Frases de Camilo Castelo Branco

Camilo Castelo Branco photo
167   10

Camilo Castelo Branco

Data de nascimento: 16. Março 1825
Data de falecimento: 1. Junho 1890

Camilo Ferreira Botelho Castelo Branco foi um escritor português, romancista, cronista, crítico, dramaturgo, historiador, poeta e tradutor. Foi ainda o 1.º Visconde de Correia Botelho, título concedido pelo rei D. Luís. Foi um dos escritores mais prolíferos e marcantes da literatura portuguesa.

Há quem diga que, em 1846, foi iniciado na Maçonaria do Norte, o que é muito estranho ou algo contraditório, pois há indicações de que, pela mesma altura, na Revolta da Maria da Fonte, lutava a favor dos Miguelistas como "ajudante às ordens do general escocês Reinaldo MacDonell" , que criaram a Ordem de São Miguel da Ala precisamente para combater a Maçonaria. Do mesmo modo, muita da sua literatura demonstra defender os ideais legitimistas e conservadores ou tradicionais, desaprovando os que lhe são contrários.

Teve uma vida atribulada, que lhe serviu muitas vezes de inspiração para as suas novelas. Foi o primeiro escritor de língua portuguesa a viver exclusivamente dos seus escritos literários. Apesar de ter de escrever para o público, sujeitando-se assim aos ditames da moda, conseguiu manter uma escrita muito original.

Dentro da sua vasta obra, também se encontra colaboração da sua autoria em diversas publicações periódicas como O Panorama , a Revista Universal Lisbonense , A illustração luso-brasileira , Revista Contemporânea de Portugal e Brasil , Archivo pittoresco , A Esperança , Gazeta Literária do Porto , a revista literária República das Letras , Ribaltas e Gambiarras , A illustração portugueza , e a título póstumo nas revistas A semana de Lisboa , Serões e Feira da Ladra .

Help us translate English quotes

Discover interesting quotes and translate them.

Start translating

„O amor, que vem procurado como sensação necessária à felicidade da vida, perde dois terços da sua embriagante doçura; porém, o amor inesperado, impetuoso e fulminante, esse é um abrir-se o céu a verter no peito do homem todas as delícias puras que não correm perigos de empestarem-se em contacto com as da terra.“

—  Camilo Castelo Branco

Variante: O amor, que vem procurado como sensação necessária à felicidade da vida, perde dois terços da sua embriagante doçura; porém, o amor inesperado, impetuoso e fulminante, esse é um abrir-se o céu a verter no peito do homem todas as delícias puras que não correm perigos de empestarem-se em contato com as da terra.

Autores parecidos

Eça de Queiroz photo
Eça de Queiroz153
Escritor e diplomata português
Liev Tolstói photo
Liev Tolstói166
escritor russo
Honoré De Balzac photo
Honoré De Balzac224
Escritor francês
Oscar Wilde photo
Oscar Wilde663
Escritor, poeta e dramaturgo britânico de origem irlandesa
Ruy Barbosa photo
Ruy Barbosa69
político, escritor e jurista brasileiro
Aniversários de hoje
Vinícius de Moraes photo
Vinícius de Moraes134
cantor, poeta, compositor e diplomata brasileiro 1913 - 1980
Pepetela photo
Pepetela35
escritor angolano 1941
Jonathan Swift photo
Jonathan Swift56
Escritor anglo-irlandês conhecido pela sua obra "As Viagens… 1667 - 1745
Marilyn Ferguson photo
Marilyn Ferguson4
1938 - 2008
Outros 48 aniversários hoje
Autores parecidos
Eça de Queiroz photo
Eça de Queiroz153
Escritor e diplomata português
Liev Tolstói photo
Liev Tolstói166
escritor russo
Honoré De Balzac photo
Honoré De Balzac224
Escritor francês
Machado de Assis photo
Machado de Assis401
escritor brasileiro