Frases sobre único

Uma coleção de frases e citações sobre o tema da único, coisa, ser, vida.

Total 1669 citações, filtro:

Albert Camus photo
Marlene Dietrich photo
Vincent Van Gogh photo
Cesare Pavese photo
Stephen King photo
Martin Luther King Junior photo

„O Amor é a única força capaz de transformar um inimigo num amigo.“

—  Martin Luther King Junior líder do movimento dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos 1929 - 1968

love is the only force capable of transforming an enemy into a friend.
A Martin Luther King treasury‎ - Página 173, Martin Luther King - Educational Heritage, 1964 - 352 páginas

Tupac Shakur photo
Johnny Depp photo

„O meu único medo de ir para o Brasil é nunca mais querer sair de lá.“

—  Johnny Depp ator, músico, produtor de cinema e diretor americano 1963

Liev Tolstói photo
Francois Fénelon photo
Maomé photo

„O homem é o único culpado da sua própria perdição“

—  Maomé líder político árabe e fundador do Islão 570 - 632

Cazuza photo
George Orwell photo
Immanuel Kant photo
George Orwell photo

„O homem é a única criatura que consome sem produzir.“

—  George Orwell, livro A Revolução dos Bichos

Man is the only creature that consumes without producing
Animal Farm: A Fairy Story‎ - Página 29, de George Orwell, Russell Baker, C. M. Woodhouse - Publicado por Signet Classic, 1996 ISBN 0451526341, 9780451526342 - 140 páginas

Machado de Assis photo
James Russell Lowell photo

„Não adianta discutir com o inevitável. O único argumento disponível contra o vento de leste é vestir o sobretudo.“

—  James Russell Lowell 1819 - 1891

There is no good in arguing with the inevitable. The only argument available with an east wind is to put on your over- coat.
"Essays, English and American: with introductions, notes and illustrations‎" - Vol. 28, Página 471, de James Russell Lowell - P. F. Collier & son, 1910 - 485 páginas

„“Nunca deverás tratar a ti mesmo como um ser finalizado, concluso e terminado. Nossos pensamentos estão em constante alteração – nós estamos em constante contradição. Minhas ideias do dia anterior me parecem hoje, demasiado vagas, contraditórias, incompatíveis. Os pensamentos mudam e nós também, tudo é passageiro, tudo incorpora efemeridade e brevidade. A vida é uma viagem, nós somos a viagem. Não importa o caminho, todos eles seguem rumo a um mesmo fim – a morte! Não seria isso o suficiente para termos gratidão, tranquilidade e serenidade ao lidar com os baques da vida? A tristeza deve ser passageira, um caminho para alcançarmos sabedoria. Somos suficientemente capazes de viver intensamente a vida em sua totalidade, és uma experiência extraordinária, no entanto, cabe a nós enxergar a magnificência deste presente que nos fora dado.
Nada nos pertence, o presente é o instante em que acontece, o passado é o presente que não é mais, e o futuro é o presente que será. Se vives inteiramente no presente estarás sempre em paz. Deves viver sempre no presente, corpo e mente. Inúmeras vezes, o corpo permanece no presente, mas a mente à milhas de distância. Este é o nosso maior pecado contra a vida, meus irmãos!
Não permitas passar pela vida sem teres vivido, superado a ti mesmo e atingido a tranquilidade; e que não tenhas arrependimento de nenhum instante. Tenhas autenticidade, não permitas seres tutelado por ideologias, ideais e doutrinas; são uma ameaça a vida. Seja sutileza em meio ao caos, e vivas como um demasiado humano. Esta vida que vives é única e não viverás novamente."“

—  Maria Eduarda Eskildsen

Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
São Tomé photo
Michel De Montaigne photo
Anne Frank photo
Mark Twain photo
Mark Twain photo

„A única maneira de conservar a saúde é comer o que não se quer, beber o que não se gosta e fazer aquilo que se preferiria não fazer.“

—  Mark Twain escritor, humorista e inventor norte-americano 1835 - 1910

The only way to keep your health is to eat what you don't want, drink what you don't like, and do what you'd druther not.
citação de Mark Twain; "The Writings of Mark Twain: Following the equator; a journey around the world", Volume 6 de The Writings of Mark Twain, Mark Twain, página 151 http://books.google.com.br/books?id=-icTAAAAIAAJ&pg=PA151, introdução cap. XIII, Mark Twain, Harper and brothers, 1809

Emil Mihai Cioran photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Vincent Van Gogh photo
Benjamin Disraeli photo

„Nascemos para amar. O amor é o princípio da existência e o seu único fim.“

—  Benjamin Disraeli 1804 - 1881

Variante: Todos nós nascemos para amar; o amor é o princípio da existência e o seu único fim.

Carl Gustav Jung photo
Philip Yancey photo

„A única coisa mais difícil do que o perdão é a alternativa.“

—  Philip Yancey 1949

Maravilhosa Graça, Editora Vida, ISBN 85373674125

José Ortega Y Gasset photo

„Quem, em nome da liberdade, renuncia a ser aquilo que devia ser, já se matou em vida: é um suicida de pé. A sua existência consistirá numa perpétua fuga da única realidade que era possível.“

—  José Ortega Y Gasset 1883 - 1955

Quien en nombre de la libertad renuncia a ser el que tiene que ser, ya se ha matado en vida: es un suicida en pie. Su existencia consistirá en una perpetua fuga de la única realidad que podía ser
citado em Transitos - Página 16, Francisco De Borja Gutierrez - Erroteta, 2005, ISBN 849343230X, 9788493432300, 81 páginas
Atribuídas

Simone de Beauvoir photo
Philip Yancey photo
Demócrito photo
Jacob Riis photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Jane Goodall photo
Thomas Stearns Eliot photo

„Todos os casos são únicos, e muito similares a outros.“

—  Thomas Stearns Eliot poeta, dramaturgo e crítico literário estadunidense 1888 - 1965

Ernst Jünger photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Carl Rogers photo
Richard Bach photo
Gabriel García Márquez photo
Jack Kerouac photo
William Shakespeare photo
Henry Ford photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Helena Blavatsky photo
Haruki Murakami photo
James Brown photo
Jim Morrison photo
John Green photo
Friedrich Nietzsche photo

„Eu tenho o meu caminho. Você tem o seu caminho. Portanto, quanto ao caminho direito, o caminho correto, e o único caminho, isso não existe.“

—  Friedrich Nietzsche filósofo alemão do século XIX 1844 - 1900

Variante: Você tem o seu caminho. Eu tenho o meu caminho. Quanto ao caminho exato, o caminho correto, e o único caminho, isso não existe.

Neil Gaiman photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Isaque de Nínive photo
Blaise Pascal photo
Fernando Pessoa photo

„Não me venham com conclusões! A única conclusão é morrer.“

—  Fernando Pessoa poeta português 1888 - 1935

Poesia‎ - Página 82, de Fernando Pessoa, Adolfo Casais Monteiro - Publicado por AGIR, 1968 - 123 páginas

Lady Gaga photo
Jorge Amado photo
Virgilio photo

„A única salvação para os vencidos é não esperar salvação.“

—  Virgilio, Eneida

Una salus victis nullam sperare salutem.
Livro II, verso 354
Eneida (29–19 a.C.)

Luis Fernando Verissimo photo
Henry Jenkins photo
Clive Staples Lewis photo
Clive Staples Lewis photo

„Encontrando vida


…porque eu vivo, vós também vivereis. v.19


As palavras do pai de Ravi o feriram profundamente. “Você é um fracasso total. É uma vergonha para a família.” Diante de seus irmãos talentosos, Ravi era visto como uma desgraça. Ele tentou se destacar nos esportes, e o fez, mas ainda se sentia um fracassado. Ele se perguntou: O que será de mim? Sou um fracasso total? Posso me livrar dessa vida sem sentir dor? Esses pensamentos o perseguiam, mas ele não o revelava a ninguém. Isso simplesmente não era feito em sua cultura. Ele havia sido ensinado a “guardar para si o seu sofrimento pessoal; manter escorado o seu mundo que estava desmoronando”.

Assim, Ravi lutou sozinho. E, no hospital, enquanto se recuperava, após uma fracassada tentativa de suicídio, um visitante lhe trouxe uma Bíblia e a abriu em João 14. Sua mãe leu estas palavras de Jesus: “…porque eu vivo, vós também vivereis” (v.19). Essa pode ser a minha única esperança, pensou ele. Uma nova maneira de viver. A vida tal qual definida pelo Autor da vida. Então, Ravi orou: “Jesus, se és aquele que dá a vida como ela deve ser, eu a quero.”

A vida pode apresentar momentos desesperadores. Mas, como Ravi, podemos encontrar esperança em Jesus, que é “…o caminho, e a verdade, e a vida…” (v.6). Deus quer nos dar uma vida rica e gratificante.

Somente Jesus 
pode nos dar nova vida. Poh Fang Chia“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

Joseph Joubert photo
Gerson De Rodrigues photo

„Diálogo entre o Padre e o Filósofo - Uma Dialética Niilista

Sentado nas beiradas sujas do décimo terceiro andar de um prédio abandonado, estava um filósofo decidido em acabar com a sua vida

Abel um de seus amigos mais religiosos, considerou a hipótese de que seria uma grande ideia enviar um padre para conversar com ele, afim de convence-lo de que a vida segundo Abel

‘’ Era um presente de deus’’ e deveria ser vivida, e que o suicídio era uma péssima escolha.

O Bravo e corajoso padre então foi chamado, e com sua bíblia nas mãos subiu até o décimo terceiro andar deste prédio. Sentou-se então ao lado do filósofo, enquanto ambos eram observados por uma multidão de pessoas preocupadas.

O Filósofo parecia tranquilo, a vida já não existia em seu olhar e ele observava atentamente o horizonte ignorando completamente aquele estranho porem caricato padre sentado ao seu lado.

O Padre tranquilo segurava a sua bíblia como se estivesse segurando as próprias mãos de cristo, a coragem e a determinação de salvar aquele jovem filosofo do suicídio era a sua missão, e sem hesitar perguntou

- Oh meu filho por que renunciais a vida? tão belas que és, tão lindas que és, dada a nós por deus, e paga com o sangue de cristo que morreu por nós para que você não precise morrer hoje.

O Filósofo escutando as palavras do padre, observava atentamente o horizonte, e sem responder permanecia em silencio, o padre por sua vez continuava o discurso.

- Meu filho, observe a beleza do mundo essas montanhas ao fundo, esses prédios cheios de vida, se não fosse a vida o que seriamos de nós? A vida é tudo que temos, nosso único tesouro, nosso maior presente.

O Padre ainda determinado abre a sua bíblia em uma parte que já estava marcada e começa a ler

- Amados, amemo-nos uns aos outros; porque o amor é de Deus; e qualquer que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. 1 João 4:7

E no momento em que o filósofo escuta as palavras bíblicas, ele sorri e pela primeira vez olha para o padre, ainda com os olhos sem vida já morto por dentro, mas com um sorriso sincero perguntou ao padre

- Por que vives padre?

O Padre sem pestanejar, de supetão logo respondeu

- Eu vivo por cristo, e cristo vive em mim, eu vivo pela igreja e pelo amor que eu tenho a aqueles que seguem a jesus. Eu vivo, porque a vida é bela, porque amo aqueles próximos a mim, amo a minha família e a minha igreja.

O Filósofo sorrindo, pergunta novamente ao padre mas desta vez com um tom um pouco mais sério

- Por que vives padre?

O Padre sem entender, pois já havia respondido a pergunta gagueja levemente e responde

- E.. eu, eu.. vi.. vivo por cristo, vivo por aqueles que amo, e pela igreja! O Suicídio é um pecado sem retorno e a vida é o presente mais belo que deus poderia nos dar. Ele enviou seu próprio filho para se sacrificar por nós, em pró de nossas vidas pecaminosas.

O Filósofo vira o seu rosto para frente, observando o horizonte respira tranquilamente e pergunta outra vez com uma tonalidade calma em sua voz

- Por que vives padre?

O Padre já sem resposta, demora a alguns segundos para pensar em uma, segura sua bíblia com toda sua força suando frio com a outra mão agarra com ainda mais forças a beirada do prédio, descontrolado o padre grita

- O CRISTÃO VIVE PELA Fé!! E Eu tenho fé em cristo, fé na vida, fé de que ambos sairemos deste prédio de mãos dadas!

Com os braços cruzados, o Filósofo olha para baixo, e sorri para o abismo, e o abismo sorri de volta. Sorrindo então ele olha para o padre e novamente pergunta de maneira serena e calma

- Por que você vive padre?

O Padre sem reação olha para baixo, e o abismo sorri para ele e ele pula para o abismo.“

—  Gerson De Rodrigues poeta, escritor e anarquista Brasileiro 1995

Gerson De Rodrigues photo
Gerson De Rodrigues photo

„Poema - Os Pássaros na minha janela

Em meu peito vive uma angustia
que transborda pelos meus olhos

Respiro ofegante
sentindo um aperto em meu coração

O desespero toma conta do meu corpo
com as mãos tremendo
entro no banheiro aos prantos

Sem pensar nas consequências
eu me enforco no chuveiro

O meu corpo se debate em agonia
as minhas mãos tremulas tentam
se agarrar nos azulejos

O chuveiro estoura
sou arremessado ao chão de joelhos
e as minhas lágrimas fundem-se com a água

Chorando sem saber o que fazer
eu deito na cama abraçado a solidão

Passaram-se três dias
e eu ainda não me levantei

Vejo o meu corpo
definhar-se com a fome
os meus ossos secarem com a tristeza

As baratas no meu quarto
são as únicas testemunhas
do meu fim decadente

Lá fora há um pássaro
que canta em harmonia
eu poderia morrer agora
e seus sussurros me fariam sorrir

Com o corpo fraco
sentindo todo o peso do mundo
nas minhas costas

Em passos leves
eu tento caminhar até a janela

Ao abri-la
me deparo com um mundo
sombrio e repleto de dor

Sou arremessado de joelhos
nas chamas escaldantes
do meu próprio inferno

Caminhando descalço
em meio as chamas

Eu me vejo enforcado
gritando o meu próprio nome

Cristo se arrasta
ao meu lado de joelhos
enquanto a minha alma chicoteia
as suas costas
só para vê-lo sangrar

Ao fundo
eu vejo a morte
dilacerando almas confusas
com um sorriso em seu rosto

Um diabo terrível
se esgueira sobre os meus pés

E em seus olhos
eu vejo a figura de um homem triste

Deitado na cama
definhando-se com a fome
enquanto as suas angustias
corroem os seus sonhos
e o mata aos poucos

Aquela criatura decadente
definhando-se em seu próprio abismo
era tudo que eu fui
e tudo que eu sou

Aqueles eram os meus sentimentos
minhas dores
e minhas angustias

Os ratos se alimentavam
dos meus restos podres
e as baratas faziam ninhos nas minhas entranhas

Tal como cristo que sorriu
pela ultima vez
quando foi abandonado pelo seu próprio pai

Ou como as estrelas órfãs
a vagar na escuridão

Somente morto eu poderia sorrir
para os pássaros na minha janela…

- Gerson De Rodrigues“

—  Gerson De Rodrigues poeta, escritor e anarquista Brasileiro 1995

Morte Niilismo Nietzsche Suicídio Vida

Alexandre Dumas, pai photo
Oscar Wilde photo
Oscar Wilde photo
Martha Graham photo
Florbela Espanca photo
Jack Kerouac photo
Adam Smith photo
Sigmund Freud photo
Sigmund Freud photo
Victor Hugo photo
Jean Baudrillard photo

„O único referente que ainda funciona é o da maioria silenciosa. Todos os sistemas atuais funcionam sobre essa entidade nebulosa, sobre essa substância flutuante cuja existência não é mais social mas estatística, e cujo único modo de aparição é o da sondagem. Simulação no horizonte do social, ou melhor, no horizonte em que o social já desapareceu.

O fato de a maioria silenciosa (ou as massas) ser um referente imaginário não quer dizer que ela não existe. Isso quer dizer que não há mais representação possível. As massas não são mais um referente porque não têm mais natureza representativa. Elas não se expressam, são sondadas. Elas não se refletem, são testadas.
(…)Bombardeadas de estímulos, de mensagens e de testes, as massas não são mais do que um jazigo opaco, cego, como os amontoados de gases estelares que só são conhecidos através da análise do seu espectro luminoso - espectro de radiações equivalente às estatísticas e às sondagens. Mais exatamente: não é mais possível se tratar de expressão ou de representação, mas somente de simulação de um social para sempre inexprimível e inexprimido. Esse é o sentido do seu silêncio. Mas esse silêncio é paradoxal - não é um silêncio que fala, é um silêncio que proíbe que se fale em seu nome. E, nesse sentido, longe de ser uma forma de alienação, é uma arma absoluta.

Ninguém pode dizer que representa a maioria silenciosa, e esta é sua vingança. As massas não são mais uma instância à qual se possa referir como outrora se referia à classe ou ao povo. Isoladas em seu silêncio, não são mais sujeito (sobretudo, não da história), elas não podem, portanto, ser faladas, articuladas, representadas, nem passar pelo “estágio do espelho” político e pelo ciclo das identificações imaginárias. Percebe-se que poder resulta disso: não sendo sujeito, elas não podem ser alienadas - nem em sua própria linguagem (elas não têm uma), nem em alguma outra que pretendesse falar por elas. Fim das esperanças revolucionárias. Porque estas sempre especularam sobre a possibilidade de as massas, como da classe proletária, se negarem enquanto tais. Mas a massa não é um lugar de negatividade nem de explosão, é um lugar de absorção e de implosão.“

—  Jean Baudrillard, livro In the Shadow of the Silent Majorities

In the Shadow of the Silent Majorities

José Saramago photo
Arthur Schopenhauer photo
Arthur Schopenhauer photo

„A única felicidade é a de não ter nascido.“

—  Arthur Schopenhauer filósofo alemão 1788 - 1860

L'arte di insultare

Arthur Schopenhauer photo
Arthur Schopenhauer photo
Paul Auster photo
Carl Sandburg photo
Mia Couto photo

„Naquele sossego, a única coisa que apetece é fazer demorar o tempo.“

—  Mia Couto 1955

Pensageiro Frequente

Adam Smith photo

„O único uso do dinheiro é circular bens consumíveis.“

—  Adam Smith 1723 - 1790

Uma Investigação Sobre a Natureza e a Causa da Riqueza das Nações

Agostinho da Silva photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Eleanor Roosevelt photo
Konrad Lorenz photo
Natalie Portman photo
Allan Kardec photo

„É melhor repelir dez verdades do que admitir uma única falsidade, uma só teoria errônea.“

—  Allan Kardec, livro O Livro dos Médiuns

The Book on Mediums: Guide for Mediums and Invocators

John Keats photo