Frases de Mariana Ianelli

Mariana Ianelli photo
24   0

Mariana Ianelli

Data de nascimento: 17. Outubro 1979

Mariana Ianelli é uma poeta, ensaísta, cronista e crítica literária brasileira .

Mariana é neta do artista plástico Arcangelo Ianelli. Graduada em jornalismo, fez mestrado em Literatura e Crítica Literária na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Seu primeiro livro de poemas, Trajetória de antes, foi publicado em 1999.

Foi quatro vezes finalista do Prêmio Jabuti, na categoria poesia, com os livros Fazer silêncio , Almádena , O Amor e Depois e Tempo de Voltar . Em 2008, recebeu o prêmio Fundação Bunge - Literatura, na categoria Juventude. Em 2011 obteve menção honrosa no Prêmio Casa de las Américas, em Cuba, pelo livro Treva Alvorada, na categoria Literatura Brasileira.

Publica crônicas, quinzenalmente, aos sábados, na revista digital Rubem.

Como ensaísta publicou Alberto Pucheu por Mariana Ianelli da coleção Ciranda da Poesia, pela editora UERJ. Publicou Breves anotações sobre um tigre seu primeiro livro de crônicas em 2013, pela editora ardotempo, que também publicou seu oitavo livro de poesia, Tempo de voltar . Tem poemas publicados em Portugal, Espanha, França, Hungria, Cuba e Argentina.

Estreou na literatura infantil em 2018 com o livro Bichos da Noite ilustrado por Odilon Moraes. O livro foi incluído na lista dos 30 melhores livros infantis lançados no ano de 2018. Em 2018 participou do circuito de autores do projeto Arte da Palavra, pelo Sesc, ao lado do escritor pernambucano Cícero Belmar. Juntos, os escritores se apresentaram em unidades do Sesc, bibliotecas, escolas e universidades do Rio de Janeiro, Paraná, Espírito Santo e Santa Catarina.Desde agosto de 2018 é curadora da página "Poesia Brasileira" no jornal Rascunho publicado em Curitiba. Wikipedia

„O homem que disse, uma vez, sabia: / Nascer é mesmo muito comprido. / Nascer, meu amor, não termina nunca.“

—  Mariana Ianelli

In Canções Meninas, (Editora Ardotempo, 2019)
Crônicas, Poemas

„O cão que te povoa e me povoa / na noite se regozija com a lua e fulgura. / É um canto que não se habitua a morrer.“

—  Mariana Ianelli

In Tempo de Voltar, (Editora Ardotempo, 2016)
Crônicas, Poemas

„Viajo num estouro de luz / que te queima, te arregaça. / Eu tenho o destino dos homens. / Fora de ti, quebrado o pacto, / te encontro uma segunda vez.“

—  Mariana Ianelli

Trajetória de Antes, in "Trajetória de Antes", (Editora Iluminuras, 1999)
Crônicas, Poemas

„O amor devia ser / mas uma fortaleza fecha-se / em anéis tantos, / com um sério exército e seu balaço, / que o amor não é.“

—  Mariana Ianelli

Continência, in "Trajetória de Antes", (Editora Iluminuras, 1999)
Crônicas, Poemas

„O desafio é quanto pode durar o teu sorriso / Contra toda a tua escória, as tuas derrotas, / No fragor dos estilhaços, algum brilho.“

—  Mariana Ianelli

Desafio, in "O Amor e Depois", (Editora Iluminuras, 2012)
Crônicas, Poemas

„O amor, até o amor existe, / Um lunático mendicante que vadia pela terra / À espera de outra chance -.“

—  Mariana Ianelli

Miragem, in "O Amor e Depois", (Editora Iluminuras, 2012)
Crônicas, Poemas

„Ave degolada é a tua memória, / Inocência ressentida de abandono, / Grande mentira imperdoada, / Brasa que resiste ainda, / Chuva de cinzas num mar que não acaba.“

—  Mariana Ianelli

Ave degolada é a tua memória, in "Passagens", (Editora Iluminuras, 2003)
Crônicas, Poemas

„Porque é sempre uma ponte, / Um banco de jardim, um navio: / Pequeno mundo de viagens prometidas, / Sem outro regresso que partir.“

—  Mariana Ianelli

Do Adeus, in "Almádena", (Editora Iluminuras, 2007)
Crônicas, Poemas

„Não parecerá contigo, mas tu te habituarás./ Uma angústia amadurecida / no rosto que te admite, / uma ruptura com o sempre.“

—  Mariana Ianelli

Ausente, in "Duas Chagas", (Editora Iluminuras, 2001)
Crônicas, Poemas

„Nossos poemas possíveis estontearam / na saúde da boca, na cabeça madura. / Pobres autores de nós, que sabemos.“

—  Mariana Ianelli

Duas Chagas, in "Duas Chagas", (Editora Iluminuras, 2001)
Crônicas, Poemas

„Somos aquilo que pensamos, / destemor e honestidade. / O mais que é sonho apenas preenche / os nossos cadernos fantásticos.“

—  Mariana Ianelli

Arqueologia Sagrada, in Fazer Silêncio, (Editora Iluminuras, 2005).
Crônicas, Poemas

„Fina medula sobre a terra, / Quando canto, / Sonho que flutuo sobre um pélago, / Sonhar é o meu trabalho.“

—  Mariana Ianelli

Cântico, in Treva Alvorada, (Editora Iluminuras, 2010).
Crônicas, Poemas

„Por delicadeza / Devia cada um resolver seu vestígio, / Não deixar o corpo a esmo, / Atravessado na passagem, / Sem desejo, sem enigma.“

—  Mariana Ianelli

Pietà, in Treva Alvorada, (Editora Iluminuras, 2010).
Crônicas, Poemas

Aniversários de hoje
Masutatsu Oyama photo
Masutatsu Oyama13
1923 - 1994
Angelina Jolie photo
Angelina Jolie17
Atriz, cineasta e ativista norte-americana 1975
Giacomo Casanova photo
Giacomo Casanova13
1725 - 1798
John Wooden photo
John Wooden4
basquetebolista estadunidense 1910 - 2010
Outros 33 aniversários hoje