„Um homem perseguido, quer porque ele próprio fez dos outros perseguidores, quer porque a sua miserável imaginação inventa legiões de inimigos cheios de más intenções, num caso como no outro um homem destes tem, para além da infelicidade, uma falha moral: porque existe uma desonestidade básica na mania da perseguição seja ela qual for. A propósito, é óbvio que o sofrimento, a solidão, os acidentes e a doença atingem mais um homem destes do que outros, ou seja - todos nós. Pela sua própria natureza, o homem desconfiado é mais propício à desgraça. A desconfiança, como o ácido, consome quem a contém e devora o próprio desconfiado: proteger-se noite e dia do género humano, passar a vida a engendrar esquemas a fim de evitar tramóias e intrigas, e que truques usar a fim de farejar de longe a rede estendida aos pés - tudo isto é causa de danos irreparáveis. E são estas coisas que afastam o homem do mundo.“

—  Amos Oz, livro Judas

Judas

Última atualização 27 de Março de 2021. História

Citações relacionadas

John Joseph Murphy photo
Carl Gustav Jung photo
Liev Tolstói photo
Albert Camus photo

„Sim, o homem é o seu próprio fim. E é o seu único fim.“

—  Albert Camus 1913 - 1960

O mito de sísifo (1942)

Giacomo Leopardi photo
André Malraux photo

„Um homem não pode ser mais homem do que os outros, porque a liberdade é igualmente infinita em todos.“

—  Sartre

Variante: Um homem não pode ser mais homem do que os outros, porque a liberdade é semelhantemente infinita em cada um.

Confucio photo

„O homem de bem exige tudo de si próprio; o homem medíocre espera tudo dos outros.“

—  Confucio, livro Analectos de Confúcio

Confúcio, Analectos, 15.20
Confúcio, Analectos, 15.20 Citado em Confucio - Dialoghi - Página 119 - Arnaldo Mondadori Editore - ISBN 88-04-32463-5.

Camilo Castelo Branco photo
Fernando Pessoa photo

„Porque é bela a arte? Porque é inútil. Porque é feia a vida? Porque é toda fins e propósitos e intenções.“

—  Fernando Pessoa poeta português 1888 - 1935

"Autobiografia sem Factos". Assírio & Alvim, Lisboa, 2006, p. 279
Autobiografia sem Factos

Confucio photo
Francois Fénelon photo

„Todas as guerras são civis, porque é sempre homem contra homem, que espalha o seu próprio sangue“

—  Francois Fénelon 1651 - 1715

Toutes les guerres sont civiles; car c'est toujours l'homme contre l'homme, qui répand son prope sang
"Dialogues des Morts" in: "Oeuvres de Fénélon"‎ - Tome XIX Página 194 http://books.google.com.br/books?id=xJQNAAAAIAAJ&pg=PA194, de François de Salignac de La Mothe- Fénelon, Augustin Pierre Paul Caron, Jean Edme Auguste Gosselin - Publicado por J. A. Lebel, 1823

Milan Kundera photo
Marquês de Maricá photo
Clarence Darrow photo
Ralph Waldo Emerson photo
Anatole France photo
Confucio photo

Tópicos relacionados