Frases sobre risco

Uma coleção de frases e citações sobre o tema da risco.

Tópicos relacionados

Total 211 citações, filtro:


Marco Aurelio photo
Jair Bolsonaro photo

„Isso nem passa pela minha cabeça. Eles tiveram uma boa educação. Eu sou um pai presente, então não corro este risco.“

—  Jair Bolsonaro 38º Presidente do Brasil 1955
Década de 2010, 2011, Em participação no programa CQC, após ser questionado sobre se eventualmente um filho fosse homossexual. O Globo, 29/03/2011.

Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Yuval Harari photo
Johann Wolfgang von Goethe photo
Filipe, Duque de Edimburgo photo
Buda photo
Oscar Wilde photo
Neil Armstrong photo

„Não existem grande feito sem grande risco.“

—  Neil Armstrong astronauta americano; primeira pessoa a pisar na Lua 1930 - 2012

Carl Gustav Jung photo

Help us translate English quotes

Discover interesting quotes and translate them.

Start translating
Peter Drucker photo
Ben Carson photo
Luiz Inácio Lula da Silva photo
Luiz Inácio Lula da Silva photo

„Amor pelas crianças


…Deixai os pequeninos, não os embaraceis de vir a mim, porque dos tais é o reino dos céus. v.14


Thomas Barnado entrou para a escola de medicina em Londres em 1865, sonhando ser missionário na China. Porém, logo descobriu a necessidade extrema no próprio quintal — as muitas crianças sem-teto vivendo e morrendo nas ruas de Londres. Decidiu fazer algo sobre essa horrenda situação. Abriu lares para as crianças destituídas, e resgatou cerca de 60 mil meninos e meninas da pobreza e possível morte precoce. O teólogo e pastor John Stott disse: “Hoje podemos chamá-lo de ‘o santo padroeiro das crianças de rua’”.

Jesus disse: “Deixai os pequeninos, não os embaraceis de vir a mim, porque dos tais é o reino dos céus” (v.14). Imagine a surpresa que as multidões, e os próprios discípulos de Jesus, devem ter sentido nessa declaração. Na antiguidade, as crianças tinham pouco valor e eram muito relegadas às margens da vida. Contudo, Jesus as acolheu, abençoou e as valorizou.

Tiago, autor de uma das cartas do Novo Testamento, desafiou os seguidores de Cristo dizendo: “A religião pura e sem mácula, para com o nosso Deus e Pai, é esta: visitar os órfãos […] nas suas tribulações” (1:27). Hoje, como aqueles órfãos do primeiro século, crianças de todas as camadas sociais, etnia e ambiente familiar estão sob riscos devido à negligência, tráfico de seres humanos, abuso e drogas dentre outras coisas. Como podemos honrar o Pai que nos ama mostrando o Seu cuidado por esses pequeninos que Jesus acolhe?

Demonstre o amor de Jesus com as suas ações. Bill Crowder“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„O coração de Cristo


Agora, pois, 
perdoa-lhe o pecado; ou, se não, risca-me, peço-te, do livro que escreveste. v.32

Um jornalista que passou 400 dias numa cadeia egípcia expressou emoções confusas ao ser libertado. Embora admitisse o alívio, disse que aceitava a liberdade com preocupação pelos amigos que deixava para trás. Ele disse que achou extremamente difícil dizer adeus aos outros repórteres que haviam sido presos e encarcerados com ele, sem saber quanto tempo eles ainda permaneceriam presos.

Moisés também sentiu grande ansiedade ao pensar em deixar seus amigos para trás. Diante do pensamento de perder o irmão, a irmã e a nação que tinham adorado um bezerro de ouro, enquanto ele se encontrava com Deus no monte Sinai (Êxodo 32:11-14), Moisés intercedeu por eles. Demonstrando o quanto ele se importava, disse: “Agora, pois, perdoa-lhe o pecado; ou, se não, risca-me, peço-te, do livro que escreveste” (v.32).

Mais tarde, o apóstolo Paulo demonstrou preocupação semelhante com a família, os amigos e a nação. Lamentando a incredulidade deles em Jesus, Paulo disse que estaria disposto a desistir de seu próprio relacionamento com Cristo se, por esse amor, ele pudesse salvar seus irmãos e irmãs (Romanos 9:3).

Olhando para trás, vemos que Moisés e Paulo demonstraram o amor de Cristo. No entanto, o amor que podiam apenas sentir, e o sacrifício que só podiam oferecer, Jesus o cumpriu — estar conosco para sempre.

Cuidar dos outros — honra o amor de Jesus por nós. Mart De Haan“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Algo está errado


Perto está o Senhor dos que têm o coração quebrantado e salva os de espírito oprimido. v.18


Após o nosso filho ter nascido, o médico disse: “Algo está errado.” O nosso filho, tão perfeito no exterior, tinha um defeito de nascença com risco de morte e seria necessário levá-lo a um hospital distante para imediata cirurgia.

Quando o médico lhe diz que algo está errado com o seu filho, a sua vida muda. O medo do que está por vir pode esmagar o seu espírito e você tropeçar, desesperada por um Deus que o fortaleça para poder apoiar o seu filho.

E você se questiona; Será que um Deus amoroso permitiria isso? Ele se preocupa com o meu filho? Onde está Deus? Estes pensamentos sacudiram a minha fé naquela manhã.

Em seguida, meu marido, Hiram, recebeu a mesma notícia, e oramos: “Obrigado, Pai, por nos dar o nosso filho. Ele te pertence. O Senhor o amava antes mesmo de nós o conhecermos, e ele pertence a ti. Fica com ele quando não pudermos. Amém.”

Hiram sempre foi um homem de poucas palavras. Ele se esforça para expressar seus pensamentos e muitas vezes nem tenta fazê-lo, sabendo que tenho palavras suficientes para preencher qualquer silêncio. Mas neste dia, com meu coração partido, meu espírito esmagado e pequena fé, Deus deu a Hiram força para falar as palavras que eu não poderia dizer. E segurando as mãos dele, em profundo silêncio e em meio a muitas lágrimas, senti que Deus estava muito próximo.

O melhor amigo 
é aquele que ora por você. Jolene Philo“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„SOS! Socorro! Mayday!


No dia da minha angústia, clamo a ti, porque me respondes. v.7


O sinal de socorro internacional “Mayday” é repetido sempre três vezes em seguida “Mayday, Mayday, Mayday” e assim, entende-se que a situação envolve risco de morte. Essa palavra data de 1923 por Frederick Stanley Mockford, oficial de rádio num aeroporto da Inglaterra. Esse local recebia muitos voos de Paris. Essa palavra ou expressão foi cunhada da palavra francesa m’aidez que significa “me ajude”.

Ao longo da vida do rei Davi, ele enfrentou situações de risco para o qual não parecia haver qualquer escape. No entanto, lemos no Salmo 86 que, durante suas horas mais sombrias, a confiança de Davi estava no Senhor. “Escuta, Senhor, a minha oração e atende à voz das minhas súplicas. No dia da minha angústia, clamo a ti, porque me respondes” (vv.6,7).

Davi também viu além do perigo imediato, pedindo a Deus para orientar os seus passos. “Ensina-me, Senhor, o teu caminho, e andarei na tua verdade; dispõe-me o coração para só temer o teu nome” (v.11). Quando a crise tinha passado, ele queria continuar caminhando com Deus.

As situações mais difíceis que enfrentamos podem tornar-se portas para aprofundarmos o relacionamento com o Senhor. Isso começa quando o invocamos para ajudar-nos em nosso problema, e também para orientar-nos a cada dia em Seu caminho.

Deus ouve os nossos clamores de ajuda 
e nos guia à Sua maneira. David C. McCasland“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Abandone tudo


Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o 
vosso corpo por sacrifício vivo… v.1


Quando jogava basquetebol no time da universidade, no início de cada temporada eu tomava a decisão consciente de entrar naquele ginásio e me dedicar totalmente ao meu treinador — fazer tudo o que ele me pedisse para fazer.

Meu time não seria beneficiado se eu anunciasse: “Ei, treinador! Estou aqui. Quero fazer cestas e driblar, mas não me peça para correr para lá e para cá, jogar na defesa e ficar todo suado!”.

Todo atleta bem-sucedido deve confiar no treinador o suficiente para fazer o que este lhe pede a fim de que toda a equipe seja bem-sucedida.

Em Cristo, devemos nos tornar “…sacrifício vivo…” de Deus (Romanos 12:1). Dizemos ao nosso Salvador e Senhor: “Confio em ti. Estou disposto a fazer o que quiseres que eu faça.” E então, Ele nos “transforma” pela renovação da nossa mente para nos focarmos naquilo que lhe agrada.

É importante saber que Deus nunca nos pedirá para fazermos algo para o qual Ele já não nos tenha equipado. Como Paulo nos relembra, temos “…diferentes dons segundo a graça que nos foi dada…” (v.6).

Sabendo que podemos confiar em Deus com a nossa vida, podemos nos entregar totalmente a Ele, fortalecidos pelo conhecimento de que Ele nos criou e está nos ajudando a fazer esse esforço nele.

Não há risco algum 
em nos abandonarmos a Deus. Dave Branon“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Etiam egestas wisi a erat. Morbi imperdiet, mauris ac auctor dictum.“

x