Frases sobre sobra

Uma coleção de frases e citações sobre o tema da sobra, vida, outro, ser.

Total 2180 citações, filtro:

Sócrates photo
Enéas Carneiro photo
Pablo Neruda photo
Charles Bukowski photo

„Sementes de dispersão


Mas o que foi semeado em boa terra […] produz a cem, a sessenta e a trinta por um. v.23.


Recebi um e-mail maravilhoso de uma mulher que escreveu: “Sua mãe foi minha professora de primeiro ano em 1958. Ela era uma grande professora, muito gentil, mas rigorosa! Ela nos fez memorizar o Salmo 23 e dizê-lo na frente da classe, e fiquei horrorizado. Mas esse foi o único contato que tive com a Bíblia até 1997, quando me tornei cristão. E as lembranças da Sra. McCasland inundaram minha mente enquanto eu relia a Bíblia.”

Jesus contou a uma grande multidão a parábola sobre o fazendeiro que semeou, e cujas sementes caíram em diferentes tipos de terreno, uma à beira do caminho, outra em solo rochoso, entre espinhos e, por fim, em bom terreno (vv.1-9). Enquanto algumas sementes nunca germinaram, “a semente que cai em terra boa refere-se a alguém que ouve a palavra e a entende” e “produz a cem, a sessenta e a trinta por um” o que foi semeado (v.23).

Durante os 20 anos que a minha mãe lecionou na primeira série nas escolas públicas, a leitura, a escrita e a aritmética, ela espalhou as sementes da bondade e a mensagem do amor de Deus.

O e-mail de seu ex-aluno concluía: “Tive outras influências em minha caminhada cristã mais tarde na vida, é claro. Mas meu coração sempre retorna ao Salmo 23 e à natureza gentil de sua mãe.”

Uma semente do amor de Deus semeado hoje pode produzir uma colheita extraordinária.

Nós semeamos — Deus produz a colheita. David C. McCasland“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

Virginia Woolf photo
Charles Bukowski photo
Charles Bukowski photo
Platão photo
Paulo Freire photo
Gerson De Rodrigues photo

„Poema - O Mártir dos desajustados

Você já sentiu
como se houvesse um buraco em seu peito
acompanhado de uma dor que te sufoca
e cega os seus olhos
impedindo-o de ver a felicidade

Uma tristeza tão profunda
capaz de partir a sua alma ao meio
e corroer os despojos podres da carne

Como se cada átomo do seu corpo
sofresse tão profundamente
todas as dores do mundo

E ainda que as suas conquistas pessoais se realizassem
e os deuses o perdoassem pelo seus pecados
o martírio que corrói as entranhas do seu ser
o impedem de sorrir
ao menos uma vez…

Não se preocupem
estas dores que sentem
esse vazio em seu peito que não consegues explicar

É a doença rogada pelos deuses
sobre a carcaça podre dos homens malditos

Abracem a sua dor
sintam-na nas suas entranhas
deixem as suas feridas sangrarem
e afogarem o mundo em sua miséria

Não há nada de errado
em flertar com a morte em momentos de dor

Não há nada de errado
em sentir-se excluído em um mundo
do qual não pertences

Não existe nada de errado em ser diferente,
essa voz gritando na sua cabeça,
essa raiva pulsando em seu coração,
e aquela maldita vontade de mudar o mundo
é exatamente isso que te torna único!

Em um mundo de ovelhas,
orgulhe-se de ser um bode!

Nós não somos monstros
porque sentimos na solidão o abrigo para a nossa loucura

Caminhei solitário por ruas lotadas,
de pessoas vazias e mentes fechadas
e a alegria de não pertencer ao paraíso dos homens
sufocavam-me em uma doentia felicidade

Afastem de mim o perdão dos deuses
e a mentira dos homens

Eu sou o Deus dos fracos
dos desajustados
e excluídos

O mártir de todas as dores
e corações partidos

Há em mim a loucura de mil diabos
e a santidade de todos os deuses

Tudo o que eu amei
amei recluso em um ninho de ratos
aonde nada era sagrado
e nada era perfeito
mas ainda assim,
amei a mim mesmo
e todos os meus defeitos

Flertamos com a morte
para matar as nossas dores

Nos suicidamos todos os dias
para que o dia
que sucede o de amanhã
torne-se possível de se viver

Que a maldição do meu nascimento
e a miséria do meu ser
se alastre por cada canto deste mundo

Coloquem-me sobre o altar de suas catedrais
e chamem-me de cristo
pois eu sou a luz do mundo
e a escuridão que o consome!“

—  Gerson De Rodrigues poeta, escritor e anarquista Brasileiro 1995

Poema Niilismo

Gerson De Rodrigues photo

„Poema - Samael

Certa vez um arcanjo
que havia sido expulso do paraíso
isolou-se em um profundo abismo
a escrever Poesias

A sua solidão
era como a morte de um buraco negro
primeiro extinguia-se toda a luz que existia em seus olhos
depois suicidava-se
na mais terrível escuridão

Nas auroras do tempo
uma jovem humana
tão bela quanto as canções angelicais

Mas tão triste
quanto ao suicídio de uma criança órfã

Se aproximou do solitário arcanjo
oferecendo a ele todo o seu amor

Durante dois dias
e duas noites

Amaram-se tão completamente
que as estrelas do universo
voltaram a brilhar

Não demorou muito
para que a escuridão voltasse a assombrar os seus corações
pois quando você passa muito tempo no abismo
a sua alma morre a cada segundo

Suas asas tornaram-se negras
e a escuridão em seu peito
afastou a única humana
capaz de amá-lo

Recluso no abismo
afogando-se em miséria
aceitou a solidão como a sua única companhia

Ela nunca foi capaz de deixa-lo
suas poesias conversavam com as suas lágrimas

E a distância em seus corações
os separavam de um amor impossível

A dor se transformou em angustia
e a tristeza em uma terrível tragédia

Ela se envenenou com as suas poesias
e ele a segurou em seus braços pela ultima vez

Existem muitas formas de morrer
mas nenhuma delas causa tanto sofrimento
quanto ao suicídio de um amor sincero
nos corações gélidos de uma alma decadente

A Culpa fez o arcanjo ir a loucura
batendo as suas asas ele viajou até o paraíso
e com as suas próprias mãos
matou todos os deuses

Caminhando descalço sobre o sangue
sagrado de cristo
enforcou com as tripas dos deuses
todos os homens

Espalhando a sua dor pelo mundo
ele se enforcou sobre o túmulo da sua amada…

- Gerson De Rodrigues“

—  Gerson De Rodrigues poeta, escritor e anarquista Brasileiro 1995

Paixão Amor Niilismo Romance Poesia

„Salmos de acampamento


Ó Senhor, Senhor nosso, quão magnífico em toda a terra é o teu nome!… v.1


Quando meu marido e eu saíamos a passear pela natureza, levamos as nossas câmeras para fotografar as pequenas plantas por onde caminhamos, que são como microcosmos do mundo. Vemos a variedade e a beleza surpreendente, mesmo nos fungos que brotam durante a noite e pontilham as madeiras com salpicos de laranja brilhante, vermelho e amarelo!

Os instantâneos da vida que nos rodeiam, me inspiram a levantar os olhos para o Criador que fez não só os cogumelos, mas também as estrelas nos céus. Ele projetou um mundo de infinitas variedades. E o Senhor fez você e eu e nos colocou no meio de toda essa beleza para a desfrutarmos e dominarmos ou governarmos sobre ela (Gênesis 1:27,28, Salmo 8:6-8).

Meus pensamentos se voltam para um dos “salmos de acampamentos” da nossa família os quais lemos sentados ao redor da fogueira. “Ó Senhor, Senhor nosso, quão magnífico em toda a terra é o teu nome! Pois expuseste nos céus a tua majestade. […] Quando contemplo os teus céus, obra dos teus dedos, e a lua e as estrelas que estabeleceste, que é o homem, que dele te lembres e o filho do homem, que o visites?” (8:1-4).

É maravilhoso saber que o grande Deus, que criou o mundo em todo o seu esplendor, se preocupa com você e comigo!

O Deus sábio o suficiente para me criar e também criar o mundo 
em que vivo é sábio o suficiente para cuidar de mim. Philip Yancey Alyson Kieda“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

Tupac Shakur photo

„Quando eu morrer, as pessoas vão entender sobre o que eu estava falando“

—  Tupac Shakur Rapper americano 1971 - 1996

Atribuídas

Tupac Shakur photo

„Chuvas de primavera


…como a alva a sua vinda é certa; e ele descerá sobre nós como a chuva, […] que rega a terra. v.3


Precisando de uma pausa, fui caminhar num parque das proximidades. Enquanto caminhava, uma explosão de verde me chamou a atenção. Fora da lama surgiam rebentos de vida que em poucas semanas seriam narcisos alegres, anunciando a primavera e o calor que se aproximava. Tínhamos sobrevivido a mais um inverno!

Quando lemos o livro de Oseias, podemos nos sentir, em parte, como num inverno implacável. O Senhor deu a este profeta a pouco invejável tarefa de se casar com uma mulher infiel para demonstrar o amor do Criador por Seu povo Israel (1:2,3). A esposa de Oseias, Gomer, quebrou seus votos de casamento, mas Oseias a aceitou novamente, desejando que ela o amasse com dedicação (3:1-3). Assim também o Senhor deseja que o amemos com a força e empenho que não se evaporarão como a névoa da manhã.

Como nos relacionamos com Deus? Será que o buscamos, principalmente em momentos de dificuldade, procurando respostas ao nosso sofrimento, mas ignorando-o em nossas celebrações? Somos como os israelitas, facilmente seduzidos pelos ídolos do nosso tempo, tais como: ocupação, sucesso e influência?

Hoje, podemos novamente nos comprometer com o Senhor, que nos ama, tão certo como os botões em flores na primavera.

Embora possamos ser infiéis a Deus, 
Ele nunca vai virar Suas costas a nós. Amy Boucher Pye“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„A árvore falante


…carregando ele mesmo em seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados… 1 Pedro 2:24


Um dos primeiros poemas cristãos da literatura inglesa é The Dream of the Rood [O sonho do poste]. A palavra rood se origina da palavra rod, poste em inglês arcaico, e se refere à cruz em que Cristo foi crucificado. Nesse antigo poema do século 7, a história da crucificação é recontada a partir da perspectiva da cruz. Quando o madeiro descobre que será usado para matar o Filho de Deus, ele rejeita a ideia de ser usado dessa maneira. Mas, nesse poema, Cristo pede a ajuda da árvore para proporcionar a redenção a todos os que crerão nele.

No jardim do Éden, uma árvore foi a origem do fruto proibido que nossos pais espirituais provaram, permitindo que o pecado entrasse na raça humana. E, quando o Filho de Deus derramou o Seu sangue como sacrifício definitivo pelo pecado de toda a humanidade, Ele foi pregado sobre o madeiro por nós. Cristo “…[carregou] ele mesmo em seu corpo, sobre o madeiro, os nossos pecados…” (1 Pedro 2:24).

A cruz é o ponto de conversão para todos os que confiam em Cristo para a salvação. E, desde a crucificação, ela se tornou o símbolo, que representa a morte sacrificial do Filho de Deus para a nossa libertação do pecado e da morte. A cruz é, indescritivelmente, a maravilhosa evidência do amor de Deus por nós.

Cristo entregou a Sua vida pregado numa cruz 
para a nossa salvação eterna. Dennis Fisher“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Sopro de vida


Então, formou o Senhor Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida… v.7


Em uma manhã fria e gelada, enquanto minha filha e eu caminhávamos até a escola, nós nos divertíamos vendo a nossa respiração virar vapor. Ríamos com as diversas nuvens de vapor que cada uma conseguia produzir. Recebi aquele momento como um presente, deleitando-me em estar com ela e em estar viva.

A nossa respiração, que normalmente é invisível, era vista no ar frio e isso me fez pensar sobre a Fonte de nossa respiração e vida — o Senhor, nosso Criador. Aquele que formou Adão do pó da terra, dando-lhe o sopro da vida, também concede vida a nós e a toda criatura vivente (Gênesis 2:7). Todas as coisas vêm dele — até mesmo a nossa própria respiração, que inalamos sem sequer pensarmos nisso.

Vivendo com as conveniências e a tecnologia de hoje, podemos ser tentados a esquecer nossas origens e que Deus é Aquele que nos dá vida. Mas, quando pausamos para recordar que Deus é o nosso Criador, podemos desenvolver uma atitude de gratidão em nossas rotinas diárias. Podemos pedir-lhe ajuda e reconhecer o dom da vida com coração humilde e grato. Que a nossa gratidão transborde e alcance os outros, para que eles também possam dar graças ao Senhor por Sua bondade e fidelidade.

Dê graças a Deus, o nosso Criador, 
que nos concede o fôlego de vida. Amy Boucher Pye“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Deixe que parta!


Ora, disse o Senhor a Abrão: Sai da tua terra, […] e vai para a terra que te mostrarei. v.1


Para o nosso aniversário de casamento, meu marido emprestou uma bicicleta tandem (assento duplo) para que pudéssemos desfrutar de uma aventura romântica juntos. Quando começamos a pedalar, percebi que, com o piloto à minha frente, a estrada se escondia por trás de seus ombros largos. Além disso, o meu guidão era fixo; e não afetava o movimento da bicicleta. Somente o guidão da frente determinava a nossa direção; o meu servia apenas como apoio para a parte superior do meu corpo. Eu tinha a opção de sentir-me frustrada por minha falta de controle ou de confiar que meu marido nos guiaria com segurança em nossa rota.

Quando Deus pediu a Abrão para deixar a sua terra natal e família, Ele não lhe ofereceu muitas informações sobre o destino. Nenhuma coordenada geográfica. Nenhuma descrição da nova terra nem de seus recursos naturais. Nem mesmo uma indicação sobre quanto tempo levaria para alcançá-la. Deus simplesmente o instruiu a “ir” para a terra que o Senhor lhe mostraria. A obediência de Abrão à instrução de Deus, apesar de não saber a maioria dos detalhes, como os seres humanos anseiam, lhe é creditado como “fé” (Hebreus 11:8).

Se estivermos lutando com incerteza ou descontrole em nossa vida, adotemos o exemplo de Abrão — seguir em frente e confiar em Deus. O Senhor nos orientará bem.

Devemos confiar em Deus para guiar-nos. Keila Ochoa“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Lembre-se da cruz


…Verdadeiramente, este homem era o Filho de Deus. v.39


Na igreja que frequento, há uma enorme cruz à frente do santuário. Ela representa a cruz original onde Jesus morreu — o lugar onde o nosso pecado se depara com a Sua santidade. Ali, Deus permitiu que Seu Filho perfeito morresse por causa de todas as coisas erradas que temos feito, dito ou pensado. Na cruz, Jesus completou o sacrifício necessário para nos salvar da morte que merecemos (Romanos 6:23).

A visão de uma cruz me faz considerar o que Jesus sofreu por nós. Antes de ser crucificado, Ele foi açoitado e nele cuspiram. Os soldados bateram na cabeça dele com madeira e ficaram de joelhos fingindo adorá-lo. Tentaram fazê-lo carregar Sua própria cruz até o lugar onde morreria, mas Jesus estava fisicamente muito fraco após o brutal flagelo. No Gólgota, martelaram os pregos em Sua carne para mantê-lo na cruz em posição vertical. Essas feridas suportaram o peso do Seu corpo, enquanto Ele estava suspenso ali. Seis horas depois, Jesus expirou (Marcos 15:37). Um centurião que testemunhou a morte 
de Jesus declarou: “…Verdadeiramente, este homem era o Filho de Deus” (v.39).

A próxima vez que você vir o símbolo da cruz, repense sobre o significado que ela tem para você. O Filho de Deus sofreu e morreu sobre ela, e, em seguida, ressuscitou para que possamos ter a vida eterna.

A cruz de Cristo revela como é terrível o nosso pecado 
e como é grande o amor de Deus. Jennifer Benson Schuldt“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Julgamento por fogo


Bem-aventurado o homem que suporta, com perseverança, a provação; porque, […] receberá a coroa da vida… v.12


No inverno passado ao visitar um museu de história natural, aprendi alguns fatos interessantes sobre uma árvore chamada Aspen. Um bosque de álamos, de troncos delgados e brancos podem crescer a partir de uma única semente e compartilhar o mesmo sistema radicular. Estes sistemas radiculares podem existir por milhares de anos, mesmo sem produzir árvores. Eles dormem no subsolo, à espera de incêndio, inundação ou avalanche para limpar-lhes um espaço nas sombras da floresta. Após um desastre natural limpar a terra, as raízes dessa árvore podem finalmente sentir o sol. As raízes, então, produzem mudas, que se tornam árvores.

Para estes álamos, a devastação causada pela natureza lhes possibilita o crescimento. Tiago escreve que o nosso crescimento na fé, se torna possível pelas dificuldades: “…tende por motivo de toda alegria o passardes por várias provações, sabendo que a provação da vossa fé, uma vez confirmada, produz perseverança. Ora, a perseverança deve ter ação completa, para que sejais perfeitos e íntegros, em nada deficientes. “ (Tiago 1:2-4).

É difícil ser alegre nas provações, mas podemos ter a esperança de que Deus usará as circunstâncias difíceis para nos ajudar a atingir a maturidade. Como árvores de álamo, a fé pode crescer em tempos de provação quando a dificuldade liberar espaço em nosso coração para a luz de Deus habitar em nós.

Nossas experiências e provações 
podem nos aproximar de Cristo. Amy Peterson“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

Gerson De Rodrigues photo

„Poema - Esquizofrenias & Metáforas

Se as estrelas fossem
capazes de escrever poesias
escreveriam sobre a morte do universo
não há nada mais poético
do que a arte de morrer

Se os deuses descessem dos céus
e me oferecessem uma nova vida
eu a aceitaria!
só pelo prazer de me enforcar
nos cordões umbilicais
e apodrecer nas entranhas
da minha própria mãe

Achas que eu sou louco?
me consideras insano?

Não tentem compreender os meus poemas
se não consegues ouvir as vozes em sua mente

Os Filósofos e os Poetas
são como os Deuses e os Diabos
eles podem elevar os homens aos céus,
ou submetê-los a vermes insignificantes

Sinto o vírus da vida corroer as minhas entranhas
desde as auroras do meu nascimento

Eu sou um homem falho
um anjo caído que não foi capaz amar

Fazem dias que eu não consigo dormir
nos devaneios da minha mente insana
mato-me todas as noites
para suportar a dor

A Filosofia e a insônia
são como a noite e as estrelas
lábios que nos beijam e nos levam a loucura

É Por isso que as mentes mais insanas
compartilham com a noite
o desejo da morte que apenas as estrelas podem compreender

Em uma destas noites frias
uma sinfonia terrível rasgou os céus
anjos e demônios caíram sem as suas asas
crianças choravam e gritavam

- Deus! Deus!
gritavam os fiéis

Aquela silenciosa e melancólica noite
havia se tornado um terrível pesadelo

A Morte e o Diabo
invadiram o meu quarto com o seu cavalo de fogo
beijaram-se sobre a minha cama
enquanto gargalhavam sobre as minhas descrenças

Acreditei fielmente que a morte iria
me poupar deste inferno
lancei-me aos seus pés de joelhos

Gritando como um homem louco!

- Joguem-me em uma vala qualquer!
me enterrem vivo!
mesmo que eu grite por misericórdia
ou arranque as minhas próprias tripas em desespero
matem-me sem nenhum perdão

Ela sorriu de tal maneira
e com uma voz cruel gritou em meus ouvidos

- Se queres morrer
Viva intensamente!

Viva até que os vermes tenham pena da sua carcaça
viva até que os deuses desçam dos céus em suas carruagens
e implorem a ti pelo suicídio final“

—  Gerson De Rodrigues poeta, escritor e anarquista Brasileiro 1995

Fonte: Niilismo Poesia Fernando Pessoa

„Oriente e Ocidente


Quem és tu que julgas o servo alheio?… v.4


Quando os alunos do sudeste da Ásia tiveram aulas com um professor visitante, este aprendeu uma lição. Depois de dar aos alunos um teste de múltipla escolha, surpreendeu-se ao descobrir muitas perguntas sem resposta. Enquanto devolvia os testes corrigidos, ele sugeriu que, da próxima vez, em vez de deixar respostas em branco eles deveriam dar um palpite. Surpreso, um dos estudantes levantou a mão e perguntou: “E se eu acidentalmente acertar a resposta? Estaria dando a entender que sabia a resposta.” O aluno e professor tinham perspectivas e práticas diferentes.

Nos dias do Novo Testamento, os convertidos judeus e gentios vinham para Cristo com perspectivas tão diferentes quanto o Oriente dista do Ocidente. Em pouco tempo, eles estavam em desacordo sobre assuntos tão diversos como dias de culto e o que um seguidor de Cristo seria livre para comer ou beber. O apóstolo Paulo exortou-os a lembrar um fato importante: Nenhum de nós está em posição de saber ou julgar o coração do outro.

Por uma questão de harmonia com outros cristãos, Deus nos exorta a percebermos que todos nós somos responsáveis diante de nosso Senhor, por agir de acordo com a Sua Palavra e nossa consciência. No entanto, somente Ele está em posição de julgar as atitudes do nosso coração (Romanos 14:4-7).

Seja lento para julgar os outros, 
mas rápido para julgar-se a si mesmo. Mart De Haan“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Embalada em consolo

Como alguém a quem sua mãe consola, assim eu vos consolarei; e […] sereis consolados. v.13

Minha amiga me deu o privilégio de segurar a sua preciosa filha de apenas quatro dias. Logo depois que a tomei nos braços, ela começou a se mexer. Eu a abracei mais forte, meu rosto pressionado contra a sua cabeça, e comecei a embalar num ritmo suave para acalmá-la. Apesar destas tentativas e minha experiência de uma década, não consegui acalmá-la. Ela ficou cada vez mais agitada até que a coloquei novamente nos braços ansiosos de sua mamãe. A paz caiu sobre ela quase instantaneamente; seus gritos diminuíram e seu corpo recém-nascido relaxou na segurança que já conhecia. Minha amiga sabia exatamente como devia segurar e embalar sua filha para aliviar sua angústia.

Deus estende o Seu conforto aos Seus filhos como uma mãe: com carinho, confiança e paciência em seus esforços para acalmar seu filho. Quando estamos cansados ou chateados, Ele nos leva carinhosamente em Seus braços. Como nosso Pai e Criador, Ele nos conhece intimamente. “Tu, Senhor, conservarás em perfeita paz aquele cujo propósito é firme; porque ele confia em ti” (Isaías 26:3).

Quando os problemas deste mundo pesam sobre o nosso coração, podemos encontrar conforto no conhecimento de que Ele nos protege e luta por nós, Seus filhos, como um dedicado pai o faria.

O consolo de Deus nos acalma perfeitamente. Kirsten Holmberg“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Um pequeno incêndio


Assim, também a língua, pequeno órgão, se gaba de grandes coisas. Vede como uma fagulha põe em brasas tão grande selva! v.5


Foi numa noite em que a maioria das pessoas estava dormindo, que começou um pequeno incêndio numa padaria. As chamas se espalharam de casa em casa e Londres foi engolida pelo Grande Incêndio de 1666. Mais de 70 mil pessoas ficaram desabrigadas pelo incêndio que destruiu quatro quintos da cidade. Tanta destruição originada por um pequeno incêndio!

A Bíblia nos adverte sobre outro fogo pequeno, mas destrutivo. Tiago se preocupava com vidas e relacionamentos, e não edifícios, quando escreveu: “Assim, também a língua, pequeno órgão, se gaba de grandes coisas. Vede como uma fagulha põe em brasas tão grande selva!” (v.5).

Mas nossas palavras também podem ser construtivas. Provérbios 16:24 nos lembra, “Palavras agradáveis são como favo de mel: doces para a alma e medicina para o corpo.” O apóstolo Paulo diz: “A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para saberdes como deveis responder a cada um” (Cl 4:6). Como sal dá sabor ao alimento, a graça dá sabor às nossas palavras para a edificação de outros.

Com a ajuda do Espírito Santo, nossas palavras podem incentivar os que estão sofrendo, que querem crescer na fé, ou que precisam vir para o Salvador. Nossas palavras podem apagar incêndios em vez de iniciá-los.

Como serão as nossas palavras hoje? Bill Crowder“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Não sou eu


Servi uns aos outros, cada um conforme o dom que recebeu, como bons despenseiros da […] graça de Deus. v.10


Nas férias, deixei de lado o aparelho de barbear. As reações dos amigos e colegas em sua maioria foram elogiosas. Um dia, porém, frente ao espelho, decidi: “Esse, não sou eu.” E apelei para o barbeador.

E pensei sobre quem somos e por que uma coisa ou outra não se encaixa em nossa personalidade. Sei que Deus nos agraciou com diferenças e preferências individuais. Não tem problemas se não gostamos dos mesmos hobbies ou alimentos ou se cultuamos a Deus na mesma igreja. Somos únicos e maravilhosos (Sl 139:14). Pedro ressaltou que somos dotados singularmente, para servirmos uns aos outros (1 Pedro 4:10,11).

Os discípulos não abandonaram as suas singularidades antes de iniciar seu ministério ao lado de Cristo. Pedro foi tão impulsivo a ponto de cortar a orelha de um servo na noite em que Jesus foi preso. Tomé exigiu evidências físicas antes de crer na ressurreição de Cristo. O Senhor não os rejeitou por falta de amadurecimento. Ele os moldou e os preparou para o Seu serviço.

Ao decidirmos sobre como servir melhor ao Senhor, é prudente considerar nossos talentos e características individuais. Talvez, seja necessário dizer: “Não sou eu”. Deus pode nos tirar de nossa zona de conforto para desenvolver os nossos dons e personalidades únicas para servir os Seus bons propósitos. Nós o honramos quando lhe permitimos que nos use como somos.

Não existem pessoas comuns, 
fomos todos criados para sermos únicos. Dave Branon“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Os erros cometidos


Então, eu lhes disse: quem tem ouro, tire-o. Deram-mo; e eu o lancei no fogo, e saiu este bezerro. v.24


Ao discutir sobre a atividade ilegal que envolvia a sua empresa, um CEO disse: “Os erros foram cometidos”. Ele parecia arrependido, no entanto, não assumia a culpa e não admitia que tivesse, pessoalmente, feito nada de errado.

Alguns “erros” são apenas erros: dirigir na direção contrária, esquecer-se de definir a hora no temporizador e queimar o jantar, calcular o seu saldo na conta bancária. Mas há os atos deliberados que vão muito além e que Deus os chama de pecado. Quando Deus questionou Adão e Eva sobre o porquê de eles o terem desobedecido, o casal rapidamente tentou transferir a culpa entre si (Gênesis 3:8-13). Arão não se responsabilizou quando o povo construiu um bezerro de ouro para adorar no deserto. Ele explicou a Moisés: “Deram-mo; e eu o lancei no fogo, e saiu este bezerro“ (v.24).

Ele poderia muito bem ter murmurado: “Os erros foram cometidos.”

Às vezes, nos parece mais fácil culpar alguém, em vez de admitir nossas próprias falhas. Igualmente perigoso é tentar minimizar o nosso pecado, chamando-o de “apenas um erro” em vez de reconhecer a sua verdadeira natureza.

Mas quando assumimos a responsabilidade, reconhecendo e confessando o nosso pecado, Aquele que “…é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça“ o fará (1 JOÃO 1:9).

Admitir que precisamos do perdão de Deus 
é o primeiro passo para recebê-lo. Cindy Hess Kasper“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Pintando um retrato


Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus… v.5


A Galeria Nacional em Londres, Inglaterra, abriga pinturas de séculos, que incluem 166 imagens de Winston Churchill, 94 de William Shakespeare, e 20 de George Washington. Vendo as pinturas mais antigas, podemos nos questionar: Essas pessoas realmente eram assim?

Por exemplo, há 8 pinturas do patriota escocês William Wallace (1270 – 1305), mas não temos as fotografias para poder 
compará-las. Como ter a certeza de que os artistas representaram Wallace com precisão?

Algo semelhante pode estar acontecendo com a semelhança de Jesus. Sem perceber, aqueles que creem nele estão deixando uma impressão da pessoa dele sobre os outros. Não com pincéis e óleos, mas com atitudes, ações e relacionamentos.

Será que estamos pintando um retrato que representa a essência de Jesus? Esta foi a preocupação do apóstolo Paulo ao escrever: “Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus” (v.5). Com o desejo de representar fielmente o Senhor, Paulo conclamou os seus seguidores a refletir a humildade, o autossacrifício e a compaixão de Jesus pelos outros.

“Somos o único ‘Jesus’ que algumas pessoas poderão ver.” À medida que, com humildade, consideramos os outros superiores a nós (v.3), vamos mostrar ao mundo a essência e a atitude do próprio Jesus.

O sacrifício de Cristo por nós 
nos motiva a nos sacrificarmos pelos outros. Bill Crowder“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„O rei das ondas


[O Senhor] disse: até aqui virás e não mais adiante, e aqui se quebrará o orgulho das tuas ondas? v.11


O rei Canuto foi um dos homens mais poderosos da Terra no século 11. Numa famosa lenda diz-se que ele ordenou que a sua cadeira fosse colocada à beira-mar quando a maré estava subindo. “Você está sujeito a mim”, disse ele para o mar. “Eu ordeno, portanto, que não se levante sobre a minha terra, nem para molhar a roupa ou os membros inferiores do seu mestre.” Mas a maré continuou a subir, encharcando os pés do rei.

Muitas vezes, conta-se esta história para chamar a atenção para o orgulho de Canuto. Na verdade, é uma história sobre a humildade. “Permita que o mundo todo saiba que o poder dos reis é vazio.” Em seguida, Canuto diz: “salve Aquele a quem o céu, a terra e o mar obedecem.” A história de Canuto destaca: Deus é o único Todo-Poderoso.

Jó descobriu o mesmo. Comparado Àquele que colocou as fundações da Terra (38:4-7), que ordena que a manhã apareça e que termine a noite (vv.12,13), que estoca os depósitos com a neve e dirige as estrelas (vv.22,31-33), somos pequenos. Há apenas um Rei das ondas, e nenhum de nós o é (v.11; Mateus 8:23-27).

É bom relembrar a história de Canuto quando começamos a nos sentir muito inteligentes ou orgulhosos de nós mesmos. Caminhe até à beira-mar e tente ordenar às ondas que parem e que o sol se ponha. Iremos, rapidamente, lembrar quem realmente é o Único e lhe agradeceremos por reinar em nossa vida.

Deus é grande, somos pequenos, e isso é bom. Sheridan Voysey“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Dois retratos


Assim também agora vós tendes tristeza; mas outra vez vos verei; o vosso coração se alegrará… v.22


A orgulhosa avó mostrou os dois retratos emoldurados aos amigos no hall da igreja. A primeira foto era de sua filha em sua terra natal na República do Burundi. O segundo era de seu neto, nascido recentemente daquela filha. Mas ela não o segurava nos braços, pois tinha morrido ao lhe dar à luz.

Uma amiga se aproximou e acariciou o rosto daquela querida avó. Ela conseguia dizer em meio as suas próprias lágrimas: “Eu sei. Eu sei.” E sabia. Pouco antes, ela havia enterrado um filho.

Há algo especial no conforto dos que experimentaram a mesma dor. Eles sabem. Pouco antes da prisão de Jesus, Ele alertou os Seus discípulos: “…chorareis e vos lamentareis, e o mundo se alegrará…”. Mas no momento seguinte, Ele os consolou: “…mas a vossa tristeza se converterá em alegria” (v.20). Em poucas horas, os discípulos estariam devastados pela prisão e morte de Jesus. Mas a profunda dor que sentiram logo se transformou em alegria que não poderiam ter imaginado quando o viram vivo novamente.

Isaías profetizou a respeito do Messias: “Certamente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si” (ISAÍAS 53:4). Temos um Salvador que não se limita a saber sobre a nossa dor; Ele a viveu. Ele sabe. Ele se importa. Um dia a nossa tristeza se converterá em alegria.

Quando colocamos nossas preocupações em Suas mãos, 
Ele coloca a Sua paz em nosso coração. Tim Gustafson“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Um de nós


…naquilo que ele mesmo sofreu, tendo sido tentado, é poderoso para socorrer os que são tentados. v.18


No culto memorial para Charles Schulz (1922–2000), criador da tira cômica Peanuts, sua amiga, a cartunista Cathy Guisewite, falou sobre a sua humanidade e compaixão. “Ele deu a todos nós os personagens que sabiam exatamente como todos nós nos sentimos, que nos fizeram sentir que nunca estávamos sozinhos. Em seguida, ele se entregou a nós e nos fez sentir que nós nunca estávamos sozinhos. Ele nos encorajou. Ele tinha empatia e nos fez sentir que era exatamente como nós.”

Quando sentimos que ninguém nos entende ou pode nos ajudar, somos lembrados de que Jesus deu-se a si mesmo por nós, e Ele sabe exatamente quem somos e o que estamos enfrentando hoje.

Hebreus 2:9-18 apresenta a incrível verdade que Jesus compartilhou igualmente a nossa humanidade durante a Sua vida na Terra (v.14). Ele provou a morte por todos (v.9), destruiu o poder de Satanás (v.14), e livrou todos “que, pelo pavor da morte, estavam sujeitos à escravidão por toda a vida” (v.15). Jesus foi como nós, “…semelhante aos irmãos, para ser misericordioso e fiel sumo sacerdote nas coisas referentes a Deus” (v.17). Obrigado, Senhor, por compartilhar nossa humanidade, para que pudéssemos conhecer a Tua ajuda hoje e viver em Tua presença para sempre.

Ninguém nos entende como Jesus. David C. McCasland“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„O dom da hospitalidade


Não negligencieis a hospitalidade, pois alguns, praticando-a, sem o saber acolheram anjos. v.2


O jantar que oferecemos às cinco famílias de nações diferentes continua a ser uma memória maravilhosa. De alguma forma, a conversa não ficou restrita a cada casal, mas todos nós conversamos sobre a vida em Londres sob pontos de vista de partes diferentes do mundo. No final da noite, meu marido e eu concluímos que tínhamos recebido mais do que tínhamos oferecido, inclusive o calor humano que compartilhamos ao nos empenhar em fazer novas amizades e conhecer culturas diferentes.

O autor da carta aos Hebreus conclui os seus pensamentos com exortações para a vida da comunidade, relembrando aos seus leitores que deveriam continuar a receber bem os estrangeiros. Pois fazendo isso, algumas pessoas “acolheram anjos sem o saber” (13:2). Ele podia estar se referindo a Abraão e Sara, que, como vemos em Gênesis 18:1-12, acolheram três desconhecidos com generosidade e os receberam com festa, como era o costume nos tempos bíblicos. Eles não sabiam que estavam acolhendo anjos que lhes trouxeram uma mensagem de bênção.

Nós não convidamos as pessoas para nossas casas, com o intuito de tirar vantagens disso, mas, com frequência, recebemos mais do que damos. Que o Senhor espalhe o Seu amor através de nós à medida que alcançamos outros com o dom da hospitalidade.

Quando praticamos a hospitalidade, 
compartilhamos da bondade e das dádivas divinas. Amy Boucher Pye“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„A risada na escuridão


…Deus amou o mundo […] que deu o seu Filho […] para que todo aquele que nele crê […] tenha a vida eterna. 3:16


Um renomado jornal estrangeiro estampou um artigo intitulado: “O mais recente projeto dos Titãs da tecnologia: desafiar a morte.” Ele descrevia os esforços de Peter Thiele e outros magnatas da tecnologia para prolongar a vida humana indefinidamente. E estão dispostos e preparados para gastar bilhões nesse projeto.

Eles chegaram um pouco tarde. A morte já foi derrotada! Jesus disse: “…Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá; e todo o que vive e crê em mim não morrerá, eternamente…” (João 11:25,26). Jesus nos garante que aqueles que colocam a sua confiança nele nunca, nunca, sob nenhuma circunstância, qualquer que seja, morrerão.

Para ser claro, o nosso corpo vai perecer e não há nada que alguém possa fazer para mudar esse fato. Mas a parte de nós que pensa, raciocina, lembra, ama, se aventura e que chamamos de: mim, meu, eu mesmo nunca, jamais morrerá.

E aqui está a melhor parte: Isto é um presente! Tudo que você tem a fazer é receber a salvação que Jesus oferece. C. S. Lewis, ao meditar sobre isso, descreve-o como sendo algo igual a “uma risada na escuridão”, — como a percepção de que a resposta é algo tão simples.

Alguns diriam: “Mas é muito simples.” Bem, eu lhes digo, se Deus o amou antes mesmo de você nascer e quer que você viva com Ele para sempre, que motivo Ele teria para dificultar?

Cristo substituiu a porta escura da morte 
pelo brilhante portão da vida.
David H. Roper“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Graça perfeita


…Então, lhe disse Jesus: Nem eu tampouco te condeno; vai e não peques mais. João 8:11


O ensinamento de Jesus sobre os ideais absolutos e a graça absoluta parece contraditório.

Jesus nunca baixou o ideal perfeito de Deus. No sermão do Monte Ele disse: “Portanto, sede vós perfeitos como perfeito é o vosso Pai celeste” (Mateus 5:48). Ao perito na lei que perguntou sobre o maior mandamento, disse: “Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento” (22:37). Ninguém jamais cumpriu completamente esses mandamentos.

No entanto, o mesmo Jesus ofereceu ternamente a graça absoluta. Ele perdoou uma adúltera, um ladrão na cruz, um discípulo que negou que o conhecia, e um homem chamado Saulo, que tinha deixado sua marca na perseguição aos cristãos. A graça é absoluta e abrangente, estendendo-se até mesmo aos que pregaram Jesus na cruz: “Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem” estavam entre as últimas palavras que Ele falou sobre a Terra (Lucas 23:34).

Durante anos eu me senti tão indigno ao considerar os ideais absolutos de Jesus que perdi toda a noção de Sua graça. Quando entendi esta dupla mensagem, no entanto, voltei atrás e descobri que a mensagem da graça perpassa a vida e os ensinamentos de Jesus.

A graça é para o desesperado, necessitado, despedaçado, aos que não podem fazê-lo por conta própria. A graça é para todos nós.

Jesus cumpriu os requisitos perfeitos da lei 
para que possamos desfrutar da paz perfeita em Sua graça. Philip Yancey“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„O farol


[O Senhor lhes concede] uma 
coroa […] 
em vez de cinzas, óleo de alegria em vez de pranto… v.3


O ministério chamado de “Farol” em Ruanda, por sua própria existência simboliza a redenção. Foi erigido num local onde, durante o genocídio em 1994, o presidente do país era dono de uma enorme casa. Esta nova estrutura, no entanto, foi erguida pelos cristãos como um farol de luz e esperança. Ali foi instalado um instituto bíblico para levantar uma nova geração de líderes cristãos, um hotel, restaurante e outros serviços para a comunidade. Das cinzas renasceu a nova vida. Aqueles que construíram o farol olham para Jesus como sua fonte de esperança e redenção.

Quando Jesus foi para a sinagoga de Nazaré no sábado, Ele leu o livro de Isaías e anunciou que Ele era o Ungido para proclamar a graça do Senhor (Lucas 4:14-21). O Senhor veio para curar os quebrantados de coração e oferecer a redenção e o perdão. Em Jesus vemos a beleza surgindo das cinzas (Isaías 61:3).

Achamos incompreensível e angustiante a atrocidade do genocídio de Ruanda, quando os combates intertribais custaram mais de meio milhão de vidas, e quase não temos palavras para nos expressar sobre esse fato. No entanto, sabemos que o Senhor pode redimir essas atrocidades, aqui na terra ou no céu. Aquele que dá o óleo da alegria em vez de pranto nos dá esperança, mesmo em meio à mais escura das situações.

Jesus veio para nos trazer esperança 
em meio a mais escura das circunstâncias. Amy Boucher Pye“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„O gênio do ferro-velho


Ele retrucou: Se é pecador, não sei; uma coisa sei: 
eu era cego 
e agora vejo. v.25


Noah Purifoy começou o seu trabalho como artista “montador” com 3 toneladas de escombros recuperados a partir dos motins de 1965 na área de Watts, em 
Los Angeles, EUA. De rodas de bicicletas quebradas e bolas de boliche para pneus descartados e TV danificadas a 
produtos já inutilizáveis, ele e um colega criaram esculturas que transmitiam poderosa mensagem sobre pessoas sendo tratadas como “descartáveis” na sociedade moderna. Um jornalista referiu-se a ele como “o gênio do ferro-velho”.

No tempo de Jesus, muitas pessoas com doenças e problemas físicos eram consideradas como pecadores que estavam sendo punidos por Deus. Essas pessoas eram evitadas e ignoradas. Mas quando Jesus e Seus discípulos encontraram um homem cego de nascença, o Senhor disse que a condição física dele não era resultado do pecado, mas sim, uma ocasião para revelar o poder de Deus. “Enquanto estou no mundo, sou a luz do mundo” (João 9:5). Quando o cego seguiu as instruções de Jesus, ele pôde ver.

Quando as autoridades religiosas questionaram esse homem cego, ele respondeu simplesmente: “…uma coisa sei: eu era cego, mas agora vejo” (v.25).

Jesus ainda é o maior “gênio do ferro-velho” em nosso mundo. Estamos todos danificados pelo pecado, mas Ele toma a nossa vida despedaçada e molda-a em Suas mãos.

Jesus é o restaurador 
de nossa vida. David C. McCasland“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Veja o que Jesus fez


…E nesse novo serviço de amor queremos também que façam mais do que os outros. 2 Coríntios 8:7 (NTLH)


O menino tinha apenas 8 anos quando anunciou para Wally, um amigo de seus pais: “Eu amo Jesus e quero servir a Deus no exterior algum dia.” Durante os dez anos seguintes ou mais, Wally orou por ele, enquanto o observava crescer. Mais tarde, quando este jovem se inscreveu para servir com uma agência missionária no Mali, Wally lhe disse: “Já estava na hora! Quando ouvi o que você queria fazer, investi algum dinheiro e fui guardando para você, esperando por esta notícia emocionante.” Wally deseja ajudar o próximo e contribuir para levar-lhes as boas-novas de Deus.

Jesus e Seus discípulos precisavam de apoio financeiro enquanto viajavam de cidade em cidade, contando a boa notícia do Seu reino (Lucas 8: 1-3). Um grupo de mulheres que haviam sido curadas de espíritos malignos e doenças ajudou a apoiá-los prestando “…assistência com os seus bens” (v.3). Uma delas foi Maria Madalena, que tinha sido liberta de sete demônios. Outra era Joana, mulher de um funcionário na corte de Herodes. Nada se sabe sobre Suzana e “muitas outras” (v.3), mas sabemos que Jesus tinha atendido as necessidades espirituais delas. Agora elas estavam ajudando Jesus e Seus discípulos compartilhando com eles os seus recursos financeiros.

Quando consideramos o que Jesus fez por nós, o desejo de Ele ajudar os outros, passa a ser nosso também. Vamos perguntar a Deus como Ele quer nos usar.

Jesus deu tudo o que tinha; 
Ele merece tudo o que somos. Anne Cetas“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Eu sei tudo


Esquadrinhas o meu andar e o meu deitar e conheces todos os meus caminhos. v.3


Nosso filho e nora tiveram uma emergência. Nosso neto estava com pneumonia e bronquite e precisou ser levado ao hospital. Meu filho perguntou se poderíamos buscar seu filho de 5 anos na escola e levá-lo à nossa casa. Minha esposa e eu ficamos contentes por ajudá-los.

Quando meu neto entrou no carro, a vovó perguntou-lhe: “Você está surpreso que nós viemos buscá-lo hoje?” Ele respondeu: “Não!” Quando perguntamos o porquê, ele nos respondeu: “Porque eu sei tudo!”

Uma criança de 5 anos pode pensar que sabe tudo, mas nós que somos um pouco mais velhos entendemos melhor. Muitas vezes temos mais perguntas do que respostas. Gostaríamos de saber sempre sobre ‘os porquês, os quando e os como’ da vida, com frequência esquecendo-nos que embora não saibamos tudo, conhecemos o Deus que sabe.

O Salmo 139:1,3 fala do nosso Deus onisciente e do Seu conhecimento que é abrangente, Ele nos conhece intimamente. Davi diz: “Senhor, tu me sondas e me conheces. […] Esquadrinhas o meu andar e o meu deitar e conheces todos os meus caminhos.” Como é consolador saber que Deus nos ama perfeitamente, e tem plena consciência do que vamos enfrentar hoje, e Ele sabe a melhor forma de nos ajudar em todas as circunstâncias da vida.

O nosso conhecimento será sempre limitado, mas conhecer a Deus é o que mais importa. Podemos confiar nele.

Conhecer a Deus 
é o que mais importa. Bill Crowder“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Firmando-se em Jesus


Ora, ali estava conchegado a Jesus um dos seus discípulos, aquele a quem ele amava. v.23


Às vezes, ao colocar a cabeça no travesseiro à noite, oro e imagino que estou me apoiando em Jesus. Sempre que faço isso, lembro-me do que a Palavra de Deus nos diz sobre o apóstolo João. O próprio João descreve como ele estava sentado ao lado de Jesus na Última Ceia: “…estava conchegado a Jesus um dos seus discípulos, aquele a quem ele amava” (v.23).

João usou o termo “a quem ele amava” como uma maneira de referir-se a si mesmo, sem mencionar seu próprio nome. Ele também está representando o cenário de um típico banquete em Israel do primeiro século, quando se usava uma mesa mais baixa do que as de hoje, à altura do joelho. Sentar-se reclinado, sem cadeiras numa esteira ou almofadas era a posição natural ao redor da mesa. João estava sentado tão perto do Senhor que, ao virar-se para lhe fazer uma pergunta, abaixou a cabeça “reclinando-se sobre o peito de Jesus” (v.25).

A proximidade de João em relação a Jesus, naquele momento, traz uma ilustração útil para o nosso relacionamento com o Senhor hoje. Podemos não ser capazes de tocar Jesus fisicamente, mas podemos confiar-lhe as mais pesadas circunstâncias de nossa vida. Ele disse: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei” (Mateus 11:28). Como somos abençoados por ter um Salvador em cuja fidelidade podemos confiar em todas as circunstâncias de nossa vida! Você está “achegando- se” a Jesus hoje?

Somente Jesus nos concede 
o descanso que precisamos. James Banks“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Isto me traz alegria?

…tudo o que é verdadeiro, […] se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento. v.8

Marie Kondo, jovem japonesa, escreveu o livro A mágica da alegria (Ed. Sextante, 2015), sobre o descarte e a organização e já vendeu dois milhões de cópias em todo o mundo. O objetivo é ajudar as pessoas a livrarem-se de coisas desnecessárias em suas casas e armários, coisas que lhes pesam. Ela sugere que seguremos cada item e nos perguntemos: Isso me traz alegria? Se a resposta for sim, devemos mantê-lo. Se for não, descartá-lo.

Paulo exortou os cristãos de Filipos a buscarem a alegria em seu relacionamento com Cristo. “Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez vos digo: alegrai-vos” (Filipenses 4:4). Em vez de uma vida cheia de ansiedade, ele exortou-os a orar por tudo e permitir que a paz de Deus guarde os seus corações e mentes em Cristo (vv.6,7).

Olhando para as nossas tarefas e responsabilidades diárias, vemos que nem todas são agradáveis. Mas podemos questionar: “De que maneira esta tarefa pode agradar a Deus e a mim também?” Uma mudança no objetivo do que fazemos pode transformar a maneira como nos sentimos a respeito dessas tarefas e responsabilidades.

“Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento” (v.8).

As palavras de despedida de Paulo são alimento para a mente e uma receita para a alegria.

Envolver-se completamente com o Senhor 
é o princípio da alegria. David C. McCasland“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Provado e purificado


…se ele me provasse, sairia eu como o ouro. v.10


Durante uma entrevista, a cantora e compositora Meredith Andrews falou sobre sentir-se oprimida, enquanto tentava equilibrar o evangelismo, trabalho criativo, casamento e maternidade. Refletindo sobre suas angústias, disse: “Senti-me como se Deus estivesse me depurando, algo semelhante ao processo de esmagamento.”

Jó sentiu-se subjugado após perder o seu sustento, saúde e família. Pior ainda, embora ele adorasse a Deus diariamente, sentiu que o Senhor ignorava os seus pedidos de ajuda. Deus parecia ausente do cenário de sua vida. Jó alegou que não podia ver Deus mesmo que olhasse para o norte, sul, leste ou oeste (vv.2-9).

Em meio ao desespero, Jó teve um momento de clareza. Sua fé ressurgiu como uma vela a iluminar um quarto escuro, e disse: 
“…ele sabe o meu caminho; se ele me provasse, sairia eu como o ouro” (v.10). Os cristãos são provados e purificados quando Deus usa as dificuldades para destruir a nossa autoconfiança, orgulho e sabedoria terrena. Parece como se Deus estivesse em silêncio durante este processo e não respondendo aos nossos pedidos de ajuda. No entanto, Ele pode estar nos dando uma oportunidade para fortalecer a nossa fé.

A dor e os problemas podem produzir o caráter sólido como a rocha, que é a consequência de confiar em Deus quando a vida é difícil.

Quando a nossa fé é testada, 
esse pode ser o momento para fortalecê-la. Jennifer Benson Schuldt“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Comece onde você está


Os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das suas mãos. v.1


Hoje, deparei-me com uma flor solitária que cresce nas campinas, uma pequena flor roxa “desperdiçando a sua doçura no ar do deserto”, tomei emprestado a linda linha de um verso do poeta inglês, Thomas Gray. Tenho certeza de que ninguém tinha visto esta flor anteriormente, e talvez ninguém a verá novamente. E pensei: Por que esta beleza neste lugar?

A natureza nunca é desperdiçada. Ela exibe diariamente a verdade, bondade e beleza daquele que a trouxe à existência. Cada dia a natureza oferece uma nova declaração da glória de Deus. Será que vejo Deus em meio a essa beleza, ou apenas lanço um olhar à natureza e demonstro indiferença?

Toda a natureza declara a beleza daquele que a criou. Nossa resposta pode ser louvor, adoração e gratidão, pelo brilho de uma flor centaurea (escovinha, marianinha), pelo esplendor de um nascer do sol, pela simetria de uma árvore em particular.

O escritor C. S. Lewis descreve uma caminhada na floresta num dia de verão. Ele perguntou ao seu amigo sobre a melhor forma de cultivar um coração agradecido a Deus. Seu companheiro de caminhada virou-se para um riacho nas proximidades, lavou o rosto e as mãos em uma pequena cascata, e perguntou: “Por que não começar com isto?” Lewis disse que aprendeu um grande princípio naquele momento: “Comece onde você está.”

Uma cachoeira, o vento nos salgueiros, um pássaro, uma minúscula flor. Que tal agradecer agora mesmo?

Deus é a beleza por trás de toda a beleza. 
Steve DeWitt David H. Roper“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Em todas as circunstâncias


Em tudo, dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco. v.18


Em nosso bairro, reclamamos muito sobre as constantes quedas de energia. Elas podem ocorrer até três vezes numa semana e duram até 24 horas, mergulhando o bairro na escuridão. É difícil suportar esse inconveniente quando não podemos usar os aparelhos domésticos básicos.

Nossa vizinha, que é cristã, muitas vezes pergunta: “Isso é algo pelo qual devemos agradecer a Deus?” Ela está se referindo a 1 Tessalonicenses 5:18: “Em tudo, dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.” Nós sempre dizemos: “Sim, claro, damos graças a Deus em todas as coisas.” Mas essa maneira tímida de dizermos é negada pela nossa reclamação cada vez que a energia é interrompida.

Certo dia, porém, a nossa crença de que devemos agradecer a Deus em todas as circunstâncias assumiu um novo significado. Voltei do trabalho para encontrar nossa vizinha visivelmente abalada, dizendo: “Graças a Deus que faltou energia. Minha casa teria queimado e minha família e eu teríamos perecido!”

Um caminhão de coleta de lixo tinha atingido o poste de eletricidade na frente de sua casa e derrubado os cabos de alta-tensão sobre várias casas. Se os cabos estivessem energizados, as mortes teriam sido inevitáveis.

As circunstâncias difíceis que enfrentamos podem dificultar a nossa gratidão. Podemos ser gratos ao nosso Deus, que vê em cada situação uma oportunidade para que confiemos nele — quer vejamos ou não os Seus propósitos.

Pela graça de Deus 
podemos ser gratos em todas as coisas. Lawrence Darmani“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Sempre sob os Seus cuidados


Instruir-te-ei e te ensinarei o caminho que deves seguir; e, sob as minhas vistas, te darei conselho. v.8


No dia em que nossa filha mais nova estava voando de Munique a Barcelona, visitei o meu site favorito de rastreamento de voo para seguir o seu percurso. Depois que coloquei o número do voo, o computador mostrou que já tinha atravessado a Áustria e contornava a parte norte da Itália. De lá, o avião voaria sobre o Mediterrâneo, ao sul da Riviera francesa em direção à Espanha, e estava programado para aterrissar no horário previsto. Parecia que a única coisa que eu não podia descobrir era o que os comissários de bordo estavam servindo para o almoço!

Por que eu me importo sobre a localização e as circunstâncias que a envolvem? Porque eu a amo, e me importo com quem ela é, o que está fazendo, e o rumo que está tomando em sua vida.

No Salmo 32, Davi celebrou a maravilha do perdão, orientação e preocupação de Deus conosco. Ao contrário de um pai humano, Deus conhece cada detalhe de nossa vida e as necessidades mais profundas do nosso coração. A promessa do Senhor para nós é: “Instruir-te-ei e te ensinarei o caminho que deves seguir; e, sob as minhas vistas, te darei conselho” (v.8).

Seja qual for a nossa situação hoje, podemos contar com a presença e cuidado de Deus, porque o “…o que confia no Senhor, a misericórdia o assistirá” (v.10).

Estamos sempre sob a visão 
e o cuidado amoroso de Deus. David C. McCasland“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Heróis invisíveis


…Arão e Hur sustentavam-lhe 
as mãos […] assim 
lhe ficaram as 
mãos firmes até ao 
pôr do sol. v.12


Há histórias da Bíblia que conseguem nos fazer parar e imaginar. Por exemplo, quando Moisés conduzia o povo de Deus à Terra Prometida e os amalequitas os atacaram, como ele sabia que devia ir ao topo da colina e manter levantado o bordão de Deus (Êxodo 17:8-15)? Não nos é dito, mas aprendemos que, quando Moisés erguia as mãos, os israelitas venciam a batalha, e quando ele as abaixava, os amalequitas venciam. Quando Moisés se cansava, seu irmão Arão e outro homem, Hur, erguiam os braços de Moisés para que os israelitas pudessem triunfar.

Sabemos pouco sobre Hur, mas ele teve um papel crucial nesse momento da história de Israel. Isto nos lembra de que os heróis invisíveis importam, que os apoiadores e os encorajadores dos líderes desempenham um papel essencial e, frequentemente, omitido. Os líderes podem ser mencionados nos livros de história ou louvados na mídia social, mas a testemunha fiel e silenciosa daqueles que servem de outras maneiras não é negligenciada pelo Senhor. Ele vê a pessoa que intercede diariamente em oração por amigos e familiares. Ele vê a mulher que, todos os domingos, recolhe as cadeiras da igreja. Ele vê o próximo que vem a nós com uma palavra de encorajamento.

Deus está nos usando, mesmo que a nossa tarefa pareça ser insignificante. Que possamos perceber e agradecer a qualquer herói invisível que nos ajude.

Deus sempre vê os heróis invisíveis. Amy Boucher Pye“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„A face de Deus


Porque Deus […] resplandeceu em nosso coração, para iluminação do conhecimento da glória de Deus… v.6


Grande parte da minha carreira de escritor tem girado em torno do problema da dor. Sempre volto às mesmas perguntas, como se estivesse cutucando uma velha ferida que nunca sara. Os leitores de meus livros me escrevem e suas histórias angustiantes dão faces humanas às minhas dúvidas. Lembro-me de um pastor de jovens me telefonando após descobrir que sua esposa e filha estavam morrendo de AIDS devido a uma transfusão de sangue contaminado. Ele perguntou: “Como posso falar ao meu grupo de jovens sobre um Deus amoroso?”

Aprendi a nem tentar responder a esses “por quês”. Por que a esposa do pastor de jovens recebeu o frasco de sangue contaminado? Por que um tornado atingiu uma cidade e não a outra? Por que as orações por cura física não são respondidas?

Uma pergunta, porém, já não me atormenta como antes: “Deus se importa?” Só conheço uma maneira de responder a essa pergunta, e a resposta é Jesus. Em Jesus, Deus nos deu uma face. Se você quiser saber como Deus se sente quanto ao sofrimento neste planeta que geme, olhe para aquela face.

“Deus se importa?” A morte de Seu Filho por nós, que acabará por eventualmente destruir toda dor, tristeza, sofrimento e morte eternamente, responde a essa pergunta.

O amor de Deus por nós é tão abrangente 
quanto os braços abertos de Cristo na cruz. Philip Yancey“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Longas sombras


…o Senhor é bom, a sua misericórdia dura […] de geração em geração… v.5


Vários anos atrás, minha mulher e eu ficamos em uma pousada rústica num local remoto na Inglaterra. Estávamos lá com quatro outros casais ingleses, que não conhecíamos anteriormente. Sentados na sala de estar para um cafezinho após o jantar, a conversa se voltou para ocupações, com a pergunta “O que você faz?”. Na época, eu era o presidente do Instituto Bíblico Moody em Chicago, EUA. Presumi que ninguém ali sabia algo sobre esse Instituto ou seu fundador, D. L. Moody. Quando mencionei o nome da escola, a reação deles foi imediata e surpreendente. “De Moody e Sankey… esse Moody?” Outro hóspede acrescentou: “Temos um hinário Sankey e, frequentemente, nossa família se reúne em torno do piano para cantar canções dele.” Fiquei surpreso! O evangelista Dwight Moody e seu músico Ira Sankey tinham feito reuniões nas Ilhas Britânicas há mais de 120 anos e ainda se podia sentir a influência deles ali.

Naquela noite, saí da sala pensando nas maneiras como a nossa vida pode lançar longas sombras de influência para Deus — a influência de uma mãe que ora sobre os seus filhos, as palavras de incentivo de um colega de trabalho, o apoio e o desafio de um professor ou mentor, as palavras amorosas, mas corretivas, de um amigo. É um grande privilégio desempenhar um papel na maravilhosa promessa de que “…a sua misericórdia dura […] de geração em geração…” (SALMO 100:5).

Somente o que é feito por Cristo permanece. Joe Stowell“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Perdendo para encontrar


…quem […] perde a vida por minha causa achá-la-á. v.39


Quando casei com meu noivo inglês e me mudei para o Reino Unido, pensei que seria uma aventura de 5 anos em uma terra estrangeira. Nunca sonhei que ainda estaria vivendo aqui quase 20 anos depois ou que, às vezes, sentiria que estava perdendo minha vida ao dizer adeus à família, amigos, trabalho e tudo que me era familiar. Entretanto, ao perder meu antigo estilo de vida, encontrei um melhor.

Jesus prometeu o dom contraditório aos Seus apóstolos: encontrar a vida quando a perdemos. Quando Ele enviou os doze discípulos para compartilharem as Suas boas-novas, Ele lhes pediu para que o amassem mais do que a suas mães ou pais, filhos ou filhas (Mateus 10:37). Suas palavras chegaram a uma cultura em que as famílias eram a pedra angular da sociedade e altamente valorizadas. Mas Ele prometeu que, se eles se dispusessem a perder a vida por Sua causa, eles a encontrariam (v.39).

Não temos de nos mudar para o exterior para nos encontrarmos em Cristo. Por meio de serviço e comprometimento, como ocorreu com os discípulos que saíram para compartilhar as boas notícias do reino de Deus, encontramo-nos recebendo mais do que damos por meio do amor abundante que o Senhor derrama sobre nós. É claro que Ele nos ama independentemente do quanto o servimos, e encontramos contentamento, significado e satisfação quando nos dedicamos ao bem-estar dos outros.

Toda perda deixa um espaço que pode ser preenchido 
com a presença de Deus. Amy Boucher Pye“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Largue as suas cargas


Vinde a mim, 
todos os que 
estais cansados 
e sobrecarregados, e eu vos aliviarei. v.28


Certo homem, dirigindo sua picape numa estrada rural, viu uma mulher levando uma carga pesada; então, parou e lhe ofereceu carona. A mulher agradeceu e subiu na carroceria da picape.

Um momento depois, o homem notou algo estranho: a mulher ainda estava segurando a carga pesada, apesar de sentada no veículo! Espantado, ele lhe disse: “Por favor, senhora, largue a sua carga e descanse. Minha picape consegue levar você e as suas coisas. Apenas relaxe.”

O que fazemos com a carga de medo, preocupação e ansiedade que frequentemente carregamos ao passar por muitos desafios da vida? Em vez de descansar no Senhor, às vezes me comporto como aquela mulher. Jesus disse: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei” (Mateus 11:28), mas já me peguei levando cargas que deveria ter repassado para Jesus Cristo.

Nós largamos as nossas cargas quando as levamos ao Senhor em oração. O apóstolo Pedro diz: “…lançando sobre [Jesus] toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós” (1 PEDRO 5:7). Por Ele cuidar de nós, podemos descansar ao aprendermos a confiar nele. Em vez de levar as cargas que nos pesam e fatigam, podemos dá-las ao Senhor e permitir que Ele as carregue.

A oração é o lugar 
onde as cargas trocam de ombros. Lawrence Darmani“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Aprenda com o passado


“…Tornai-vos para mim, diz o Senhor dos Exércitos, e eu me tornarei para vós outros…” v.3


Quantas vezes percebemos que entramos “numa furada” e nos prometemos que não repetiremos o mesmo erro para, pouco depois, fazermos tudo de novo? Quem nunca o fez? Isso acontece porque esquecemos das lições do passado.

Deus usou o profeta Zacarias para dizer aos israelitas que voltaram do cativeiro babilônico que aprendessem as lições de sua própria história. Eles achavam que sua missão era reconstruir o Templo destruído por Nabucodonosor, 70 anos antes. Mas vemos Deus lhes ensinando que a principal missão deles era voltar para Ele. “Lembrem-se! Não é o Templo, sou eu!”, dizia o Senhor.

Deus enfatiza que Ele deseja que o nosso coração seja o templo onde Ele habita para sempre. Os antepassados dos israelitas possuíam o Templo, mas não tinham compromisso com o Senhor. E essa geração não possuía um Templo, mas se tivessem compromisso com Deus, a bênção estaria sobre eles. A mensagem central é: coloque Jesus como o primeiro, como o Senhor. Quando invertemos a meta de nossa vida, até as coisas boas podem, devagarinho, nos afastar de Deus. Podemos estar cheios de boas intenções, mas longe do propósito do Senhor para nós.

O Senhor tem mais para você do que os bens materiais, mas Ele lhe diz: “Volte para mim!”. Quando nos voltamos para Deus, Ele se volta para nós em graça e misericórdia.

Você aprenderá com essa lição do passado? Senhor, revela a mim o Teu propósito para a minha vida.

O Senhor os ajuda e os livra; […] porque nele buscam refúgio. 
Salmo 37:40 Paschoal Piragine Junior“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Embeber-se da Palavra


Guardem […] as leis que eu lhes estou dando hoje e não deixem de ensiná-las aos seus filhos… vv.6,7


Quando o nosso filho Xavier era pequeno, nós o levamos para visitar um aquário. Ao entrar no edifício, mostrei-lhe uma grande escultura suspensa no teto. “Veja. Uma baleia jubarte.” Ele arregalou os olhos, dizendo “é enorme!”

Meu marido perguntou-me: “Como ele conhece essa palavra?”

“Deve ter nos ouvido dizer isso.” Encolhi os ombros, espantada que o nosso bebê tinha absorvido o vocabulário que nunca o ensináramos intencionalmente.

Em Deuteronômio 6, Deus incentivou o Seu povo a ser intencional sobre ensinar as gerações mais jovens a conhecer e obedecer às Escrituras. À medida que os israelitas aumentassem o seu conhecimento sobre Deus, eles e seus filhos seriam mais propensos a crescer em reverência a Deus e a desfrutar as recompensas que vêm por conhecê-lo intimamente, amando-o completamente e seguindo-o obedientemente (vv.2-5).

Ao saturar intencionalmente o nosso coração e nossa mente com as Escrituras (v.6), estaremos melhor preparados para compartilhar o amor e a verdade de Deus com as crianças durante nossas atividades cotidianas (v.7). Liderando pelo exemplo, podemos equipar e encorajar os jovens a reconhecer e respeitar a autoridade e a relevância da verdade imutável de Deus (vv.8,9).

À medida que as palavras de Deus fluem naturalmente de nosso coração e da nossa boca, podemos deixar um forte legado de fé para ser transmitido de geração em geração (4:9).

As palavras que escolhemos determinam o que falamos, 
vivemos e passamos para os que nos rodeiam. Xochitl Dixon“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Sozinho no espaço


…Na verdade, o Senhor está neste lugar, e eu não o sabia. v.16


O astronauta do Apollo 15, Al Worden, sabia o que significava estar no outro lado da lua. Por três dias em 1971, ele voara sozinho em seu módulo de comando, Endeavor, enquanto dois tripulantes trabalhavam a milhares de quilômetros abaixo na superfície da Lua. Suas únicas companheiras eram as estrelas acima, das quais recordava, serem tão espessas que pareciam envolvê-lo em uma camada de luz.

Quando o sol se pôs sobre a primeira noite de Jacó longe de casa, ele sentia-se profundamente sozinho, mas por uma razão diferente. Jacó fugia de seu irmão mais velho que queria matá-lo por roubar a bênção da família, a qual era normalmente concedida ao filho primogênito. No entanto, ao adormecer, Jacó sonhou com uma escada unindo céu e terra. Ao observar os anjos subindo e descendo, ouviu a voz de Deus prometendo estar com ele e abençoar a terra inteira por meio de seus filhos. Quando Jacó acordou, disse: “…o Senhor está neste lugar, e eu não o sabia” (Gênesis 28:16).

Jacó se isolou por causa de seu engano. No entanto, tão certo quanto os seus fracassos, e tão escuro como a noite, ele estava na presença de Alguém cujos planos são sempre melhores e mais abrangentes do que os nossos. O Céu está mais perto do que pensamos, e o “Deus de Jacó” está conosco.

Deus está mais perto do que pensamos. Mart De Haan“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Aprecie a vista


Louvai-o, sol e lua; louvai-o, todas as estrelas luzentes. v.3


Pores do sol. As pessoas tendem a parar o que estão fazendo para observá-los, tirar fotos e apreciar a bela vista.

Minha esposa e eu assistimos ao pôr do sol no Golfo do México recentemente. Uma multidão de pessoas nos cercava, em sua maioria estranhos que tinham se reunido na praia para assistir a este fenômeno noturno. No momento em que o sol se pôs totalmente abaixo do horizonte a multidão irrompeu em aplausos.

Por que as pessoas reagem assim? O livro de Salmos oferece uma pista. O salmista escreveu sobre Deus ordenar o Sol para louvar o seu Criador (v.3). E por onde quer que os raios do sol brilhem em toda a Terra, as pessoas são tocadas para louvar junto com os astros.

A beleza da natureza nos fala à alma como poucas coisas o fazem. Ela não só tem a capacidade de nos interromper no que estivermos fazendo e cativar a nossa atenção, mas também tem o poder de nos fazer prestar mais atenção no Criador dessa beleza em questão.

A maravilha da imensa criação de Deus pode nos levar a fazer uma pausa e lembrarmo-nos do que é verdadeiramente importante. Em última análise, nos lembra de que existe um Criador no início e fim de cada dia; Alguém que amou tanto o mundo que criou a ponto de vir habitar nele, para redimir e restaurá-lo.

Junte-se a Deus em desfrutar 
de tudo o que Ele tem feito. Jeff Olson“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

Adolf Hitler photo

„Um “Novo homem”


…permaneceis na fé, alicerçados e firmes, não vos deixando afastar da esperança do evangelho… v.23


Quando um grupo de adolescentes visitou uma casa para os idosos, uma jovem notou um homem solitário que parecia ter muito pouco neste mundo, nada além de uma cama para dormir e da qual não podia sair devido a sua deficiência.

A garota começou a compartilhar a história do amor de Deus por nós e a ler passagens da Bíblia para ele. “À medida que comecei”, ela diria mais tarde, “senti o desejo dele por ouvir mais”. Reagindo a esse interesse, ela lhe explicou sobre a morte sacrificial de Jesus por nós. “Era difícil para ele, pois não tinha esperança nem família para compreender que Alguém que não conhecia o amaria o suficiente para morrer na cruz por seus pecados”, recordou ela.

Ela lhe falou mais sobre Jesus e a promessa do Céu (e um novo corpo) para todos os que creem. Ele então lhe perguntou: “Você vai dançar comigo lá em cima?” Ela o viu começar a imaginar-se livre de seu corpo desgastado e das limitações.

Ele lhe disse que queria confiar em Jesus como Salvador, e ela o ajudou a orar por perdão e fé. Ela lhe pediu para tirar uma selfie com ele, e o ouvir dizer: “Se você me ajudar a sentar. Agora sou um novo homem.”

O evangelho de Cristo transforma vidas, traz esperança e está disponível para todos! Jesus oferece uma vida nova aos que confiam nele (vv.5,23).

Jesus oferece a nova vida. Dave Branon“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Construindo a comunidade


…os gentios são coerdeiros, membros do mesmo corpo e coparticipantes da promessa em Cristo Jesus… 3:6


Henri Nouwen, teólogo, diz que “comunidade” é o lugar onde a pessoa com quem você menos quer estar, vive. Muitas vezes nos cercamos com as pessoas com quem mais queremos conviver, e formamos um clube ou turma, não uma comunidade. Qualquer um pode formar um clube; mas é preciso ação, visão comum e trabalho árduo para formar uma comunidade.

A Igreja Cristã foi a primeira instituição na história a reunir em pé de igualdade judeus e gentios, homens e mulheres, escravos e livres. O apóstolo Paulo foi eloquente sobre este “mistério, desde os séculos, oculto em Deus”. Ao formar uma comunidade de diversos membros, Paulo disse que temos a oportunidade de captar a atenção do mundo e até do mundo sobrenatural (vv.9,10).

Em alguns aspectos, a igreja infelizmente falhou nesta tarefa. Ainda assim, ela é o único lugar que vou que reúne gerações: crianças ainda nos braços de suas mães, outras que se contorcem e riem nas horas que não devem, adultos responsáveis que sabem agir adequadamente em todos os momentos e os que dormem se a explanação do pastor for muito longa.

Se quisermos a experiência comunitária que Deus nos oferece, temos razão em procurar uma congregação de pessoas que não sejam “como nós”.

O homem que vive numa pequena comunidade 
vive num mundo muito maior. G. K. Chesterton Philip Yancey“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Tempo para tudo


Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu. v.1


Ao voar recentemente, observei uma mãe e seus filhos algumas fileiras à minha frente. Enquanto a criança jogava contente, a mãe olhava para os olhos de seu recém-nascido, sorrindo para ele e acariciando sua bochecha. O bebê olhou para trás com espanto e de olhos arregalados. Gostei daquele momento sentindo um toque de melancolia, pensando em meus próprios filhos naquela idade e no tempo que já tinha passado por mim.

Refleti sobre as palavras do rei Salomão em Eclesiastes sobre “…todo propósito debaixo do céu” (v.1). Mencionando uma série de opostos, ele diz que há um tempo para tudo (v.1): “…há tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e tempo de arrancar…” (v.2). Talvez, nesses versículos, o rei Salomão se desespere com o que vê como um ciclo de vida sem sentido. Mas ele também reconhece o papel de Deus em cada estação, e que o nosso trabalho é “dom de Deus” (v.13) e que “tudo quanto Deus faz durará eternamente” (v.14).

Podemos lembrar momentos em nossa vida com saudades, como eu relembrando os meus filhos como bebês. Sabemos, porém, que o Senhor promete estar conosco em todas as épocas de nossa jornada (Isaías 41:10). Podemos contar com a Sua presença e descobrir que o nosso propósito é andar com Ele.

Deus nos concede as estações de nossa vida 
e promete estar conosco. Amy Boucher Pye“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Mais poderoso do que tudo


Reina o Senhor. Revestiu-se de majestade; de poder se revestiu o Senhor e se cingiu… v.1


As Cataratas do Iguaçu, na fronteira entre Brasil e Argentina, são um espetacular sistema de cachoeiras de 275 quedas ao longo de 2,7 km do rio Iguaçu. Gravados em uma parede do lado brasileiro das Cataratas estão as palavras do Salmo 93:4, “Mas o Senhor nas alturas é mais poderoso do que o bramido das grandes águas, do que os poderosos vagalhões do mar.” Abaixo estão estas palavras: “Deus é sempre maior do que todos os nossos problemas.”

O escritor do Salmo 93, que escreveu suas palavras quando reinavam os reis, sabia que Deus é o Rei supremo sobre todos. “Reina o Senhor”, ele escreveu: “ Desde a antiguidade, está firme o teu trono; tu és desde a eternidade” (vv.1,2). Não importa quão altas sãos as inundações ou ondas, o Senhor permanece maior.

O rugido de uma cachoeira é verdadeiramente majestoso, mas é completamente diferente estar dentro da água em direção às quedas. Talvez você esteja nessa situação hoje. Problemas físicos, financeiros ou relacionais se tornam cada vez maiores e você sente que está prestes a passar pelas quedas. Em tais situações, o cristão tem Alguém a quem recorrer. Ele é o Senhor, “…poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos…” (Efésios 3:20), pois Ele é maior do que todos os nossos problemas.

Nunca meça o poder ilimitado de Deus 
por suas expectativas limitadas. C. P. Hia“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Detalhes íntimos


Sabes quando me assento e quando me levanto; e longe penetras os meus pensamentos. v.2


O Universo é grandioso, a Lua gira em torno de nós a quase 4 mil km por hora. A Terra gira em torno do Sol a 
106 mil km por hora. Nosso sol é um dentre 200 bilhões de outras estrelas e trilhões de mais planetas na galáxia, e essa galáxia é apenas uma de 100 bilhões de outras que se precipitam pelo espaço. Espantoso!

Em comparação a este vasto cosmos, nossa pequena Terra não é maior do que um seixo, e nossa vida individual não é maior do que um grão de areia. No entanto, de acordo com as Escrituras, o Deus das galáxias atende a cada um de nós seres microscópicos em detalhes íntimos. Ele nos viu antes de existirmos (Salmo 139:13-16); Ele nos sonda ao longo dos nossos dias e penetra os nossos pensamentos (vv.1-6).

Às vezes, pode ser difícil acreditar que este pequeno “seixo” tem problemas como a guerra e a fome, e podemos questionar o cuidado de Deus em momentos de sofrimento pessoal. Mas quando o rei Davi escreveu o Salmo 139 ele estava em meio à crise (vv.19,20). Quando Jesus disse que Deus conta cada cabelo de nossa cabeça (Mateus 10:30), era a época de crucificação. Falar sobre a atenção cuidadosa de Deus não é um desejo ingênuo. É a verdade do mundo real.

Aquele que mantém as galáxias girando nos conhece intimamente, e isso pode nos ajudar a superar os tempos mais difíceis.

O Deus do cosmo cuida de nós intimamente. Sheridan Voysey“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Dar a Jesus


Assim também vós considerai-vos mortos para o pecado, mas vivos para Deus, em Cristo Jesus. Romanos 6:11


Eles o chamam de “A Pegada do Diabo”. É uma impressão em forma de pé no granito em uma colina ao lado de uma igreja. De acordo com a lenda local, a “pegada” aconteceu num dia de outono em 1740, quando o evangelista George Whitefield pregou tão poderosamente que o diabo saltou do campanário da igreja, pousando na rocha ao sair da cidade.

Embora seja apenas uma lenda, a história lembra uma verdade encorajadora da Palavra de Deus. Tiago 4:7 nos lembra: “Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.”

Deus nos deu a força que precisamos para enfrentar nosso adversário e as tentações em nossa vida. A Bíblia nos diz que “…o pecado não terá domínio sobre vós” (Romanos 6:14) por causa da graça amorosa de Deus para conosco através de Jesus Cristo. Quando a tentação vem e corremos para Jesus, Ele nos capacita a permanecer em Sua força. Nada que enfrentamos nesta vida é capaz de vencê-lo, porque Ele “venceu o mundo” (João 16:33).

À medida que nos submetemos ao nosso Salvador, e ao mesmo tempo lhe entregamos a nossa vontade em obediência à Palavra de Deus, Ele nos ajuda. Quando nos entregamos a Ele em vez de ceder à tentação, Deus é capaz de lutar as nossas batalhas. Nele podemos vencer.

A oração do santo mais débil é um terror para Satanás. 
Oswald Chambers
James Banks“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Fugindo com ele


Pela fé, Abel ofereceu a Deus mais excelente sacrifício… Hebreus 11:4


Em 2004, a esquiadora canadense Beckie Scott recebeu uma medalha de ouro olímpica. Os Jogos Olímpicos de Inverno tinham sido realizados em 2002, nos EUA. Ela tinha recebido a de bronze, mas duas atletas foram desqualificadas meses depois, quando se soube que tinham usado substâncias proibidas.

Foi bom ela, finalmente, ter recebido o ouro, mas foi-se para sempre o momento em que poderia estar no pódio e ouvir o seu hino nacional. Essa injustiça não poderia ser reparada.

A injustiça de qualquer espécie nos perturba, e com certeza, há erros muito maiores do que lhe ser negado uma medalha arduamente conquistada. A história de Caim e Abel mostra um ato final de injustiça (Gênesis 4:8). À primeira vista, poderia parecer que Caim se deu bem com o assassinato de seu irmão. Afinal, ele teve vida longa e plena, e construiu uma cidade (v.17).

Mas Deus confrontou Caim: “Que fizeste? A voz do sangue de teu irmão clama da terra a mim” (v.10). O Novo Testamento registrou Caim como um exemplo a ser evitado (1 João 3:12, Judas 1:11). Mas sobre Abel lemos: “Pela fé, Abel […] mesmo depois de morto, ainda fala” (Hebreus 11:4).

Deus se preocupa com a justiça, com a retificação dos erros e a defesa dos impotentes. Ninguém consegue escapar com atos de injustiça nem Deus deixa de recompensar nossa obra feita em fé por Ele.

O pecado não será julgado pelo modo como o vemos, 
mas pelo modo como Deus o vê. Tim Gustafson“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Comemore a liberdade


Porque a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte. 8:2


Depois de ter sido sequestrado, mantido refém por 13 dias, e libertado, o cinegrafista da Nova Zelândia, Olaf Wiig, com um amplo sorriso no rosto, anunciou: “Sinto-me mais vivo agora do que em toda a minha vida.”

Por razões difíceis de entender, ser libertado é mais emocionante do que ser livre.

Para aqueles que gostam da liberdade todos os dias, a alegria de Wiig é um bom lembrete de como nos esquecemos facilmente sobre como somos abençoados. Isso também acontece espiritualmente. Aqueles dentre nós que já são cristãos por muito tempo muitas vezes esquecem o que é ser refém do pecado. Podemos nos tornar complacentes e até ingratos. Mas, na sequência, Deus envia um lembrete na forma de um novo cristão com testemunho exuberante do que Deus tem feito em sua vida e, mais uma vez, reconhecemos a alegria que temos, sendo livres “da lei do pecado e da morte” (Romanos 8:2).

Se a liberdade se tornou aborrecida para você, ou se você tende a se concentrar no que não pode fazer, pense nisso: Você não só não é mais escravo do pecado, mas está liberto para ser santo e desfrutar a vida eterna com Cristo Jesus (6:22)!

Celebre a sua liberdade em Cristo, e invista o seu tempo agradecendo a Deus pelas coisas que você é capaz e livre para fazer sendo o Seu servo.

Viver para Cristo 
traz a verdadeira liberdade Julie Ackerman Link“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Livre-se do pecado


…já não serei convosco, se não eliminardes do vosso meio a coisa roubada. v.12


O prazo de entrega de texto pairava sobre mim, e a discussão com o meu marido ainda girava em minha mente. Olhei para o cursor piscando, as pontas dos dedos no teclado. Ele também estava errado, Senhor.

A tela do computador ficou preta e franzi os cenhos. Não reconhecer meus erros estava mais do que dificultando o meu trabalho. Estava prejudicando o meu relacionamento com meu marido e meu Deus.

Peguei o celular, engoli o orgulho e pedi perdão. Saboreei a reconciliação quando o meu cônjuge se desculpou também, agradeci a Deus e terminei o artigo que devia, em tempo.

Os israelitas experimentaram a dor do pecado pessoal e a alegria da restauração. Josué advertiu o povo de Deus para não se enriquecerem na batalha de Jericó (Josué 6:18), mas Acã roubou os itens capturados e os escondeu em sua tenda (7:1). Somente após seu pecado ser exposto e tratado (vv.4-12), a nação reconciliou-se com seu Deus.

Como Acã, nem sempre reconhecemos como o fato de “esconder o pecado em nossa tenda” desvia o nosso coração de Deus e afeta os que nos rodeiam. Reconhecer Jesus como Senhor, admitir nosso pecado e buscar o perdão é a base para os relacionamentos saudáveis e fiéis com Deus e com os outros. Submetendo-nos diariamente ao nosso Criador e Sustentador, podemos servi-lo e desfrutar da Sua presença — juntos.

Deus pode purificar o nosso coração do pecado 
que destrói nossa intimidade com Ele e com os outros. Xochitl Dixon“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Hora de florescer


…Senhor, deixa-a ainda este ano, até que eu escave ao redor dela e lhe ponha estrume. v.8


Na primavera passada, decidi derrubar a roseira perto da nossa porta dos fundos. Nos três anos em que morávamos em nossa casa, não havia produzido muitas flores, e seus feios e infrutíferos ramos estavam agora se espalhando em todas as direções.

Mas andei muito ocupado, e meu plano de jardinagem foi adiado. Foi melhor assim, pois apenas algumas semanas mais tarde, a roseira explodiu em flores como eu nunca tinha visto antes. Centenas de flores brancas, grandes e ricas em perfume, pendiam sobre a porta dos fundos, fluíam para o nosso quintal e se espalhavam no chão com belas pétalas.

O renascimento da minha roseira me lembrou a parábola de Jesus sobre a figueira em Lucas 13:6-9. Em Israel, era costume dar três anos para as figueiras produzirem frutos. Se não dessem, eram cortadas para que o solo pudesse ser melhor utilizado. Nessa parábola de Jesus, um jardineiro pede ao seu patrão que dê a uma árvore em particular um quarto ano para produzir. No contexto (vv.1-5), a parábola implica isso: os israelitas não tinham vivido como deveriam, e Deus poderia julgá-los justamente. Mas Deus é paciente e concedera tempo extra para que eles se voltassem a Ele, fossem perdoados e florescessem.

Deus quer que todas as pessoas floresçam e tem-lhes dado tempo extra para que isso ocorra. Se ainda estamos caminhando em direção à fé ou orando por família e amigos incrédulos, Sua paciência é uma boa notícia para todos nós.

Deus deu ao mundo um tempo extra 
para que respondam a Sua oferta de perdão. Sheridan Voysey“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Orações de cinco dedos


…orai uns pelos outros… v.16


A oração é uma conversa com Deus, não uma fórmula. No entanto, às vezes precisamos usar um “método” para revigorar o nosso tempo de oração. Podemos orar os Salmos ou outras Escrituras, como a Oração do Senhor, ou ainda usar o método ACGS (Adoração, Confissão, Gratidão e Súplica). Recentemente, aprendi e me deparei com esta “Oração de Cinco Dedos” para usar como um guia, quando orar por outras pessoas:

• Ao dobrar as mãos, o polegar está mais próximo de você. Então, comece orando por aqueles que lhe são mais próximos, seus entes queridos (Filipenses 1:3-5).

• O indicador é o ponteiro. Ore por aqueles que ensinam, professores de ensino bíblico, pregadores e os que ensinam as crianças (1 Tessalonicenses 5:25).

• O dedo seguinte é o médio. Ele o lembra a orar por aqueles com autoridade sobre você, líderes nacionais e locais, e seu supervisor no trabalho (1 Timóteo 2:1,2).

• O quarto dedo anelar é geralmente o mais fraco. Ore por aqueles que estão em apuros ou sofrendo (Tiago 5: 13,16).

• Então vem seu dedo mindinho. Lembra-o de sua pequenez em relação à grandeza de Deus. Peça-lhe para suprir as suas necessidades (Filipenses 4:6,19).

Seja qual for o método utilizado, apenas fale com seu Pai. Ele quer ouvir o que está em seu coração.

Não são as palavras que oramos que importam; 
é a condição de nosso coração. Anne Cetas“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Compartilhando o conforto

…como sois participantes dos sofrimentos, assim o sereis da consolação. v.7

Uma amiga me enviou algumas de suas cerâmicas artesanais, porém esses preciosos objetos danificaram-se durante a viagem. Uma das xícaras tinha quebrado em partes grandes, era um emaranhado de cacos e cerâmica em pó. Depois que o meu marido colou as peças quebradas, coloquei a xícara belamente restaurada numa prateleira. Como uma cerâmica restaurada, tenho cicatrizes que provam que ainda posso me manter firme depois dos tempos difíceis que Deus me permitiu passar. Essa peça me lembra de compartilhar como o Senhor trabalhou em minha vida e por meio dela posso ajudar outros em seus momentos de sofrimento.

O apóstolo Paulo louva a Deus porque Ele é o “…Pai de misericórdias e Deus de toda consolação…” (v.3). O Senhor usa as nossas provações e sofrimentos para nos tornar mais semelhantes a Ele. O Seu conforto em nossas dificuldades nos prepara para encorajar os outros, enquanto compartilhamos o que Ele fez por nós em nosso tempo de necessidades (v.4).

Ao refletirmos sobre o sofrimento de Cristo, podemos ser inspirados a perseverar em meio a nossa própria dor, confiando que Deus usa nossas experiências para nos fortalecer e também aos outros na prática da paciência (vv.5-7). Como Paulo, podemos ser consolados sabendo que o Senhor usa as nossas provações para a Sua glória. Podemos compartilhar o Seu conforto e trazer esperança reconfortante para os feridos.

Deus conforta os outros quando compartilhamos como Ele nos confortou quando estávamos sofrendo. Xochitl Dixon“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Tempo juntos


Agrada-se o Senhor dos que o temem e dos que esperam na sua misericórdia. v.11


Quando voltávamos do casamento de um membro da família, minha mãe me perguntou pela terceira vez o que era novo no meu trabalho. Repeti alguns detalhes como se estivesse lhe contando pela primeira vez, enquanto me perguntava o que poderia tornar minhas palavras mais lembradas. Minha mãe tem a doença de Alzheimer, a qual destrói progressivamente a memória, e afeta negativamente o comportamento e, eventualmente, leva à perda de fala e outras habilidades.

Sofro, mas estou grata por ela ainda estar aqui e podermos passar tempo juntas, e conversar. Emociono-me sempre que vou vê-la, ela se ilumina de alegria e exclama: “Alyson, que surpresa agradável!” Nós gostamos da companhia uma da outra; e mesmo nos silêncios quando as palavras lhe escapam, temos comunhão.

Talvez esta seja uma pequena demonstração sobre o nosso relacionamento com Deus. As Escrituras nos dizem: “Agrada-se o Senhor dos que o temem e dos que esperam na sua misericórdia” (v.11). Deus chama de filhos aos que creem em Jesus como Salvador (João 1:12). E embora possamos fazer as mesmas solicitações uma e outra vez ou nos faltem palavras, o Senhor é paciente conosco, porque temos um relacionamento pessoal com Ele. O Senhor sente-se feliz quando oramos a Ele — mesmo quando as palavras nos escapam.

Deus se deleita em nos ouvir! Alyson Kieda“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Ritmos da graça


Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração… v.29


Um amigo e sua esposa, entrando em seus 90 anos e casados há 66 anos, escreveram a história da família para os seus filhos, netos e gerações vindouras. O capítulo final contém “Uma carta de mamãe e papai”, com importantes lições de vida que eles aprenderam. Uma delas me fez parar e fazer um inventário de minha própria vida: “Se você achar que o cristianismo o esgota, drenando sua energia, então você está praticando a religião ao invés de desfrutar de um relacionamento com Jesus Cristo. Sua caminhada com o Senhor não o deixará cansado; vai revigorá-lo, restaurar sua força e energizar sua vida” (vv.28,29).

A paráfrase de Eugene Peterson do convite de Jesus nesta passagem começa: “Você está cansado? Esgotado? Exausto por causa da religião? Caminhe e trabalhe comigo. Aprenda sobre ritmos da graça ilimitada” (MSN).

Quando penso que servir a Deus depende de mim, começo a trabalhar para Ele em vez de andar com Ele. Há uma diferença vital. Se eu não estiver andando com Cristo, meu espírito se torna seco e quebradiço. As pessoas são aborrecimentos, não seres humanos criados à imagem de Deus. Nada parece certo.

Quando sinto que estou praticando a religião em vez de desfrutar de um relacionamento com Jesus, é hora de desvencilhar-me do fardo e caminhar com Ele em seus “ritmos da graça ilimitada”.

Jesus deseja que andemos com Ele. David C. McCasland“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Nada é inútil


…sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que, no Senhor, o vosso trabalho não é vão. v.58


Em meu terceiro ano lutando contra o desânimo e a depressão causada pela limitação dos movimentos e dor crônica, confiei a uma amiga: “Meu corpo está caindo aos pedaços, e sinto que não tenho nada de valor para oferecer a Deus ou a qualquer outra pessoa.”

As mãos dela descansaram sobre as minhas. “Você quer dizer que não faz diferença quando eu a cumprimento com um sorriso ou a ouço? Quer dizer que é inútil quando oro por você ou ofereço uma palavra amável?” Sentei-me em minha poltrona, e disse: “Claro que não.”

Ela franziu o cenho. “Então por que você está dizendo a si mesmo aquelas mentiras? Você faz todas essas coisas para mim e para os outros.” Agradeci a Deus porque nada do que fazemos por Ele é inútil.

Em 1 Coríntios 15, Paulo nos assegura de que o nosso corpo pode estar fraco agora, mas seremos “ressuscitados em poder” (v.43). Porque Deus promete que seremos ressuscitados por meio de Cristo, podemos confiar que Ele usará todas as oferendas, todos os pequenos esforços feitos por Ele, para fazer a diferença em Seu reino (v.58).

Se estivermos fisicamente debilitados, um sorriso, uma palavra de encorajamento, uma oração ou demonstração de fé durante a nossa provação pode ser usado para ministrar ao Corpo de Cristo, diverso e interdependente. Quando servimos ao Senhor, nenhum ato de amor é demasiado servil.

Faça o que puder com o que tiver 
e deixe os resultados com Deus. Xochitl Dixon“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Posturas do coração


…ajoelhou-se em presença de toda a congregação de Israel, estendeu as mãos para o céu… vv.13,14


Quando meu marido toca a harmônica no grupo de louvor da igreja, noto que às vezes ele fecha os olhos ao tocar. Ele diz que isso o ajuda a concentrar-se e bloquear distrações. Sua harmônica, a música e ele, louvando a Deus.

Algumas pessoas se perguntam se nossos olhos devem estar fechados ao orarmos. Como podemos orar a qualquer momento e lugar, pode ser difícil fechar os olhos sempre, especialmente se estivermos caminhando, retirando ervas daninhas ou dirigindo um veículo!

Também não há regras sobre a posição em que nosso corpo deve estar quando falamos com Deus. Quando o rei Salomão orou para dedicar o templo que tinha construído, ajoelhou-se e “estendeu as mãos para o céu” (vv.13,14). Ajoelhar-se (Efésios 3:14), de pé (Lucas 18: 10-13), e mesmo deitado de bruços (Mateus 26:39) são todos mencionados na Bíblia como posições para oração.

Quer nos ajoelhemos ou nos levantemos diante de Deus, quer levantemos nossas mãos para o céu ou fechemos nossos olhos para que possamos nos concentrar melhor em Deus, não é a postura de nosso corpo, mas a de nosso coração que é importante. Tudo o que fazemos “flui do [nosso coração]” (Provérbios 4:23). Quando oramos, que nosso coração esteja sempre curvado em adoração, gratidão e humildade ao nosso Deus amoroso, pois sabemos que Seus olhos estão “abertos e [Seus] ouvidos atentos às orações” de Seu povo (2 Coríntios 6:40).

A forma mais elevada de oração 
vem das profundezas de um coração humilde. Cindy Hess Kasper“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„O que queremos?


…o Espírito daquele que ressuscitou a Jesus dentre os mortos, […] vivificará também o vosso corpo mortal… v.11


“Fui da carroça ao homem que andou na Lua,” disse o vovô à neta, que compartilhou esta história comigo recentemente. E continuou: “Nunca pensei que isso poderia ocorrer em tão pouco tempo.”

A vida é curta, e muitos de nós voltamos para Jesus, pois queremos viver para sempre. Isso significa que não compreendemos o verdadeiro significado da vida eterna. Tendemos a ansiar por coisas erradas. Ansiamos por algo melhor, e pensamos que está logo à frente. Se eu estivesse fora da escola, tivesse esse emprego, fosse casado ou pudesse me aposentar. Se apenas… E então um dia ouvimos o eco da voz do avô ao refletirmos sobre o tempo que voou.

A verdade é que possuímos a vida eterna agora. Paulo escreveu: “…a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte” (v.2). E disse: “…os que se inclinam para a carne cogitam das coisas da carne; mas os que se inclinam para o Espírito, das coisas do Espírito” (v.5). Em outras palavras, os nossos desejos mudam quando chegamos a Cristo. Isso naturalmente nos dá o que mais desejamos. “Porque o pendor da carne dá para a morte, mas o do Espírito, para a vida e paz” (v.6).

A grande mentira da vida é de que precisamos estar em outro lugar, fazer outra coisa, com outra pessoa antes de começar a viver verdadeiramente. Ao encontrarmos Jesus, trocamos a mágoa pela brevidade da vida pela plena alegria da vida com Ele, agora e para sempre.

Para vivermos eternamente, 
devemos deixar Jesus viver em nós agora. Tim Gustafson“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Paz perfeita


Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo. Não se turbe o vosso coração… v.27


Uma amiga compartilhou comigo que durante anos ela procurou paz e contentamento. Ela e seu marido construíram um negócio bem-sucedido, e compraram uma casa enorme, roupas extravagantes e joias caras. Mas nem esses bens nem suas amizades com pessoas influentes satisfaziam suas aspirações internas de paz. Um dia, quando ela se sentia triste e desesperada, um amigo lhe falou sobre as boas-novas de Jesus. Nele ela encontrou o Príncipe da Paz, e a sua compreensão da verdadeira paz e do contentamento mudou para sempre.

Jesus falou palavras de tal paz aos Seus amigos depois da última ceia juntos (João 14), quando os preparou para os acontecimentos que logo seguiriam: Sua morte, ressurreição e a vinda do Espírito Santo. Descrevendo a paz — diferente de tudo o que o mundo pode dar — Ele queria que eles aprendessem como encontrar a sensação de bem-estar mesmo em meio a dificuldades.

Mais tarde, quando o Jesus ressuscitado apareceu aos discípulos amedrontados após Sua morte, Ele os cumprimentou, dizendo: “Paz seja convosco!” (JOÃO 20:19). Agora Ele poderia dar-lhes, e a nós também, uma nova compreensão do descanso que há nele. Assim, podemos encontrar a percepção da confiança muito mais profunda do que nossos sentimentos sempre em mudança.

Jesus veio trazer paz a nossa vida 
e ao nosso mundo. Amy Boucher Pye“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Alguém para confiar


Muitos proclamam a sua própria benignidade; mas o homem fidedigno, quem o achará? Provérbios 20:6


“Não posso confiar em ninguém”, minha amiga choramingou. “Quando confio, eles me ferem.” Sua história me irritou, um ex-namorado espalhara rumores sobre ela, após se separarem. Lutando para confiar novamente, depois de uma infância cheia de dor, essa traição parecia mais uma confirmação de que as pessoas não eram confiáveis.

Eu lutava para encontrar palavras que pudessem confortá-la. Mas não podia lhe dizer que estava errada sobre como é difícil encontrar alguém para confiar plenamente, que a maioria das pessoas são gentis e confiáveis. Sua história era dolorosamente familiar, lembrando-me de traições inesperadas em minha vida. A Bíblia é honesta sobre a natureza humana. Em Provérbios 20: 6, o autor exprime o mesmo lamento de minha amiga, lembrando sempre a dor da traição.

O que posso dizer é que a crueldade dos outros é parte da história. Embora as feridas dos outros sejam reais e dolorosas, Jesus tornou possível o amor genuíno. Em João 13:35, Jesus disse aos discípulos que o mundo saberia que eles eram os Seus seguidores por causa do amor deles. Embora alguns ainda possam nos ferir, por causa de Jesus, haverá sempre aqueles que, compartilhando Seu amor livremente, nos apoiarão e cuidarão de nós incondicionalmente. Em Seu amor infalível encontramos a cura, a comunhão e a coragem de amar os outros como Ele o fez.

Jesus tornou possível o amor verdadeiro. Monica Brands“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„A Rocha firme

“Por que me chamais Senhor, Senhor, e não fazeis o que vos mando?” v.46

Uma cruz iluminada e ereta está firme em Table Rock, o platô rochoso que do alto observa a minha cidade natal. Várias casas foram construídas em seu redor, mas recentemente os proprietários foram forçados a sair devido às preocupações com a segurança. Apesar da proximidade com a rocha firme, as casas não estão seguras. Elas se deslocam de suas fundações, quase oito centímetros por dia, causando o risco de quebra de tubulações de água, o que aceleraria o deslizamento.

Jesus compara os que o ouvem e obedecem às Suas palavras aos que edificam suas casas sobre a rocha (vv.47,48). Estas sobrevivem às tempestades. Em contraste, Ele diz que as casas construídas sem a fundação firme, como os que não atendem à Sua instrução, não podem resistir às torrentes.

Em muitas ocasiões, fiquei tentado a ignorar minha consciência ao reconhecer que Deus me pedira mais do que eu tinha dado, pensando que minha resposta tinha sido “suficientemente próxima”. No entanto, as casas próximas àquelas montanhas rochosas me demonstraram que estar “perto” está longe de ser suficiente quando se trata de obedecer ao Senhor. Para sermos como aqueles que construíram suas casas em bases firmes e resistem às tempestades da vida que tão frequentemente nos assaltam, devemos atender completamente às palavras de nosso Senhor.

A Palavra de Deus é a única base segura para a vida Kirsten Holmberg“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Tudo o que precisamos


…pelo seu divino poder, nos têm sido doadas todas as coisas que conduzem à vida e à piedade… v.3


Muitas vezes me sinto inadequado para as tarefas que tenho. Quer seja ensinar na Escola Dominical, aconselhar um amigo ou escrever artigos para esta publicação. O desafio parece ser maior do que minha capacidade. Como Pedro, tenho muito a aprender.

O Novo Testamento revela as falhas de Pedro enquanto tentava seguir o Senhor. Ao caminhar sobre as águas até Jesus, ele começou a afundar (Mateus 14:25-31). Quando Jesus foi preso, Pedro o negou (Marcos 14:66-72). Porém o encontro com o Cristo ressuscitado e o poder do Espírito Santo transformaram a vida dele.

Pedro entendeu que pelo “divino poder, nos têm sido doadas todas as coisas que conduzem à vida e à piedade, pelo conhecimento completo daquele que nos chamou para a sua própria glória e virtude” (2 Pedro 1:3). Surpreende-nos que esta declaração veio de um homem com muitas falhas!

Deus tem nos doado: “…as suas preciosas e mui grandes promessas, para que por elas [nos tornemos] coparticipantes da natureza divina, livrando-vos da corrupção…” (v.4).

O nosso relacionamento com o Senhor Jesus Cristo é a fonte da sabedoria, paciência e poder que precisamos para honrar a Deus, ajudar os outros e enfrentar os desafios de hoje. Por meio dele, podemos superar as nossas hesitações e sentimentos de inadequação.

Em cada situação, Ele nos concedeu tudo o que precisamos para servir e honrá-lo.

Deus promete nos conceder tudo o que precisamos 
para honrá-lo com a nossa vida. David C. McCasland“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Estenda a misericórdia


…Ó Deus, sê propício a mim, pecador! v.13


Quando me queixei das escolhas de uma amiga que a conduziam ao pecado e como as atitudes dela me incomodavam, minha parceira de oração semanal me disse: “Vamos orar por todos nós.” “Todos nós?”, perguntei: “Sim, não é você quem sempre diz que Jesus estabelece o nosso padrão de santidade, então não devemos comparar os nossos pecados com os dos outros.”

“Essa verdade machuca”, respondi, “mas você está certa. Minha atitude de julgamento e orgulho espiritual não são melhores ou piores do que os pecados dela.”

“E falando sobre ela, na verdade, estamos fofocando e pecando.”

Abaixei a cabeça, dizendo: “Por favor, ore por nós.”

Em Lucas 18, Jesus compartilhou uma parábola sobre dois homens se aproximando do templo para orar de maneiras muito diferentes (vv.9-14). Como os fariseus, podemos ficar presos num círculo de comparação com outras pessoas. Podemos nos vangloriar de nós mesmos (vv.11,12) e viver como se tivéssemos o direito de julgar e a responsabilidade ou o poder de mudar os outros.

Quando olhamos para Jesus como nosso exemplo de vida santificada e vemos a Sua bondade em primeira mão, como o cobrador de impostos a viu, a nossa desesperada necessidade da graça de Deus se amplia (v.13). À medida que experimentamos a compaixão e o perdão do Senhor pessoalmente, mudamos para sempre e somos capacitados para esperar e estender a misericórdia, não a condenação, aos outros.

Ao percebermos a profundidade de nossa necessidade de misericórdia, podemos mais prontamente oferecer misericórdia aos outros. Xochitl Dixon“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Nem um pardal


Preciosa é aos olhos do Senhor a morte dos seus santos. Salmo 116:15


Minha mãe, tão digna e respeitável em toda a sua vida, agora está em uma cama, não podendo mover-se por sua idade limitante. Lutando para respirar, a sua condição debilitante contradiz o lindo dia de primavera que dançava convidativo do outro lado da janela.

Toda a preparação emocional do mundo não pode nos preparar o suficiente para a crua realidade do adeus. A morte é uma indignidade!, pensei.

Desviei meu olhar para o alimentador de pássaros do lado de fora da janela. Um pardal voou para se alimentar de algumas sementes. Imediatamente uma frase familiar surgiu em minha mente: “E nenhum deles cairá em terra sem o consentimento de vosso Pai” (Mateus 10:29). Jesus havia dito isso aos Seus discípulos quando lhes deu ordens de marchar para uma missão na Judeia, mas o princípio se aplica a todos nós. “Bem mais valeis vós do que muitos pardais”, disse-lhes (v.31).

Minha mãe se mexeu e abriu os olhos. Lembrando de sua infância, ela usou um termo holandês carinhoso sobre sua própria mãe e declarou: “Muti está morta!”

“Sim”, minha esposa concordou. “Ela está com Jesus agora.” Desconfiada, mamãe continuou. E Joyce e Jim? Perguntou sobre a irmã e o irmão. “Sim, eles estão com Jesus também”, disse minha esposa. “Mas estaremos com eles logo!”

“É difícil esperar”, disse mamãe calmamente.

A morte é a última sombra 
antes do amanhecer no Céu. Tim Gustafson“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Águas turbulentas


…não temas, nem te desanimes, porque o Senhor Deus, meu Deus, há de ser contigo; não te deixará, nem te desamparará… v.20


Eu estava desfrutando o começo de minha primeira experiência de rafting em corredeiras rápidas, até que ouvi o rugido das águas à frente. Minhas emoções foram inundadas com sentimentos de incerteza, medo e insegurança ao mesmo tempo. Passar pelo corredor de águas tão rápidas fora uma experiência amedrontadora! E de repente, tinha acabado. O guia na parte de trás do bote tinha nos ajudado a navegar. Eu estava seguro, pelo menos até as próximas quedas-d’água.

As transições em nossa vida podem ser como essas corredeiras. Os saltos inevitáveis levam de uma estação da vida à outra, da faculdade à carreira, mudanças de emprego, sair da casa dos pais para viver sozinho ou com um cônjuge, da carreira à aposentadoria, da juventude à velhice — são fases marcadas por incertezas e inseguranças.

Em uma das transições mais significativas registradas na história do Antigo Testamento, Salomão assumiu o trono de seu pai Davi. Tenho certeza de que ele estava cheio de incertezas sobre o futuro. Qual o conselho de seu pai? “…não temas, nem te desanimes, porque o Senhor Deus, meu Deus, há de ser contigo” (1 Crônicas 28:20).

Teremos a nossa justa parte de transições difíceis na vida. Mas com Deus em nosso bote não estamos sozinhos. Manter os nossos olhos fixos Naquele que está navegando conosco nas corredeiras traz alegria e segurança. Ele já conduziu muitos outros antes.

Deus nos guia em meio às transições 
que fazem parte de nossa vida. Joe Stowell“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„O remédio para o ciúme


Daquele dia em diante, Saul não via a Davi com bons olhos. v.9


Concordei alegremente em cuidar dos meus netos enquanto seus pais sairiam à noite. Depois dos abraços, perguntei-lhes sobre o fim de semana (cada um tinha tido aventuras diferentes). Bruno, 3 anos, contou quase sem fôlego como passara a noite com sua tia e tio, tomara sorvete, e também tinha brincado em um carrossel e assistido a um filme! Em seguida, foi a vez de Samuel, 5 anos. Ele respondeu: “Acampamento” “Você se divertiu?”, perguntei-lhe. “Não muito”, ele respondeu triste.

Samuel experimentou o ciúme. Esqueceu-se de como se divertira ao acampar com seu pai quando ouviu o irmão falar alegremente sobre o seu fim de semana.

Todos nós podemos ser vítimas de ciúmes. O rei Saul cedeu ao ciúme quando o louvor que Davi recebeu excedeu o dele: “Saul matou seus milhares, e Davi seus dezenas de milhares!” (v.7). Saul indignou-se e “daquele dia em diante, Saul não via a Davi com bons olhos” (v.9). Ele estava tão irritado que tentou matar Davi!

A comparação é tola e autodestrutiva. Alguém sempre terá algo que não temos ou desfrutará de experiências diferentes das nossas. Mas Deus já nos deu muitas bênçãos, incluindo tanto a vida nesta Terra como a promessa de vida eterna para todos os que creem. Depender de Sua ajuda e nos concentrarmos nele em atitude de gratidão pode nos ajudar a superar o ciúme.

O remédio para o ciúme 
é a gratidão a Deus. Alyson Kieda“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Semelhantes


…somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito. v.18


Dizem que todos nós temos um sósia, alguém que se parece muito conosco.

O meu sósia, por acaso, é um astro no cenário musical. Quando eu assisti a um de seus concertos, muitos fãs de James Taylor me confundiram com ele no intervalo da apresentação. Mas infelizmente, não me pareço com ele quando se trata de cantar e dedilhar uma guitarra. Apenas nos parecemos fisicamente.

Com quem você se parece? Ao refletir sobre essa questão, reflita sobre 2 Coríntios 3:18, onde Paulo nos diz que “somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem”. Ao procurarmos honrar a Jesus com nossa vida, um de nossos objetivos é refletir a Sua imagem. Claro, isso não significa que temos que deixar crescer a barba e usar sandálias. Significa que o Espírito Santo nos ajuda a demonstrar características semelhantes a Cristo na maneira como vivemos. Por exemplo, em atitude (humildade), em caráter (amor), e na compaixão (caminhando ao lado do destituído e excluído), devemos ser semelhantes a Jesus e imitá-lo.

À medida que contemplarmos a glória do Senhor, fixando os nossos olhos em Jesus, poderemos crescer mais e mais à Sua semelhança. Que maravilhoso seria se as pessoas pudessem nos observar e dizer: “Vejo Jesus em você”!

O amor é a semelhança familiar 
que o mundo deve ver nos seguidores de Cristo. Dave Branon“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Defendendo Deus


A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira. Provérbios 15:1


Os adesivos contra Deus no vidro traseiro do carro chamaram a atenção de um professor universitário. Como ex-ateu, o professor pensou que talvez o proprietário quisesse que os cristãos sentissem raiva. “A raiva ajuda o ateu a justificar o seu ateísmo”, explicou. E advertiu: “Com muita frequência, o ateu obtém exatamente o que está procurando.”

Ao recordar sua própria jornada para a fé, este professor observou a preocupação de um amigo cristão que o convidara a considerar a verdade de Cristo. O sentimento de urgência de seu amigo foi transmitido sem qualquer traço de raiva. Ele nunca esqueceu o respeito e a graça genuína que recebera naquele dia.

Os cristãos muitas vezes se ofendem quando os outros rejeitam Jesus. Mas como Ele se sente sobre essa rejeição? Jesus constantemente enfrentava ameaças e ódio, mas jamais duvidou pessoalmente de Sua divindade. Uma vez, quando uma aldeia lhe recusou hospitalidade, Tiago e João queriam retaliação imediata: “Senhor, queres que mandemos descer fogo do céu para os consumir?” (Lucas 9:54). Jesus não queria isso, e Ele “voltando-se os repreendeu” (v.55). Afinal, “…Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele” (João 3:17).

Pode nos surpreender que Deus não precise de nós para defendê-lo. Ele quer que nós o representemos! Isso leva tempo, trabalho, autorrestrição e amor.

A melhor maneira de defender Jesus 
é viver como Ele. Tim Gustafson“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Prepare a criança


…contaremos à vindoura geração os louvores do Senhor, e o seu poder, e as maravilhas que fez. v.4


Uma frase em muitos sites aos pais diz: “Prepare a criança para a estrada, não a estrada para a criança.” Em vez de tentar remover todos os obstáculos e preparar o caminho para as crianças em nossa vida, devemos equipá-las para as dificuldades que encontrarão na estrada à sua frente.

O salmista escreveu: “…contaremos à vindoura geração os louvores do Senhor, e o seu poder, e as maravilhas que fez. Ele estabeleceu […] e ordenou a nossos pais que os transmitissem a seus filhos, a fim de que a nova geração os conhecesse, filhos que ainda hão de nascer se levantassem e por sua vez os referissem aos seus descendentes” (vv.4-6). O objetivo é que “pusessem em Deus a sua confiança e não se esquecessem dos feitos de Deus, mas lhe observassem os mandamentos” (v.7).

Pense no poderoso impacto espiritual que os outros tiveram sobre nós pelo que disseram e como viveram. Sua conversa e demonstração chamou a nossa atenção e acendeu um fogo em nós para seguirmos a Jesus exatamente como eles fizeram.

É um maravilhoso privilégio e responsabilidade compartilhar a Palavra de Deus e Seu plano para a nossa vida com a próxima geração e as gerações vindouras. Não importa o que os aguarda no caminho pela vida, queremos que estejam preparados e equipados para enfrentá-lo na força do Senhor.

Com conversas e exemplos, ajude a preparar as crianças 
a seguir o Senhor na estrada à frente. David C. McCasland“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Caminhos escuros

O Senhor, teu Deus, estará contigo onde quer que fores. v.9

Voltávamos das férias em família, e o trajeto nos levou por algumas estradas desoladas. Por quase duas horas, após o crepúsculo, dirigimos por entre cânions profundos e platôs do deserto. Menos de 20 faróis pontuavam a escuridão. Eventualmente, a Lua se levantava no horizonte, e era visível quando a estrada subia os montes, mas desaparecia quando viajávamos pelos vales. Minha filha comentou sobre a luz da Lua, chamando-a de lembrança da presença de Deus. Perguntei-lhe se ela precisava vê-lo para saber que Ele estava lá. Ela respondeu: “Não, mas com certeza ajuda.”

Após a morte de Moisés, Josué herdou a liderança dos israelitas e foi responsabilizado por levá-los à Terra Prometida. Apesar de sua comissão divina, Josué deve ter se sentido desafiado pela natureza assustadora de sua tarefa. Deus ofereceu graciosamente a Josué estar com ele na jornada à frente (v.9).

A estrada da vida nos leva frequentemente por territórios desconhecidos. Viajamos por suas estações quando o caminho à frente não nos é claramente visível. O plano de Deus nem sempre torna-se claro para nós, mas Ele prometeu estar conosco “todos os dias até à consumação do século” (Mateus 28:20). Poderíamos ter maior segurança, não importa quais incertezas ou desafios que possamos enfrentar? Mesmo quando o caminho estiver escuro, a Luz está conosco.

Deus está conosco mesmo quando não podemos vê-lo. Kirsten Holmberg“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Muito bom para não compartilhar


Este veio como testemunha para que testificasse a respeito da luz, a fim de todos virem a crer por intermédio dele. v.7


Durante o processo judicial, as testemunhas são mais do que observadores ou espectadores. Elas são participantes ativas que ajudam a determinar o resultado de um caso. O mesmo acontece com o nosso testemunho por Cristo. Devemos ser participantes ativos numa questão de importância absoluta — a verdade sobre a morte e ressurreição de Jesus.

Quando João Batista veio falar às pessoas sobre Jesus, a Luz do mundo, ele o fez declarando o seu conhecimento sobre Jesus. E João, o discípulo, registrou os acontecimentos e testificou sobre a sua experiência com Jesus: “…vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai” (João 1:14). O apóstolo Paulo esclareceria essa ideia quando disse ao jovem Timóteo: “E o que de minha parte ouviste através de muitas testemunhas, isso mesmo transmite a homens fiéis e também idôneos para instruir a outros” (2 Timóteo 2:2).

Todos os cristãos foram convocados para o tribunal do mundo. A Bíblia diz que não somos meros espectadores, mas participantes ativos. Testificamos a verdade sobre a morte e a ressurreição de Jesus. João Batista era a voz de alguém clamando no deserto. Nossas vozes podem ser ouvidas em nosso local de trabalho, bairro, igreja e entre nossa família e amigos. Podemos ser testemunhas ativas, dizendo-lhes sobre a realidade de Jesus em nossa vida.

O evangelho é bom demais 
para não o compartilharmos. Lawrence Darmani“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Louvor nas trevas


Por meio de Jesus, pois, ofereçamos a Deus, sempre, sacrifício de louvor, que é o fruto de lábios que confessam o seu nome. Hebreus 13:15


Apesar de meu amigo Miguel estar perdendo a visão, ele me disse: “Vou continuar louvando a Deus todos os dias, porque Ele fez tanto por mim.”

Jesus deu a Miguel, e a nós, a principal razão para que o louvemos sempre. Em Mateus 26, lemos sobre como Jesus compartilhou a refeição da Páscoa com Seus discípulos na noite antes de Sua morte na cruz. O versículo 30 nos mostra como eles terminaram aquela refeição: “E, tendo cantado um hino, saíram para o monte das Oliveiras.”

Não era apenas um hino que cantavam naquela noite — era um hino de louvor. Por milênios, os judeus cantaram um grupo de Salmos chamado “O Hallel” na Páscoa (hallel é a palavra hebraica para “louvor”). A última destas orações e canções de louvor, encontradas nos Salmos 113–118, honra o Deus que se tornou a nossa salvação (118:21). Refere-se a uma pedra rejeitada que se tornou uma pedra angular (v.22) e uma que vem em nome do Senhor (v.26). Eles podem muito bem ter cantado: “Este é o dia que o Senhor fez; regozijemo-nos e alegremo-nos nele” (v.24).

Quando Jesus cantou com os Seus discípulos naquela noite da Páscoa, Ele estava nos dando a razão final para levantarmos os nossos olhos acima de nossas circunstâncias. Ele nos guiava no louvor pelo amor e fidelidade sem fim de nosso Deus.

Louvar a Deus nos ajuda 
a recordar a Sua infinita bondade. James Banks“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Regra de cinco minutos


…atendeu à oração do desamparado e não lhe desdenhou as preces. v.17


Li sobre uma regra de cinco minutos que certa mãe tinha para os seus filhos. Eles tinham que estar prontos para a escola e se reunir cinco minutos antes de sair a cada dia.

Eles se reuniam em torno da mãe, e ela orava por cada um deles pelo nome, pedindo a bênção do Senhor em seu dia. Em seguida beijava-os e eles saíam correndo. Outras crianças do bairro eram incluídas no círculo de oração se eles passassem por perto. Uma das crianças disse muitos anos mais tarde que com esta experiência, aprendeu como a oração é crucial para o seu dia.

O escritor do Salmo 102 reconhecia a importância da oração. Este salmo é conhecido por ser: “Oração do aflito que, desfalecido, derrama o seu queixume perante o Senhor.” Ele clamou: “Ouve, Senhor, a minha súplica […] no dia em que eu clamar, dá-te pressa em acudir-me” (vv.1,2). O “…Senhor, do alto do seu santuário, desde os céus, baixou vistas à terra” (v.19).

Deus cuida de você e quer ouvi-lo. Se você segue a regra dos cinco minutos diários pedindo as bênçãos de Deus, ou precisa passar mais tempo clamando a Ele em profunda angústia, fale com o Senhor todos os dias. O seu exemplo pode ter um grande impacto em sua família ou em alguém próximo a você.

A oração é o reconhecimento 
da nossa necessidade de Deus. Anne Cetas“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Aprender a língua


…encontrei também um altar no qual está inscrito: AO DEUS DESCONHECIDO. v.23


Eu estava numa pequena igreja da Jamaica e disse em meu melhor dialeto local, “Wah Gwan, Jamaica?” A reação foi melhor do que eu esperava, com os sorrisos e aplausos que recebi em troca.

Eu tinha dito apenas a saudação padrão: “O que está acontecendo?” Em Patois [pa-twa], mas para eles estava dizendo: “Preocupo-me o suficiente para falar a sua língua.” Claro que eu não sabia continuar, mas abri uma porta para comunicação.

Quando Paulo, esteve diante do povo de Atenas, ele os fez saber que conhecia a cultura deles, ao mencionar que tinha observado o seu altar ao “AO DEUS DESCONHECIDO”, e ao citar um de seus poetas. Nem todos acreditavam na mensagem de Paulo sobre a ressurreição de Jesus, mas alguns disseram: “A respeito disso te ouviremos noutra ocasião” (Atos 17:32).

À medida que compartilhamos com os outros sobre Jesus e a salvação que Ele oferece, as lições das Escrituras nos mostram que devemos investir o nosso tempo com outras pessoas, aprender um pouco de sua língua, demonstrando interesse e como uma maneira de abrir a porta para anunciar-lhes as boas-novas (1 Coríntios 9:20-23).

Quando descobrimos, “Wah Gwan?” com os outros, será fácil compartilhar o que Deus tem feito em nossa vida.

Antes de anunciar sobre Cristo aos outros, 
deixe-os ver o quanto você se importa com eles. Dave Branon“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„As pequenas coisas


Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto… Tiago 1:17


Minha amiga Glória me ligou emocionada. Ela não podia sair de casa, exceto para ir ao médico. Por isso, entendi por que ela estava tão feliz em me dizer: “Meu filho colocou um novo alto-falante em meu computador e agora posso ir à igreja!” Agora ela podia ouvir a transmissão ao vivo do culto de sua igreja, estava feliz pela bondade de Deus e pelo: “melhor presente que o meu filho poderia ter me dado”!

Glória me ensina sobre ter o coração agradecido. Apesar de suas muitas limitações, ela é grata por pequenas coisas — pores de sol, ajuda da família e dos vizinhos, momentos tranquilos com Deus e a possibilidade de permanecer em seu próprio apartamento. A vida inteira Deus proveu por suas necessidades e ela fala dele a todos que a visitam ou telefonam.

Não sabemos quais as dificuldades que o autor do Salmo 116 encontrou. Alguns comentários bíblicos dizem que foi, provavelmente, doenças, pois ele disse, “Laços de morte me cercaram…” (v.3). Mas ele agradeceu ao Senhor por ser justo e cheio de compaixão, quando ele estava “prostrado” (vv.5,6).

Quando estamos nos sentindo fracos, pode ser difícil olhar para cima. No entanto, se o fizermos, veremos que Deus é o Doador de todas as boas dádivas em nossa vida — grandes e pequenas — e aprendemos a dar-lhe graças.

O louvor a Deus é natural 
quando você conta as suas bênçãos. Anne Cetas“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Cheiro doce

Graças, porém, a Deus, que, em Cristo, sempre nos conduz em triunfo… v.14


A autora Rita Snowden conta uma bela história sobre uma visita a uma pequena vila. Sentada à mesa de um café numa tarde desfrutando de uma xícara de chá, ela percebeu um delicioso cheiro no ar. Rita perguntou ao garçom de onde o cheiro vinha e lhe foi dito que era das pessoas que ela podia ver passando por ali. A maioria dos moradores eram empregados de uma fábrica de perfume nas proximidades. Ao irem para casa, levavam à rua a fragrância que impregnava suas roupas.

Que bela imagem da vida cristã! Como o apóstolo Paulo diz, nós somos o aroma de Cristo, espalhando Sua fragrância em todos os lugares (2 Coríntios 2:15). Paulo usa a imagem de um rei que retorna da batalha, com os soldados e prisioneiros a reboque, levantando o cheiro do incenso de comemoração no ar, declarando a grandeza do rei (v.14).

De acordo com Paulo, espalhamos o aroma de Cristo de duas maneiras. Primeiro, por meio de nossas palavras: revelando aos outros sobre a beleza de Cristo. Segundo, por meio de nossa vida: entregando-a como “oferta e sacrifício a Deus” (vv.1,2). Embora nem todos apreciarão o “aroma suave” que compartilhamos, ele trará vida a muitos.

Rita sentiu o aroma no ar e buscou a sua fonte. Ao seguirmos Jesus também nos envolvemos com Sua fragrância, e levamos este aroma suave às ruas com nossas palavras e ações.

Somos o aroma suave de Cristo aos outros. Sheridan Voysey |“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Ele entende e se importa


Certamente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si… v.4


Quando lhe foi perguntado se ele achava que a ignorância e a apatia eram problemas na sociedade moderna, o homem brincou: “Não sei e não me importo.”

Acho que muitas pessoas desanimadas se sentem assim sobre o mundo e as pessoas de hoje. Mas quando se trata das perplexidades e preocupações de nossa vida, Jesus as entende perfeitamente, e se importa profundamente. Em Isaías 53, temos uma profecia do Antigo Testamento sobre a crucificação de Jesus, que nos dá um vislumbre do que Ele enfrentou em nosso lugar. “Ele foi oprimido e humilhado, […] como cordeiro foi levado ao matadouro…” (v.7). “…por causa da transgressão do meu povo, foi ele ferido” (v.8). “…ao Senhor agradou moê-lo, fazendo-o enfermar; quando der ele a sua alma como oferta pelo pecado, verá a sua posteridade e prolongará os seus dias; e a vontade do Senhor prosperará nas suas mãos” (v.10).

Na cruz, Jesus voluntariamente suportou nosso pecado e culpa. Ninguém jamais sofreu mais do que nosso Senhor por nós. Cristo sabia o que custaria para salvar-nos de nossos pecados e, em amor, Ele voluntariamente pagou (vv.4-6).

Por causa da ressurreição de Jesus dentre os mortos, Ele está vivo e conosco ainda hoje. Seja qual for a situação que enfrentamos, Jesus a entende e se preocupa. E Ele vai nos amparar.

Ele não está aqui, mas ressuscitou… 
Lucas 24:6 David C. McCasland“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas