Frases sobre maldição

Uma coleção de frases e citações sobre o tema da maldição.

Tópicos relacionados

Total 54 citações, filtro:


Henry Ward Beecher photo
Gerson De Rodrigues photo

„Poema - O Mártir dos desajustados

Você já sentiu
como se houvesse um buraco em seu peito
acompanhado de uma dor que te sufoca
e cega os seus olhos
impedindo-o de ver a felicidade

Uma tristeza tão profunda
capaz de partir a sua alma ao meio
e corroer os despojos podres da carne

Como se cada átomo do seu corpo
sofresse tão profundamente
todas as dores do mundo

E ainda que as suas conquistas pessoais se realizassem
e os deuses o perdoassem pelo seus pecados
o martírio que corrói as entranhas do seu ser
o impedem de sorrir
ao menos uma vez…

Não se preocupem
estas dores que sentem
esse vazio em seu peito que não consegues explicar

É a doença rogada pelos deuses
sobre a carcaça podre dos homens malditos

Abracem a sua dor
sintam-na nas suas entranhas
deixem as suas feridas sangrarem
e afogarem o mundo em sua miséria

Não há nada de errado
em flertar com a morte em momentos de dor

Não há nada de errado
em sentir-se excluído em um mundo
do qual não pertences

Não existe nada de errado em ser diferente,
essa voz gritando na sua cabeça,
essa raiva pulsando em seu coração,
e aquela maldita vontade de mudar o mundo
é exatamente isso que te torna único!

Em um mundo de ovelhas,
orgulhe-se de ser um bode!

Nós não somos monstros
porque sentimos na solidão o abrigo para a nossa loucura

Caminhei solitário por ruas lotadas,
de pessoas vazias e mentes fechadas
e a alegria de não pertencer ao paraíso dos homens
sufocavam-me em uma doentia felicidade

Afastem de mim o perdão dos deuses
e a mentira dos homens

Eu sou o Deus dos fracos
dos desajustados
e excluídos

O mártir de todas as dores
e corações partidos

Há em mim a loucura de mil diabos
e a santidade de todos os deuses

Tudo o que eu amei
amei recluso em um ninho de ratos
aonde nada era sagrado
e nada era perfeito
mas ainda assim,
amei a mim mesmo
e todos os meus defeitos

Flertamos com a morte
para matar as nossas dores

Nos suicidamos todos os dias
para que o dia
que sucede o de amanhã
torne-se possível de se viver

Que a maldição do meu nascimento
e a miséria do meu ser
se alastre por cada canto deste mundo

Coloquem-me sobre o altar de suas catedrais
e chamem-me de cristo
pois eu sou a luz do mundo
e a escuridão que o consome!“

—  Gerson De Rodrigues poeta, escritor e anarquista Brasileiro 1995

Poema Niilismo

Gerson De Rodrigues photo
Charles Spurgeon photo

„Para previnir para sempre a possibilidade de papistas queimarem protestantes, anglicanos enforcarem padres, e puritanos afogarem quacres, que toda forma de união entre Igreja e Estado seja totalmente abolida, e a lembrança da longa maldição seja apagada para sempre.“

—  Charles Spurgeon 1834 - 1892

To prevent for ever the possibility of Papists roasting Protestants, Anglicans hanging Romish priests, and Puritans flogging Quakers, let every form of state-churchism be utterly abolished, and the remembrance of the long curse which it has cast upon the world be blotted out for ever.
The Inquisition http://www.spurgeon.org/s_and_t/inq.htm, 1868 The Sword and the Trowel

Søren Kierkegaard photo

„Não há nada em que paire tanta sedução e maldição como um segredo.“

—  Søren Kierkegaard 1813 - 1855

Der er intet andet, der hviler så megen forførelse og så megen forbandelse over som en hemmelighed
"Enten – Eller. Første del" (1843) texto completo online http://sks.dk/ee1/txt_37.htm

„Menino chicoteando

[Deus] fez Aquele que não conheceu pecado ser pecado por nós. - Escritura de hoje :
2 Coríntios 5: 12-21

Ao longo da história, as famílias reais receberam tratamento especial. Muitas vezes eles estavam isentos de manter a lei ou receber punição ou até mesmo disciplina. Mas as crianças reais ainda precisavam saber que, quando se comportavam mal, mereciam ser punidas. Quando um príncipe ou princesa desobedecia ou fazia mal no trabalho escolar, a punição era dada a um “menino chicoteado”. Não havia dúvida de quem realmente estava em falta, mas era simplesmente impensável para um criado espancar uma pessoa de realeza.

A cruz do Calvário dá uma visão completamente diferente de lidar com a transgressão. Embora o empregado esteja em falta, a realeza recebe a punição. Jesus Cristo, o Príncipe da Glória, tomou nosso lugar quando morreu na cruz. Ele se tornou voluntariamente nosso “menino chicoteado” e pagou a penalidade pelos nossos pecados.

Quanto devemos a Jesus Cristo! Como poderíamos esquecer que fomos comprados por um preço! Isso é o que manteve Paul indo quando homens menores poderiam ter desistido. Ele estava confiante de que, porque temos um substituto, Deus não está zangado conosco. A justiça de Sua Majestade foi satisfeita. Somos livres para viver e amar como nunca antes.

Que nos motive a contar aos outros as boas novas! —HWR Haddon W. Robinson

Refletir e Orar
Quando Jesus tomou nosso castigo,
a ira de Deus foi satisfeita;
Agora podemos viver em paz com Ele
porque para nós Cristo morreu. —Sesper

Cristo se tornou uma maldição para removermos a maldição de nós. Haddon W. Robinson“

—  ministério_pão_diário

Eduardo Galeano photo

„A chuva que irriga os centros de poder imperialista afogas os vastos subúrbios do sistema. Do mesmo modo, e simetricamente, o bem-estar de nossas classes dominantes – dominantes para dentro, dominadas para fora – é a maldição de nossas multidões, condenadas a uma vida de bestas de carga.“

—  Eduardo Galeano, livro As Veias Abertas da América Latina

La lluvia que irriga a los centros del poder imperialista ahoga los vastos suburbios del sistema. Del mismo modo, y simétricamente, el bienestar de nuestras classes dominantes _ dominantes hacia dentro, dominadas desde fuera _ es la maldicion de nuestras multitudes condenadas a una vida de bestias de carga.
Las venas abiertas de América Latina‎ - Página 17, de Eduardo Galeano - Publicado por Siglo XXI, 2006, ISBN 9682325579, 9789682325571 - 379 páginas
Outras

Adélia Prado photo
Bernard Cornwell photo
Thomas Alva Edison photo

„Maldição, aqui não há regras - estamos a tentar realizar alguma coisa.“

—  Thomas Alva Edison inventor, cientista e empresário dos Estados Unidos 1847 - 1931

Help us translate English quotes

Discover interesting quotes and translate them.

Start translating
Robert Green Ingersoll photo

„Tudo que a humanidade sofreu com as guerras, com a pobreza, com a pestilência, com a fome, com o fogo e com o dilúvio, todo o pavor e toda a dor de todas as doenças e de todas as mortes – tudo isso se reduz a nada quando posto lado a lado com as agonias que se destinam às almas perdidas. Este é o consolo da religião cristã. Esta é a justiça de Deus – a misericórdia de Cristo. Este dogma aterrorizante, esta mentira infinita: foi isto que me tornou um implacável inimigo do cristianismo. A verdade é que a crença na danação eterna tem sido o verdadeiro perseguidor. Fundou a Inquisição, forjou as correntes e construiu instrumentos de tortura. Obscureceu a vida de muitos milhões. Tornou o berço tão terrível quanto o caixão. Escravizou nações e derramou o sangue de incontáveis milhares. Sacrificou os melhores, os mais sábios, os mais bravos. Subverteu a noção de justiça, derriscou a compaixão dos corações, transformou homens em demônios e baniu a razão dos cérebros. Como uma serpente peçonhenta, rasteja, sussurra e se insinua em toda crença ortodoxa. Transforma o homem numa eterna vítima e Deus num eterno demônio. É o horror infinito. Cada igreja em que se ensina esta idéia é uma maldição pública. Todo pregador que a difunde é um inimigo da humanidade. Em vão se procuraria uma selvageria mais ignóbil que este dogma cristão. Representa a maldade, o ódio e a vingança sem fim. Nada poderia tornar o inferno pior, exceto a presença de seu criador, Deus. Enquanto estiver vivo, enquanto estiver respirando, negarei esta mentira infinita com toda minha força, a odiarei com cada gota de meu sangue.“

—  Robert Green Ingersoll 1833 - 1899

Porque sou agnóstico

Antônio Carlos Magalhães photo

„A maldição do governo pegou nele.“

—  Antônio Carlos Magalhães político brasileiro 1927 - 2007

Antonio Carlos Magalhães, ex-senador (PFL-BA), sobre o fraco desempenho do ministro José Serra nas pesquisas para a Presidência; citado em Revista Veja http://veja.abril.com.br/241001/vejaessa.html, Edição 1 723 - 24 de outubro de 2001.

Pat Robertson photo

„Há vozes que aclaram o ser,/ Macias ou ásperas, vozes de paixão e de domínio,/ vozes de sonho, de maldição e de doçura.“

—  Augusto Frederico Schmidt 1906 - 1965

"Retrato do desconhecido" in "Poesias escolhidas" - Página 192, de Augusto Frederico Schmidt - Publicado por Americ = Edit., 1946 - 357 páginas

Luiz Cristóvão dos Santos photo

„A princípio o taumaturgo descreveu as delícias do céu, os querubins tocando harpa e uma nuvem de incenso vagando no azul, entre anjos e santos. A multidão ouvia em silêncio, maravilhada e boquiaberta. Então, de repente, o frade mudou. Sacudiu os braços e soltou a maldição terrível: - Homens sem Deus, mergulhados na lama do pecado. Amancebados! Mentirosos! Adúlteros! Arrependei-vos de vossos pecados! - E passou a descrever as torturas do inferno. Labaredas subiam, tochas ardendo, um relógio marcando: Sempre! Sempre! Nunca! Nunca! Que são as horas da Eternidade. E no meio da fornalha, o suplício do fumaceiro de enxofre sufocando tudo. Aí a multidão se abateu, lábias ciciavam. "Eu pecador, me confesso a Deus", almas tremendo de pavor, como corpos sacudidos de maleita. Junto de mim um matuto de Quitimbu tinha os olhos esgazeados. Cheguei mesmo a ver o suor lhe empastando a fronte morena. Uma velha traçou o xale com força, cobrindo a cabeça tôda, temendo a baforada do satanás. E ao meu lado um soldado desatou o lenço que trazia ao pescoço, como se a coisa lhe abafasse a respiração. E, voltando-se para um companheiro, avisou que ia tomar uma "bicada" pois o cheiro de enxofre estava lhe sufocando a garganta. Depois, Frei Damião baixou os braços, serenou a voz. Nunca, na minha vida, vi silêncio maior. A praça parada, o povo de lábios chumbados, os ohos fitos no frade (…) então o frade rezou. E a multidão respondeu, contrita e imóvel, como se, ao invés de milhares de vozes ali estivesse apenas uma só pessoa, postada diante do pregador famoso, na hora do juízo final, prestando contas ao Altíssimo.“

—  Luiz Cristóvão dos Santos 1916 - 1997

Bushido photo
Jean-François de la Harpe photo
Jean Cocteau photo
Friedrich Schiller photo