„Ninguém ousa dizer adeus aos seus próprios hábitos. Muitos suicidas detiveram-se no limiar da morte ao pensar no café onde vão todas as noites jogar a sua partida de dominó.“

Honoré De Balzac photo
Honoré De Balzac224
Escritor francês 1799 - 1850

Citações relacionadas

Vergílio Ferreira photo
Fernando Pessoa photo
Oscar Wilde photo

„Sou o amor que não ousa dizer o nome.“

—  Oscar Wilde Escritor, poeta e dramaturgo britânico de origem irlandesa 1854 - 1900

George Orwell photo
Gerson De Rodrigues photo
Che Guevara photo

„Se não há café para todos, não terá para ninguém.“

—  Che Guevara guerrilheiro e político, líder da Revolução Cubana 1928 - 1967

Augusto Cury photo

„Dizer adeus é dar boas vindas ao recomeço.“

—  Luiz Gasparetto apresentador, médium, locutor e escritor brasileiro 1949 - 2018

Mário Quintana photo

„Pássaros
As mãos que dizem adeus são pássaros/Que vão morrendo lentamente…“

—  Mário Quintana Escritor brasileiro 1906 - 1994

(In: A Cor do Invisível) p. 887 [2]
Frases e Poemas

Maria I de Portugal photo

„Mais devagar! Vão pensar que estamos a fugir!“

—  Maria I de Portugal Rainha de Portugal e Algarves de 1777 a 1815 1734 - 1816

Maria I, havia oito anos declarada incapaz de governar devido a distúrbios mentais, dirigindo-se aos cocheiros que a levavam às pressas para embarcá-la durante a fuga da Família Real Portuguesa para o Brasil em 29 de Novembro de 1807
Fonte: Oliveira Martins, História de Portugal, p. 517.

Arthur Schopenhauer photo

„Ler quer dizer pensar com uma cabeça alheia, em lugar da própria.“

—  Arthur Schopenhauer filósofo alemão 1788 - 1860

Lesen heißt, mit einem fremden Kopf statt des eigenen zu denken.
Schopenhauer como citado in: Stundenbuch für Letternfreunde: Besinnliches und Spitziges über Schreiber und Schrift, Leser und Buch, página 70, Horst Kliemann - Georg Kurt Schauer, 1954 - 186 páginas
Atribuídas

Theodore Roosevelt photo
Gabriel García Márquez photo

„O problema do casamento é que se acaba todas as noites depois de se fazer o amor, e é preciso tornar a reconstruí-lo todas as manhãs antes do café.“

—  Gabriel García Márquez 1927 - 2014

Do livro Amor nos tempos do cólera
Variante: O problema do casamento é que acaba todas as noites depois de fazerem amor e tem que voltar a reconstruí-lo todas as manhãs antes do pequeno-almoço

Machado de Assis photo
Oliviero Toscani photo

„Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Etiam egestas wisi a erat. Morbi imperdiet, mauris ac auctor dictum.“