Frases de Carlos Fuentes

Carlos Fuentes foto

9   0

Carlos Fuentes

Data de nascimento: 11. Novembro 1928
Data de falecimento: 15. Maio 2012

Carlos Fuentes Macías foi um escritor e diplomata mexicano.

Além de romancista, Fuentes foi novelista e ensaísta. Filho de diplomatas mexicanos, nasceu no Panamá. Passou sua infância em diversas capitais da América: Montevideo, Rio de Janeiro, Washington D.C., Santiago de Chile, Quito e Buenos Aires. Aos 16 anos, voltou ao México, onde residiu até 1965. Graduou-se em Direito pela Universidad Nacional Autónoma de México e em economia pelo Instituto de Altos Estudos Internacionais de Genebra, Suíça.

Foi embaixador do México na França. Em 1977 renunciou ao posto em protesto contra a nomeação do ex-presidente mexicano Díaz Ordaz como primeiro embaixador do México na Espanha após a morte de Franco.

Em diversas ocasiões manifestou-se favoravelmente a Fidel Castro embora, em algumas outras oportunidades, fizesse críticas importantes ao governante cubano. Elogiou também a abertura de Raúl Castro.

Lecionou em Harvard, Cambridge, Princeton e outras universidades norte-americanas de renome internacional.

Ao longo de sua longa carreira e profícua carreira, foram-lhe atribuídos diversos prémios e distinções, entre os quais o Prêmio Miguel de Cervantes, em 1987 e o Prêmio Príncipe de Astúrias . Além de suas obras de ficção, também ficou conhecido por seus ensaios sobre política e cultura. Fuentes fez parte de um movimento literário formado no século passado por autores que criticavam as estruturas políticas arcaicas da América Latina.

Fuentes foi um grande admirador de Machado de Assis, que considerava como o único autor da América Latina do século XIX a ter seguido a tradição de Cervantes - a chamada "tradição de la Mancha". Em agosto de 1997, durante uma conferência na Academia Brasileira de Letras, Carlos Fuentes tratou das relações entre Dom Quixote e o romance machadiano.

Carlos Fuentes morreu aos 83 anos, em 15 de maio de 2012, um dia após ser premiado com o título de doutor honoris causa pela Universidade das Ilhas Baleares pela qualidade e extensão de sua obra.


„Novela
Toda grande obra literária propõe a salvação mínima da palavra.
Toda grande obra literária propõe imaginar.
Temos um passado que devemos lembrar.
Temos um futuro que podemos desejar.“

„Há coisas que sentimos na pele, outras que vemos com os olhos, outras que apenas pulsam no coração.“


„O passado está escrito na memória e o futuro está presente no desejo.“

„Todas as coisas são naturalmente feitas para mudar, alterar, morrer, a fim de permitir que outras sucedam.“

„Toda descoberta é um desejo, e todo desejo, uma necessidade. Nós inventamos o que descobrimos; descobrimos o que imaginamos. Nossa recompensa é o encantamento.“

„A morte espera o mais corajoso, o mais rico, o mais bonito. Mas os iguala ao mais covarde, ao mais pobre, ao mais feio, não apenas no ato morrer, nem mesmo na consciência da morte, mas na ignorância da morte. Sabemos que um dia virá, mas nunca sabemos o que é.“

„A inveja mata o amor, mas não o desejo.
Esta é a verdadeira punição da paixão traída. Você odeia a mulher que quebrou o pacto de amor, mas continua desejando pois sua traição foi a prova da sua própria paixão.“

„Não desconfie. O medo, a dúvida e a suspeita, convidam à traição. Cuidado com quem te aconselha a tomar cuidado.“

„Certamente, existem atos que só acontecem porque os tememos. Se o nosso medo não os convidassem, não viriam.“

Autores parecidos