Frases sobre algum

Uma coleção de frases e citações sobre o tema da algum.

Tópicos relacionados

Total 2627 citações, filtro:


Vincent Van Gogh photo
Leo Buscaglia photo
George Patton photo

„Quando quero que meus homens se lembrem de alguma coisa importante, capricho nos palavrões. Pode não soar bem entre um bando de velhinhas, mas ajuda meus soldados.“

—  George Patton 1885 - 1945

When I want my men to remember something important, to really make it stick, I give it to them double dirty. It may not sound nice to some bunch of little old ladies at an afternoon tea party, but it helps my soldiers to remember.
citado em "The unknown Patton"‎ - Página 26-27, Charles M. Province - Hippocrene Books, 1983, ISBN 0882546414, 9780882546414 - 261 páginas

Ray Bradbury photo
Fiódor Dostoiévski photo
Charles Bukowski photo
Heráclito photo
Fiódor Dostoiévski photo
Desmond Tutu photo
Esta tradução está aguardando revisão. Está correcto?
Vincent Van Gogh photo
João Guimarães Rosa photo
Isabelle Drummond photo

„Sim, claro (risos). Alguns amigos e amigas minhas também pensam assim. Isso é uma coisa que eu quero. É um princípio meu, um princípio bíblico, da igreja.“

—  Isabelle Drummond atriz e empresária brasileira 1994

Em resposta à pergunta “Você já disse que só pretende fazer sexo depois do casamento. Continua com a mesma opinião?”
Verificadas
Fonte: Anita Mulher. Publicação: 3 de agosto de 2011.

P. T. Barnum photo
Bertolt Brecht photo
Virginia Woolf photo
Virginia Woolf photo
Jack Kerouac photo
Patrick Rothfuss photo

„A maior faculdade que nossa mente possui é, talvez, a capacidade de lidar com a dor. O pensamento clássico nos ensina sobre as quatro portas da mente, e cada um cruza de acordo com sua necessidade.

Primeiro, existe a porta do sono. O sono nos oferece uma retirada do mundo e de todo o sofrimento que há nele. Marca a passagem do tempo, dando-nos um distanciamento das coisas que nos magoaram. Quando uma pessoa é ferida, é comum ficar inconsciente. Do mesmo modo, quem ouve uma notícia dramática comumente tem uma vertigem ou desfalece. É a maneira de a mente se proteger da dor, cruzando a primeira porta.
Segundo, existe a porta do esquecimento. Algumas feridas são profundas demais para cicatrizar, ou profundas de mais para cicatrizar depressa. Além disso, muitas lembranças são simplesmente dolorosas e não há cura alguma a realizar. O provérbio 'O tempo cura todas as feridas' é falso. O tempo cura a maioria das feridas. As demais ficam escondidas atrás dessa porta.
Terceiro, existe a porta da loucura. Há momentos em que a mente recebe um golpe tão violento que se esconde atrás da insanidade. Ainda que isso não pareça benéfico, é. Há ocasiões em que a realidade não é nada além do penar, e, para fugir desse penar, a mente precisa deixá-la para trás.
Por último, existe a porta da morte. O último recurso. Nada pode ferir-nos depois de morrermos, ou assim nos disseram.“

—  Patrick Rothfuss, livro O Nome do Vento

The Name of the Wind