„Já reparou que a esta hora da noite e a este nível do álcool o corpo se começa a emancipar de nós, a recusar-se a acender o cigarro, a segurar o copo numa incerteza tateante, a vaguear dentro da roupa oscilações de gelatina? O encanto dos bares, não é?, consiste em, a partir das duas da manhã, não ser a alma a libertar-se do seu invólucro terreste e a seguir verticalmente para o céu no esvoaçar místico de cortinas brancas das mortes do missal, mas a carne que se livra, um pouco espantada, do espírito, e inicia uma dança pastosa de estátua de cera que se funde até terminar nas lágrimas de remorso da aurora, quando a primeira luz oblíqua nos revela, com implacabilidade radioscópica, o triste esqueleto da solidão sem remédio.“

—  António Lobo Antunes, Os Cus de Judas
Publicidade

Citações relacionadas

Christiane F. photo
Jean Giraudoux photo
Publicidade
Ambrose Bierce photo
Fernando Pessoa photo

„Sou místico, mas só com o corpo.
A minha alma é simples e não pensa.“

—  Fernando Pessoa poeta português 1888 - 1935
Poemas completos de Alberto Caeiro

Publicidade
Ingmar Bergman photo
William Shakespeare photo
Anne Sophie Soymonof photo
Arthur Schopenhauer photo
Publicidade
João Guimarães Rosa photo
Próximo