Frases sobre par

Uma coleção de frases e citações sobre o tema da par.

Tópicos relacionados

Total 82 citações, filtro:


Ray Bradbury photo
Luiza Brunet photo
Zé Ramalho photo

„Pares de olhos tão profundos, que amargam as pessoas que fitar.“

—  Zé Ramalho cantor, músico e compositor brasileiro 1949

na música Avôhai http://letras.terra.com.br/ze-ramalho/74944/
Músicas

Mário Quintana photo
Friedrich Nietzsche photo
David Foster Wallace photo

„É questão de certo interesse perceber que as artes populares dos EUA da virada do milênio tratam a anedonia e o vazio interno como coisas descoladas e cool. De repente são vestígios da glorificação romântica do mundo e sofisticada e aí consumida por pessoas mais jovens que não apenas consomem arte mas a examinam em busca de pistas de como ser chique, cool - e não esqueça que, para os jovens em geral, ser chique e cool é o mesmo que ser admirado, aceito e incluído e portanto assolitário. Esqueça a dita pressão-dos-pares. É mais tipo uma fome-de-pares. Não? Nós entramos numa puberdade espiritual em que nos ligamos ao fato de que o grande horror transcendente é a solidão, fora o enjaulamento em si próprio. Depois que chegamos a essa idade, nós agora daremos ou aceitaremos qualquer coisa, usaremos qualquer máscara para nos encaixar, ser parte-de, não estar Sós, nós os jovens. As artes dos EU são o nosso guia para a inclusão. Um modo-de-usar. Elas nos mostram como construir máscaras de tédio e de ironia cínica ainda jovens, quando o rosto é maleável o suficiente para assumir a forma daquilo que vier a usar. E aí ele se prende ao rosto, o cinismo cansado que nos salva do sentimentalismo brega e do simplismo não sofisticado. Sentimento é igual a simplismo neste continente (ao menos desde a Reconfiguração). […] Hal, que é vazio mas não é besta, teoriza privadamente que o que passa pela transcendência descolada do sentimentalismo é na verdade algum tipo de medo de ser realmente humano, já que ser realmente humano (ao menos como ele conceitualiza essa ideia) é provavelmente ser inevitavelmente sentimental, simplista, pró-brega e patético de modo geral, é ser de alguma maneira básica e interior para sempre infantil, um tipo de bebê de aparência meio estranha que se arrasta anacliticamente pelo mapa, com grandes olhos úmidos e uma pele macia de sapo, crânio enorme, baba gosmenta. Uma das coisas realmente americanas no Hal, provavelmente, é como ele despreza o que na verdade gera a sua solidão: esse horrendo eu interno, incontinente de sentimentos e necessidades, que lamenta e se contorce logo abaixo da máscara vazia e descolada, a anedonia.“

—  David Foster Wallace 1962 - 2008

Jay Kay photo

„Eu tenho um fetiche total com sapatos. Eu adoro um bom par de sapatos. As garotas têm de estar calçadas quando estão (na cama) comigo.“

—  Jay Kay 1969

citado em Revista Veja http://veja.abril.com.br/080605/vejaessa.html, Edição 1908 . 8 de junho de 2005
Atribuídas

„Familiaridade com Deus


Ainda a palavra me não chegou à língua, e tu, Senhor, já a conheces toda. v.4


Às vezes, minha esposa e eu terminamos a frase um do outro. Em mais de trinta anos de casamento nos tornamos cada vez mais familiarizados com a forma como o outro pensa e fala. Não precisamos nem mesmo completar a sentença, apenas uma palavra ou um olhar são o suficiente para expressar um pensamento.

Há algum conforto nisso, como o que sentimos ao calçar um velho par de sapatos que é muito confortável. Às vezes, carinhosamente nos tratamos como “meu sapato confortável”, um elogio que pode ser difícil de entender para quem não nos conhece bem! Através dos anos, o nosso relacionamento desenvolveu uma linguagem própria, com expressões que são o resultado de décadas de amor e confiança.

É reconfortante saber que Deus nos ama com profunda familiaridade. Davi escreveu: “Ainda a palavra me não chegou à língua, e tu, Senhor, já a conheces toda” (v.4). Imagine-se conversando tranquilamente com Jesus e contando-lhe os assuntos mais profundos do seu coração. E ao lutar para encontrar as palavras, Ele lhe dá um sorriso e lhe diz exatamente o que você não conseguia expressar. Como é bom saber que não precisamos ter as palavras exatas para falar com Deus! Ele nos ama e nos conhece bem o suficiente para nos entender.

Deus olha além de nossas palavras. 
Ele vê o nosso coração. James Banks“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

„Esquecido por nossa causa


…De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei. Hebreus 13:5


Ter um amigo por perto torna a dor mais suportável? Foi feito um estudo fascinante para responder a essa pergunta e saber como o cérebro reage à perspectiva de dor, e se reage de maneira diferente se uma pessoa enfrenta a ameaça de dor sozinho, segurando a mão de um estranho, ou de alguém que lhe é próximo.

Fizeram-se os testes em dezenas de pares, e os resultados foram consistentes. Quando uma pessoa estava só ou segurando a mão de um estranho, na expectativa de um choque, as regiões do cérebro que processam o perigo iluminavam-se. Ao segurar as mãos de alguém de confiança, o cérebro relaxava. A presença de um amigo fez a dor parecer mais suportável.

Jesus precisava de conforto ao orar no jardim do Getsêmani. Ele sabia que estava prestes a enfrentar traição, prisão e morte. Ele pediu aos Seus amigos mais próximos para ficarem e orarem com Ele, dizendo-lhes que a Sua alma estava “profundamente triste” (v.38). Mas Seus amigos dormiram.

Jesus enfrentou a agonia, sem o conforto da mão de alguém para segurar. Mas por Ele suportar essa dor, podemos ter a certeza de que Deus nunca nos deixará nem nos abandonará (Hebreus 13:5). Jesus sofreu para que jamais venhamos a experimentar a separação do amor de Deus (Romanos 8:39). A companhia do Senhor faz qualquer coisa que tenhamos que enfrentar ser mais suportável.

Por causa do amor de Deus, 
nunca estamos realmente sozinhos. Amy Peterson“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

Adélia Prado photo

Help us translate English quotes

Discover interesting quotes and translate them.

Start translating
Marco Aurelio photo
Paulo Coelho photo

„Era uma vez um pássaro. Adornado com um par de asas perfeitas e plumas reluzentes, coloridas e maravilhosas. Enfim, um animal feito para voar livre e solto no céu, e alegrar quem o observasse.
Um dia, uma mulher viu o pássaro e apaixonou-se por ele. Ficou a olhar o seu voo com a boca aberta de espanto, o coração batendo mais rapidamente, os olhos brilhando de emoção. Convidou-o para voar com ela, e os dois viajaram pelo céu em completa harmonia. Ela admirava, venerava, celebrava o pássaro.

Mas então pensou: talvez ele queira conhecer algumas montanhas distantes! E a mulher sentiu medo. Medo de nunca mais sentir aquilo com outro pássaro. E sentiu inveja, inveja da capacidade de voar do pássaro.

E sentiu-se sozinha.
E pensou: “vou montar uma armadilha. Da próxima vez que o pássaro surgir, ele não partirá mais.”

O pássaro, que também estava apaixonado, voltou no dia seguinte, caiu na armadilha, e foi preso na gaiola.

Todos os dias ela olhava o pássaro. Ali estava o objecto da sua paixão, e ela mostrava-o ás suas amigas, que comentavam: “Mas tu és uma pessoa que tem tudo.” Entretanto, uma estranha transformação começou a processar-se: como tinha o pássaro, e já não precisava de o conquistar, foi perdendo o interesse. O pássaro sem puder voar e exprimir o sentido da sua vida, foi definhando, perdendo o brilho, ficou feio – e a mulher já não lhe prestava atenção, apenas prestava atenção á maneira como o alimentava e como cuidava da sua gaiola.

Um belo dia o pássaro morreu. Ela ficou profundamente triste, e passava a vida a pensar nele. Mas não se lembrava da gaiola, recordava apenas o dia em que o vira pela primeira vez, voando contente entre as nuvens.
Se ela se observasse a si mesma, descobriria que aquilo que a emocionava tanto no pássaro era a sua liberdade, a energia das asas em movimento, não o seu corpo físico.
Sem o pássaro a sua vida também perdeu o sentido, e a morte veio bater á sua porta. “Por que vieste?” perguntou á morte. “Para que possas voar de novo com ele nos céus”, respondeu a morte. “Se o tivesses deixado partir e voltar sempre, amá-lo-ias e admirá-lo-ias ainda mais; porém, agora precisas de mim para puderes encontrá-lo de novo.“

—  Paulo Coelho, livro Onze Minutos

Eleven Minutes

Clive Staples Lewis photo
Erasmo de Rotterdam photo
Falcão (músico) photo
Groucho Marx photo
Aécio Neves photo

„Em Minas, costuma-se dizer que, em política, devem brigar as ideias, não os homens. Por isso, durante o meu governo, o Palácio das Mangabeiras, residência oficial do governador do estado, vem recebendo deputados, senadores, governadores e ministros de todos os par tidos, inclusive da oposição. À luz do dia.“

—  Aécio Neves político brasileiro 1960

Aécio Neves escreveu em uma carta ao jornalista do O Globo, Merval Pereira em 19 de Novembro de 2009
Fonte http://jogodopoder.wordpress.com/2009/11/19/eleicoes-2010-merval-pereira-de-o-globo-abre-espaco-para-esclarecimento-de-aecio-neves-em-relacao-ao-atual-cenario-politico-e-o-processo-decisorio-do-psdb/

Friedrich Schiller photo
William Shakespeare photo