Frases sobre beber

Uma coleção de frases e citações sobre o tema da bebida.

Tópicos relacionados

Total 72 citações bebida, filtro:


Sathya Sai Baba photo
Mia Couto photo
Amy Winehouse photo
João Guimarães Rosa photo

„O amor é sede depois de se ter bem bebido.“

—  João Guimarães Rosa, livro Corpo de Baile

Noites do sertão: "Corpo de Baile" - Página 61, de João Guimarães Rosa - Publicado por J. Olympio, 1965 - 251 páginas

Charles Bukowski photo
Mário Quintana photo
Nelson Sargento photo
Henry David Thoreau photo
William Shakespeare photo

Help us translate English quotes

Discover interesting quotes and translate them.

Start translating
Jiddu Krishnamurti photo
Epicuro photo

„Uma questão do coração

Como é que você, sendo judeu, pede uma bebida de mim, uma mulher samaritana? -
Escritura de hoje : João 4: 7-27

Eu tenho uma confissão a fazer. De vez em quando velhos sentimentos de preconceito e intolerância crescem dentro de mim. Embora eu raramente os expresse e nunca queira, esses pensamentos pecaminosos ainda surgem em meu coração.

Eu cresci como um americano branco, de classe média baixa, do meio-oeste e de colarinho azul. Meus preconceitos vieram de ouvir afirmações tão absurdas como:

"Pessoas ricas são esnobes arrogantes."
"Minorias só querem um folheto."
"As mulheres são fracas e não conseguem pensar racionalmente."
"A administração está disposta a arrancar o homem que trabalha."
"Não se pode confiar nos judeus em negócios".

Eu sei que estes são estereótipos falsos. Eu senti isso antes mesmo de me tornar um cristão. Como seguidor de Jesus, também sei que devo tratar todas as pessoas com respeito, porque elas foram criadas à imagem de Deus. O Salvador modelou essa atitude de aceitação com a mulher samaritana. Ela ficou surpresa quando ele falou com ela e pediu-lhe uma bebida. Até mesmo os discípulos ficaram maravilhados quando o encontraram falando com ela (João 4:27).

Tenho vergonha de admitir meus pensamentos preconceituosos. Mas eu oro para que o Senhor continue trabalhando em meu coração até que eu esteja livre de preconceito e intolerância como Ele é.

Refletir e Orar
Senhor, purifica-me de todo preconceito,
remove sua mentira sutil;
Então me ajude a compartilhar seu amor com aqueles
por quem você veio para morrer. —Fasick

O preconceito é uma grande economia de tempo: permite formar opiniões sem obter os fatos. David C. Egner“

—  ministério_pão_diário

„Entre os dedos

Quem na concha de sua mão mediu as águas e tomou a medida dos céus a palmos?… v.12

Depois que derrubei desajeitadamente meu copo no balcão do restaurante, a bebida derramada caiu feito cascata da borda ao chão. Por pura vergonha, tentei segurar aquela cachoeira com as mãos fechadas feito concha. Meus esforços foram quase inúteis; a maior parte da bebida escorreu entre os meus dedos. Por fim, as palmas das mãos viradas para cima continham pouco mais do que uma colher de sopa daquele líquido, e meus pés estavam em meio àquela poça.

Isso se assemelha a minha vida em muitos dias. Luto para resolver problemas, supervisionar detalhes e controlar circunstâncias. Mas não importa o quanto tente, minhas mãos fracas são incapazes de controlar todas as partes. Algo invariavelmente desliza por entre meus dedos e cai aos meus pés, deixando-me sobrecarregada. Nenhum contorcer das mãos ou apertar dos dedos com mais força me torna capaz de lidar com todos os detalhes da situação.

Mas para Deus é possível. Isaías nos diz que Deus pode medir as águas de todos os oceanos e rios do globo e também da chuva na concha das Suas mãos (40:12). Somente as mãos dele são grandes o suficiente para isso. Não precisamos tentar segurar mais do que Ele projetou para as nossas mãos poderem sustentar. Quando nos sentimos sobrecarregados, podemos confiar os nossos cuidados e preocupações em Suas habilidosas mãos.

Podemos confiar em Deus para lidar com as circunstâncias que nos oprimem. Kirsten Holmberg“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

Gabriel Chalita photo
Marjorie Estiano photo
Francis Scott Fitzgerald photo
Jean Anthelme Brillat-Savarin photo

„O vinho, a mais gentil das bebidas, devido quer a Noé, que plantou a vinha, quer a Baco, que espremeu o sumo de uva, data da infância do mundo.“

—  Jean Anthelme Brillat-Savarin político francês 1755 - 1826

Le vin, la plus aimable des boissons, soit qu'on le doive à Noé, qui planta la vigne, soit qu'on le doive à Bacchus, qui a exprimé le jus du raisin, date de l'enfance du monde
Physiologie du goût, ou méditations de gastronomie transcendante‎ - Tome I, Página 259 http://books.google.com.br/books?id=3M86AAAAcAAJ&pg=RA2-PA259, Jean Anthelme Brillat-Savarin - Tessier, 1838 - 384 páginas

Marcel Proust photo

„Mas no mesmo instante em que aquele gole, de envolta com as migalhas do bolo, tocou meu paladar, estremeci, atento ao que se passava de extraordinário em mim. Invadira. me um prazer delicioso, isolado, sem noção de sua causa. Esse prazer logo me tornaria indiferente às vicissitudes da vida, inofensivos seus desastres, ilusória sua brevidade, tal como o faz o amor, enchendo-me de uma preciosa essência: ou antes, essa essência não estava em mim, era eu mesmo. Cessava de me sentir medíocre, contingente, mortal. De onde me teria vindo aquela poderosa alegria? Senti que estava ligada ao gosto do chá e do bolo, mas que ultrapassava infinitamente e não devia ser da mesma natureza. De onde vinha? Que significava? Onde apreendê-la? Bebo um segundo gole que me traz um pouco menos que o segundo. É tempo de parar, parece que está diminuindo a virtude da bebida. É claro que a verdade que procuro não está nela, mas em mim. A bebida a despertou, mas não a conhece, e só o que pode fazer é repetir indefinidamente, cada vez com menos força, esse mesmo testemunho que não sei interpretar e que quero tornar a solicitar-lhe daqui a um instante e encontrar intato a minha disposição, para um esclarecimento decisivo. Deponho a taça e volto-me para meu espírito. É a ele que compete achar a verdade. Mas como? Grave incerteza, todas as vezes em que o espírito se sente ultrapassado por si mesmo, quando ele, o explorador, é ao mesmo tempo o país obscuro a explorar e onde toso o seu equipamento de nada lhe servirá. Explorar? Não apenas explorar: criar. Está diante de qualquer coisa que ainda não existe e a que só ele pode dar realidade e fazer entrar em sua luz.“

—  Marcel Proust Escritor francês 1871 - 1922

No caminho de Swann