Frases sobre a maternidade

Uma coleção de frases e citações sobre o tema da maternidade.

Tópicos relacionados

Total 12 citações maternidade, filtro:


„Provado e purificado


…se ele me provasse, sairia eu como o ouro. v.10


Durante uma entrevista, a cantora e compositora Meredith Andrews falou sobre sentir-se oprimida, enquanto tentava equilibrar o evangelismo, trabalho criativo, casamento e maternidade. Refletindo sobre suas angústias, disse: “Senti-me como se Deus estivesse me depurando, algo semelhante ao processo de esmagamento.”

Jó sentiu-se subjugado após perder o seu sustento, saúde e família. Pior ainda, embora ele adorasse a Deus diariamente, sentiu que o Senhor ignorava os seus pedidos de ajuda. Deus parecia ausente do cenário de sua vida. Jó alegou que não podia ver Deus mesmo que olhasse para o norte, sul, leste ou oeste (vv.2-9).

Em meio ao desespero, Jó teve um momento de clareza. Sua fé ressurgiu como uma vela a iluminar um quarto escuro, e disse: 
“…ele sabe o meu caminho; se ele me provasse, sairia eu como o ouro” (v.10). Os cristãos são provados e purificados quando Deus usa as dificuldades para destruir a nossa autoconfiança, orgulho e sabedoria terrena. Parece como se Deus estivesse em silêncio durante este processo e não respondendo aos nossos pedidos de ajuda. No entanto, Ele pode estar nos dando uma oportunidade para fortalecer a nossa fé.

A dor e os problemas podem produzir o caráter sólido como a rocha, que é a consequência de confiar em Deus quando a vida é difícil.

Quando a nossa fé é testada, 
esse pode ser o momento para fortalecê-la. Jennifer Benson Schuldt“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

Drica Moraes photo
Rebecca West photo

„A maternidade é coisa estranha, podemos ser o próprio cavalo de Troia.“

—  Rebecca West 1892 - 1983

Motherhood is the strangest thing, it can be like being one's own Trojan horse.
Rebecca West citada em "Rebecca West, a Life" - Página 217, de Victoria Glendinning - Publicado por Knopf, 1987, ISBN 0394539354, 9780394539355 - 300 páginas

Francisca Praguer Fróes photo

„A maternidade é o magno sacrifício da mulher, o seu desdobramento incondicional para a multiplicação da espécie, a santificação do lar num sofrimento contínuo e imensurável.“

—  Francisca Praguer Fróes 1872 - 1931

Hygiene e Maternidade. Jornal dos Clínicos, Rio de Janeiro, 1932, como citado em "Outras falas: feminismo e medicina na Bahia (1836-1931)" - página 210, de Elisabeth Juliska Rago, Editora Annablume, 2007, ISBN 8574197238, 9788574197234, 273 páginas

Ana Paula Padrão photo
Phyllis Chesler photo
Barbara Kingsolver photo
Karl Kraus photo

Help us translate English quotes

Discover interesting quotes and translate them.

Start translating
Machado de Assis photo

„QUANDO BUSCO AS CRIANÇAS NA ESCOLA

Quando busco as crianças na escola A curiosidade me consome por inteiro Porque lá existe um universo
De pessoas e de diferenças Aviltantes
Observo ao chegar mais cedo Tantas e tantas mulheres
Com as infinitas faces
E os seus arroubos tão distintos.

Noto a mãe mais devotada
Cuja principal beleza é indisfarçável Por entre as roupas informais
E os cabelos presos
E que levam as imaginações ao infinito.

Há também aquela executiva
Sempre muito bem vestida
E que se adorna de frieza altiva
Disfarçando que é só menina desejosa de amor sincero E de alguém que lhe proteja.

Vejo as mulheres participativas
Criadoras de debates e polêmicas
Organizando o teatrinho do colégio
Para que olvidem rotinas melancólicas
Amargadas como fel daquilo que em tese deveria ser um lar em harmonia.

Não existe como não notar
A genitora que ao mesmo tempo em que recebe os filhotes e os beija com saudades e sorrisos (quase que em desespero)
Vive um dia-a-dia atropelado entre compromissos e maternidade
Já que tem um ex-marido cafajeste e descomprometido.

Sinto o perfume enjoativo
Da mulher que busca o filho
Com indiferença e mau-humor contagiosos Vez que não queria estar ali buscando o filho E ainda muito menos ter o tal do filho.

Eu também desvendo mães que foram já colegas minhas Na infância ou na adolescência
Algumas até me reconhecem
Outras reconhecem, mas me ignoram
E assim me questiono como se daria Se tivéssemos ficado juntos
Construindo vidas em uníssono.

E divirto-me, no fim de tudo
Com alguns homens estúpidos
Que puxam as conversas mais estúpidas
A fim de seduzirem as mulheres - nada estúpidas - que estão ali na escola (Esses, com certeza, necessitam é de muito mais maturidade)

Porque desconhecem o lirismo da conversa casual
E que inflama os nossos corações e almas Demonstrando que a vida nos reserva várias surpresas
E, quiçá, famílias novinhas em folha
Esculpidas
E escritas
Entalhadas
Costuradas
Na escola das crianças.“

—  AndreRodriguesCostaOliveira