Frases de Georges Bernanos

Georges Bernanos foto

44   0

Georges Bernanos

Data de nascimento: 20. Fevereiro 1888
Data de falecimento: 5. Julho 1948

Georges Bernanos foi um escritor e jornalista francês.

Bernanos participou intensamente da vida política francesa: foi soldado de trincheira na Primeira Guerra Mundial e repórter na Guerra Civil espanhola. Após a derrota da França para os alemães, em 1940, já exilado no Brasil, decide apoiar a ação da França livre através de uma série de artigos de jornal, onde se coloca contra o regime de Vichy e ao serviço da Resistência francesa.


„De quem nos ama, esperamos sobretudo de um pouco de tempo.“

„A verdadeira esperança é uma qualidade, uma determinação heroica da alma. E a mais elevada forma de esperança é o desespero superado.“


„É um grande engano pensar que o homem mediano só tem paixões medianas.“

„As faltas que cometo não me ajudam, perturbam-me demasiado.“

„Para encontrar a esperança é necessário ir além do desespero. Quando chegamos ao fim da noite, encontramos a aurora.“

„De todos os inconvenientes da idade, a experiência não é o menos importante.“

„Nunca chegamos ao fundo da nossa solidão.“

„O homem mais miserável, mesmo que julgue não mais amar, conserva ainda o poder de amar.“


„O inferno é já não amarmos.“

„O mundo será julgado pelas crianças. O espírito da infância julgará o mundo.“

„As razões da honra não têm coerência. Mas os povos não podem prescindir da honra, pagaremos caro termos acreditado em nós em vez de nela.“

„A esperança se adquire. Chega-se à esperança através da verdade, pagando o preço de repetidos esforços e de uma longa paciência. Para encontrar a esperança é necessário ir além do desespero. Quando chegamos ao fim da noite, encontramos a aurora.“


„O acaso assemelha-se a nós.“

„Não existem meias-verdades.“

„O perigo não está na multiplicação das máquinas e sim no número cada vez maior de pessoas habituadas, desde a infância, a só desejar o que as máquinas podem dar.“

„Nossos cálculos mais perigosos são aqueles que chamamos de ilusões.“

Autores parecidos