Frases sobre tendência

Uma coleção de frases e citações sobre o tema da tendência.

Tópicos relacionados

Total 91 citações, filtro:


Emil Mihai Cioran photo

„Evangelismo Honesto

Me limpe do meu pecado. . . . Então eu ensinarei os transgressores Seus caminhos. -

Salmo 51: 2,13 Escritura de hoje :
Salmo 51

Se os cristãos fossem mais honestos sobre sua própria pecaminosidade, seriam mais eficazes em alcançar descrentes para Cristo.

Philip Yancey contou sobre uma prostituta, doente e sem comida, que pediu ajuda a um trabalhador cristão do centro da cidade. Quando ele sugeriu que ela deveria ir a uma igreja, ela respondeu: “Igreja! Por que eu iria lá? Eles me fazem sentir pior do que eu já faço!

Nós, que freqüentamos regularmente a igreja, costumamos ter um rosto feliz ou parecermos piedosos na manhã de domingo. Isso pode dar a impressão de que nunca lutamos contra a tentação ou não atingimos o alto padrão que professamos. Não é de admirar que muitas pessoas de rua ou pessoas que visitam a igreja tenham a impressão de que são os únicos que estão lá.

Isto não é para sugerir que devemos tornar públicos todos os nossos pensamentos e ações pecaminosos. Pelo contrário, a solução para esta situação começa com total honestidade sobre nós mesmos como a expressa por Davi no Salmo 51. Se admitirmos a nós mesmos nossas próprias tendências pecaminosas e reconhecermos nossa própria capacidade para o mal, não transmitiremos uma atitude mais santa do que tu. . Os pecadores de baixo para cima sentirão isso, e Deus então poderá nos usar para “ensinar aos transgressores [Seus] caminhos” (Sl. 51:13).

Refletir e Orar
Oração
Senhor Jesus, ajude-nos a ser honestos sobre o nosso pecado
e nossa necessidade da Tua graça. Ajude-nos a ser
o tipo de pessoa que atrai os outros para você.

Conhecer o potencial para o pecado em nosso coração nos dá um coração mais compreensivo para os pecadores. Herbert Vander Lugt“

—  ministério_pão_diário

Publicidade
Agatha Christie photo
Jan Hus photo
Isabel Allende photo
Ozzy Osbourne photo
Andrew Marr photo

„Em Wittenberg, o pensamento de Lutero relativo ao pecado e à redenção desafiou muito do ensino tradicional. Os académicos continuam a debater o verdadeiro grau de radicalidade da sua teologia – decerto não era única. A essência do problema era esta. A mais antiga tradição escolástica medieval insistia que o Deus do amor condenava a humanidade pecadora ao Inferno com base em leis tão estritas e ferozes que não podiam ser cumpridas à letra. A perspectiva de Lutero concluía que a humanidade era totalmente pecaminosa, corrupta, decadente e não podia ser transformada numa criatura que merecesse o Paraíso pela simples repetição de orações ou realização de obras caridosas.
Como podia então alguém aceder à salvação? Num mundo tão intensamente religioso, tratava-se de uma questão urgente.
Lutero resolveu-a quando concluiu que Deus ignorava os pecados daqueles que tinham verdadeira fé – aqueles que eram salvos, os eleitos. O pecado era demasiado poderoso para ser derrotado pela acção humana. Só um milagre de amor divino poderia vencê-lo. O sacrifício de Cristo, ao tomar sobre si mesmo as consequências da tendência para o pecado da humanidade, foi o meio pelo qual se realizou esse milagre. Para se ser salvo, apenas era necessária verdadeira fé nisto. O problema óbvio da conceção de Lutero é que implicava que o comportamento pecaminoso não importava necessariamente. Tenter vencer o pecado no quotidiano era inútil. A fé era tudo o que contava. A resposta de Lutero a uma tal objecção foi que os que obtivessem a salvação sentir-se-iam tão gratos que não quereriam pecar. (Isto, como concluiriam muitas gerações de protestantes, era um bocadinho fácil de mais): a sátira do escritor escocês James Hogg, Confissões de um Pecador Justificado, zurzia a facilidade com que hipócritas podiam conseguir o seu bolo pecaminoso e comê-lo).
O pensamento de Lutero era o de um intelectual cristão que acabara a censurar o pensamento grego clássico, cerebral e sofisticado, de Platão e Aristóteles, sobre o qual se sustentava a teologia tradicional da Igreja. O seu principal impulso, quando chegou à sua conclusão sobre o pecado, foi emocional e pessoal, um sentimento premente de libertação e alegria que exigia ser comunicado – e que nada tinha a ver com a hierarquia ou as liturgias da Igreja. Descreveu-se a si mesmo como sentindo-se «de novo nascido», uma experiência que se encontra ainda no âmago do actual protestantismo evangélico.
Isto teria sempre empurrado um homem como Lutero, uma estranha combinação de brutamontes e sonhador, para uma desavença com as autoridades eclesiásticas. Contudo, foi a prática do comércio de indulgências que o levou a perder a paciência.“

—  Andrew Marr jornalista britânico 1959
História do Mundo

Clarice Lispector photo

Help us translate English quotes

Discover interesting quotes and translate them.

Start translating
Clarice Lispector photo
Jack Kerouac photo
Thomas Alva Edison photo
Carl Rogers photo
António Lobo Antunes photo

„Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Etiam egestas wisi a erat. Morbi imperdiet, mauris ac auctor dictum.“