Frases sobre passo

Uma coleção de frases e citações sobre o tema da passo, vida, vida, ser.

Total 1029 citações, filtro:

Elke Maravilha photo
Stephen Vincent Benét photo
Vergílio Ferreira photo
Liev Tolstói photo
Luigi Pirandello photo

„Cada qual se veste com a sua dignidade por fora, diante dos outros; mas sabe muito bem tudo de inconfessável que se passa no seu íntimo.“

—  Luigi Pirandello dramaturgo, poeta e romancista siciliano 1867 - 1936

O falecido Mattia Pascal, Luigi Pirandello - Nova Alexandria, 2007, ISBN 8574921521, 9788574921525- 215 páginas
Frases

Thomas Paine photo
Herbert de Souza photo

„O Brasil tem fome de ética e passa fome em conseqüência da falta de ética na política.“

—  Herbert de Souza 1935 - 1997

Betinho como citado em Reflexões para o Brasil do século 21 - Página 279, Pedro Simon - Senado Federal, 2008, 403 páginas
Atribuídas

Audálio Dantas photo
Slash photo
Elon Musk photo

„O primeiro passo é estabelecer que algo é possível“

—  Elon Musk empreendedor e inventor sul-africano 1971

Cora Coralina photo
Machado de Assis photo
Charles Bukowski photo
Michel De Montaigne photo
Carlos Drummond de Andrade photo

„O bonde passa cheio de pernas: / pernas brancas pretas amarelas. Para que tanta perna, meu Deus, pergunta meu coração. / Porém meus olhos / não perguntam nada“

—  Carlos Drummond de Andrade Poeta brasileiro 1902 - 1987

Poesia até agora: capa de Santa Rosa - página 9, Carlos Drummond de Andrade - J. Olympio, 1948 - 257 páginas

Dante Alighieri photo

„A fama que se adquire no mundo não passa de um sopro
de vento, que ora vem de uma parte, ora de outra,
e assume um nome diferente segundo a direcção de onde sopra.“

—  Dante Alighieri italiano autor da epopéia, A divina comédia, considerado um entre os maiores poetas de todos os tempos; sua obra teve g… 1265 - 1321

Variante: A fama que se adquire no mundo não passa de um sopro de vento, que ora vem de uma parte, ora de outra, e assume um nome diferente segundo a direção de onde sopra.

Benjamin Disraeli photo
Benjamin Disraeli photo
Benjamin Disraeli photo

„Ter consciência da própria ignorância já é um passo para o saber.“

—  Benjamin Disraeli 1804 - 1881

To be conscious that you are ignorant is a great step to knowledge.
Sybil or the two nations‎ - Página 78 http://books.google.com.br/books?id=6klnOXmNjaMC&pg=PA78, Benjamin Disraeli - Baudry, 1845 - 358 páginas

Benjamin Disraeli photo

„Ter-se a consciência de que se é ignorante, constitui um grande passo na direcção da sabedoria.“

—  Benjamin Disraeli 1804 - 1881

Variante: Ter-se a consciência de que se é ignorante, constitui um grande passo na direção da sabedoria.

Charlie Chaplin photo

„Ei! Sorria… Mas não se esconda atrás desse sorriso…
Mostre aquilo que você é, sem medo.
Existem pessoas que sonham com o seu sorriso, assim como eu.
Viva! Tente! A vida não passa de uma tentativa.
Ei! Ame acima de tudo, ame a tudo e a todos.
Não feche os olhos para a sujeira do mundo, não ignore a fome!
Esqueça a bomba, mas antes, faça algo para combatê-la, mesmo que se sinta incapaz.
Procure o que há de bom em tudo e em todos.
Não faça dos defeitos uma distancia, e sim, uma aproximação.
Aceite! A vida, as pessoas, faça delas a sua razão de viver.
Entenda! Entenda as pessoas que pensam diferente de você, não as reprove.
Ei! Olhe… Olhe a sua volta, quantos amigos…
Você já tornou alguém feliz hoje?
Ou fez alguém sofrer com o seu egoísmo?
Ei! Não corra. Para que tanta pressa? Corra apenas para dentro de você.
Sonhe! Mas não prejudique ninguém e não transforme seu sonho em fuga.
Acredite! Espere! Sempre haverá uma saída, sempre brilhará uma estrela.
Chore! Lute! Faça aquilo que gosta, sinta o que há dentro de você.
Ei! Ouça… Escute o que as outras pessoas têm a dizer, é importante.
Suba… faça dos obstáculos degraus para aquilo que você acha supremo,
Mas não esqueça daqueles que não conseguem subir a escada da vida.
Ei! Descubra! Descubra aquilo que há de bom dentro de você.
Procure acima de tudo ser gente, eu também vou tentar.
Ei! Você… não vá embora.
Eu preciso dizer-lhe que… te adoro, simplesmente porque você existe.“

—  Charlie Chaplin Comediante, ator e cineasta britânico 1889 - 1977

Benjamin Disraeli photo
Platão photo
Carlos Ruiz Zafón photo

„Cada livro, cada volume que você vê, tem alma. A alma de quem o escreveu, e a alma dos que o leram, que viveram e sonharam com ele. Cada vez que um livro troca de mãos, cada vez que alguém passa os olhos pelas suas páginas, seu espírito cresce e a pessoa se fortalece.
A sombra do vento“

—  Carlos Ruiz Zafón 1964

Rio de Janeiro: Suma de Letras, 2007. p. 9
A sombra do vento
Variante: Cada livro, cada volume que vês, tem uma alma. A alma de quem o escreveu, e as almas daqueles que o leram e viveram e sonharam com ele. Cada vez que um livro muda de mãos, cada vez que alguém passa o olhar pelas suas páginas, o seu espírito cresce e torna-se mais forte.

Carlos Ruiz Zafón photo
Bertolt Brecht photo

„Privatizaram sua vida, seu trabalho, sua hora de amar e seu direito de pensar. É da empresa privada o seu passo em frente, seu pão e seu salário. E agora não contente querem privatizar o conhecimento, a sabedoria, o pensamento, que só à humanidade pertence.“

—  Bertolt Brecht 1898 - 1956

no poema "Privatizado "
fontes; Em portugues tem duas obras que citam a frase:
4 x Brasil: itinerários da cultura brasileira - página 84 https://books.google.com.br/books?id=cvMrAAAAYAAJ&q=Privatizaram+sua+vida,+seu+trabalho,+sua+hora+de+amar+e+seu+direito+de+pensar.+%C3%89+da+empresa+privada+o+seu+passo+em+frente,+seu+p%C3%A3o+e+seu+sal%C3%A1rio.+E+agora+n%C3%A3o+contente+querem+privatizar+o+conhecimento,+a+sabedoria,+o+pensamento,+que+s%C3%B3+%C3%A0+humanidade+pertence&dq=Privatizaram+sua+vida,+seu+trabalho,+sua+hora+de+amar+e+seu+direito+de+pensar.+%C3%89+da+empresa+privada+o+seu+passo+em+frente,+seu+p%C3%A3o+e+seu+sal%C3%A1rio.+E+agora+n%C3%A3o+contente+querem+privatizar+o+conhecimento,+a+sabedoria,+o+pensamento,+que+s%C3%B3+%C3%A0+humanidade+pertence&hl=pt-BR&sa=X&ei=EB9fVd-DMIixggT-zIGICw&ved=0CCEQ6AEwAQ, Fernando Luis Schüler, Gunter Axt, Artes e Ofícios, 2005, ISBN 8574211273, 9788574211275, 270 páginas
Redação Oficial: conforme decreto no 4.176/28.3.2002 - página 221 https://books.google.com.br/books?id=6CiHEsl0zXYC&pg=PA221, EDWALDO CRUZ, Editora UFAL, 2008, ISBN 8571774005, 9788571774001, 280 páginas
Ver ainda http://web.onda.com.br/charlesb/citacao/Bertold_Brecht.htm
Atribuídas

Fernando Sabino photo
Josemaría Escrivá de Balaguer photo
Lygia Fagundes Telles photo
Sócrates photo
Francis Ford Coppola photo
Charles Lamb photo
Honoré De Balzac photo
Isaac Newton photo

„Virtude sem caridade não passa de nome.“

—  Isaac Newton físico e filósofo inglês 1643 - 1727

Ovidio photo
Charles Bukowski photo
André Comte-Sponville photo
Gerson De Rodrigues photo

„Poema - Os Pássaros na minha janela

Em meu peito vive uma angustia
que transborda pelos meus olhos

Respiro ofegante
sentindo um aperto em meu coração

O desespero toma conta do meu corpo
com as mãos tremendo
entro no banheiro aos prantos

Sem pensar nas consequências
eu me enforco no chuveiro

O meu corpo se debate em agonia
as minhas mãos tremulas tentam
se agarrar nos azulejos

O chuveiro estoura
sou arremessado ao chão de joelhos
e as minhas lágrimas fundem-se com a água

Chorando sem saber o que fazer
eu deito na cama abraçado a solidão

Passaram-se três dias
e eu ainda não me levantei

Vejo o meu corpo
definhar-se com a fome
os meus ossos secarem com a tristeza

As baratas no meu quarto
são as únicas testemunhas
do meu fim decadente

Lá fora há um pássaro
que canta em harmonia
eu poderia morrer agora
e seus sussurros me fariam sorrir

Com o corpo fraco
sentindo todo o peso do mundo
nas minhas costas

Em passos leves
eu tento caminhar até a janela

Ao abri-la
me deparo com um mundo
sombrio e repleto de dor

Sou arremessado de joelhos
nas chamas escaldantes
do meu próprio inferno

Caminhando descalço
em meio as chamas

Eu me vejo enforcado
gritando o meu próprio nome

Cristo se arrasta
ao meu lado de joelhos
enquanto a minha alma chicoteia
as suas costas
só para vê-lo sangrar

Ao fundo
eu vejo a morte
dilacerando almas confusas
com um sorriso em seu rosto

Um diabo terrível
se esgueira sobre os meus pés

E em seus olhos
eu vejo a figura de um homem triste

Deitado na cama
definhando-se com a fome
enquanto as suas angustias
corroem os seus sonhos
e o mata aos poucos

Aquela criatura decadente
definhando-se em seu próprio abismo
era tudo que eu fui
e tudo que eu sou

Aqueles eram os meus sentimentos
minhas dores
e minhas angustias

Os ratos se alimentavam
dos meus restos podres
e as baratas faziam ninhos nas minhas entranhas

Tal como cristo que sorriu
pela ultima vez
quando foi abandonado pelo seu próprio pai

Ou como as estrelas órfãs
a vagar na escuridão

Somente morto eu poderia sorrir
para os pássaros na minha janela…

- Gerson De Rodrigues“

—  Gerson De Rodrigues poeta, escritor e anarquista Brasileiro 1995

Morte Niilismo Nietzsche Suicídio Vida

Oscar Wilde photo
Agostinho da Silva photo
Marguerite Yourcenar photo
Sigmund Freud photo
Arthur Schopenhauer photo
Arthur Schopenhauer photo
Arthur Schopenhauer photo
Eduardo Galeano photo

„A utopia está lá no horizonte. Me aproximo dois passos, ela se afasta dois passos. Caminho dez passos e o horizonte corre dez passos. Por mais que eu caminhe, jamais alcançarei. Para que serve a utopia? Serve para isso: para que eu não deixe de caminhar.“

—  Eduardo Galeano 1940 - 2015

Utopia [...] ella está en el horizonte. Me acerco dos pasos, ella se aleja dos pasos. Camino diez pasos y el horizonte se corre diez pasos más allá. Por mucho que yo camine, nunca la alcanzaré. Para que sirve la utopia? Para eso sirve: para caminar
Fernando Birri citado por Eduardo Galeano in Las palabras andantes‎ - Página 310, de Eduardo Galeano, José Borges - Publicado por Siglo XXI, 1994, ISBN 9682319013, 9789682319013 - 328 páginas
Outras

Ricardo Araújo Pereira photo
Victor Hugo photo
Herman Melville photo
Arnaldo Jabor photo
Augustus William Hare photo
Napoleão Bonaparte photo
Vinícius de Moraes photo
Thomas Browne photo
Chico Buarque photo
Leo Buscaglia photo
Gabriel García Márquez photo

„Deixe que o tempo passe e já veremos o que traz.“

—  Gabriel García Márquez, livro El amor en los tiempos del cólera

O Amor nos Tempos de Cólera

Sandy photo

„Componho em momentos de ócio. Como disse Sêneca, não é a vida que passa rápido, somos nós que não sabemos aproveitá-la em tempo“

—  Sandy cantora, compositora e atriz brasileira. 1983

Verificadas
Fonte: Revista ISTOÉ Gente, edição 251 http://www.terra.com.br/istoegente/251/frases/index.htm (31/05/2004)

William Somerset Maugham photo
Miguel Torga photo
Paulo Coelho photo

„Só sentimos medo de perder aquilo que temos, sejam nossas vidas ou nossas plantações. Mas esse medo passa quando entendemos que nossa história e a história do mundo foram escritas pela mesma mão.“

—  Paulo Coelho, livro O Alquimista

"O Alquimista" - Página 110, de Paulo Coelho - Publicado por Pergaminho, 2001 ISBN 9727110797, 9789727110797
Por obra, O Alquimista

François de La  Rochefoucauld photo
Anthony Doerr photo
Fernando Pessoa photo
Joseph Campbell photo
Buda photo

„Toda grande caminhada começa com um simples passo.“

—  Buda Foi um príncipe e fundador do budismo -563 - -483 a.C.

Thomas Hobbes photo
Pablo Neruda photo

„Os animais foram
imperfeitos,
compridos de rabo, tristes
de cabeça.
Pouco a pouco foram se
compondo,
fazendo-se paisagem,
adquirindo manchas, graça, voo.
O gato
só gato
apareceu completo
e orgulhoso
nasceu completamente terminado,
caminha sozinho e sabe o que quer.

O homem quer ser peixe e pássaro,
a serpente queria ter asas,
o cachorro é um leão desorientado,
o engenheiro quer ser poeta,
a mosca estuda para ser andorinha,
o poeta tenta imitar a mosca,
mas o gato só quer ser gato
e todo gato é gato
do bigode até o rabo,
do pressentimento ao rato vivo,
da noite até seus olhos de ouro.

Não existe unidade
como ele,
nem têm a lua nem a flor
tal contextura:
é uma coisa só
como o sol ou o topázio,
e a elástica linhade seu contorno
firme e sutil é como
a linha da proa de uma nave.
Seus olhos amarelos
deixaram uma só
ranhura
para pôr as moedas da noite.

Ó pequeno imperador sem orbe,
conquistador sem pátria,
mínimo tigre de salão, nupcial
sultão do céu
das telhas eróticas,
o vento do amor
na intempérie
reclamas
quando passas
e pousas
quatro pés delicados
no solo,
farejando,
desconfiado
de tudo que é terrestre,
porque tudo
é imundo
para o imaculado pé do gato.

Ó fera independente
da casa, arrogante
vestígio da noite,
preguiçoso,
ginástico,
e alheio,
profundíssimo gato,
polícia secreta
das moradas,
talvez não sejas mistério,
todo mundo sabe-te e pertences
ao habitante menos misterioso,
talvez todos o creiam,
todos se creiam donos,
proprietários, tios
de gatos, companheiros,
colegas,
discípulos ou amigos
de seu gato.

Eu não.
Eu não concordo.
Eu não conheço o gato.
Tudo sei, a vida e seu arquipélago,
o mar e a cidade incalculável,
a botânica,
o gineceu com seus extravios,
o mais e o menos da matemática,
os funis vilcânicos do mundo,
a casca irreal do crocodilo,
a bondade ignorada do bombeiro, o atavismo azul do sacerdote,
mas não posso decifrar um gato.
Minha razão resvalou em sua indiferença,
seus olhos têm números de ouro.“

—  Pablo Neruda Escritor 1904 - 1973

Navegaciones y Regresos

E. W. Bullinger photo
Samuel Taylor Coleridge photo
Nicolau Maquiavel photo
Josemaría Escrivá de Balaguer photo
Hannah Arendt photo
François Guizot photo
Almada Negreiros photo
Oscar Wilde photo

„O descontentamento é o primeiro passo na evolução de um homem ou de uma nação.“

—  Oscar Wilde Escritor, poeta e dramaturgo britânico de origem irlandesa 1854 - 1900

Oscar Wilde photo

„O descobrimento é o primeiro passo na evolução de um homem ou de uma nação.“

—  Oscar Wilde Escritor, poeta e dramaturgo britânico de origem irlandesa 1854 - 1900

Sun Tzu photo

„A evolução do Homem passa, necessariamente, pela busca do conhecimento.“

—  Sun Tzu antigo general militar, estratega e filósofo chinês da Dinastia Zhou -543 - -495 a.C.

Haruki Murakami photo

„A percepção não passa da soma dos nossos mal-entendidos.“

—  Haruki Murakami, livro Sputnik Sweetheart

Sputnik Sweetheart

José Saramago photo
Cora Coralina photo
Stendhal photo
William James photo
António Damásio photo

„VOCÊ É MÚSICA

Nos dias em que você acorda rock você é contestadora e demolidora de muralhas altas, que até então julgavam-se intransponíveis.
Você é caveira, que iguala, no final da vida, a todos os seres humanos do planeta.

Nos dias em que você acorda Jazz você é puro improviso, a elegância de fraseados únicos, e que jamais serão tocados da mesma maneira - já que você própria é única e inimitável.
Você cozinha Miles Davis com Chet Baker, e tempera tudo com as vozes da Sarah, da Ella e da Billie, e assim finalizando fabuloso prato.

Nos dias em que você acorda Blues você sente a melancolia em estado bruto, entremeada pelos seus cabelos, quase que etílica e desafiadora; você vira ácido rascante e dissolvente dos sentidos de qualquer incauto.

Nos dias em que você acorda Clássica você exala a erudição dos que ousaram inventar a música tal como a conhecemos hoje, não me permitindo com certeza discernir se você é complexa ao extremo ou contraditoriamente simples.
Você vira a mais harmônica sonata.

Nos dias em que você acorda Hip hop você traz dos guetos e dos morros de favelas suburbanos a voz revoltada daquele que não chegou jamais a ter alguma voz até agora; você grita em desespero pela igualdade e pela equidade absolutas.

Nos dias em que você acorda Eletrônica você eleva a sua agitação a um determinado nível de insanidade - e até de êxtase - peculiar aos que desejam segurar cada segundo a mais do tempo; e, de vez em quando, eu sinceramente não lhe aguento. Energia quântica em demasia.

Nos dias em que você acorda Barroca você vive a dualidade entre o divino e o mundano. Espírito e carne.
Você vive a mais pudica e a mais (deliciosa) depravada ao mesmo tempo. Você está na missa e no Beco do Mota simultaneamente, lá “pras” bandas de Diamantina.

Nos dias em que você acorda Caipira você se esbalda nos acordeons e nas violas aquecidas na fogueira e no arrasta-pé levantando poeira, que estende as madrugadas da fazenda, tomando cachaça de alambique.
Canta a alegria e a singeleza do homem do campo, tanto quanto a nostalgia e a saudade sertanejas dos que migram às cidades grandes.

Nos dias em que você acorda Disco você brinda à vida mergulhada em um mar de espumante, com a dança mais frenética e passos ensaiados ao longo de toda a sua existência.
Você sempre é a última, descalça e transpirante, a ir embora dos bailes de casamento e de formatura.

Nos dias em que você acorda Samba você se transforma em cerveja bem gelada, feijoada e bate-papo alegre nas manhãs de sábado naquele mercado antigo, quando a mesa de seu bar é templo: um oráculo indestrutível no qual as principais questões da humanidade são minuciosamente dissecadas e solucionadas com inconfundível (e não menos incontestável) sabedoria dos que vivem de verdade a vida.




Você faz com que os meus cinco sentidos sejam todos condensados em ondas sonoras, que me trazem o frescor de suas melodias, a limpidez de suas harmonias e a pujança de seus ritmos intensos e intermináveis.

Eu diria que você é música.“

—  AndreRodriguesCostaOliveira

Charlie Chaplin photo