Frases sobre ora

Uma coleção de frases e citações sobre o tema da ora.

Tópicos relacionados

Total 111 citações, filtro:


Søren Kierkegaard photo
Olavo Bilac photo
Charles Spurgeon photo

„Meu povo ora por mim.“

—  Charles Spurgeon 1834 - 1892

My people pray for me.
Quando perguntado sobre seu sucesso; citado em "C.H. Spurgeon, an interpretative biography" - página 9, John Charles Carlile - The Religious Tract Society and The Kingsgate Press, 1934 - 309 páginas.
Atribuídas

Fiódor Dostoiévski photo
Liev Tolstói photo
Machado de Assis photo

„Aí vinham a cobiça que devora, a cólera que inflama, a inveja que baba, e a enxada e a pena, úmidas de suor, e a ambição, a fome, a vaidade, a melancolia, a riqueza, o amor, e todos agitavam o homem, como um chocalho, até destruí-lo, como um farrapo. Eram as formas várias de um mal, que ora mordia a víscera, ora mordia o pensamento, e passeava eternamente as suas vestes de arlequim, em derredor da espécie humana. A dor cedia alguma vez, mas cedia à indiferença, que era um sono sem sonhos, ou ao prazer, que era uma dor bastarda. Então o homem, flagelada e rebelde, corria diante da fatalidade das coisas, atrás de uma figura nebulosa e esquiva, feita de retalhos, um retalho de impalpável, outro de improvável, outro de invisível, cosidos todos a ponto precário, com a agulha da imaginação; e essa figura, - nada menos que a quimera da felicidade, - ou lhe fugia perpetuamente, ou deixava-se apanhar pela fralda, e o homem a cingia ao peito, e então ela ria, como um escárnio, e sumia-se, como uma ilusão.“

—  Machado de Assis, livro Memórias Póstumas de Brás Cubas

Memórias póstumas de Brás Cubas, Capítulo VII, Machado de Assis (1881)
Romances, Memórias Póstumas de Brás Cubas
Variante: Os séculos desfilavam num turbilhão, e, não obstante, porque os olhos do delírio são outros, eu via tudo o que passava diante de mim,— flagelos e delícias, — desde essa coisa que se chama glória até essa outra que se chama miséria, e via o amor multiplicando a miséria, e via a miséria agravando a debilidade. Aí vinham a cobiça que devora, a cólera que inflama, a inveja que baba, e a enxada e a pena, úmidas de suor, e a ambição, a fome, a vaidade, a melancolia, a riqueza, o amor, e todos agitavam o homem, como um chocalho, até destruí-lo, como um farrapo. Eram as formas várias de um mal, que ora mordia a víscera, ora mordia o pensamento, e passeava eternamente as suas vestes de arlequim, em derredor da espécie humana. A dor cedia alguma vez, mas cedia à indiferença, que era um sono sem sonhos, ou ao prazer, que era uma dor bastarda. Então o homem, flagelado e rebelde, corria diante da fatalidade das coisas, atrás de uma figura nebulosa e esquiva, feita de retalhos, um retalho de impalpável, outro de improvável, outro de invisível, cosidos todos a ponto precário, com a agulha da imaginação; e essa figura, — nada menos que a quimera da felicidade, — ou lhe fugia perpetuamente, ou deixava-se apanhar pela fralda, e o homem a cingia ao peito, e então ela ria, como um escárnio, e sumia-se, como uma ilusão.

João Guimarães Rosa photo
Carl Gustav Jung photo
Frédéric Bastiat photo
William Shakespeare photo

Help us translate English quotes

Discover interesting quotes and translate them.

Start translating
Mário Quintana photo

„DAS UTOPIAS

Se as coisas são inatingíveis… ora!
Não é motivo para não querê-las…
Que tristes os caminhos, se não fora
A presença distante das estrelas!“

—  Mário Quintana Escritor brasileiro 1906 - 1994

Das Utopias
Variante: Se as coisas são inatingíveis... ora! Não é motivo para não querê-las... Que tristes os caminhos, se não fora A presença distante das estrelas!

Martha Medeiros photo
Charles Bukowski photo
Alexandre Dumas, pai photo
Émile Durkheim photo

„Ora, uma vez que abrimos a porta para as exceções, é difícil fechá-la.“

—  Émile Durkheim Sociólogo francês 1858 - 1917

On Suicide: A Study in Sociology

Aristoteles photo
Marco Aurelio photo
Liev Tolstói photo
L. Frank Baum photo