Frases de Emílio de Meneses

Emílio de Meneses foto

6   34

Emílio de Meneses

Data de nascimento: 4. Julho 1866
Data de falecimento: 6. Junho 1918

Emílio Nunes Correia de Meneses foi um jornalista e poeta parnasiano brasileiro, imortal da Academia Brasileira de Letras e mestre dos sonetos satíricos. Para Glauco Mattoso, o poeta paranaense é o principal poeta satírico brasileiro após Gregório de Mattos.



„Chegando numa mercearia, um parlapatão provoca-lhe: "Que vieste comprar? É milho?" E ato contínuo tenta evadir-se, para não ouvir a resposta demolidora - mas o poeta intercepta-o, pegando-lhe pelo braço e o levando até uma cadeira:“

„Contam que, viajando num bonde, tentava sentar-se a seu lado uma atriz enfadonha que lhe assediava sempre que o encontrava. Percebendo haver alguns lugares disponíveis mais atrás, saiu-se então Emílio com esta:“


„Sentado com amigos num bar do Rio de Janeiro da virada do século XX, eis que vê passar um afamado conquistador, de sobrenome Penha, desta vez sofrendo de amores não correspondidos por uma mulher de reputação questionável. Emílio não perdoou:“

„Perguntam-lhe: "Emílio, sabes qual a parte mais bonita do corpo da mulher?“

„Apertado para aliviar a bexiga, correu até um terreno baldio. Muito gordo, estava a desafogar-se quando um pirralho grita: "Ih, eu vi seu negócio!". Satisfeito, Emílio tirou do bolso uma cédula de alguns réis, dando-lhe:“

„Em tempos de estudante, Emílio divagava na aula de um certo Professor Saboya. Demanda-lhe o mestre:
"Senhor Emílio, defina a Sabedoria!"
"A sabedoria, mestre, é algo que tem efetivamente muito peso... se colocada n'água, ela afunda."
"E a ignorância, então?"
"A ignorância? Ora, essa bóia!"“

Autores parecidos