Frases sobre cabeça

Uma coleção de frases e citações sobre o tema da cabeça, ser, vida, coração.

Total 644 citações, filtro:

José de Alencar photo
João Ubaldo Ribeiro photo
Graciliano Ramos photo
Machado de Assis photo
Leonardo Da Vinci photo
Tupac Shakur photo
Fiódor Dostoiévski photo

„Quantas coisas pode às vezes dizer o olhar de um homem tímido e doentiamente casto, precisamente no momento em que esse homem preferia sem dúvida meter a cabeça num buraco a manifestar, por uma palavra ou um gesto, o mínimo sentimento.“

—  Fiódor Dostoiévski, livro O Jogador

Dostoiévski, Fiodor. O Jogador. Tradução Pietro Nassetti. São Paulo, 2010. Editora Martin Claret Ltda. Página 38
Notas do Subterrâneo ou Memórias do subsolo, O Jogador

Fiódor Dostoiévski photo

„Mas não é vergonhoso, não é humilhante!”Dir-me-eis talvez meneando a cabeça, com desprezo. “Tu tens sede de vida, mas queres resolver as questões vitais por meio de mal-entendidos lógicos. E que obstinação! Que imprudência com isso! Mas tens medo, apesar de tudo. Dizes inépcias, mas sentes-te feliz com elas. Dizes insolências, mas tens medo e te desculpas. Declaras que não receias ninguém, mas buscas as nossas boas graças. Tu nos asseguras que ranges os dentes, mas gracejas ao mesmo tempo, para nos fazer rir. Sabes que as tuas sentenças não valem nada […]. É possível que tenhas sofrido, mas não tens nenhum respeito pelo teu sofrimento. Há certas verdades em tuas palavras, mas falta-lhes pudor. Sob a ação da vaidade mais mesquinha, trazes a tua verdade para a praça pública, expõe-na no mercado, para alvo de chacota. Tens alguma coisa para dizer, mas o temor faz-te escamotear a última palavra, pois és insolente, mas não audaz. Gabas da tua consciência, mas não és capaz senão de hesitação, porque embora tua inteligência trabalhe, teu coração está emporcalhado pela libertinagem; ora, se o coração não é puro, a consciência não pode ser clarividente e nem completa. E como és importuno, como és molesto! Que palhaçada, a tua! Mentira tudo isso! Mentira! Mentira!“

—  Fiódor Dostoiévski escritor russo 1821 - 1881

Notas do Subterrâneo ou Memórias do subsolo

Victor Hugo photo
Liev Tolstói photo
Felipe Neto photo
Slash photo
Graciliano Ramos photo
George Orwell photo

„(…) Que sabemos das coisas, exceto através de nossa mente? Tudo o que acontece, acontece na cabeça. E o que acontece em todas as mentes, de fato acontece.“

—  George Orwell escritor e jornalista britânico 1903 - 1950

1984, George Orwell, Companhia Editora Nacional, 2005. p. 265.
1984

Cora Coralina photo
Henry David Thoreau photo
Vergílio Ferreira photo
Graciliano Ramos photo
Salazar photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
John Locke photo

„Há quanto tempo você mantém essas palavras em sua cabeça, esperando usá-las?“

—  John Locke Filósofo e médico inglês. pai do liberalismo clássico. 1632 - 1704

Clive Staples Lewis photo
Clive Staples Lewis photo
Clive Staples Lewis photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Erik Satie photo
Antônio Carlos Jobim photo
Arthur Schopenhauer photo
Arthur Schopenhauer photo
Arthur Schopenhauer photo
Arthur Schopenhauer photo

„Ler quer dizer pensar com uma cabeça alheia, em lugar da própria.“

—  Arthur Schopenhauer filósofo alemão 1788 - 1860

Lesen heißt, mit einem fremden Kopf statt des eigenen zu denken.
Schopenhauer como citado in: Stundenbuch für Letternfreunde: Besinnliches und Spitziges über Schreiber und Schrift, Leser und Buch, página 70, Horst Kliemann - Georg Kurt Schauer, 1954 - 186 páginas
Atribuídas

Eduardo Galeano photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Eleanor Roosevelt photo
Adolf Hitler photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Claude Monet photo
Ville Valo photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Diógenes de Sinope photo
Ken Follett photo
William Somerset Maugham photo

„Vá em frente!

Vá, portanto, e faça discípulos. -
Escritura de hoje : Mateus 28: 16-20

Um coral da faculdade estava pronto para apresentar seu pacote musical em uma grande igreja. O programa da canção sagrada era para ser transmitido ao vivo por uma estação de rádio local. Quando tudo parecia estar pronto, o locutor fez sua introdução final e esperou que o diretor do coral começasse.

Um dos tenores não estava pronto, portanto, o venerável regente recusou-se a levantar o bastão. Todo esse tempo, nada além de silêncio estava sendo transmitido.

Crescendo muito nervoso, o locutor, esquecendo que seu microfone ainda estava ligado e que ele podia ser ouvido na igreja e no rádio, disse em exasperação: "Vá em frente, sua velha cabra!"

No final da semana, a estação de rádio recebeu uma carta de um de seus ouvintes - um homem que tinha sintonizado para ouvir a música no conforto de sua poltrona. Quando ele ouviu “Vá em frente, sua velha cabra!”, Ele pegou a mensagem pessoalmente. Ele não estava fazendo nada para promover o trabalho de Deus, e essa mensagem surpreendente foi suficiente para condená-lo e fazê-lo retomar.

Às vezes precisamos de uma chamada de despertar. Precisamos ser lembrados de que antes de Jesus deixar esta terra, Ele nos deu todas as instruções que precisamos. Ele nos disse que deveríamos ir e fazer discípulos. Precisamos continuar com isso!

Refletir e Orar
Nos reviva, Senhor! O zelo está diminuindo
Enquanto os campos de colheita são vastos e brancos?
Nos reviva, Senhor - o mundo está esperando!
Equipa a tua igreja para espalhar a luz. -Cabeça

É o que você está fazendo hoje que conta, não o que você vai fazer amanhã. Dave Branon“

—  ministério_pão_diário

Glória Maria photo
George Orwell photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Rick Riordan photo
Eurípedes photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Lil Peep photo
Richard Dawkins photo

„Tenhamos as cabeças abertas, mas não tão abertas ao ponto de nossos cérebros se desprenderem delas.“

—  Richard Dawkins 1941

Ciência, Desilusão e o Apetite pelo Mistério, BBC1 TV, 12 de novembro de 1996.
Confirmados

Pablo Neruda photo

„Os animais foram
imperfeitos,
compridos de rabo, tristes
de cabeça.
Pouco a pouco foram se
compondo,
fazendo-se paisagem,
adquirindo manchas, graça, voo.
O gato
só gato
apareceu completo
e orgulhoso
nasceu completamente terminado,
caminha sozinho e sabe o que quer.

O homem quer ser peixe e pássaro,
a serpente queria ter asas,
o cachorro é um leão desorientado,
o engenheiro quer ser poeta,
a mosca estuda para ser andorinha,
o poeta tenta imitar a mosca,
mas o gato só quer ser gato
e todo gato é gato
do bigode até o rabo,
do pressentimento ao rato vivo,
da noite até seus olhos de ouro.

Não existe unidade
como ele,
nem têm a lua nem a flor
tal contextura:
é uma coisa só
como o sol ou o topázio,
e a elástica linhade seu contorno
firme e sutil é como
a linha da proa de uma nave.
Seus olhos amarelos
deixaram uma só
ranhura
para pôr as moedas da noite.

Ó pequeno imperador sem orbe,
conquistador sem pátria,
mínimo tigre de salão, nupcial
sultão do céu
das telhas eróticas,
o vento do amor
na intempérie
reclamas
quando passas
e pousas
quatro pés delicados
no solo,
farejando,
desconfiado
de tudo que é terrestre,
porque tudo
é imundo
para o imaculado pé do gato.

Ó fera independente
da casa, arrogante
vestígio da noite,
preguiçoso,
ginástico,
e alheio,
profundíssimo gato,
polícia secreta
das moradas,
talvez não sejas mistério,
todo mundo sabe-te e pertences
ao habitante menos misterioso,
talvez todos o creiam,
todos se creiam donos,
proprietários, tios
de gatos, companheiros,
colegas,
discípulos ou amigos
de seu gato.

Eu não.
Eu não concordo.
Eu não conheço o gato.
Tudo sei, a vida e seu arquipélago,
o mar e a cidade incalculável,
a botânica,
o gineceu com seus extravios,
o mais e o menos da matemática,
os funis vilcânicos do mundo,
a casca irreal do crocodilo,
a bondade ignorada do bombeiro, o atavismo azul do sacerdote,
mas não posso decifrar um gato.
Minha razão resvalou em sua indiferença,
seus olhos têm números de ouro.“

—  Pablo Neruda Escritor 1904 - 1973

Navegaciones y Regresos

Ian McEwan photo
Dietrich Bonhoeffer photo
Padre Antônio Vieira photo
Salvador Dalí photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Kailash Satyarthi photo
Mia Couto photo
Gerson De Rodrigues photo
Tati Bernardi photo
Milan Kundera photo
Friedrich Nietzsche photo
Salman Rushdie photo
Keanu Reeves photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
John Davison Rockefeller photo

„Eu acredito no valor supremo do indivíduo e em seu direito à vida, liberdade e a busca da felicidade.

Eu acredito que todo direito implica uma responsabilidade; toda oportunidade, uma obrigação; cada possessão, um dever.

Creio que a lei foi feita para o homem e não para o homem pela lei; esse governo é o servo do povo e não seu mestre.

Eu acredito na dignidade do trabalho, seja com a cabeça ou a mão; que o mundo não deve a ninguém viver, mas que deve a todo homem uma oportunidade de ganhar a vida.

Acredito que a economia é essencial para uma vida bem ordenada e que a economia é um requisito primordial de uma estrutura financeira sólida, seja no governo, nos negócios ou nos assuntos pessoais.

Acredito que a verdade e a justiça são fundamentais para uma ordem social duradoura.

Eu acredito na santidade de uma promessa, que a palavra de um homem deve ser tão boa quanto o seu vínculo, que o caráter - não riqueza, poder ou posição - é de valor supremo.

Creio que a prestação de serviço útil é o dever comum da humanidade e que somente no fogo purificador do sacrifício é a escória do egoísmo consumido e a grandeza da alma humana libertada.

Acredito em um Deus todo-sábio e todo-amoroso, nomeado por qualquer nome, e que a maior realização do indivíduo, maior felicidade e maior utilidade sejam encontradas em viver em harmonia com a Sua vontade.

Eu acredito que o amor é a melhor coisa do mundo; que só ele pode superar o ódio; esse direito pode e triunfará sobre o poder.“

—  John Davison Rockefeller Personalidade 1839 - 1937

Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
James Woods photo
Voltaire photo

„O amor é de todas as paixões a mais forte, pois ataca simultaneamente a cabeça, o coração e os sentidos.“

—  Voltaire volter também conhecido como bozo foia dona da petrobras e um grande filosofo xines 1694 - 1778

Filipe, Duque de Edimburgo photo

„O homem que inventou o tapete vermelho precisava ter sua cabeça examinada.“

—  Filipe, Duque de Edimburgo marido da rainha Isabel II e consorte do Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte 1921

The man who invented the red carpet needed his head examined
durante sua visita de estado ao Brasil em novembro de 1968, publicada no The Reality of Monarchy.

Franz Kafka photo
Terencio photo
Grande Otelo photo
River Phoenix photo
Mia Couto photo

„O cansaço é um modo do corpo ensinar a cabeça.“

—  Mia Couto 1955

Contos do Nascer da Terra

Krist Novoselic photo

„Absolutamente De Confiança

Aquele que prometeu é fiel. - Escritura de hoje : Hebreus 6: 13-20

Um jovem pára-quedista admitiu ter ficado assustado na primeira vez que pulou. Não havia nada além de um grande pedaço de tecido entre ele e a morte. E se esse tecido fosse quebrado acidentalmente? E se o seu ripcord não funcionasse e o pára-quedas não conseguisse abrir?

Mas quando ele pulou, tudo funcionou perfeitamente. Apoiado por aquele guarda-chuva que preservava a vida sobre sua cabeça, o homem flutuou em direção à terra. Ele disse: "Eu tive uma libertação do medo e uma sensação maravilhosa de alegria".

E as promessas que Deus faz na Bíblia? Eles nos manterão em tempos de crise? Tudo depende se acreditamos que sejam promessas de Deus - não apenas palavras impressas, marcas pretas em papel branco, nem simplesmente as suposições de seres humanos falíveis como nós. Por serem as promessas de Deus, podemos nos apegar a elas com segurança. Isso trará alívio do medo e dará uma profunda paz interior.

Através dos tempos, nosso Deus tem sido confiado milhões e milhões de vezes. E ele nunca foi provado indigno de confiança. Portanto, vamos confiar nele hoje e acrescentar nosso testemunho pessoal ao de uma infinidade de irmãos que descobriram que nosso Deus prometedor é infalivelmente fiel.

Refletir e Orar
Permanecendo sobre as promessas que não podem falhar,
Quando as tempestades uivantes da dúvida e do medo atacarem,
pela Palavra viva de Deus eu prevalecerei,
Permanecendo nas promessas de Deus. —Carter

Confiar na fidelidade de Deus dissipa nosso medo. Vernon Grounds“

—  ministério_pão_diário

Dan Brown photo
Gerson De Rodrigues photo

„Imaginem que um Filósofo ao visitar uma velha Biblioteca se depara com um velho Sábio

- Estais perdido? Perguntou o Sábio

- Se estou perdido, como poderias tu orientar-me a razão? Disse o filósofo em tom questionador

O Sábio abaixa sua cabeça, caminha de um lado para o outro e indaga – Estais perdido!?

Filósofo: E não estamos todos?

O Completo e absoluto silencio gritava mais alto do que suas bocas caladas, embora suas mentes gritassem mais alto do que o mais feroz diabo.

Sábio: Não posso estar perdido, se eu sei exatamente aonde o verdadeiro eu estas, e deverias estar.

Filósofo: E Como poderias tu saber aonde deverias estar e aonde estas?

Sábio: Mas isso é muito simples, se estou em algum lugar, sigo a minha vontade. Está de acordo?

Filósofo: E Como saberias que segues a tua própria vontade? Se não foi influenciado pelo homem que vive em ti, o homem que crê em ti e nos deuses! Como poderias tu, saber aonde deverias ir?

O Sábio caminha a uma das muitas prateleiras e pega um livro, senta-se na frente do filósofo e diz de maneira serena

Sábio: Se leres este livro, e após a leitura tornar-se outro homem, como diferenciarias quem tu és, para quem tornou-se?

Filósofo: O Homem que leu este livro, para ti és um homem diferente antes deste mesmo livro? Digo, se hoje acredito no poder dos deuses, e amanhã perco completamente a fé por ler um livro ou dois, teria eu tornado me um homem sem fé, ou um homem diferente do que sempre fui?

Sábio: Tornarias outro homem

Filósofo: Mas isso é uma loucura, se torna-se outro homem a cada nova experiência, então tu, quem és afinal?

Sábio: Isso é muito simples…

O Sábio se levanta novamente e pega uma bíblia sagrada na escrivaninha a direita

Sábio: Se ao ler estas fábulas, e acreditares com toda as forças que és cristo, isso torna-te cristo?

Filósofo: Esse ato tornaria me um estudioso, um homem em busca de respostas

Sábio: Mas se as respostas levarem este homem a mais perguntas como poderias responde-las?

Filósofo: Não há respostas afinal.

Sábio: Quando tinhas dez anos de idade, pensavas o que?

Filósofo: Eu era uma criança comum, católico, vivia na cidade pequena, mas o que a minha infância tem a ver com tudo isso?

Sábio: Aquela criança ainda vive?

Filósofo: Eu a matei, ela tornou-se o homem que sou

Sábio: E ao matar o passado, tornou-se quem tu és!

Filósofo: Mas esse argumento não sustenta a sua teoria, que ao lermos novos livros tornamo-nos outro homem

Sábio: Ao ler as palavras de cristo, tens dois homens prontos a nascer. Se ao leres a bíblia, e acreditar com toda a sua fé que és cristo, e que cristo vives em ti, o que tornarias?

Filósofo: Um tolo

Sábio: E o que este tolo faria após tornar-se um tolo?

Filósofo: Viverias como um tolo

Sábio: Ao leres as palavras de cristo e duvidares de sua existência, o que tornarias?

Filósofo: Um sábio…

Sábio: Então tornarias tu, outro homem

O Filósofo pensativo caminha até uma seção na velha biblioteca, e pega uma série de livros matemáticos, senta-se em uma velha mesa acompanhada de uma pequena cadeira. Abre um dos velhos livros, aponta seu dedo sobre uma teoria matemática cientifica

Filósofo: O Que compreendes ao ler esta teoria?

Sábio: A Gravidade em sua mais bela e poética sinfonia matemática

Filósofo: E Quem a escreveu? Poderias me dizer?

Sábio: Isaac Newton

Filósofo: Consideravas Newton um sábio?

Sábio: Mas é claro, um homem de muitas virtudes

Filósofo: Mas este acreditava nos deuses

Sábio: E o que queres dizer com estas alegações?

O Filósofo se levanta novamente e vai a uma pilha de livros ao lado, pegando então Assim falou Zaratustra de Friedrich Nietzsche

Filósofo: Conheces Nietzsche?

Sábio: Mas é claro, estais a insultar-me?

Filósofo: Se ao leres Newton e Nietzsche, o que tornarias?

Sábio: Um novo homem…

Filósofo: Este novo homem, serias quem? Nietzsche? Ou Newton? Como este homem diferenciaria os deuses da matemática? Friedrich de Newton?

O Que eu quero dizer, como poderias tu, tornar-se outro homem ao leres dois autores distintos, se não o mesmo homem que agregou a si mesmo novas categorias do conhecimento.

Sábio: Então alegas descaradamente, que sou o mesmo homem todos os dias da minha vida?

Filósofo: E Como não poderias ser? Se ao leres mil livros, mudas-te de opinião mil vezes, és um metamorfo. Se ao escreveres mil livros, es um deus sobre os homens. Mas, se ao leres mil livros e aprenderes com estes próprios és o mesmo homem, com um intelecto refinado ao homem que eras anteriormente.

Sábio: Queres dizer que o conhecimento é como um diabo possessor?

Filósofo: Um diabo possessor?

Sábio: Um diabo que tomas o corpo de um homem, mas não toma sua verdadeira essência.

Filósofo: Estou de acordo, então voltamos a mesma questão ao nos conhecermos, como sabes que estais a seguir a sua própria vontade e não a de outros homens ou deuses

Sábio: Deixe-me responder essa questão, com uma alegoria que irá também sustentar meu outro ponto de vista

Imagines que és um crente, que acreditas no poder do divino. Vives então em templos sagrados, seu mundo é o louvor, então descobres por um telescópio apontado aos céus que lá não há deuses, e sim homenzinhos verdes em outros mundos, descobririas então que neste novo mundo há também novos deuses como saberias tu que o deus que pregas e rezas és o verdadeiro?

Filósofo: Não saberias, questionaria também os outros deuses

Sábio: E Se ao descobrires que além destes homenzinhos verdes, também existem tantos outros, e que o cosmos é repleto de deuses e vida. O Que tornarias a sua crença em um deus de carne?

Filósofo: Se tornaria insensata, ausente de razão, mas ainda questionadora pela vontade de questionar e aprender sobre esses novos deuses.

Sábio: Então responda-me, ao descobrir novos mundos tornou-se um homem diferente daquele pobre religioso de pés sujos em templos falsos?

Filósofo: Deixaria de ser um crente, e tornaria me um questionador. Mas ainda seria o mesmo homem

Sábio: Se és o mesmo homem, por que não crê nos mesmos deuses? Tornou-se um novo homem ao conhecer outros mundos, pois o homem que fois um dia, suicidou-se diante das cordas sinceras da realidade

Filósofo: Se o que diz é verdade, e somos de fato, diabos possessores, possuídos pelo conhecimento que mata o homem mas não mata sua essência, como sabes que não estás perdido? Como diferencias a decisão do homem com a decisão do diabo?

Se a cada nova experiência somos possuídos por um diabo diferente, se a cada livro torno-me um novo homem, se a cada mundo matamos um novo deus, quem eres tu afinal?

Sábio: Mas isso é muito simples, imagine comigo a seguinte alegoria

Somos todos homens vagueando em um vale sem fim, pense que cada livro desta biblioteca és um diabo, ao seres possuído pelo diabo, torna-se o diabo, embora sua essência humana ainda prevaleça

Filósofo: Então acreditas que podes matar a si mesmo, e tornar-se o homem que eras, mas renovado em sabedoria?

Sábio: Novamente estamos de acordo, poderias por favor dizer-me o que fazes em uma velha biblioteca como essa?

Filósofo: Vim em busca de conhecimento, e autoconhecimento, mas acabei perdendo-me em tamanha sabedoria e tormento

Sábio: E ao encontrar-me continua com este tormento?

Filósofo: Não

Sábio: E Por que não?

Filósofo: Porque sei quem tu és, e vós não o conheceis, mas eu o conheço, e se disser que não o conheço, serei mentiroso como vós. Mas eu o conheço, e guardo a sua palavra.

Sábio: E quem sou eu?

Filósofo: Tu és o meu Deus, e eu te darei graças; tu és o meu Deus, e eu te exaltarei.

Sábio: Se eu sou o seu Deus, o único e verdadeiro Deus, sou tu enquanto falas sozinho para as paredes, divagando sobre quem tu és e o que tornou-se!

Tornas-te Deus, ao questionar a si, mas continuaste o homem que és, e que fois ao lembrar-se de si, e o que és.“

—  Gerson De Rodrigues poeta, escritor e anarquista Brasileiro 1995

Gerson De Rodrigues photo

„Poema - O Mártir dos desajustados

Você já sentiu
como se houvesse um buraco em seu peito
acompanhado de uma dor que te sufoca
e cega os seus olhos
impedindo-o de ver a felicidade

Uma tristeza tão profunda
capaz de partir a sua alma ao meio
e corroer os despojos podres da carne

Como se cada átomo do seu corpo
sofresse tão profundamente
todas as dores do mundo

E ainda que as suas conquistas pessoais se realizassem
e os deuses o perdoassem pelo seus pecados
o martírio que corrói as entranhas do seu ser
o impedem de sorrir
ao menos uma vez…

Não se preocupem
estas dores que sentem
esse vazio em seu peito que não consegues explicar

É a doença rogada pelos deuses
sobre a carcaça podre dos homens malditos

Abracem a sua dor
sintam-na nas suas entranhas
deixem as suas feridas sangrarem
e afogarem o mundo em sua miséria

Não há nada de errado
em flertar com a morte em momentos de dor

Não há nada de errado
em sentir-se excluído em um mundo
do qual não pertences

Não existe nada de errado em ser diferente,
essa voz gritando na sua cabeça,
essa raiva pulsando em seu coração,
e aquela maldita vontade de mudar o mundo
é exatamente isso que te torna único!

Em um mundo de ovelhas,
orgulhe-se de ser um bode!

Nós não somos monstros
porque sentimos na solidão o abrigo para a nossa loucura

Caminhei solitário por ruas lotadas,
de pessoas vazias e mentes fechadas
e a alegria de não pertencer ao paraíso dos homens
sufocavam-me em uma doentia felicidade

Afastem de mim o perdão dos deuses
e a mentira dos homens

Eu sou o Deus dos fracos
dos desajustados
e excluídos

O mártir de todas as dores
e corações partidos

Há em mim a loucura de mil diabos
e a santidade de todos os deuses

Tudo o que eu amei
amei recluso em um ninho de ratos
aonde nada era sagrado
e nada era perfeito
mas ainda assim,
amei a mim mesmo
e todos os meus defeitos

Flertamos com a morte
para matar as nossas dores

Nos suicidamos todos os dias
para que o dia
que sucede o de amanhã
torne-se possível de se viver

Que a maldição do meu nascimento
e a miséria do meu ser
se alastre por cada canto deste mundo

Coloquem-me sobre o altar de suas catedrais
e chamem-me de cristo
pois eu sou a luz do mundo
e a escuridão que o consome!“

—  Gerson De Rodrigues poeta, escritor e anarquista Brasileiro 1995

Poema Niilismo

Luís Carlos Prestes photo

„Não há condições para o golpe reacionário. Se os golpistas tentarem, terão as cabeças cortadas.“

—  Luís Carlos Prestes Militar e político comunista brasileiro 1898 - 1990

Prestes, em depoimento às vésperas do golpe de 1964; citado em Juscelino, Grandes Líderes - Nova Cultural

„Escreverei

Escreverei faísca
Quando tudo
Estiver de cabeça
Pra baixo!
Escreverei chamas
Para todas as paixões!
Escreverei angústia
Para todas as nostalgias.“

—  Valter Bitencourt Júnior

Fonte: Toque de Acalanto: Poesias, Valter Bitencourt Júnior, Amazon/Clube de Autores, 2017, pág. 57, ISBN: 9781549710971.

Friedrich Nietzsche photo
José Saramago photo
Margaret Atwood photo
David Blaine photo
Walt Whitman photo
Jair Bolsonaro photo

„Isso nem passa pela minha cabeça. Eles tiveram uma boa educação. Eu sou um pai presente, então não corro este risco.“

—  Jair Bolsonaro 38º Presidente do Brasil 1955

Em participação no programa CQC, após ser questionado sobre se eventualmente um filho fosse homossexual. O Globo, 29/03/2011.
Década de 2010, 2011

Fiódor Dostoiévski photo

„Não será preferível corrigir, recuperar, e educar um ser humano que cortar-lhe a cabeça?“

—  Fiódor Dostoiévski escritor russo 1821 - 1881

Atribuídas

Pelé photo
Alicia Keys photo

„Vou evitar o desespero, mas se esta doença da mente me infectar, então eu vou trabalhar em desespero. Ignorarei os obstáculos em meus pés e manter meus olhos nos objetivos acima de minha cabeça, porque eu sei que onde o deserto termina, a grama verde cresce.“

—  Og Mandino, livro O Maior Vendedor do Mundo

I will avoid despair but if this disease of the mind infects me then I will work on in despair. I will ignore the obstacles at my feet and keep my eyes on the goals above my head, for I know that where desert ends, green grass grows.
Decimo capitulo: The Scroll Marked III, página 66.
The Greatest Salesman in the World (1968)

„Lembre-se da cruz


…Verdadeiramente, este homem era o Filho de Deus. v.39


Na igreja que frequento, há uma enorme cruz à frente do santuário. Ela representa a cruz original onde Jesus morreu — o lugar onde o nosso pecado se depara com a Sua santidade. Ali, Deus permitiu que Seu Filho perfeito morresse por causa de todas as coisas erradas que temos feito, dito ou pensado. Na cruz, Jesus completou o sacrifício necessário para nos salvar da morte que merecemos (Romanos 6:23).

A visão de uma cruz me faz considerar o que Jesus sofreu por nós. Antes de ser crucificado, Ele foi açoitado e nele cuspiram. Os soldados bateram na cabeça dele com madeira e ficaram de joelhos fingindo adorá-lo. Tentaram fazê-lo carregar Sua própria cruz até o lugar onde morreria, mas Jesus estava fisicamente muito fraco após o brutal flagelo. No Gólgota, martelaram os pregos em Sua carne para mantê-lo na cruz em posição vertical. Essas feridas suportaram o peso do Seu corpo, enquanto Ele estava suspenso ali. Seis horas depois, Jesus expirou (Marcos 15:37). Um centurião que testemunhou a morte 
de Jesus declarou: “…Verdadeiramente, este homem era o Filho de Deus” (v.39).

A próxima vez que você vir o símbolo da cruz, repense sobre o significado que ela tem para você. O Filho de Deus sofreu e morreu sobre ela, e, em seguida, ressuscitou para que possamos ter a vida eterna.

A cruz de Cristo revela como é terrível o nosso pecado 
e como é grande o amor de Deus. Jennifer Benson Schuldt“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

Luiz Inácio Lula da Silva photo
Jair Bolsonaro photo
Jair Bolsonaro photo
Jair Bolsonaro photo