„Não confundas o amor com o delírio da posse, que acarreta os piores sofrimentos. Porque, contrariamente à opinião comum, o amor não faz sofrer. O instinto de propriedade, que é o contrário do amor, esse é que faz sofrer. (...) Eu sei assim reconhecer aquele que ama verdadeiramente: é que ele não pode ser prejudicado. O amor verdadeiro começa lá onde não se espera mais nada em troca.“

Publicidade

Citações relacionadas

Publicidade
Alberto Moravia photo
Clarice Lispector photo
 Cazuza photo
Martha Medeiros photo
Antoine de Saint-Exupéry photo
Publicidade
Percy Bysshe Shelley photo
 Madeleine de Scudéry photo
 Cazuza photo
Publicidade
François de La  Rochefoucauld photo
Luís Vaz de Camões photo
Próximo