„As paixões são os únicos oradores que sempre convencem.“

François de La  Rochefoucauld photo
François de La Rochefoucauld488
Escritor, moralista e memorialista francês 1613 - 1680

Citações relacionadas

Nélson Rodrigues photo
Honoré De Balzac photo
Charles Louis Montesquieu photo
Benjamin Disraeli photo

„Há pessoas silenciosas que são muito mais interessantes que os melhores oradores.“

—  Benjamin Disraeli, livro Endymion

There are some silent people who are more interesting than the best talkers.
Endymion: Volume 1 - página 153, Benjamin Disraeli (Earl of Beaconsfield) - D.Appleton and company, 1880 - 477 páginas

Teofrasto photo

„Um orador sem critério é como um cavalo sem freio.“

—  Teofrasto -371 - -287 a.C.

Fonte: Chalita, Mansour. Os mais belos pensamentos de todos os tempos. 4 Edição. Rio de Janeiro: Assoc. Cultural Internac. Gibran. pág. 76.

Frederico II photo
William Shakespeare photo
Napoleão Bonaparte photo

„O maior orador do mundo é o bom êxito.“

—  Napoleão Bonaparte monarca francês, militar e líder político 1769 - 1821

Variante: O maior orador do mundo é o sucesso.

Oscar Wilde photo

„A única diferença que existe entre um capricho e uma paixão eterna é que o capricho é muito mais duradouro.“

—  Oscar Wilde Escritor, poeta e dramaturgo britânico de origem irlandesa 1854 - 1900

The only difference between a caprice and a lifelong passion is that the caprice lasts a little longer
Oscariana: Epigrams - Página 47, Oscar Wilde - Priv. print., 1895 - 88 páginas
Epigramas

Jules Amédée Barbey d'Aurevilly photo
Honoré De Balzac photo
Oscar Wilde photo

„A única diferença entre o capricho e a paixão eterna é que o capricho dura um pouco mais.“

—  Oscar Wilde Escritor, poeta e dramaturgo britânico de origem irlandesa 1854 - 1900

Variante: A única diferença entre um capricho e uma paixão eterna é que o capricho dura um pouco mais.

William Penn photo
Anatole France photo

„Preferi sempre a loucura das paixões à sabedoria da indiferença.“

—  Anatole France 1844 - 1924

J'ai toujours préféré la folie des passions à la sagesse de l'indifférence.
Le crime de Sylvestre Bonnard, membre de l'Institut par Anatole France‎ - Página 194, Anatole France - Calmann Lévy, 1898 - 324 páginas
O Crime de Sylvestre Bonnard

Esopo photo

„Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Etiam egestas wisi a erat. Morbi imperdiet, mauris ac auctor dictum.“