„Morre lentamente quem se transforma em escravo do hábito; repetindo todos os dias os mesmos trajetos.“

Muere lentamente quien se transforma en esclavo del hábito, repitiendo todos los días los mismos trayectos
texto de Martha Medeiros, com frequência atribuído a Pablo Neruda
Mal atribuídas
Fonte: O Estado de S. Paulo, Falso poema atribuído a Neruda é da brasileira Martha Medeiros http://www.estadao.com.br/noticias/arteelazer,falso-poema-atribuido-a-neruda-e-da-brasileira-martha-medeiros,306181,0.htm

Última atualização 22 de Maio de 2020. História
Martha Medeiros photo
Martha Medeiros331
escritora e jornalista brasileira 1961

Citações relacionadas

Pablo Neruda photo
Nicolás Boileau photo
Lobão (músico) photo
Oscar Wilde photo

„Eu chorei todos os dias na mesma hora e por todos os tempos.“

—  Oscar Wilde Escritor, poeta e dramaturgo britânico de origem irlandesa 1854 - 1900

I wept every day at the same hour and for the same space of time.
De Profundis - Página 140, Oscar Wilde - Methuen, 1906 - 211 páginas

Simone de Beauvoir photo
Ramón De Campoamor Y Campoosorio photo
Martha Medeiros photo

„Morre lentamente quem não viaja, quem não lê, quem não ouve música e quem não acha graça de si mesmo.“

—  Martha Medeiros escritora e jornalista brasileira 1961

A Morte Devagar - Non-Stop, Crônicas do Cotidiano

Pablo Neruda photo
Natalie Clifford Barney photo
Martha Medeiros photo
Clarice Lispector photo

„Todos os hábitos são suspeitos.“

—  Clarice Lispector Escritora ucraniano-brasileira 1920 - 1977

William Hazlitt photo

„Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer adipiscing elit. Etiam egestas wisi a erat. Morbi imperdiet, mauris ac auctor dictum.“