Frases sobre velho

Uma coleção de frases e citações sobre o tema da velho.

Tópicos relacionados

Total 736 citações, filtro:


Inácio de Antioquia photo
Oscar Wilde photo
Anne Bancroft photo

„O melhor jeito de conseguir que maridos façam determinada coisa é sugerir que talvez estejam velhos demais para a obra.“

—  Anne Bancroft 1931 - 2005

The best way to get most husbands to do something is to suggest that perhaps they're too old to do it
citada em "Uncle John's Great Big Bathroom Reader‎" - Bathroom Reader Press, 1998, 11 ed., ISBN 1879682699, 9781879682696 - 468 páginas

„O pilar e o anel em forma de círculo representam os princípios masculino e feminino. Na Grécia antiga o pilar era o "hérnia" que ficava do lado de fora da casa representando Hermes, enquanto a lareira redonda no interior simbolizava Héstia. Na índia e em outras partes do leste, o pilar e o círculo ficam "copulados". O lingam, ou símbolo fálico, penetra o yoni ou anel feminino, o qual se estende sobre ele como num jogo infantil de arremesso de argolas. Lá o pilar e o círculo juntavam-se, enquanto os gregos e os romanos conservavam esses mesmos dois símbolos de Hermes e Héstia relacionados, mas à parte. Para enfatizar mais essa separação, Héstia é uma deusa virgem que nunca será penetrada, como também a mais velha deusa olímpica. Ela é tia solteirona de Hermes considerado como o mais jovem deus olímpico - uma união altamente improvável.
Desde os tempos gregos as culturas ocidentais têm enfatizado a dualidade, uma divisão ou diferenciação entre masculino e feminino, mente e corpo, logos e eros, ativo e receptivo, que depois se tornaram valores superiores e inferiores, respectivamente. Quando Héstia e Hermes eram ambos honrados nos lares e templos, os valores femininos de Héstia eram os mais importantes, e ela recebia as mais altas honras. Na época havia uma dualidade complementar. Héstia desde então foi desvalorizada e esquecida. Seus fogos sagrados não são mais cuidados e o que ela representa não é mais honrado.
Quando os valores femininos de Héstia são esquecidos e desonrados, a importância do santuário interior, interiorização para encontrar significado e paz, e da família como santuário e fonte de calor ficam diminuídos ou são perdidos. Além disso, o sentimento de uma ligação básica com os outros desaparece, como desaparece também a necessidade dos cidadãos de uma cidade, país ou da terra se ligarem por um elo espiritual comum.
Num nível místico, os arquétipos de Héstia e de Hermes se relacionam através da imagem do fogo sagrado no centro. Hermes-Mercúrio era o espírito alquímico Mercúrio, imaginado como fogo elementar. Tal fogo era considerado a fonte do conhecimento místico, simbolicamente localizado no centro da Terra.
Héstia e Hermes representam idéias arquetípicas do espírito e da alma. Hermes é o espírito que põe fogo na alma. Nesse contexto, Hermes é como o vento que sopra a brasa no centro da lareira, fazendo-a acender-se. Do mesmo modo, as idéias podem excitar sentimentos profundos, ou as palavras podem tornar consciente o que foi inarticuladamente conhecido e iluminado o que foi obscuramente percebido.“

—  Jean Shinoda Bolen 1936

Goddesses in Everywoman

Friedrich Nietzsche photo
Graciliano Ramos photo
Clive Staples Lewis photo
Ray Bradbury photo
Oscar Wilde photo

Help us translate English quotes

Discover interesting quotes and translate them.

Start translating
Graciliano Ramos photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Oswald Mosley photo
Tryon Edwards photo
Inácio de Antioquia photo
Arthur Schopenhauer photo

„Vista pelos jovens, a vida é um futuro infinitamente longo; vista pelos velhos, um passado muito breve.“

—  Arthur Schopenhauer filósofo alemão 1788 - 1860

Denn vom Standpunkte der Jugend aus gesehen, ist das Leben eine unendlich lange Zukunft; vom Standpunkte des Alters aus, eine sehr kurze Vergangenheit
Arthur Schopenhauer: Lichtstrahlen aus seinen Werken : mit einer Biographie und Charakteristik Schopenhauer's, página 252 https://books.google.com.br/books?id=oPUGAAAAcAAJ&pg=PA252, Arthur Schopenhauer - Brockhaus, 1862 - 256 páginas

Enéas Carneiro photo
Fernando Pessoa photo
Jon Bon Jovi photo