Frases sobre afeição

Uma coleção de frases e citações sobre o tema da afeição.

Tópicos relacionados

Total 50 citações, filtro:


Renato Russo photo
Brian Molko photo
William Shakespeare photo
Baltasar Gracián photo
Josemaría Escrivá de Balaguer photo
Alexandre Dumas, Filho photo

„O que as grandes e puras afeições têm de bom é que depois da felicidade de as ter sentido, resta ainda a felicidade de recordá-las.“

—  Alexandre Dumas, Filho 1824 - 1895

Les grandes et pures affections ont cela de beau, qu'après le bonheur de les avoir éprouvées, il reste le bonheur de s'en souvenir.
"Théatre complet de Al. Dumas fils"‎ - Volume VII, Página 64 http://books.google.com.br/books?id=0JMGAAAAQAAJ&pg=PA64, Alexandre Dumas - Michel Lévy frères, libraires éditeurs, 1868

Jane Austen photo
Jane Austen photo
Nitiren Daishonin photo
William Shakespeare photo
Diana, Princesa de Gales photo
Gustave Flaubert photo

„Rodolphe ouvira tantas vezes dizer tais coisas que elas nada mais tinham de original para ele. Emma assemelhava-se a todas as suas amantes; e o encanto da novidade, caindo pouco a pouco como uma veste, deixava ver a nu a eterna monotonia da paixão que tem sempre as mesmas formas e a mesma linguagem. Aquele homem tão experiente não distinguia mais a diferença dos sentimentos sob a igualdade das expressões. Porque lábios libertinos ou venais lhe haviam murmurado frases semelhantes, ele mal acreditava em sua candura; era preciso, pensava, descontar suas palavras exageradas, escondendo as afeições medíocres: como se a plenitude da alma não transbordasse algumas vezes nas metáforas mais vazias, já que ninguém pode algum dia exprimir exatamente suas necessidades ou seus conceitos, nem suas dores e já que a palavra humana é como um caldeirão rachado, no qual batemos melodias próprias para fazer danças os ursos quando desejaríamos enternecer as estrelas.
Porém, com a superioridade crítica de quem, em qualquer compromisso, se mantém na retaguarda, Rodolphe percebeu naquele amor a possibilidade de explorar outros gozos. Julgou todo pudor como algo incômodo. Tratou-a sem cerimonia. Fez dela algo de maleável e de corrompido. Era uma espécie de afeto idiota cheio de admiração para ele, de volúpia para ela, uma beatitude que a entorpecia; e sua alma afundava naquela embriaguez e nela se afogava, encarquilhada (…)“

—  Gustave Flaubert, Madame Bovary

Madame Bovary

Allan Kardec photo
Buda photo
Bahá'u'lláh photo
Rosa Bonheur photo

„A amizade é a afeição divina.“

—  Rosa Bonheur 1822 - 1899

inscrição em sua lápide (veja epitáfios); citado em Tríbades galantes, fanchonos militantes: homossexuais que fizeram história - página 171, Por Amilcar Torrão Filho, Publicado por Edicoes GLS, 2000, ISBN 8586755249, 9788586755248, 294 páginas

Sandra Bullock photo
John Keats photo