„Eu aprendi, que tudo o que precisamos, é de uma mão para segurar e um coração para nos entender.“

Variante: Percebo as vezes que precisamos de uma mão para segurar e um coração para nos entender

Última atualização 22 de Maio de 2020. História
William Shakespeare photo
William Shakespeare552
dramaturgo e poeta inglês 1564 - 1616
Editar

Citações relacionadas

Tommy Lasorda photo
Salomão photo

„Tudo o que a sua mão encontrar para fazer, faça-o com todo o seu coração.“

—  Salomão personagem bíblica; rei de Israel e filho de David -1011 - -931 a.C.

Mozarildo Cavalcanti photo

„Como ginecologista, aprendi a lidar de perto com as mulheres, a entender muito profundamente a sensibilidade feminina.“

—  Mozarildo Cavalcanti 1944

Em elogio à ministra Ellen Gracie na sabatina a que ela se submeteu no Senado para presidir o Conselho Nacional de Justiça (CNJ)
Fonte:Revista VEJA Edição 1949 . 29 de março de 2006

Carmen Conde photo
Clarice Lispector photo
Khalil Gibran photo

„Para entender o coração e a mente de uma pessoa, não olhe para o que ela já conseguiu, mas para o que ela aspira.“

—  Khalil Gibran 1883 - 1931

To understand the heart and mind of a person, look not at what he has already achieved, but what he aspires to.
Spiritual sayings of Kahlil Gibran - página 35, Kahlil Gibran, Anthony Rizcallah Ferris - Heinemann,1963 - 94 páginas

Carlos Ruiz Zafón photo
Carl Gustav Jung photo
Gabriel García Márquez photo

„Um verdadeiro amigo é alguém que pega a sua mão e toca seu coração.“

—  Gabriel García Márquez 1927 - 2014

autor desconhecido; é parte de "13 Linhas Para Viver", poema apócrifo, sentimental, que circula pela Internet como sendo de García Márquez
Frases apócrifas e sem fontes, atribuídas a ele

Oscar Wilde photo
Carlos Ruiz Zafón photo

„Uma das armadilhas da infância é que não é preciso se entender uma coisa para sentir. Quando a razão é capaz de entender o ocorrido, as feridas no coração já são profundas demais.“

—  Carlos Ruiz Zafón, livro A Sombra do Vento

The Shadow of the Wind
Variante: Uma das armadilhas da infância é que não é preciso compreender para sentir. Na altura em que a razão é capaz de compreender o sucedido, as feridas no coração já são demasiado profundas.

Tópicos relacionados