„A vida é cruel por ter inventado a memória. Como os velhos que recobram em matizes suas lembranças mais antigas, à beira da morte minha memória gravita em torno do sol, e como ele clareia tudo! Tudo é presente, nada está perdido. É como uma força oculta que nos impele para nos estimular de novo: diante da evidência de que não mais haverá futuro, o passado se amplifica, suas raízes engrossam, tudo em mim é rizosfera, as cores se cristalizam sobre cada estrato, a mais insignificante imagem toca o seu absoluto, o coração bate em crescendo.“

— Frida Kahlo

Publicidade

Citações relacionadas

Machado de Assis photo
Machado de Assis photo
Publicidade
 Heródoto photo
Adélia Prado photo
Henri Bergson photo
 Pitágoras photo
Rubem Alves photo
 Cícero photo
Publicidade
Pablo Picasso photo
Fernando Pessoa photo
Sophia Loren photo
Publicidade
Vilhelm Ekelund photo
Cecília Meireles photo
Arthur Schopenhauer photo
Próximo