Frases sobre pouco

Uma coleção de frases e citações sobre o tema da pouco.

Tópicos relacionados

Total 1760 citações, filtro:


Frank Wedekind photo

„Este quase eterno, que é o destino, a característica da minha natureza. Eu estava casado, e quase me tornei um ator, quase um escritor ilustre e quase merecia uma tonelada de dinheiro. Isto quase, mas não tenho muita sorte, muito menos com as mulheres que têm pouca receptividade ao realismo para o quase ter.“

—  Frank Wedekind 1864 - 1918

Dieses ewige Beinahe, das ist das Verhängnis, das Charakteristische meiner Natur. Ich war beinah verheiratet, wäre beinahe Schauspieler geworden, bin beinahe ein geschätzter Schriftsteller und verdiene beinahe eine Unmenge Geld. Mit diesem Beinahe hat man aber nicht viel Glück, am wenigsten bei Frauen, die in ihrem berechtigten Realismus wenig Empfänglichkeit für das Beinahe haben.
Frank Wedekind, carta a K. Martens, 26 de dezembro de 1899

Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Charles Bukowski photo
Pablo Neruda photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Robert Baden-Powell photo
Robert Baden-Powell photo

„Deixe o mundo um pouco melhor do que encontrou.“

—  Robert Baden-Powell 1857 - 1941

Leave this world a little better than you found it.
Baden-Powell's Last Message (1945)

Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Oscar Wilde photo

„Parece-me que todos olhamos demais para a natureza e vivemos com ela muito pouco.“

—  Oscar Wilde Escritor, poeta e dramaturgo britânico de origem irlandesa 1854 - 1900

Woody Allen photo

„A morte é uma das poucas coisas que podem ser feitas simplesmente deitando-se.“

—  Woody Allen cineasta, roteirista, escritor, ator e músico norte-americano 1935

Jorge Paulo Lemann photo

Help us translate English quotes

Discover interesting quotes and translate them.

Start translating
Virgilio photo

„Há pouca razão nas armas.“

—  Virgilio poeta romano clássico, autor de três grandes obras da literatura latina -70 - -19 a.C.

Kurt Cobain photo

„Há já muitos anos que não sinto nenhuma emoção nem ao ouvir música nem ao criá-la, bem como ler e escrever, e isto faz-me sentir terrivelmente culpado. Quando estávamos nos bastidores, as luzes diminuíam e da multidão subia um rugido maníaco mas aquele momento não me fazia o efeito que faria, por exemplo, o Freddie Mercury, que parecia adorar e absorver energia do público – o que é uma coisa que totalmente admiro e invejo. O fato é que não consigo enganar vocês, nenhum de vocês. Simplesmente não é justo para vocês e para mim. O pior crime que posso imaginar seria enganar as pessoas sendo falso e fingindo que estou me divertindo a 100 por cento. Às vezes, antes de entrar para o palco, sentia-me como se tivesse um relógio a bater dentro de mim. Tentei tudo que está em meus poderes para gostar disso (e eu gosto, Deus, acreditem-me, eu gosto, mas não o suficiente). Agrada-me o fato de que eu e nós atingimos e divertimos uma porção de gente. Devo ser um daqueles narcisistas, uma daquelas pessoas que goza as coisas somente quando está sozinha. Sou demasiado sensível. Preciso ficar um pouco dormente para ter de volta o entusiasmo que eu tinha quando criança. Em nossas últimas três turnês, tive um reconhecimento por parte de todas as pessoas que conheci pessoalmente e dos fãs de nossa música, mas ainda não consigo superar a frustração, a culpa e a empatia que tenho por todos. Existe o bom em todos nós e acho que eu simplesmente amo as pessoas demais, tanto que chego a me sentir mal. O triste, sensível, insatisfeito, pisciano, pequeno homem de Jesus. Por que você simplesmente não aproveita? Eu não sei! Tenho uma esposa que é uma deusa, que transpira ambição e empatia, e uma filha que me lembra demais como eu costumava ser, cheia de amor e alegria, beijando todo mundo que encontra porque todo mundo é bom e não vai fazer mal a ela. Isto me aterroriza a ponto de eu mal conseguir funcionar. Não posso suportar a ideia de Frances se tornar o triste, autodestrutivo e mórbido roqueiro que eu virei. Eu tive muito, muito mesmo, e sou grato por isso, mas desde os meus sete anos de idade passei a ter ódio de todos os humanos em geral… e isto só porque amo demasiado e sinto demais por todas as pessoas, pelo menos eu acho. Agradeço-vos a todos do fundo do meu estômago queimado de náusea pelas vossas cartas e por se terem preocupado comigo durante os anos passados. Eu sou mesmo um bebê errático e triste e, agora, não tenho mais paixão. Assim, recordem-se que é melhor arder numa só labareda do que enferrujar a pouco e pouco. Paz, amor, Empatia. Kurt Cobain.“

—  Kurt Cobain Vocalista, guitarrista, compositor e músico 1967 - 1994

Texto de Kurt encontrado ao lado do seu cadáver a 8 de Abril de 1994

Henry Ford photo
Marilyn Monroe photo
Itamar Franco photo
Elis Regina photo
Dante Alighieri photo

„Muito pouco ama, quem com palavras pode expressar quanto muito ama.“

—  Dante Alighieri italiano autor da epopéia, A divina comédia, considerado um entre os maiores poetas de todos os tempos; sua obra teve g… 1265 - 1321

William Shakespeare photo

„Homens de poucas palavras são os melhores homens.“

—  William Shakespeare dramaturgo e poeta inglês 1564 - 1616

da Peça: Henrique VI - Cena II
Outras obras

Jane Austen photo