„Fiz muitos poemas,
e não posso explicar nenhum,
poemas não são como
paredes,
não podem ser sólidos.
Poemas são maleáveis, incertos,
formam centenas de caminhos
por entre suas letras,
traços
e vírgulas.
Poemas não ficam parados,
eles voam
por entre as mentes
e fases do tempo.
Um dia são uma coisa,
outro dia são outra,
mas nunca uma coisa só.
Os versos são confusos,
mas estão ali,
dançando por entre o caos
do poeta que os escreve.
Foram feitos para confundir,
para mexer com o leitor,
para o tirar da orbita e lhe
perturbar a consciência.
Poesia nunca explica
nada,
e quanto mais escrevo,
mais confuso
percebo que sou.
Que palavras levam para
muitos lugares
e todos eles sao
canto nenhum.
E isso não pode ser ensinado,
não pode ser elucidado,
deve apenas ser sentido,
pois um poema
explicado, é também
um poema
perdido.“

Última atualização 8 de Outubro de 2019. História

Citações relacionadas

Mário Quintana photo
Archibald MacLeish photo

„Um poema não deve significar, mas ser.“

—  Archibald MacLeish bibliotecário e poeta estadunidense 1892 - 1982

Mário Quintana photo
Marguerite Duras photo
Honoré De Balzac photo

„Às vezes, um crime pode ser um poema inteiro…“

—  Honoré De Balzac Escritor francês 1799 - 1850

Quelque fois un crime peut etre tout un poéme...

Stéphane Mallarmé photo

„Um poema é um mistério cuja chave deve ser procurada pelo leitor.“

—  Stéphane Mallarmé 1842 - 1898

poème comme un mystère dont le lecteur doit chercher la clef.
Correspondance‎ - vol. 6, Página 50, de Stéphane Mallarmé, Henri Mondor, Lloyd James Austin - Publicado por Gallimard, 1959

Mário Quintana photo
Florbela Espanca photo
Edgar Allan Poe photo

„E nenhum poema será tão grande, tão nobre, tão verdadeiramente digno do nome de poesia quanto aquele que foi escrito tão só e apenas pelo prazer de escrever um poema.“

—  Edgar Allan Poe Escritor, poeta e crítico americano 1809 - 1849

no poem will be so great, so noble, so truly worthy of the name of a poem, as that which has been written solely for the pleasure of writing a poem.
citado em "Current opinion": Volume 54, Current Literature Pub. Co., 1913
Atribuídos

Mário Quintana photo
Franz Grillparzer photo

„⁠Maravilha

Nesses dias,
Mergulho em poemas.“

—  Valter Bitencourt Júnior

Toque de Acalanto: Poesias, Valter Bitencourt Júnior, Amazon/Clube de Autores, 2017, pág. 48, ISBN: 9781549710971.

Horacio photo
Octavio Paz photo
Paul Valéry photo
Martha Medeiros photo
Fernando Pessoa photo

„Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Etiam egestas wisi a erat. Morbi imperdiet, mauris ac auctor dictum.“