Ikeda photo
Tomás de Aquino photo
Jane Goodall photo

„Milhares de pessoas que dizem que “adoram” animais sentam-se uma ou duas vezes ao dia a desfrutar a carne de criaturas que foram completamente privadas de tudo o que poderia tornar as suas vidas dignas de serem vividas e que suportaram o horrível sofrimento e terror dos matadouros.“

—  Jane Goodall 1934

Thousands of people who say they ‘love‘ animals sit down once or twice a day to enjoy the flesh of creatures who have been utterly deprived of everything that could make their lives worth living and who endured the awful suffering and the terror of the abattoirs
"The Ten Trusts: What We Must Do to Care for the Animals We Love" - Página xv, de Jane Goodall, Marc Bekoff - HarperCollins, 2003, ISBN 0060556110, 9780060556112 - 200 páginas

Mahátma Gándhí photo

„Quando a dor é muito grande o sofrimento é silencioso.“

—  Rubem Fonseca contista, romancista, ensaísta e roteirista brasileiro 1925

Fábio Assunção photo
Mário de Andrade photo
John Stuart Mill photo