Frases sobre meia

Uma coleção de frases e citações sobre o tema da meia.

Tópicos relacionados

Total 126 citações, filtro:


Virginia Woolf photo
Axl Rose photo
Samuel Johnson photo
Citát „Uma mentira dá meia volta ao mundo antes que a verdade tenha tempo de vestir as calças.“
Winston Churchill photo
Boris Leonidovič Pasternak photo

„Toda a carne, à meia-noite,/ silenciará./ E a voz da primavera anunciará,/ correndo,/ que, apenas amanheça o dia,/ a morte estará vencida,/ pelo esforço da Ressurreição.“

—  Boris Leonidovič Pasternak 1890 - 1960

Boris Pasternak no poema "Na Semana Santa", citado em MAIS BELAS ORAÇOES DE TODOS OS TEMPOS, AS: INCLUI CD DE ORAÇOES‎ - Página 147, ROSE MARIE MURARO, Editora Pensamento, ISBN 8531512247, 9788531512247 - 204 páginas

Ricardo Araújo Pereira photo
Safo de Lesbos photo
Gabriel García Márquez photo

Help us translate English quotes

Discover interesting quotes and translate them.

Start translating
John Steinbeck photo
Simone Bittencourt de Oliveira photo
Charles Bukowski photo
Mario Benedetti photo

„Nos escritórios não existem amigos; existem sujeitos que a gente vê todos os dias, que se enfurecem juntos ou separados, fazem piadas e se divertem com elas, que trocam suas queixas e se transmitem seus rancores, que reclamam da Diretoria em geral e adulam cada diretor em particular. Isto se chama convivência, mas só por miragem a convivência pode chegar a parecer-se com a amizade. Em tantos anos de escritórios, confesso que Avellaneda é meu primeiro afeto verdadeiro. O resto traz a desvantagem da relação não escolhida, do vínculo imposto pelas circunstâncias. O que eu tenho em comum com Muñoz, com Méndez, com Robledo? No entanto, às vezes rimos juntos, tomamos um trago, tratamo-nos com simpatia. No fundo, cada um é um desconhecido para os outros, porque neste tipo de relação superficial fala-se de muitas coisas, mas nunca das vitais, nunca das verdadeiramente importantes e decisivas. Creio que o trabalho é que impede outro tipo de confiança: o trabalho, essa espécie de constante martelar, ou de morfina, ou de gás tóxico. Algumas vezes, um deles (Muñoz, especialmente) se aproximou de mim para iniciar uma conversa realmente comunicativa. Começou a falar, começou a delinear com franqueza seu auto-retrato, começou a sintetizar os termos do seu drama, desse módico, estacionado, desconcertante drama que intoxica a vida de cada um, por mais homem médio que se sinta. Mas há sempre alguém chamando lá no balcão. Durante meia hora, ele tem de explicar a um cliente inadimplente a inconveniência e o castigo da mora, discute, grita um pouco, seguramente se sente envilecido. Quando volta à minha mesa, olha para mim e não diz nada. Faz o esforço muscular correspondente ao sorriso, mas suas comissuras se dobram para baixo. Então, pega uma planilha velha, amassa-a no punho, consciensiosamente, e depois a joga na cesta de papéis. É um simples substituitivo; o que não serve mais, o que ele atira na cesta do lixo, é a confidência. Sim, o trabalho amordaça a confiança.“

—  Mario Benedetti, livro The Truce

La tregua

Eça de Queiroz photo
Marcelo Nova photo
Aluísio Azevedo photo