„A mariposa, atraída pela luz do deslumbre de sua lâmpada noturna, está condenada a perecer no azeite viscoso. A alma incauta, que não logra travar tal luta com o demônio burlão da ilusão, retornará a este mundo como escravo do Desejo.
Olha as hostes das Almas. Vê como elas pairam sobre o mar tempestuoso da vida humana. E como, exaustas, sangrando, de asas quebradas, vão caindo, uma após a outra, nas ondas encapeladas. Batidas pelos ventos ferozes, perseguidas pelos vendavais, são arrastadas paras os sorvedouros fatais e somem pelo primeiro vórtice que encontram. Se passando pela Sala da Sabedoria pretendes chegar ao Vale da Felicidade, fecha, discípulo, os teus sentidos á grande e cruel heresia da Separação, que é aquela que te aparta dos demais homens. Tomara que aquilo que em ti é de Origem Divina não se separe, arrastando-te para o mundano mar de Ilusão (...)“

— Helena Blavatsky, The Voice of the Silence: Being Extracts from the Book of the Golden Precepts
Publicidade

Citações relacionadas

Victor Hugo photo
Publicidade
 Horacio photo
André Maurois photo
José Sanchis Sinisterra photo
Marquês de Maricá photo
Publicidade
Marquês de Maricá photo
Publicidade
William Shakespeare photo
George Sand photo
Marco Aurelio photo
Próximo