Frases sobre o jogo

Uma coleção de frases e citações sobre o tema da jogo.

Tópicos relacionados

Total 300 citações jogos, filtro:


Haile Selassie photo
Sholem Aleichem photo
Miguel de Unamuno photo

„Quase todos os homens vivem inconscientemente no tédio. O tédio é o fundo da vida, foi o tédio que inventou os jogos, as distracções, os romances e o amor.“

—  Miguel de Unamuno, Mist

Niebla
Variante: O aborrecimento é o alicerce da vida, foi o aborrecimento que inventou os jogos, as distracções, os romances e o amor.

Elbert Hubbard photo
Blaise Pascal photo
Michel Foucault photo
Mortimer Adler photo
Clarice Lispector photo
Alexis Karpouzos photo
Carmen Miranda photo

Help us translate English quotes

Discover interesting quotes and translate them.

Start translating
Isaac Asimov photo

„Na vida, ao contrário do xadrez, o jogo continua depois do xeque-mate.“

—  Isaac Asimov Autor e professor russo-americano 1920 - 1992

In life, unlike chess, the game continues after checkmate.
Fantastic voyage II: destination brain: Volume 2 - página 275, Isaac Asimov - Grafton, 1988, ISBN 0586200258, 9780586200254 - 480 páginas

Valdir Pereira photo

„Treino é treino. Jogo é Jogo.“

—  Valdir Pereira futebolista brasileiro 1928 - 2001

citado em "Futebol, uma paixão nacional‎" - Página 148, de Rubim Santos Leão de Aquino - Publicado por Jorge Zahar Editor, 2002, ISBN 8571106452, 9788571106451 - 207 páginas

Garrincha photo

„Mas por que todo mundo está chorando? Não ganhamos o jogo?“

—  Garrincha futebolista brasileiro 1933 - 1983

Após a vitória de 5 x 2 na final da Copa de 1958 na Suécia
Fonte: Revista Placar 1072, de junho de 1992

Charles Bukowski photo
Alain de Botton photo

„… Eu me desnudo emocionalmente quando confesso minha carência – que estarei perdido sem você, que não sou necessariamente a pessoa independente que tentei aparentar. Na verdade, não passo de um fraco, cuja noção dos rumos ou do significado da vida é muito restrita. Quando choro e lhe conto coisas que, confio, serão mantidas em segredo, coisas que me levarão à destruição, caso terceiros tomem conhecimento delas, quando vou a festas e não me entrego ao jogo da sedução porque reconheço que só você me interessa, estou me privando de uma ilusão há muito acalentada de invulnerabilidade. Me torno indefeso e confiante como a pessoa no truque circense, presa a uma prancha sobre a qual um atirador de facas exercita sua perícia e as lâminas que eu mesmo forneci passam a poucos centímetros da minha pele. Eu permito que você assista a minha humilhação, insegurança e tropeços. Exponho minha falta de amor-próprio, me tornando, dessa forma, incapaz de convencer você (seria realmente necessário?) a mudar de atitude. Sou fraco quando exibo meu rosto apavorado na madrugada, ansioso ante a existência, esquecido das filosofias otimistas e entusiasmadas que recitei durante o jantar. Aprendi a aceitar o enorme risco de que, embora eu não seja uma pessoa atraente e confiante, embora você tenha a seu dispor um catálogo vasto de meus medos e fobias, você pode, mesmo assim, me amar…“

—  Alain de Botton 1969

The Romantic Movement: Sex, Shopping, and the Novel

Frida Kahlo photo
Jair Bolsonaro photo
Milton Friedman photo