Frases de Paul Valéry

Paul Valéry photo
160   25

Paul Valéry

Data de nascimento: 30. Outubro 1871
Data de falecimento: 20. Julho 1945
Outros nomes: Paul Ambroise Valéry

Ambroise-Paul-Toussaint-Jules Valéry foi um filósofo, escritor e poeta francês da escola simbolista cujos escritos incluem interesses em matemática, filosofia e música.

Valéry nasceu em Sète, filho de um pai corso e uma mãe genovesa-Ístria, em uma cidade na costa mediterrânea do Hérault, mas ele foi criado em Montpellier, maior centro urbano da região. Após a educação católica romana tradicional, ele estudou direito na universidade, então residia em Paris a maior parte do resto de sua vida, onde estava, por um tempo, parte do círculo de Stéphane Mallarmé.

Realizou os estudos secundários em Montpellier e iniciou sua carreira em Direito em 1889. Na mesma época publicou seus primeiros versos, fortemente influenciados pela estética da literatura simbolista dominante na época. Em 1894 se instalou em Paris, onde trabalhou como redator no Ministério de Guerra. Depois da Primeira Guerra Mundial se dedicou inteiramente à literatura e foi aceito pela Academia Francesa em 1925.

Sua obra poética foi influenciada pelo simbolista Stéphane Mallarmé, que consequentemente influenciou outro francês, Jean-Paul Sartre.

Citações Paul Valéry

„A História é o produto mais perigoso que a química do intelecto tem desenvolvido. As suas propriedades são bem conhecidas. Provoca sonhos, intoxica as pessoas, sobrecarrega-as com falsas memórias, exagera seus reflexos, mantém suas velhas feridas, a turbulência em seu descanso, leva a delírios de grandeza ou de perseguição, e faz das nações amargas, bonitas, vaidosas e insuportável.“

—  Paul Valéry

L’Histoire est le produit le plus dangereux que la chimie de l’intellect ait éla-boré. Ses propriétés sont bien connues. Il fait rêver, il enivre les peuples, leur en-gendre de faux souvenirs, exagère leurs réflexes, entretient leurs vieilles plaies, les tourmente dans leur repos, les conduit au délire des grandeurs ou à celui de la persécution, et rend les nations amères, superbes, insupportables et vaines.
Regards sur le Monde Actuel, Paul Valery - 1931

„As objecções nascem, com frequência, do simples facto de aqueles que as fazem não terem encontrado, eles mesmos, a ideia que atacam.“

—  Paul Valéry

Variante: Muitas vezes as objeções nascem do simples fato de que aqueles que as fazem não são os mesmos que tiveram a ideia que estão a atacar.

Help us translate English quotes

Discover interesting quotes and translate them.

Start translating

„Quando atingimos o objectivo, convencemo-nos de que seguimos o bom caminho.“

—  Paul Valéry

Variante: Quando atingimos o objetivo, convencemo-nos de que seguimos o bom caminho.

„Em poesia, trata-se, antes de mais nada, de fazer música com a própria dor, a qual directamente não importa.“

—  Paul Valéry

Variante: Em poesia, trata-se, antes de mais nada, de fazer música com a própria dor, a qual diretamente não importa.

„O que nos força a mentir é o sentimento da impossibilidade de os outros compreenderem inteiramente a nossa ação. Mesmo a mentira mais complicada é mais simples que a verdade.“

—  Paul Valéry

Variante: O que nos força a mentir é o sentimento da impossibilidade de os outros compreenderem inteiramente a nossa acção. Mesmo a mentira mais complicada é mais simples que a verdade.

„Nossos pensamentos mais importantes são os que contradizem nossos sentimentos.“

—  Paul Valéry

Variante: Os nossos pensamentos mais importantes são os que contradizem os nossos sentimentos.

„A definição da beleza é fácil: é tudo aquilo que desespera“

—  Paul Valéry

La définition du Beau est facile : il est ce qui désespère
Poësie: essais sur la poëtique et le poëte - Página 125, Paul Valéry - Bertrand Guégan, 1928 - 197 páginas

„É cómodo cortar ou coroar uma cabeça, mas, pensando bem, torna-se ridículo. Isso é acreditarmos que essa cabeça encerra em si uma causa primeira.“

—  Paul Valéry

Il est commode de couper ou de couronner une tête, mais dérisoire à la réflexion. C'est croire que cette tête enferme une Cause Première.
Commerce: Edições 22-24 - página 46, Paul Valéry, Léon-Paul Fargue, Valéry Larbaud - Kraus Reprint, 1929

„Um grande homem é aquele que morre duas vezes. Primeiro, como homem; e depois, como grande homem.“

—  Paul Valéry

Les grands hommes meurent deux fois, une fois comme hommes, et une fois comme grands.
Cahier B 1910 - página 79, Paul Valéry, Paul Valéry - Gallimard, 1926 - 83 páginas

„Peça desculpas quando agir bem; nada fere tanto.“

—  Paul Valéry

Il faut toujours s'excuser de bien faire - rien ne blesse plus
Moralités - página 45, Paul Valéry - Gallimard, 1932 - 161 páginas

„Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Etiam egestas wisi a erat. Morbi imperdiet, mauris ac auctor dictum.“

Aniversários de hoje
Ingmar Bergman photo
Ingmar Bergman13
1918 - 2007
Swami Sivananda photo
Swami Sivananda5
1887 - 1963
Arthur de Gobineau photo
Arthur de Gobineau4
1816 - 1882
Outros 49 aniversários hoje