Frases sobre humanidade

Uma coleção de frases e citações sobre o tema da humanidade, idade, homem, toda.

Total 533 citações, filtro:

Elon Musk photo
John Donne photo
Francesco Petrarca photo
Bertrand Russell photo
Fidel Castro photo
Émile Durkheim photo
Rabindranath Tagore photo
Bertolt Brecht photo

„Privatizaram sua vida, seu trabalho, sua hora de amar e seu direito de pensar. É da empresa privada o seu passo em frente, seu pão e seu salário. E agora não contente querem privatizar o conhecimento, a sabedoria, o pensamento, que só à humanidade pertence.“

—  Bertolt Brecht 1898 - 1956

no poema "Privatizado "
fontes; Em portugues tem duas obras que citam a frase:
4 x Brasil: itinerários da cultura brasileira - página 84 https://books.google.com.br/books?id=cvMrAAAAYAAJ&q=Privatizaram+sua+vida,+seu+trabalho,+sua+hora+de+amar+e+seu+direito+de+pensar.+%C3%89+da+empresa+privada+o+seu+passo+em+frente,+seu+p%C3%A3o+e+seu+sal%C3%A1rio.+E+agora+n%C3%A3o+contente+querem+privatizar+o+conhecimento,+a+sabedoria,+o+pensamento,+que+s%C3%B3+%C3%A0+humanidade+pertence&dq=Privatizaram+sua+vida,+seu+trabalho,+sua+hora+de+amar+e+seu+direito+de+pensar.+%C3%89+da+empresa+privada+o+seu+passo+em+frente,+seu+p%C3%A3o+e+seu+sal%C3%A1rio.+E+agora+n%C3%A3o+contente+querem+privatizar+o+conhecimento,+a+sabedoria,+o+pensamento,+que+s%C3%B3+%C3%A0+humanidade+pertence&hl=pt-BR&sa=X&ei=EB9fVd-DMIixggT-zIGICw&ved=0CCEQ6AEwAQ, Fernando Luis Schüler, Gunter Axt, Artes e Ofícios, 2005, ISBN 8574211273, 9788574211275, 270 páginas
Redação Oficial: conforme decreto no 4.176/28.3.2002 - página 221 https://books.google.com.br/books?id=6CiHEsl0zXYC&pg=PA221, EDWALDO CRUZ, Editora UFAL, 2008, ISBN 8571774005, 9788571774001, 280 páginas
Ver ainda http://web.onda.com.br/charlesb/citacao/Bertold_Brecht.htm
Atribuídas

Pierre Joseph Proudhon photo
Adam Smith photo

„Não é da benevolência do açougueiro, do cervejeiro e do padeiro que esperamos o nosso jantar, mas da consideração que ele têm pelos próprios interesses. Apelamos não à humanidade, mas ao amor-próprio, e nunca falamos de nossas necessidades, mas das vantagens que eles podem obter.“

—  Adam Smith 1723 - 1790

It is not from the benevolence of the butcher, the brewer, or the baker, that we expect our dinner, but from their regard to their own interest. We address ourselves, not to their humanity but to their self-love, and never talk to them of our own necessities but of their advantages.
An Inquiry Into the Nature and Causes of the Wealth of Nations: With a Life of the Author. Also, a View of the Doctrine of Smith Compared with that of the French Economists; with a Method of Facilitating the Study of His Works, Volume 1, Página 20 http://books.google.co.uk/books?id=xTpFAAAAYAAJ&pg=PA20, Adam Smith - Creech, 1806.
Uma Investigação Sobre a Natureza e a Causa da Riqueza das Nações

Sathya Sai Baba photo

„Há uma só religião, a religião do amor. Há uma só linguagem, a linguagem do coração. Há uma só raça, a raça da humanidade. Há um só Deus, e Ele é onipresente.“

—  Sathya Sai Baba 1926 - 2011

citado em "Manual Completo de AscensÃo" - Página 148, JOSHUA DAVID STONE, Editora Pensamento, ISBN 8531510880, 9788531510885 - 280 páginas

Leon Trotsky photo
Charles Bukowski photo
Jigoro Kano photo
Dermeval Saviani photo
Herman Melville photo
Augusto dos Anjos photo
Helena Blavatsky photo
Fiódor Dostoiévski photo

„Quanto mais gosto da humanidade em geral, menos aprecio as pessoas em particular, como indivíduos.“

—  Fiódor Dostoiévski escritor russo 1821 - 1881

Fiódor Dostoiévski in: Os Irmãos Karamazov - capítulo 9
Notas do Subterrâneo ou Memórias do subsolo, Os Irmãos Karamazóv

Albert Einstein photo
Carl Sagan photo

„O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida.“

—  Carl Sagan grande cientista do séc XX, criador da aclamada série Cosmos: An Personal Voyager e desenvolvedor no conteúdo dos Disco… 1934 - 1996

Victor Hugo photo
Jean Le Rond d'Alembert photo
John Fitzgerald Kennedy photo
John Locke photo

„O homem delega poder aos governantes para que, então, ele possa conduzir a preservação de si mesmo e de toda a humanidade.“

—  John Locke Filósofo e médico inglês. pai do liberalismo clássico. 1632 - 1704

(Capítulo XV) #171
Segundo Tratado do Governo

Charles Bukowski photo

„Humanidade/bondade, nunca existiu nada disso desde o inicio.“

—  Charles Bukowski Poeta, Escritor e Romancista 1920 - 1994

Atribuídas

Oscar Wilde photo

„A Humanidade se leva muito a sério. É o pecado original do mundo. Se o homem das cavernas soubesse rir, a história teria sido diferente.“

—  Oscar Wilde, livro O Retrato de Dorian Gray

"Humanity takes itself too seriously. It is the world's original sin. If the caveman had known how to laugh, history would have been different.
O Retrato de Dorian Gray

Gerson De Rodrigues photo

„“Somos vistos como monstros por aqueles que não entendem nossa humanidade.”“

—  Gerson De Rodrigues poeta, escritor e anarquista Brasileiro 1995

Variante: Somos vistos como monstros por aqueles que não entendem nossa humanidade.
Fonte: Aforismos De Um Niilista

Albert Einstein photo
Sigmund Freud photo
Sigmund Freud photo

„A humanidade progride. Hoje queimam meus livros, séculos atrás teriam queimado a mim.“

—  Sigmund Freud 1856 - 1939

citado em "Sobre Homens & Bestas‎" - Página 91, Dix, 2007, ISBN 8574197181, 9788574197180
Atribuídas

Arthur Schopenhauer photo
Haile Selassie photo
José Saramago photo
Arthur Schopenhauer photo
Adam Smith photo

„A humanidade é virtude da mulher; a generosidade é virtude do homem.“

—  Adam Smith, livro Teoria dos Sentimentos Morais

Humanity is the virtue of a woman, generosity that of a man
The theory of moral sentiments: To which is added a dissertation on the origin of languages - Página 285 http://books.google.com.br/books?id=-V4AAAAAMAAJ&pg=PA285, Adam Smith - Printed for A. Millar, A. Kincaid and J. Bell in Edinburgh; and sold by T. Cadell, 1767 - 478 páginas

Adolf Hitler photo
Napoleão Bonaparte photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
H. P. Lovecraft photo
Pedro II do Brasil photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Comênio photo
Comênio photo
Helena Blavatsky photo
Paulo Freire photo
José Saramago photo
Agostinho da Silva photo
Robert Crumb photo

„Embora eu possa gostar muito de indivíduos específicos, a humanidade em geral me enche de desprezo e desespero.“

—  Robert Crumb 1943

Robert Crumb, cartunista americano, em sua autobiografia póstuma; citado em Revista Veja http://veja.abril.com.br/300305/vejaessa.html, Edição 1898 . 30 de março de 2005

Rodrigo Janot photo
Robert Browning photo
Khalil Gibran photo
Thomas Hobbes photo
José Celso Martinez Corrêa photo

„A cultura, e não a macroeconomia, é a infraestrutura da vida, a energia propulsora. A macroeconomia está fazendo mal à humanidade. Quando o indivíduo, por meio da cultura, desperta para a autopercepção de que é livre, na hora ele sai da miséria.“

—  José Celso Martinez Corrêa Dramaturgo brasileiro 1937

Frases
Fonte: [pt, http://revistatrip.uol.com.br/trip/ze-celso, Entrevista à revista Trip com o repórter Otávio Dias, em 24 de outubro de 2011]

Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Charles Manson photo
Jules Michelet photo

„Cada homem é uma humanidade, uma história universal…“

—  Jules Michelet, livro Histoire de France

Chaque homme est une humanité, une histoire universelle.
Fonte: Histoire de France, Jules Michelet, éd. Chamerot, 1861, vol. 4, livre VIII, chap. 1er (« Le duc d'Orléans, le duc de Bourgogne »), « 1407 (23 nov.) Jean-sans-Peur le fait assassiner », p. 103

Jack London photo
Ervin László photo
Marilyn Monroe photo
Ramalho Ortigão photo
Gerson De Rodrigues photo

„Poema - Tessalonicenses 4:16-18

Queimem as igrejas
rasguem todas as suas bíblias

Cristo voltou!
e somente os pecadores irão
banhar-se em seu sangue sagrado

Padres e Pastores
serão queimados
nas fogueiras da razão

Pois o filho de Deus
quer vingança
sobre as mentiras proclamadas
em seu nome;

Deitem-se com as Ninfas
profanem-se em imagens religiosas
amem os Demônios!

Estas dores que afligem o seu peito?
esse vazio que não sabes explicar?

Enforquem-se em luxuria
vendam suas almas ao diabo

E deixem que os pecados bíblicos
salvem a sua vida

Afastem de mim a sua Filosofia!
joguem fora estas Poesias de Amor!

Estes são os tempos dos loucos
e pecadores

Se quiseres a salvação
deverás amar a vida
e odiá-la a cada segundo

Pois dada a ordem
com a voz dos arcanjos
e o ressoar da trombeta de Deus

O próprio Senhor descerá dos céus
com a espada que prometeste
e a ira que guardas em seu peito
pois este não veio trazer a Paz!

- O que faremos nós com essa angustia
que rasgam o meu peito?

- E essa solidão que me mata
aos poucos?

Gritam as almas tristes em
plena agonia
de uma vida que não escolheram viver

- Matem-se eu vos digo!

Morram a cada segundo
que as suas dores o fizerem sofrer

Enforquem-se na frente
de todos aqueles
que disseram que as suas dores
eram uma mera frescura ou falta de atenção

Rasguem suas gargantas com punhais sagrados
E matem! Sim matem!

Afogado em seu próprio sangue
todos aqueles que disseram que o seu sofrimento
era falta do amor dos deuses

Pois estes não amam
nem mesmo a sepultura!

Estão perdidos em tantas metáforas?
estas alegorias foram escritas em solo sagrado!

E somente os assassinos de Deus
aqueles que banharam-se no pecado da humanidade
são capazes de compreende-la

Vomitem toda a angustia
que há em seu peito

É necessário a crucificação
para compreender os monstros que vivem
presos em sua mente

Nós os pecadores
nós somos os deuses!

Pois nos crucificam
todos os dias
e zombam das nossas dores

Sim eu os compreendo!
posso ouvir os seus gritos!

Não envergonhem-se em sentir
deixem que o sofrimento das suas almas vazias
e os pecados da carne

Os salvem do suicídio!“

—  Gerson De Rodrigues poeta, escritor e anarquista Brasileiro 1995

Fonte: Niilismo Niilista Poesia Poemas

Konrad Lorenz photo
João Ubaldo Ribeiro photo
Jean-François Lyotard photo

„Não podemos mais recorrer à grande narrativa - não podemos nos apoiar na dialética do espírito nem mesmo na emancipação da humanidade para validar o discurso científico pós-moderno.“

—  Jean-François Lyotard 1924 - 1998

Le recours aux grandes récits est exclu; on ne saurait donc recourir ni à la dialectique de l'Esprit ni même à l'émancipation de l'humanité comme validation du discours scientifique postmoderne
La condition post-moderne, de Jean-François Lyotard, Éd. de Minuit, 1979, p. 98

Heródoto photo
Richard Dawkins photo
Júlio Dinis photo
Almada Negreiros photo
Herbert George Wells photo
Sathya Sai Baba photo

„Tudo na vida humana não se resume em comida, bebida, sono, morte. Há objetivos mais altos que temos que alcançar em vida. Antes da morte do corpo, temos que cumprir o propósito verdadeiro para o qual viemos a este planeta. Deveríamos resgatar nossa vida nos engajando no serviço aos outros.
Você não é o corpo. O corpo é só o instrumento e o meio para alcançarmos algo mais alto e nobre…Tendo nascido como seres humanos devemos dedicar as nossas vidas ao serviço e à contemplação constante de Deus.
Eu estou preparado para fazer qualquer coisa para servir a humanidade. Eu estou preparado até mesmo para sacrificar a Minha Vida. Semelhantemente você também deve estar sempre pronto para servir os outros… Sempre que seus serviços sejam solicitados você deve responder imediatamente: eu estou pronto; eu estou pronto; eu estou pronto. Desenvolva essa coragem e confiança e escolha um ideal para o mundo.
Utilize todas as pequenas oportunidades para servir o país e a sociedade. Até mesmo uma pequena ajuda a uma mulher idosa desconhecida que cruza seu caminho é serviço. Não pense nunca: 'O que ganho ajudando esta mulher?“

—  Sathya Sai Baba 1926 - 2011

Há grande mérito mesmo neste pequeno serviço. Então, continue servindo. Não há mérito maior que servir os seus irmãos, os seres humanos. Não há redenção sem serviço."
Saindo da Matrix http://www.saindodamatrix.com.br/archives/2005/04/sai_baba.html

Harvey Spencer Lewis photo
Georges Bataille photo
Leon Trotsky photo
Gerson De Rodrigues photo

„Um dos meus passatempos na vida, é sentar em um banco de uma praça qualquer aonde passam bastante pessoas, gosto de sentar e observar os seres humanos. É Sempre possível observar o ‘’ Homem bem sucedido’’ de terno e gravata transitando com seu sorriso no rosto, a senhora com a bíblia na mão com esperança e amor nos olhos, a criança inocente que de nada sabe sobre a vida cuja sua preocupação é alimentar os pombos.

Cada humano que observo percebo algo incomum, nenhum deles se preocupa com o que eu me preocupo, não consigo passar nem mesmo algumas horas sem refletir em o quão inútil nós somos perante o universo, ou como irei me portar no enterro da minha mãe – ou como meu filho irá se sentir diante da minha morte.

A Habilidade que os seres humanos possuem em trabalhar como formigas, e sorrir como palhaços me parece um tanto quanto vantajosa a ignorância permite ao homem existir – pensem bem o que seria da humanidade se todos fossemos Niilistas?

Sentado naquele banco observando os humanos que transitam sem parar, sinto-me como alguém que saiu da caverna de platão, e não consegue explicar aos outros a realidade fora dela.

O Quão cruel eu seria? Como posso eu querer tirar do homem feliz a ignorância? Como posso eu tirar do homem a caverna que o protege da realidade.

Então vivo sozinho fora da caverna observando aqueles que ainda vivem nela, lamento-me por aqueles prisioneiros que morrerão sem saber que em suas pernas haviam correntes….“

—  Gerson De Rodrigues poeta, escritor e anarquista Brasileiro 1995

Michail Bakunin photo
Allan Kardec photo

„VOCÊ É MÚSICA

Nos dias em que você acorda rock você é contestadora e demolidora de muralhas altas, que até então julgavam-se intransponíveis.
Você é caveira, que iguala, no final da vida, a todos os seres humanos do planeta.

Nos dias em que você acorda Jazz você é puro improviso, a elegância de fraseados únicos, e que jamais serão tocados da mesma maneira - já que você própria é única e inimitável.
Você cozinha Miles Davis com Chet Baker, e tempera tudo com as vozes da Sarah, da Ella e da Billie, e assim finalizando fabuloso prato.

Nos dias em que você acorda Blues você sente a melancolia em estado bruto, entremeada pelos seus cabelos, quase que etílica e desafiadora; você vira ácido rascante e dissolvente dos sentidos de qualquer incauto.

Nos dias em que você acorda Clássica você exala a erudição dos que ousaram inventar a música tal como a conhecemos hoje, não me permitindo com certeza discernir se você é complexa ao extremo ou contraditoriamente simples.
Você vira a mais harmônica sonata.

Nos dias em que você acorda Hip hop você traz dos guetos e dos morros de favelas suburbanos a voz revoltada daquele que não chegou jamais a ter alguma voz até agora; você grita em desespero pela igualdade e pela equidade absolutas.

Nos dias em que você acorda Eletrônica você eleva a sua agitação a um determinado nível de insanidade - e até de êxtase - peculiar aos que desejam segurar cada segundo a mais do tempo; e, de vez em quando, eu sinceramente não lhe aguento. Energia quântica em demasia.

Nos dias em que você acorda Barroca você vive a dualidade entre o divino e o mundano. Espírito e carne.
Você vive a mais pudica e a mais (deliciosa) depravada ao mesmo tempo. Você está na missa e no Beco do Mota simultaneamente, lá “pras” bandas de Diamantina.

Nos dias em que você acorda Caipira você se esbalda nos acordeons e nas violas aquecidas na fogueira e no arrasta-pé levantando poeira, que estende as madrugadas da fazenda, tomando cachaça de alambique.
Canta a alegria e a singeleza do homem do campo, tanto quanto a nostalgia e a saudade sertanejas dos que migram às cidades grandes.

Nos dias em que você acorda Disco você brinda à vida mergulhada em um mar de espumante, com a dança mais frenética e passos ensaiados ao longo de toda a sua existência.
Você sempre é a última, descalça e transpirante, a ir embora dos bailes de casamento e de formatura.

Nos dias em que você acorda Samba você se transforma em cerveja bem gelada, feijoada e bate-papo alegre nas manhãs de sábado naquele mercado antigo, quando a mesa de seu bar é templo: um oráculo indestrutível no qual as principais questões da humanidade são minuciosamente dissecadas e solucionadas com inconfundível (e não menos incontestável) sabedoria dos que vivem de verdade a vida.




Você faz com que os meus cinco sentidos sejam todos condensados em ondas sonoras, que me trazem o frescor de suas melodias, a limpidez de suas harmonias e a pujança de seus ritmos intensos e intermináveis.

Eu diria que você é música.“

—  AndreRodriguesCostaOliveira

Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Thomas Sankara photo
Hannah Arendt photo
Milan Kundera photo
Thomas Paine photo

„O mundo é o meu país, toda a humanidade são meus irmãos, e fazer o bem é a minha religião.“

—  Thomas Paine, livro The Age of Reason: Being an Investigation of True and Fabulous Theology

The world is my country, all mankind are my brethren, and to do good is my religion.
Thomas Paine in: The Age of Reason, III, 1794
Variante: O mundo é meu país, os humanos são meus irmãos e fazer o bem é minha religião.

Stanislav Grof photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
John Davison Rockefeller photo

„Eu acredito no valor supremo do indivíduo e em seu direito à vida, liberdade e a busca da felicidade.

Eu acredito que todo direito implica uma responsabilidade; toda oportunidade, uma obrigação; cada possessão, um dever.

Creio que a lei foi feita para o homem e não para o homem pela lei; esse governo é o servo do povo e não seu mestre.

Eu acredito na dignidade do trabalho, seja com a cabeça ou a mão; que o mundo não deve a ninguém viver, mas que deve a todo homem uma oportunidade de ganhar a vida.

Acredito que a economia é essencial para uma vida bem ordenada e que a economia é um requisito primordial de uma estrutura financeira sólida, seja no governo, nos negócios ou nos assuntos pessoais.

Acredito que a verdade e a justiça são fundamentais para uma ordem social duradoura.

Eu acredito na santidade de uma promessa, que a palavra de um homem deve ser tão boa quanto o seu vínculo, que o caráter - não riqueza, poder ou posição - é de valor supremo.

Creio que a prestação de serviço útil é o dever comum da humanidade e que somente no fogo purificador do sacrifício é a escória do egoísmo consumido e a grandeza da alma humana libertada.

Acredito em um Deus todo-sábio e todo-amoroso, nomeado por qualquer nome, e que a maior realização do indivíduo, maior felicidade e maior utilidade sejam encontradas em viver em harmonia com a Sua vontade.

Eu acredito que o amor é a melhor coisa do mundo; que só ele pode superar o ódio; esse direito pode e triunfará sobre o poder.“

—  John Davison Rockefeller Personalidade 1839 - 1937

Charlie Chaplin photo
Machado de Assis photo
Manuel Maria Barbosa du Bocage photo
Charlton Heston photo
Hugo Von Hofmannsthal photo
Mahátma Gándhí photo
Friedrich Nietzsche photo
Fernando Pessoa photo
Allan Kardec photo
Pearl S.  Buck photo
Jonathan Swift photo

„Como é possível esperar que a humanidade ouça conselhos, se nem sequer ouve as advertências.“

—  Jonathan Swift Escritor anglo-irlandês conhecido pela sua obra "As Viagens de Gulliver" 1667 - 1745