Frases sobre as abelhas

Uma coleção de frases e citações sobre o tema da abelha.

Tópicos relacionados

Total 40 citações abelha, filtro:


William Shakespeare photo
Victor Hugo photo
Angelina Jolie photo

„Já comi grilos e larvas de abelha. Pode-se comê-los com pasta de amendoim. Eu gosto, eles têm muita proteína.“

—  Angelina Jolie Atriz, cineasta e ativista norte-americana 1975

falando dos hábitos alimentares que aprendeu no Oriente
África
Fonte: Veja.com. Data: 15 de outubro de 2003.
Fonte: Veja essa, Veja on-line, 15 de outubro de 2003 http://veja.abril.com.br/151003/vejaessa.html

Marco Aurelio photo
Mary Kay Ash photo

„Pela aerodinâmica a abelha não deveria conseguir voar. Mas como ela não sabe disso, voa do mesmo jeito.“

—  Mary Kay Ash 1918 - 2001

the bumble bee is that aerodynamically the bumblebee shouldn't be able to fly. But the bumblebee doesn't know it, so it goes on flying anyway.
Mary Kay Ash citada em "Contemporary American business leaders: a biographical dictionary" - página 15, John N. Ingham, Lynne B. Feldman, John N. Ingham - Greenwood Press, 1990, ISBN 0313257434, 9780313257438 - 788 páginas

William Shakespeare photo
Muhammad Ali photo
Roger Martin du Gard photo
Voltaire photo

Help us translate English quotes

Discover interesting quotes and translate them.

Start translating
Aristoteles photo
Millôr Fernandes photo

„Machão não come mel - come abelha.“

—  Millôr Fernandes cartunista, humorista e dramaturgo brasileiro. 1923 - 2012

Hippolyte Taine photo
Friedrich Nietzsche photo
Milan Kundera photo
Virginia Woolf photo

„Onde a abelha suga o mel, a aranha suga o veneno.“

—  Thomas Draxe

Where the bee maketh honey, the spider sucketh poison.
Thomas Draxe citado em "Elizabethan proverb lore in Lyly's Euphues and in Pettie's Petite pallace: with parallels from Shakespeare" - v.2, Página 72, de Morris Palmer Tilley - Publicado por The Macmillan Company, 1926 - 461 páginas
Fonte: Chalita, Mansour. Os mais belos pensamentos de todos os tempos. 4 Edição. Rio de Janeiro: Assoc. Cultural Internac. Gibran. pág. 82.