Frases de Jean de La Bruyere

Jean de La Bruyere photo
127   25

Jean de La Bruyere

Data de nascimento: 16. Agosto 1645
Data de falecimento: 11. Maio 1696
Outros nomes: Jean de La Bruyèr

Publicidade

Jean de La Bruyère nasceu em Paris em 16 agosto 1645 e morreu em Versalhes em 10 de Maio de 1696. É um moralista francês. La Bruyère é famoso por uma única obra, dos Personagens ou costumes do século . Este livro, composto de um conjunto de peças curtas de literatura, é uma crônica do espírito essencial do século XVII. La Bruyere foi um dos escritores do passado que destacou o "estilo" da literatura, desenvolvendo um fraseado rítmico em que os efeitos de ruptura são fundamentais. Este estilo incentiva a leitura em voz alta, indicando o estado de atividade dos juízos morais pela operação retórica obtida através da leitura em voz alta para o público. La Bruyere dedica uma seção inteira a caracteres de eloquência perversos. Muitos autores têm seguido o caminho traçado pela estilística La Bruyere desde Marivaux, de Honoré de Balzac e de Marcel Proust, passando por André Gide.

Citações Jean de La Bruyere

„O homem que diz não ter nascido feliz, podia ao menos vir a sê-lo mediante a felicidade dos amigos e parentes. A inveja priva-o deste ultimo recurso.“

—  Jean de La Bruyere, Les Caractères ou les Mœurs de ce siècle
L'homme qui dit qu'il n'est pas né heureux pourrait du moins le devenir par le bonheur de ses amis ou de ses proches. L'envie lui ôte cette dernière ressource Jean de La Bruyère in: Les Caractères, ou les mœurs de ce siècle, La Bruyère, éd. Estienne Michallet, 1696, - Les Caractères - De l'homme (veja wikisource, item 22 (IV))

Publicidade

„Não há no mundo exagero mais belo que a gratidão.“

—  Jean de La Bruyere
Il n'y a guère au monde un plus bel excès que celui de la reconnaissance Oeuvres de La Bruyère‎ - Página 52 http://books.google.com.br/books?id=5maDHUQkqEEC&pg=PA52, Jean de La Bruyere - chez A. Belin, imprimeur-libraire, 1820 - 416 páginas

„O ciúme jamais está isento de uma ponta de inveja. Freqüentemente essas duas paixões estão confundidas.“

—  Jean de La Bruyere
Toute jalousie n'est point exempte de quelque sorte d'envie, et souvent même ces deux passions se confondent. Oeuvres de La Bruyère‎ - Página 56 http://books.google.com.br/books?id=5maDHUQkqEEC&pg=PA56, Jean de La Bruyere - chez A. Belin, imprimeur-libraire, 1820 - 416 páginas

Help us translate English quotes

Discover interesting quotes and translate them.

Start translating

„Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Etiam egestas wisi a erat. Morbi imperdiet, mauris ac auctor dictum.“