Frases sobre mão

Uma coleção de frases e citações sobre o tema da mão.

Tópicos relacionados

Total 485 citações, filtro:


Audrey Hepburn photo
Nicholas Sparks photo
William Blake photo

„Ver um mundo em um grão de areia/ e um paraíso numa flor selvagem/ Segure o infinito na palma da sua mão/ e a eternidade em uma hora.“

—  William Blake, Auguries of Innocence

To see a World in a Grain of Sand / And a Heaven in a Wild Flower / Hold Infinity in the palm of your hand / And Eternity in an hour
William Blake in "Auguries of Innocence" of the: "Songs and Ballads"

William Shakespeare photo
Patrick Rothfuss photo
Ralph Waldo Emerson photo

„A glória da amizade não é a mão estendida, nem o sorriso carinhoso, nem mesmo a delícia da companhia. É a inspiração espiritual que vem quando você descobre que alguém acredita e confia em você.“

—  Ralph Waldo Emerson 1803 - 1882

The glory of friendship is not the outstretched hand, nor the kindly smile, nor the joy of companionship. It is the spiritual inspiration that comes to one when he discovers that someone else believes in him and is willing to trust him
citado em "The reflecting pond" - Página 37, Liane Cordes - Hazelden Publishing, 1980, ISBN 0894861212, 9780894861215 - 140 páginas
Atribuídas

Juan E. Méndez photo
John Ronald Reuel Tolkien photo

„A mão queimada ensina melhor. Depois disso o conselho sobre o fogo chega ao coração.“

—  John Ronald Reuel Tolkien, O Senhor dos Anéis

Gandalf
O Senhor dos Anéis - Vol. 2 - As duas torres. São Paulo: Martins Fontes, 1994. p. 298
Verificadas, O Senhor dos Anéis

Help us translate English quotes

Discover interesting quotes and translate them.

Start translating
William Blake photo
William Blake photo
William Blake photo
Khalil Gibran photo
Augusto Cury photo
Jeremy Bentham photo
George Washington Carver photo

„Minha atitude em relação à vida também era minha atitude em relação à ciência. Jesus disse que é preciso nascer de novo, e tornar-se criança. Ele não deve deixar preguiça, medo ou teimosia impedi-lo de cumprir seu dever. Se ele nascesse de novo, veria a vida a partir de tal plano, teria a energia de não ser impedido em seu dever por esses vários desvios e inibições. Meu trabalho, minha vida, deve estar no espírito de uma criança que busca apenas conhecer a verdade e segui-la. Somente o meu propósito deve ser o propósito de Deus - aumentar o bem-estar e a felicidade do Seu povo. A natureza não permitirá um vácuo. Será preenchido com alguma coisa. A necessidade humana é realmente um grande vácuo espiritual que Deus procura preencher ... Com uma mão na mão de um homem necessitado e a outra na mão de Cristo, Ele poderia atravessar o vácuo e eu me tornei um agente. Então a passagem, "Eu posso fazer todas as coisas através de Cristo que me fortalece", passou a ter um significado real. Enquanto eu trabalhava em projetos que atendiam a uma necessidade humana real, forças estavam trabalhando através de mim, o que me surpreendeu. Eu costumava dormir com um problema aparentemente insolúvel. Quando acordei, a resposta estava lá. Por que, então, nós que cremos em Cristo ficamos tão surpresos com o que Deus pode fazer com um homem disposto em laboratório? Algumas coisas devem ser desconcertantes para o crítico que nunca nasceu de novo.“

—  George Washington Carver 1864 - 1943

„Em uma relação amorosa (sejam homo ou heterossexuais), nenhum dos dois deve sentir que, para torná-la viável, abre mão de parte essencial de si.“

—  May Sarton 1912 - 1995

No partner in a love relationship (whether homo- or heterosexual) should feel that he has to give up an essential part of himself to make it viable.
Journal of a Solitude‎, Página 122, de May Sarton - Publicado por W.W.Norton, 1992 ISBN 0393309282, 9780393309287 - 208 páginas

Arthur Schopenhauer photo
Gerson De Rodrigues photo

„Um dos meus passatempos na vida, é sentar em um banco de uma praça qualquer aonde passam bastante pessoas, gosto de sentar e observar os seres humanos. É Sempre possível observar o ‘’ Homem bem sucedido’’ de terno e gravata transitando com seu sorriso no rosto, a senhora com a bíblia na mão com esperança e amor nos olhos, a criança inocente que de nada sabe sobre a vida cuja sua preocupação é alimentar os pombos.

Cada humano que observo percebo algo incomum, nenhum deles se preocupa com o que eu me preocupo, não consigo passar nem mesmo algumas horas sem refletir em o quão inútil nós somos perante o universo, ou como irei me portar no enterro da minha mãe – ou como meu filho irá se sentir diante da minha morte.

A Habilidade que os seres humanos possuem em trabalhar como formigas, e sorrir como palhaços me parece um tanto quanto vantajosa a ignorância permite ao homem existir – pensem bem o que seria da humanidade se todos fossemos Niilistas?

Sentado naquele banco observando os humanos que transitam sem parar, sinto-me como alguém que saiu da caverna de platão, e não consegue explicar aos outros a realidade fora dela.

O Quão cruel eu seria? Como posso eu querer tirar do homem feliz a ignorância? Como posso eu tirar do homem a caverna que o protege da realidade.

Então vivo sozinho fora da caverna observando aqueles que ainda vivem nela, lamento-me por aqueles prisioneiros que morrerão sem saber que em suas pernas haviam correntes….“

—  Gerson De Rodrigues poeta, escritor e anarquista Brasileiro 1995