Frases sobre cobra

Uma coleção de frases e citações sobre o tema da cobra, ser, todo, toda.

Total 80 citações, filtro:

Aluísio Azevedo photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Eazy-E photo
Arthur Schopenhauer photo

„decepção contínua e desilusão, bem como a natureza geral da vida, apresentam-se como previsto e calculado para despertar a convicção de que nada vale nossos esforços, nossos esforços e nossas lutas, que todas as coisas boas estão vazias e fugazes, que o mundo em todos os lados está falido, e que a vida é um negócio que não cobre os custos…“

—  Arthur Schopenhauer filósofo alemão 1788 - 1860

that continual deception and disillusionment, as well as the general nature of life, present themselves as intended and calculated to awaken the conviction that nothing whatever is worth our exertions, our efforts, and our struggles, that all good things are empty and fleeting, that the world on all sides is bankrupt, and that life is a business that does not cover the costs…
The world as will and representation, Volume 2 - página 574, Arthur Schopenhauer, Dover Publications, 1969
O Mundo como Vontade e Como Representação

John Steinbeck photo
Saul Bellow photo
Gerson De Rodrigues photo

„Poema - Haraquiri

Quantas noites
sem dormir são necessárias
para se matar um homem
que se abdicou da sua própria vida?

Se enxergastes
as feridas contidas na minha alma
chorarias por toda a eternidade

Tampouco suportarias
uma única noite acordado

Sem imaginar as suas tripas
espalhadas por toda a casa

Se a morte
se apaixonasse pela vida
a grande tragédia
seria a de sepultá-la todas as manhãs

- Não tens sonhos?
me perguntas espantado

Possuo os mais terríveis dos pesadelos
e em todos eles eu sou um homem morto

Que sorri para a vida
como um sátiro

Segurando o corpo
moribundo de cristo
em um altar de descrenças

- Não acreditas nos deuses?
continuas gritando em busca
da minha salvação

Os deuses?
tampouco me importa a metafisica
ou a sublime razão das ciências

Do que adiantas!?
para um homem morto
a paixão dos falsos deuses
ou as razões de um intelecto falho

- Busque o amor
apaixone-se pela vida

Continuas esperneando
em uma tentativa falha de salvar a minha alma

O Amor?
do que me serves a paixão?
se eu não posso sentir

Em meu coração
nasceram cobras e baratas

Nas minhas entranhas vivem
os vestígios da morte
e os sonhos da vida

- Cale-se!
este Niilismo não o levara
a lugar nenhum!

Gritas tu enfurecido
com ódio dos antigos filósofos

O Niilismo?
abdiquei-me da Filosofia!

Afastem para longe de mim
os pensamentos dos homens

As minhas dores
não podem ser descritas
em meras palavras
o que eu sinto transcende o Niilismo

Eu sou o messias
do meu próprio testamento
morto na minha própria cruz
mas sem os seguidores de jesus

Porque não há nada
que eu possa ensinar aos homens
que as baratas já não tenham feito em meu lugar

- Então mate-se de uma vez!
gritas já sem esperança

Do que me serves o suicídio?
se eu nunca fui capaz de amar…

O Vazio na minha alma
é tão profundo
que o ato de me suicidar
torna-se insignificante

Alma!?
tampouco sei se a tenho

E se a tivesse
venderias ao Diabo
como sinal de sacrifício!

Não me interessam os devaneios dos homens
ou a paixões dos deuses

Interessa-me apenas a morte
e o fim de todas as coisas!

- Gerson De Rodrigues“

—  Gerson De Rodrigues poeta, escritor e anarquista Brasileiro 1995

Niilismo Morte Deus Existencialismo Vida Nietzsche

Valter Bitencourt Júnior photo

„Abandono

O teu silêncio
E tua descoberta
Cobre todo o ser
E o mundo,
E um cais de areia
Em sangue,
Um aborto profundo…“

—  Valter Bitencourt Júnior poeta e escritor brasileiro 1994

Fonte: https://www.pensador.com/frase/MjI5MDUzMg/
Fonte: https://www.escritas.org/pt/n/t/57762/abandono
Fonte: https://valterbitencourtjuniorpoetaeescritor.wordpress.com/2019/09/10/abandono/

Salvador Allende photo

„Exportamos couro e cobre, e não revolução.“

—  Salvador Allende político chileno, 45° Presidente do Chile 1908 - 1973

„Sob suas asas


Cobrir-te-á com as suas penas, sob suas asas, estarás seguro; a sua verdade é pavês e escudo. v.4


Quando penso em proteção, não penso automaticamente nas penas de um pássaro. Embora elas pareçam uma forma frágil de proteção, há algo a mais.

As penas de pássaro são um exemplo incrível do projeto de Deus. As penas têm uma parte lisa e uma parte fofa. A parte lisa tem farpas duras com ganchos minúsculos que bloqueiam como se fossem os dentes de um zíper. A parte fofa mantém um pássaro quente. Juntas, ambas protegem o pássaro do vento e da chuva. Mas muitos pássaros-bebês são cobertos com penugem e suas penas ainda não se tornaram inteiramente desenvolvidas. Assim, uma ave-mãe precisa cobri-los no ninho com suas próprias penas para protegê-los do vento e da chuva.

A imagem de Deus que nos cobre com suas penas no Salmo 91:4 e em outras passagens da Bíblia (Salmo 17:8) é de conforto, acolhimento e proteção. A imagem que nos vem à mente é a de uma ave-mãe cobrindo os seus filhotes. Como um pai cujos braços são um lugar seguro para recuar de uma tempestade assustadora ou de uma dor, a presença reconfortante de Deus traz segurança e proteção contra as tempestades emocionais da vida.

Embora atravessemos problemas e angústias, podemos enfrentá-los sem medo, enquanto nossos rostos estão voltados para Deus. Ele é o nosso “ refúgio” (91:2,4,9).

Quando o medo fizer a esperança se desvanecer, corra para Deus, 
o refúgio que você pode alcançar de joelhos. Linda Washington“

—  pão_diário_é_só_noticias_boas

Honoré De Balzac photo
Victor Hugo photo
Augusto Cury photo
Dan Barker photo
René Descartes photo
Marilyn Manson photo

„O neurótico constrói um castelo no ar. O psicótico mora nele. O psiquiatra cobra o aluguel.“

—  Jerome Lawrence 1915 - 2004

A neurotic is the man who builds a castle in the air. A psychotic is the man who lives in it. A psychiatrist is the man who collects the rent
citado em "Peter's Quotations: Ideas for Our Time‎" - Página 413, de Laurence J. Peter - Publicado por Morrow, 1977, ISBN 0688032176, 9780688032173 - 540 páginas

Aécio Neves photo

„Se é legítimo que a sociedade cobre soluções para os problemas brasileiros, é igualmente fundamental que não percamos de vista o que é de fato prioritário.“

—  Aécio Neves político brasileiro 1960

Aécio Neves Artigo do senador para a Folha de S.Paulo, 15 de julho de 2013.
Fonte Folha de S.Paulo http://www.psdb.org.br/psdb-define-seis-prioridades-para-a-reforma-politica/

Billie Joe Armstrong photo

„A gente cobra pelo que vale. Não ganhamos tanto quanto os Metallica, mas temos o suficiente para sustentar nossas famílias.“

—  Billie Joe Armstrong músico americano 1972

sobre fazer shows com o preço dos ingressos abaixo do mercado.
Atribuídos

Manuel Vásquez Montalbán photo
Calderón de la Barca photo

„Triste mundo este que cobre os vestidos e despe os nus.“

—  Calderón de la Barca 1600 - 1681

En fin, este Mundo triste al que está vestido viste, y al desnudo le desnuda.
Autos sacramentales alegóricos y historiales del insigne poeta español Don Pedro Calderon de la Barca ...: obras pósthumas que saca a luz don Pedro de Pando y Mier, Biblioteca digital Dioscórides, Volumes 43-44 de Diapositivas (Biblioteca Histórica UCM) - Página 148 http://books.google.com.br/books?id=YQPrnpIf7NUC&pg=PA148, Pedro Calderón de la Barca - en la Imprenta de Manuel Ruiz de Murga, 1717 - 395 páginas

Elton John photo

„Madonna, melhor show? Desde quando dublar música é cantar ao vivo? Qualquer um que cobre 75 libras da platéia para fazer mímica deveria ser executado.“

—  Elton John 1947

Elton John, cantor, sobre a pop star premiada em Londres pela turnê Re-evolution
Fonte: Revista ISTOÉ Gente, edição 270 http://www.terra.com.br/istoegente/270/frases/index.htm (11/10/2004)

Millôr Fernandes photo

„Brasil - desse mato não sai coelho. Sai é Jacaré, Antônio Carlos Magalhães, cobra, José Sarney, hiena, Paulo Maluf…“

—  Millôr Fernandes cartunista, humorista e dramaturgo brasileiro. 1923 - 2012

(1987).
Citações verificadas

Monica Iozzi photo

„A novata Monica Iozzi, que é vista como boazinha nos bastidores, entrou depois de todo mundo em um concurso que ninguém entendeu direito a decisão final, e não emplacou. Ela mesma disse que é confundida nas festas que cobre com as 'moças da recepção'.“

—  Monica Iozzi 1981

Em uma nota do site R7 referente a Rafinha Bastos e Danilo Gentili (15 de dezembro de 2011)
Relacionadas
Fonte: Saída de Gentili e Rafinha expõe racha no CQC, 19 de dezembro de 2011, R7, 15 de dezembro de 2011, 2011, abril, português http://entretenimento.r7.com/famosos-e-tv/noticias/saida-de-gentili-e-rafinha-expoe-racha-no-cqc-20111215.html?question=0,

„Da ditadura da extrema-direita à ditadura da extrema-esquerda vai o salto de uma cobra“

—  Victor Cunha Rego jornalista português 1933 - 2000

em relação às ambições do PCP, fonte: a compilação de suas crônicas publicadas no Diário de Notícias ,"Os Dias de Amanhã", Contexto Editora, Lisboa, 1999.

Lucas di Grassi photo

„É muito difícil realmente. Ele não é daquelas pessoas que fica fácil trabalhar. Uma pessoa muito difícil, que cobra a todo instante. Mas estou tranquilo. Sei que posso ir bem. Para trabalhar com o Briatore precisa aguentar a pressão. Se não aguentar a pressão, não adianta nem tentar.“

—  Lucas di Grassi 1984

Respondendo à pergunta "O Nelsinho saiu (da Renault) reclamando bastante de Briatore. Como é que é conviver com ele?
Fonte: Abril.com. Publicado em 03/09/2009 às 10:49
Fonte: Abril.com - Polêmica envolvendo a Renault tira o sono de Lucas di Grassi http://www.abril.com.br/noticias/esportes/entrevista-polemica-renault-tira-sono-lucas-di-grassi-496272.shtml

Marina Lima photo

„A imprensa é engraçada, porque cobra muito a verdade, mas quando você a diz ninguém acredita.“

—  Marina Lima 1955

Marina Lima, cantora e compositora, sobre a depressão que a afastou dos palcos
Fonte: Revista Veja, Edição 1 660 - 2/8/2000 http://veja.abril.com.br/020800/vejaessa.html

Jayme Matarazzo photo

„Aprecio uma produção bem feita. Claro que prezo por isso. Me cobro muito porque acho que ainda sou um aprendiz. Mas sou cheio de defeitos. Ser educado e gentil vem da minha criação“

—  Jayme Matarazzo 1985

Verificadas
Fonte: Repórter Diário. Data: 11 de setembro de 2011.
Fonte: Jayme Matarazzo fala sobre linhagem artística, Manu Moreira, Jornal Repórter Diário, 11 de setembro de 2011 http://www.reporterdiario.com.br/Noticia/308058/jayme-matarazzo-fala-sobre-linhagem-artistica/,

Afonso Henriques de Lima Barreto photo
Edwin Hubbell Chapin photo

„Certamente, você não irá calcular qualquer diferença essencial de meras aparências, pois o riso de luz que as bolhas no lábio muitas vezes é um manto sobre a profunda e salgada tristeza, e o olhar sério pode ser o véu que cobre sóbrias, uma paz divina.“

—  Edwin Hubbell Chapin 1814 - 1880

Surely, you will not calculate any essential difference frdin mere appearances ; for the light laughter that bubbles on the lip often mantles over brackish depths of sadness, and the serious look may be the sober veil that covers a divine peace.
Humanity in the city - Página 25 http://books.google.com.br/books?id=WbK11-IA2CwC&pg=PA25, Edwin Hubbell Chapin - De Witt & Davenport, 1854 - 252 páginas

Muricy Ramalho photo
Ney Suassuna photo

„O governo é como cobra venenosa. Continua provocando medo até mesmo quando está morta.“

—  Ney Suassuna 1941

Ney Suassuna, senador (PMDB-PB), lembrando a força do governo nas votações do Congresso; citado em Revista Veja, Edição 1 651 -31/5/2000 http://veja.abril.com.br/310500/vejaessa.html

Chico Xavier photo
Martha Medeiros photo
Vitaliano Brancati photo
Bob Marley photo

„A justiça cobre a terra com a água cobre o mar. Eu não quero o sucesso, o sucesso não me diz nada. Muitas pessoas tem sucesso mas vivem como mortos.“

—  Bob Marley foi um cantor, guitarrista (raggae) e compositor jamaicano famoso por popularizar o gênero 1945 - 1981

Variante: A justiça cobrirá a terra como a água cobre o mar Eu não quero o sucesso, o sucesso não me diz nada Muitas pessoas tem sucesso mais vivem como mortos

Tati Bernardi photo
Marquês de Maricá photo
Tati Bernardi photo
José Saramago photo
Alphonse De Lamartine photo
Paolo Mantegazza photo
Roman Polanski photo
Honoré De Balzac photo
Menandro photo

„A riqueza é uma capa que cobre uma multidão de pecados.“

—  Menandro autor grego da comédia nova -342 - -291 a.C.

Chico Xavier photo
Terry Pratchett photo
Mia Couto photo
Gabriel García Márquez photo
Vinícius de Moraes photo
Gerson De Rodrigues photo
Gerson De Rodrigues photo

„Poema – Gênesis 22:10

Ah…
se vocês pudessem ver
o mundo com os meus olhos

Crucificariam seus próprios filhos
para salvá-los de uma dor ainda maior

Se pudessem ler
os meus pensamentos

Enforcariam uns aos outros
como um ato de misericórdia

Mas eu jamais
os condenaria
a tamanho sofrimento

Não irei tirar dos cegos
o desejo de viver

Ou dos surdos
sua predileta sinfonia

Sofrerei em silencio
enquanto sujam os seus pés
com o meu sangue

Sofrerei tragédias terríveis
ainda que as minhas mãos
pintem as mais deslumbrantes paisagens

E destas paisagens
nascerão as mais odiosas lembranças

Fazendo com que os homens
lembrem-se do dia em que
crucificaram o meu pai

Transformando suas asas negras
em um batizado de sangue infernal
do qual vulgarmente chamaram de parto

Vocês viram em mim uma linda criança
ainda que escamas cobrissem
todo o meu corpo

Amaram-me como as rosas
dos campos mais floridos

Ainda que o veneno que corre
por todo o meu corpo
matassem todas as flores

Talvez eu seja um homem doente
um louco destes que
merecem ser jogados em qualquer asilo
trancado em quartos de chumbo
com remédios e camisas de força

- Por que não consigo
ver em mim
o amor que sentem
um pelos outros?

Com patas de bode
e escamas pelo meu corpo
rastejarei até o inferno

Procurando abrigo em uma
mente confusa

Na qual a depressão criou
ninhos de cobra;

Eu sou o monstro que eu vejo
no espelho?

Ou o amor que
sentem por mim?

Prometo…
que pouparei
todos vocês desta dor
que me consome

Não irei incomodá-los
com o meu sangue
ou com os meus gritos

Farei preces para que vivam bem
enquanto maldições corroem
a minha alma

E quando estiverem sobre
o meu tumulo
digam que eu fui um homem bom

Mesmo que eu nunca
tenha acreditado nisso…

- Gerson De Rodrigues“

—  Gerson De Rodrigues poeta, escritor e anarquista Brasileiro 1995

Niilismo Morte Deus Existencialismo Vida Nietzsche

Jair Bolsonaro photo
Sara Sampaio photo
Propércio photo

„Evita desprezar meus cantos com orgulho: / O Amor tardio cobra imensos juros.“

—  Propércio -47 - -14 a.C.

"Tu caue nostra tuo contemnas carmina fastu: / Saepe uenit magno faenore tardus Amor."
Elegias. 1.7.25-6 https://books.google.com.br/books?id=8RGdCgAAQBAJ&pg=PT66. Sexto Propércio; tradução e organização de Guilherme Gontijo Flores.
Esta profecia, que vem a se cumprir em 1.9, é dirigida ao poeta épico Pôntico, que segundo Propércio desprezava a elegia (poesia amorosa), e que este desprezo cobraria um alto preço, pois quando Pôntico se apaixonasse, não saberia como proceder, e que chegado este momento, já seria tarde de mais para agir.
Fonte: Sexto Propércio. Elegias de Sexto Propércio; organização, introdução, tradução e notas: Guilherme Gontijo Flores. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2014. página 327 https://books.google.com.br/books?id=8RGdCgAAQBAJ&pg=PT332. Nota referente a elegia 1.7.

Olavo de Carvalho photo
José Saramago photo

„Afinal, o Porto, para verdadeiramente honrar o nome que tem, é, primeiro que tudo, este largo regaço aberto para o rio, mas que só do rio se vê, ou então, por estreitas bocas fechadas por muretes, pode o viajante debruçar-se para o ar livre e ter a ilusão de que todo o Porto é Ribeira. A encosta cobre-se de casas, as casas desenham ruas, e, como todo o chão é granito sobre granito, cuida o viajante que está percorrendo veredas de montanha.“

—  José Saramago, livro Viagem a Portugal

Viagens. Contos. Romances, José Saramago, Lello & Irmão, 1991, p. 136 https://books.google.com.br/books?hl=pt-BR&id=f2RfAAAAMAAJ&dq=inauthor%3A%22Jos%C3%A9+Saramago%22+Viagem+a+portugal&focus=searchwithinvolume&q=%22Afinal%2C+o+Porto%2C+para+verdadeiramente+honrar+o+nome+que+tem%2C+%C3%A9%2C+primeiro+que+tudo%2C+este+largo+rega%C3%A7o+aberto+para+o+rio%2C+mas+que+s%C3%B3+do+rio+se+v%C3%AA%2C+ou+ent%C3%A3o%2C+por+estreitas+bocas+fechadas+por+muretes%2C+pode+o+viajante+debru%C3%A7ar-se+para+o+ar+livre+e+ter+a+ilus%C3%A3o+de+que+todo+o+Porto+%C3%A9+Ribeira.+A+encosta+cobre-se+de+casas%2C+as+casas+desenham+ruas%2C+e%2C+como+todo+o+ch%C3%A3o+%C3%A9+granito+sobre+granito%2C+cuida+o+viajante+que+est%C3%A1+percorrendo+veredas+de+montanha.%22
Viagem a Portugal

René Descartes photo

„Todavia pode ocorrer que eu me engane, e talvez não passe de um pouco de cobre e vidro o que tomo por ouro e diamantes.“

—  René Descartes 1596 - 1650

Discurso do método. René Descartes; tradução de Paulo Neves. Porto Alegre: L&PM, 2005, p. 18.
Discurso do método (1637), Primeira parte

Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Aldous Huxley photo

„DOCUMENTÁRIO
GUERRA INVISÍVEL – COVID-19
Produtora paulista Strada Filmes e Entretenimento inicia produção de um documentário através de depoimentos via vídeo

Durante o período da pandemia global oriunda do novo coronavírus, produtores brasileiros de diferentes regiões do país trabalham na produção de documentário a respeito da doença e as consequências socioeconômicas que esta época trará ao mundo daqui pra frente.
O objetivo do projeto é abordar do epicentro à transmissão global do vírus, e de como todo o planeta teve que se adequar frente à crise causada pela COVID-19. Desde os heróis da saúde até os trabalhadores autônomos; das principais medidas de quarentena às dificuldades do isolamento social; das notícias reais às fakenews espalhadas em redes sociais; em suma, um levantamento geral será posto em prática durante a própria pandemia, trazendo à equipe o desafio de apurar e selecionar as informações mais relevantes, com o intuito de produzir um documentário com o máximo de informação possível para registrar essa fase.
Para Anderson Del Duque, Diretor Geral do projeto, produzir um documentário sobre um tema tão delicado e atual será um grande desafio. Não só pela abrangência que o tema exige, mas em respeito e solidariedade a todos que enfrentam esse período das mais diversas formas possíveis.
Para completar o trabalho, o documentário apresentará depoimentos de pessoas que estão vivendo diante do isolamento social. Mais do que ilustrar toda a informação que será abordada, os depoimentos são uma forma de dar voz aos reais envolvidos na história: nós. De diversas partes do país, e do mundo, as participações são fundamentais para que o projeto cumpra o dever social de informar e aproximar os espectadores dos depoimentos recolhidos, tanto que este trabalho é continuo, e a produtora ainda reúne vídeos de quem se propõem a participar dessa grande produção.
O Diretor de Jornalismo, Renan Rezende, ressalta que o tratamento humanista deve ser e sempre será o norte para a produção do filme. “Não se trata de uma abordagem fria e distante da sociedade, mas algo que coloque as pessoas e tudo o que elas viveram e presenciaram durante este difícil período em primeiro lugar. E, para tal, apresentaremos esses relatos de vida da forma mais verídica e delicada possível”.
A concepção e início de produção tiveram início há cerca de um mês, e o documentário não tem data de lançamento definida. Entretanto, a Strada Filmes e Entretenimento continuará a divulgar maiores informações no decorrer do projeto.

Texto por Renan Rezende
SINOPSE
Segunda-feira, 20 de janeiro de 2020. Portais de grandes veículos de comunicação como o “G1”, “O Estado de São Paulo” e “BBC News” relatam os casos iniciais de um vírus misterioso que teria surgido na virada do ano em Wuhan, China, e que começara a se espalhar em países vizinhos, cuja transmissão entre humanos já havia sido confirmada. O governo Chinês estava confiante na contenção da nova ameaça, mas medidas de precaução já estavam sendo tomadas em aeroportos na Ásia e nos Estados Unidos. Entre especialistas e pesquisadores, a situação era inquietante, pois um novo vírus em contato com células humanas poderia causar mutações cujo sistema imunológico não estava familiarizado em conter.
Em menos de três meses, o novo coronavírus (Sars-Cov-2) tornou-se uma pandemia sem precedentes. O vírus atingiu quase dois milhões de pessoas em todo mundo, com aproximadamente 125 mil mortes*, e o número não para de crescer. Frente a uma situação emergencial, informações, verdadeiras ou não, circulam diariamente na rede e em mídias sociais. Medicações são apontadas como aliadas ou inimigas ao combate da doença. Profissionais da saúde tornam-se verdadeiros heróis, assim como os trabalhadores de serviços essenciais, mas grande parte da população se encontra literalmente isolada do mundo.
Como a principal medida de prevenção à doença COVID-19, o isolamento social transforma a vida das pessoas, além de revelar uma crise econômica em escala global, semelhante somente ao grande “crash” de 1929. O trabalho se reinventa, o ensino não tem alternativa a não ser a distância. Setores, como a Cultura, são amplamente prejudicados, e trabalhadores autônomos não têm alternativas. Alguns governos ao redor do planeta se veem obrigados a tomarem medidas de supressão para obrigar pessoas a manterem-se em suas casas.
Avanços tecnológicos e medicinais parecem não conter a contaminação acelerada da doença, isso somado ao número limitado de leitos e hospitais disponíveis, obrigando o mundo a pensar em alternativas emergenciais para atender toda a população. Mas nem todos têm os mesmos privilégios ou até acesso aos serviços de saúde, nem mesmo os mais básicos.
Em contrapartida, no anseio a uma fagulha de esperança, a humanidade se une. Correntes em mídias sociais visam à aproximação das pessoas por meio de ações que possam entreter ou divertir. Redes de solidariedade ajudam comunidades carentes e aqueles que mais necessitam. O contato nunca se fez tão necessário, e o ser humano passa a dar valor a algo que antes era corriqueiro e, portanto, esquecível. A cultura do “selfie”, o individualismo que tanto é compartilhado nas redes sociais, dá espaço à valorização do plural.
Como na teoria darwinista, o ser humano se vê obrigado a evoluir. Quais as consequências de uma pandemia em um mundo globalizado, só o tempo dirá.
*informações captadas até 14/04/2020
Texto por Renan Rezende
Ficha Técnica:
Direção Geral e autoria - Anderson Del Duque
Diretor, produtor e roteirista, Anderson é morador da cidade de Sumaré, na região metropolitana de Campinas, e trabalhou em 16 produções cinematográficas ao longo da carreira em diversas funções, sendo vencedor de três prêmios em festivais. Anderson também é colunista e crítico de cinema, com textos publicados na revista Adoro Cinema. Além de ter participado como júri e banca em diversos eventos relacionados ao cinema e ao audiovisual.
Diretor de Jornalismo – Renan Rezende
Renan iniciou a carreira nas extintas Rádio Estadão ESPN e Rádio Estadão, do Grupo O Estado de São Paulo, como produtor e redator. Em seguida atuou como roteirista e produtor numa produtora audiovisual e tem experiência em agência de análise de mídia. Além disso, trabalhou como repórter e redator freelancer para o MEON, veículo que cobre o Vale do Paraíba e Litoral Norte de São Paulo. Renan também é ator profissional.
Diretora de Produção – Patricia Iglésias
Patricia tem vasta experiência na produção executiva de novelas, programas de TV e eventos. Com carreira consolidada na TV Globo, destacam-se produções como, Os Maias, Queridos Amigos, Vídeo Show, Criança Esperança, e as novelas Sol Nascente e Malhação. Para a Rede Record, participou de títulos como Apocalipse, Jesus e Jezabel. Além disso, também é especialista em gestão de planejamento, orçamento e gerenciamento e possui domínio de roteirizarão.
Colaborador de matérias jornalísticas - Jean Custo
Produção Executiva -
Renata Di Carmo

Assistente de Produção – Henrique Zeferino

Arte finalista – Adrian Silva Adrian Silva ten em seu currículo trabalhos como;
Editor, diretor de fotografia, operador de câmera, fotógrafo de making-of e assistente de Produção.

Produção de Elenco – Penha Penaforte
Pesquisa de matérias jornalísticas – Lorena Valentini“

—  Anderson Del Duque

„Neste vasto mundo olho para trás e vejo que deixei pegadas de dor mas, também de amor. Isso só mostra que estou caminhando bem, com minhas simples qualidades e meus exagerados defeitos. Não cobro de mim, nem mais e nem menos, tenho procurado o equilíbrio de me achar e de ser alguém que inspire Amor. Plantar! Para colher os frutos… E espalhar esses frutos colhidos do amor que devo doar, pois o que tenho de melhor, não pode ser guardado. Eu acredito que Deus nos enche de sentimentos bons, para que esses sentimentos sejam compartilhados e praticados com o próximo, que precisa de uma palavra ou de um consolo, sempre tem alguém precisando de um afago… E esse afago posso oferecer em forma de palavras, abraços, beijos, sorrisos, orações, atitudes, gestos, em doação, mas tem que partir do coração. Eu me proponho, apesar das dificuldades, me sentir intensa dos momentos de felicidade e estes sim, compartilhar. Amor plantar e sorrisos doar, e se não receberem este meu “presente” como espero, ao menos doei amor sincero, plantei sementes de compaixão. Ainda tenho muito o que aprender, mas tenho orgulho de olhar para trás e ver que o que vivi e o quanto caminhei me trouxe até aqui tão mais madura, leve e plena de mim. E mesmo que lá fora o dia esteja nublado, insisto em ser sol na vida das pessoas que amo!”“

—  BiaSMariah

Autoras: Bia Silva, Maria Solange Greguer Alves e Helena Cristina Greguer)

Esta frase aguardando revisão.