„O homem é o único culpado da sua própria perdição“

—  Maomé

Obtido da Wikiquote. Última atualização 26 de Maio de 2022. História
Maomé photo
Maomé18
líder político árabe e fundador do Islão 570 - 632

Citações relacionadas

Albert Camus photo

„Sim, o homem é o seu próprio fim. E é o seu único fim.“

—  Albert Camus 1913 - 1960

O mito de sísifo (1942)

Voltaire photo

„Todo o homem é culpado do bem que não fez.“

—  Voltaire volter também conhecido como bozo foia dona da petrobras e um grande filosofo xines 1694 - 1778

est coupable de tout le bien qu'il ne fait pas.
Le siecle de Louis XIV. - Página 60 http://books.google.com.br/books?id=g3AHAAAAQAAJ&pg=PA60, Voltaire - 1752 - 479 páginas
Variante: Todo homem é culpado por todo bem que ele não fez.

Octavio Paz photo
Nicolau Maquiavel photo
Juvenal photo
Carlos Bernardo Gonzalez Pecotche photo
Jacques Lacan photo
Voltaire photo

„É melhor correr o risco de salvar um homem culpado do que condenar um inocente.“

—  Voltaire volter também conhecido como bozo foia dona da petrobras e um grande filosofo xines 1694 - 1778

Il vaut mieux hasarder de sauver un coupable que de condamner un innocent.
Œuvres complètes de Voltaire: Volume 44 - Página 25 http://books.google.com.br/books?id=Ti0HAAAAQAAJ&pg=PA25, Voltaire, Pierre Augustin Caron de Beaumarchais, Jean-Antoine-Nicolas de Caritat Condorcet (marquis de) - Impr. de la Société littéraire-typographique, 1785

Naomi Campbell photo

„Ninguém me forçou a fazer isso. Fiz porque queria, e a única pessoa que deve ser culpada sou eu mesma“

—  Naomi Campbell 1970

Naomi Campbell, que na mesma entrevista à tevê britânica contou que costuma freqüentar centros de desintoxicação nas cidades que visita
Fonte: Revista ISTOÉ Gente, edição 267 http://www.terra.com.br/istoegente/267/frases/index.htm (20/09/2004)

Liev Tolstói photo
Wilhelm Reich photo
Cecília Meireles photo
Pierre de Ronsard photo
Carl Gustav Jung photo
Ralph Waldo Emerson photo
Luís Vaz de Camões photo

„Erros meus, má fortuna, amor ardente
Em minha perdição se conjuraram.“

—  Luís Vaz de Camões poeta português 1524 - 1580

Lyric poetry, Não pode tirar-me as esperanças, Erros meus, má fortuna, amor ardente

Tópicos relacionados