„Ser ou não ser, eis a questão. O que é mais nobre para a alma? Sofrer as pedradas e as setas da fortuna ultrajosa ou tomar armas contra um mar de tribulações e, fazendo-lhes rosto, dar-lhes fim? Morrer… dormir… mais nada. Dizer que, por meio de um sono, acabamos com as angústias e com os mil embates naturais de que é herdeira a carne é um desfecho que se deve ardentemente desejar. Morrer… dormir… dormir! Sonhar talvez! Ah! Aqui é que está o embaraço. Pois que sonhos podem sobrevir naquele sono da morte depois de nos termos libertado deste bulício mortal? Eis o que nos obriga a fazer pausa; eis a reflexão de que procede a calamidade de uma vida tão longa. Com efeito, quem suportaria os açoites e os escárnios desta época, a injustiça do opressor, a contumélia do orgulhoso, os tormentos do amor desprezado, as dilações da lei, a insolência do poder e os maus tratos que o mérito paciente recebe de criaturas indignas, podendo com um simples punhal outorgar a si mesmo tranquilidade? Quem quereria sopesar o fardo, gemer e suar debaixo de uma vida pesadíssima, se o temor dalguma coisa depois da morte - o desconhecido país de cujas raias nenhum viajante ainda voltou - não enleasse a vontade e não fizesse antes padecer os males que temos, do que voar para outros que ignoramos? Assim, a consciência torna-nos a todos covardes; assim o fulgor natural da resolução é amortecido pelo pálido clarão do pensamento; e, assim, empresas enérgicas e de grande alcance torcem o caminho, e perdem o nome de ação.“

Hamlet

Última atualização 3 de Junho de 2020. História

Citações relacionadas

William Shakespeare photo
George G. Byron photo

„A morte, assim chamada, é algo que faz os homens lamentarem: e ainda assim um terço da vida é passado no sono.“

—  George G. Byron, Don Juan

Death, so called, is a thing which makes men weep, And yet a third of life is passed in sleep
"Don Juan", canto XIV, página 307 http://books.google.com.br/books?id=V5QOAAAAQAAJ&pg=PA307 in: "The Works of Lord Byron Complete in One Volume"; Por George Gordon Byron Byron; Colaborador H. L. Brönner; Publicado por Printed by and for H.L. Broenner, 1826; 776 páginas

William Shakespeare photo
William Shakespeare photo

„Dormir, dormir… Talvez sonhar…“

—  William Shakespeare dramaturgo e poeta inglês 1564 - 1616

Hamlet

Millôr Fernandes photo
Fernando Pessoa photo
Jorge Bucay photo
Machado de Assis photo

„Dormir é um modo interino de morrer.“

—  Machado de Assis, livro Memórias Póstumas de Brás Cubas

Memórias Póstumas de Brás Cubas
Variante: (...) preferi dormir, que é um modo interino de morrer.

Álvaro de Campos photo
Manuel Maria Barbosa du Bocage photo
Katharine Hepburn photo
Napoleão Bonaparte photo

„A morte é um sono sem sonhos“

—  Napoleão Bonaparte monarca francês, militar e líder político 1769 - 1821

La mort est un sommeil sans rêve
Napoleão Bonaparte; Napoléon: Ses opinions et jugemens sur les hommes et sur les choses, Volume 2, página 165 https://books.google.com.br/books?id=Px5IAQAAMAAJ&pg=PA165, Napoleon I (Emperor of the French) - Duféy,1838

Carlos Bernardo Gonzalez Pecotche photo
Paolo Mantegazza photo
Jules Renard photo
Bushido photo

„Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Etiam egestas wisi a erat. Morbi imperdiet, mauris ac auctor dictum.“