Frases de Jiddu Krishnamurti

Jiddu Krishnamurti foto
11  12

Jiddu Krishnamurti

Data de nascimento: 12. Maio 1895
Data de falecimento: 17. Fevereiro 1986

Publicidade

Jiddy Krishnamurti foi um filósofo, escritor, e educador indiano. Proferiu discursos que envolveram temas como revolução psicológica, meditação, conhecimento, liberdade, relações humanas, a natureza da mente, a origem do pensamento e a realização de mudanças positivas na sociedade global. Constantemente ressaltou a necessidade de uma revolução na psique de cada ser humano e enfatizou que tal revolução não poderia ser levada a cabo por nenhuma entidade externa seja religiosa, política ou social. Uma revolução que só poderia ocorrer através do autoconhecimento; bem como da prática correta da meditação ao homem liberto de toda e qualquer forma de autoridade psicológica.

Com seus três irmãos, os que sobreviveram de um total de dez, acompanhou seu pai Jiddu Narianiah a Adyar em 23 de janeiro de 1909, pois este conquistara um emprego de secretário-assistente da Sociedade Teosófica, entidade que estuda todas as religiões. Reza a tradição brâmane, a qual a família era vinculada, que o oitavo filho toma no batismo o nome Krishna, em homenagem ao deus Sri Krishna, de quem a mãe, Sanjeevamma, era devota; foi o que aconteceu com Krishnamurti, a quem foi dado o nome de Krishna, juntamente com o nome de família, Jiddu.

Com a idade de treze anos, passou a ser educado pela Sociedade Teosófica, que o considerava um dos grandes Mestres do mundo. Em Adyar, Krishnamurti, foi 'descoberto' por Charles W. Leadbeater, famoso membro da Sociedade Teosófica , em abril de 1909, que, após diversos encontros com o menino, viu que ele estava talhado para se tornar o 'Instrutor do Mundo', acontecimento que vinha sendo aguardado pelos teosofistas. Após dois anos, em 1911 foi fundada a Ordem da Estrela do Oriente, com Krishnamurti como chefe, que tinha como objetivo reunir aqueles que acreditavam nesse acontecimento e preparar a opinião pública para o seu aparecimento, com a doação de diversas propriedades e somas em dinheiro.

Krishnamurti assim foi sendo preparado pela ST; algo, porém, iniciou sua separação de seus tutores: a morte de seu irmão Nitya em 13 de novembro de 1925, que lhe trouxe uma experiência que culminou em uma profunda compreensão. Krishnamurti em breve viria a emergir como um instrutor espiritual, e dito Mestre extraordinário e inteiramente descomprometido. As suas palestras e escritos não se ligam a nenhuma religião específica, nem pertencem ao Oriente ou ao Ocidente, mas sim ao mundo na sua globalidade:

"Afirmo que a Verdade é uma terra sem caminho. O homem não pode atingi-la por intermédio de nenhuma organização, de nenhum credo Tem de encontrá-la através do espelho do relacionamento, através da compreensão dos conteúdos da sua própria mente, através da observação. "

Durante o resto da existência, foi rejeitando insistentemente o estatuto de guia espiritual que alguns tentaram lhe atribuir. Continuou a atrair grandes audiências por todo o mundo, mas recusando qualquer autoridade, não aceitando discípulos e falando sempre como se fosse de pessoa a pessoa. O cerne do seu ensinamento consiste na afirmação de que a necessária e urgente mudança fundamental da sociedade só pode acontecer através da transformação da consciência individual. A necessidade do autoconhecimento e da compreensão das influências restritivas e separativas das religiões organizadas, dos nacionalismos e de outros condicionamentos, foram por ele constantemente realçadas. Chamou sempre a atenção para a necessidade urgente de um aprofundamento da consciência, para esse "vasto espaço que existe no cérebro onde há inimaginável energia". Essa energia parece ter sido a origem da sua própria criatividade e também a chave para o seu impacto catalítico numa tão grande e variada quantidade de pessoas.

A educação foi sempre uma das preocupações de Krishnamurti. Fundou várias escolas em diferentes partes do mundo onde crianças, jovens e adultos pudessem aprender juntos a viver um cotidiano de compreensão da sua relação com o mundo e com os outros seres humanos, de descondicionamento e de florescimento interior. Durante sua vida, viajou por todo o mundo falando às pessoas, tendo falecido em 1986, com a idade de noventa anos. As suas palestras e diálogos, diários e outros escritos estão reunidos em mais de sessenta livros.

Reconhecendo a importância dos seus ensinamentos, amigos do filósofo estabeleceram fundações, na Europa, nos Estados Unidos, na América Latina e na Índia, assim como Centros de Informação, em muitos países do mundo, onde se podem colher informações sobre Krishnamurti e a sua obra. As fundações têm carácter exclusivamente administrativo e destinam-se não só a difundir a sua obra mas também a ajudar a financiar as escolas experimentais por ele fundadas.

Foi vegetariano desde nascença.

Citações Jiddu Krishnamurti

Publicidade
Publicidade

„You are aware of your responses to that passer-by, you are aware that you are judging, condemning or justifying; you are observing. You do not say, "I must not judge, I must not justify". In being aware of your responses, there is no decision at all.“

— Jiddu Krishnamurti
Context: Do you decide to observe? Or do you merely observe? Do you decide and say, "I am going to observe and learn"? For then there is the question: "Who is deciding?" Is it will that says, "I must"? And when it fails, it chastises itself further and says, "I must, must, must"; in that there is conflict; therefore the state of mind that has decided to observe is not observation at all. You are walking down the road, somebody passes you by, you observe and you may say to yourself, "How ugly he is; how he smells; I wish he would not do this or that". You are aware of your responses to that passer-by, you are aware that you are judging, condemning or justifying; you are observing. You do not say, "I must not judge, I must not justify". In being aware of your responses, there is no decision at all. You see somebody who insulted you yesterday. Immediately all your hackles are up, you become nervous or anxious, you begin to dislike; be aware of your dislike, be aware of all that, do not "decide" to be aware. Observe, and in that observation there is neither the "observer" nor the "observed" — there is only observation taking place. The "observer" exists only when you accumulate in the observation; when you say, "He is my friend because he has flattered me", or, "He is not my friend, because he has said something ugly about me, or something true which I do not like." That is accumulation through observation and that accumulation is the observer. When you observe without accumulation, then there is no judgement. 5th Public Talk Saanen (26th July 1970); also in "Fear and Pleasure", The Collected Works, Vol. X

Publicidade

„And as we are — the world is. That is, if we are greedy, envious, competitive, our society will be competitive, envious, greedy, which brings misery and war. The State is what we are.“

— Jiddu Krishnamurti
Context: And as we are — the world is. That is, if we are greedy, envious, competitive, our society will be competitive, envious, greedy, which brings misery and war. The State is what we are. To bring about order and peace, we must begin with ourselves and not with society, not with the State, for the world is ourselves … If we would bring about a sane and happy society we must begin with ourselves and not with another, not outside of ourselves, but with ourselves. [http://www.jkrishnamurti.org/krishnamurti-teachings/view-text.php?tid=170&chid=4526&w=%22And+as+we+are+-+the+world+is%22 "Second Public Talk at Ojai (21 May 1944)] J.Krishnamurti Online, JKO Serial No. 440521, published in Authentic Report of Ten Talks, Ojai, 1944 (1945), p. 7, OCLC 67727800

„The rich cannot come to the truth, neither the poor. Nor the people who have taken a vow of celibacy, of silence, of austerity. All that is determined by thought, put together sequentially by thought; it is all the cultivation of deliberate thought, of deliberate intent.“

— Jiddu Krishnamurti
Context: The questioner says, how can the conditioned brain grasp the unlimited, which is beauty, love, and truth? What is the ground of compassion and intelligence, and can it come upon us — each one of us? Are you inviting compassion? Are you inviting intelligence? Are you inviting beauty, love, and truth? Are you trying to grasp it? I am asking you. Are you trying to grasp the quality of intelligence, compassion, the immense sense of beauty, the perfume of love and that truth which has no path to it? Is that what you are grasping — wanting to find out the ground upon which it dwells? Can the limited brain grasp this? You cannot possibly grasp it, hold it. You can do all kinds of meditation, fast, torture yourself, become terribly austere, having one suit, or one robe. All this has been done. The rich cannot come to the truth, neither the poor. Nor the people who have taken a vow of celibacy, of silence, of austerity. All that is determined by thought, put together sequentially by thought; it is all the cultivation of deliberate thought, of deliberate intent. Last Talks at Saanen, 1985 (1987), p. 158

„We need tremendous energy to bring about a psychological change in ourselves as human beings, because we have lived far too long in a world of make-belief, in a world of brutality, violence, despair, anxiety. To live humanly, sanely, one has to change.“

— Jiddu Krishnamurti
Context: We need tremendous energy to bring about a psychological change in ourselves as human beings, because we have lived far too long in a world of make-belief, in a world of brutality, violence, despair, anxiety. To live humanly, sanely, one has to change. To bring about a change within oneself and therefore within society, one needs this radical energy, for the individual is not different from society — the society is the individual and the individual is the society. And to bring about a necessary radical, essential change in the structure of society — which is corrupt, which is immoral — there must be change in the human heart and mind. To bring about that change you need great energy and that energy is denied or perverted, or twisted, when you act according to a concept; which is what we do in our daily life. The concept is based on past history, or on some conclusion, so it is not action at all, it is an approximation to a formula. So one asks if there is an action which is not based on an idea, on a conclusion formed by dead things which have been. Talks in Europe 1968, 5th Public Talk, Amsterdam, The Netherlands (22 May 1968) Collected Works, Vol. XV

„The only thing that really matters is that there be an action of goodness, love and intelligence in living.“

— Jiddu Krishnamurti
Context: The only thing that really matters is that there be an action of goodness, love and intelligence in living. Is goodness individual or collective, is love personal or impersonal, is intelligence yours, mine or somebody else? If it is yours or mine then it is not intelligence, or love, or goodness. If goodness is an affair of the individual or of the collective, according to one's particular preference or decision, then it is no longer goodness. Conversation 5

Próximo
Aniversários de hoje
Dilma Rousseff foto
Dilma Rousseff34
Ex-presidente do Brasil 1947
Teixeira de Pascoaes foto
Teixeira de Pascoaes42
1877 - 1952
George Washington foto
George Washington20
primeiro presidente dos Estados Unidos da América 1732 - 1799
Outros 55 aniversários hoje