Frases de Ivan Lessa

6   0

Ivan Lessa

Data de nascimento: 9. Maio 1935
Data de falecimento: 8. Junho 2012

Ivan Pinheiro Themudo Lessa foi um jornalista e escritor brasileiro.

Filho do escritor Orígenes Lessa e da jornalista e cronista Elsie Lessa. Era neto do pastor presbiteriano Vicente Temudo Lessa e bisneto do escritor e gramático Júlio César Ribeiro Vaugham, autor, entre outros, do romance naturalista A Carne e também criador da bandeira do estado de São Paulo . Ivan foi editor e um dos principais colaboradores do jornal O Pasquim, onde assinava as seções Gip-Gip-Nheco-Nheco, "Fotonovelas" e Os Diários de Londres, escritos em "parceria" com seu heterônimo Edélsio Tavares. Lessa publicou três livros: Garotos da Fuzarca , Ivan Vê o Mundo e O Luar e a Rainha . . Ivan Lessa morava em Londres desde janeiro de 1978 e escrevia crônicas três vezes por semana para a BBC Brasil.

Ivan Lessa criou junto com o cartunista Jaguar o ratinho Sig , baseada na anedota corrente da época na qual se dizia que se "Deus criou o Sexo, Freud criara a sacanagem". O ratinho se tornou símbolo de O Pasquim, aparecendo também nas capas da coleção "As anedotas do Pasquim", publicada nos anos 70 pela Editora Codecri.

Ivan Lessa também escreveu em 2003, a apresentação para o livro A sangue frio , de Truman Capote, que em nova edição no ano de 2009, integrou a Coleção jornalismo literário, junto de outros livros renomados, como Berlim de Joseph Roth e Hiroshima, de John Hersey.[carece de fontes?]


„Só se escreve para provocar um inimigo, conquistar uma mulher ou ganhar muito dinheiro.“

„Amar é... ser a primeira a reconhecer o corpo dele no Instituto Médico Legal.“


„As vastas amendoeiras do Passeio Público fornecem aprazível refúgio àqueles que, por alguns minutos, desejam escapar ao alvoroço do Centro, deixando-se ficar sentados, simplesmente a matutar ou ler o jornal. Quando eu discretamente deixei a serrinha e o facão, embrulhados no Jornal dos Sports, ao meu lado no banco, uma boa meia-dúzia de gatos pingados, dentre as dezenas daquele logradouro, veio logo xeretar.“

„O último a sair, apague a luz do aeroporto.“

„Intelectual não vai à praia! Intelectual bebe!“

„A cada quinze anos, o Brasil esquece os últimos quinze anos.“

Autores parecidos