Frases de Gabriel García Márquez

Gabriel García Márquez photo
256   29

Gabriel García Márquez

Data de nascimento: 6. Março 1927
Data de falecimento: 17. Abril 2014
Outros nomes: Gabriel José García Márquez

Gabriel José García Márquez foi um escritor, jornalista, editor, ativista e político colombiano. Considerado um dos autores mais importantes do século XX, foi um dos escritores mais admirados e traduzidos no mundo, com mais de 40 milhões de livros vendidos em 36 idiomas.Foi laureado com o Prémio Internacional Neustadt de Literatura em 1972, e o Nobel de Literatura de 1982 pelo conjunto de sua obra que, entre outros livros, inclui o aclamado Cem Anos de Solidão. Foi o maior representante do que ficou conhecido como realismo mágico na literatura latino-americana. Viajou muito pela Europa e viveu até à morte no México. Era pai do cineasta Rodrigo García.

Obras

Memória de Minhas Putas Tristes
Memória de Minhas Putas Tristes
Gabriel García Márquez
El amor en los tiempos del cólera
Gabriel García Márquez
Cem Anos de Solidão
Cem Anos de Solidão
Gabriel García Márquez
Do Amor e Outros Demônios
Do Amor e Outros Demônios
Gabriel García Márquez
Crônica de uma Morte Anunciada
Crônica de uma Morte Anunciada
Gabriel García Márquez
Ninguém Escreve ao Coronel
Gabriel García Márquez
Olhos de Cão Azul
Olhos de Cão Azul
Gabriel García Márquez
In Evil Hour
Gabriel García Márquez
Doze contos peregrinos
Doze contos peregrinos
Gabriel García Márquez

„Era ainda jovem demais para saber que a memória do coração elimina as más lembranças e enaltece as boas e que graças a este artifício conseguimos suportar o passado.“

—  Gabriel García Márquez, livro El amor en los tiempos del cólera

Love in the Time of Cholera
Variante: Era ainda jovem demais para saber que a memória do coração elimina as más lembranças e enaltece as boas e que graças a esse artifício conseguimos suportar o passado.

Help us translate English quotes

Discover interesting quotes and translate them.

Start translating

„É necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós, onde os sentimentos não precisam de motivos nem os desejos de razão. O importante é aproveitar o momento e aprender sua duração, pois a vida está nos olhos de quem saber ver.“

—  Gabriel García Márquez

[Autor desconhecido; é uma das várias frases cuja autoria frequentemente se vê atribuída, na Internet, a García Márquez, embora não tenha sido escrito pelo autor]
Frases apócrifas e sem fontes, atribuídas a ele

„Lembrando-se destas coisas enquanto aprontavam o baú de José Arcadio, Úrsula se perguntava se não era preferível se deitar logo de uma vez na sepultura e lhe jogarem a terra por cima, e perguntava a Deus, sem medo, se realmente acreditava que as pessoas eram feitas de ferro para suportar tantas penas e mortificações; e perguntando e perguntando ia atiçando a sua própria perturbação e sentia desejos irreprimíveis de se soltar e não ter papas na língua como um forasteiro e de se permitir afinal um instante de rebeldia, o instante tantas vezes desejado e tantas vezes adiado, para cortar a resignação pela raiz e cagar de uma vez para tudo e tirar do coração os infinitos montes de palavrões que tivera que engolir durante um século inteiro de conformismo.“

—  Gabriel García Márquez

Porra! — gritou.
Amaranta, que começava a colocar a roupa no baú, pensou que ela tinha sido picada por um escorpião.
Onde está? — perguntou alarmada.
O quê?
O animal!— esclareceu Amaranta.
Úrsula pôs o dedo no coração.
Aqui — disse.
Cem anos de solidão, Capítulo 13
Variante: Úrsula se perguntava se não era preferível se deitar logo de uma vez na sepultura e lhe jogarem a terra por cima, e perguntava a Deus, sem medo, se realmente acreditava que as pessoas eram feitas de ferro para suportar tantas penas e mortificações. E perguntando e perguntando ia atiçando sua própria perturbação e sentia desejos irreprimíveis de se soltar e não ter papas na língua como um forasteiro e de se permitir afinal um instante de rebeldia, o instante tantas vezes desejado e tantas vezes adiado, para cortar a resignação pela raiz e cagar de uma vez para tudo e tirar do coração os infinitos montes de palavrões que tivera que engolir durante um século inteiro de conformismo.
– Porra! – gritou.
Amaranta, que começava a colocar a roupa no baú, pensou que ela tinha sido picada por um escorpião.
– Onde está? – perguntou alarmada.
– O quê?
– O animal! – esclareceu Amaranta.
Úrsula pôs o dedo no coração.
– Aqui – disse

„(…) mas se deixou levar por sua convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão a luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.“

—  Gabriel García Márquez, livro El amor en los tiempos del cólera

O Amor nos Tempos de Cólera
Variante: (...) os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as suas mães os dão à luz, mas que a vida os obriga uma e outra vez ainda a parirem-se a si mesmos.

„Se tem uma coisa que detesto nesse mundo são as festas obrigatórias em que as pessoas choram porque estão alegres, os fogos de artifício, as musiquinhas chochas, as grinaldas de papel de seda que não têm nada a ver com um menino que nasceu há dois mil anos num estábulo indigente.“

—  Gabriel García Márquez, livro Memória de Minhas Putas Tristes

Memória de Minhas Putas Tristes
Variante: Se tem uma coisa que detesto nesse mundo são as festas obrigatórias em que as pessoas choram porque estão alegres, os fogos de artifício, as musiquinhas chochas, as grinaldas de papel de seda que não têm nada a ver com um menino que nasceu há dois mil anos num estábulo indigente.

„O coração tem mais quartos que uma casa de putas.“

—  Gabriel García Márquez, livro El amor en los tiempos del cólera

Love in the Time of Cholera
Variante: O coração tem mais quartos que uma pensão de putas

Aniversários de hoje
Paulo Freire photo
Paulo Freire71
filósofo e educador brasileiro 1921 - 1997
Italo Calvino photo
Italo Calvino58
1923 - 1985
Henry Brougham photo
Henry Brougham2
1778 - 1868
Outros 44 aniversários hoje